COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Ensino

“Conexão Brasil – Refugiados” é tema de Ciclo de Formação para Pesquisa e Extensão

Na tarde de quarta-feira, 16, o Ciclo de Formação para a Pesquisa e Extensão realizou no Salão Azul, Campus Ijuí, atividade com a temática “Conexão Brasil – Refugiados” que envolveu bolsistas e acadêmicos da universidade.

A palestra ministrada pela fotógrafa e radialista, Lucineia Santos de Oliveira, formada pelo Seminário de Missiologia- JOCUM Maringa/PR, teve como objetivo mostrar o desenvolvimento de ações sociais, ajuda humanitária, trabalho em campos de refugiados Sírios, Afegãos, Iraquianos e Iranianos, os Direitos Humanos frente a realidade atual e a atuação dos profissionais das diferentes áreas nas situações de risco.

Conforme Lucineia nos campos de refugiados há assistência médica e psicológica continua. Além disso, o grupo luta para reivindicar melhorias para os refugiados, principalmente mulheres e órfãos. “Nós desenvolvemos trabalhos em todas as áreas de necessidade, desde receber e organizar os botes nas praias até a questão ambiental. Somos representantes, nos disponibilizamos a ficar e a ter equipes sempre presentes para que eles não fiquem sem assistência” comenta.

De acordo com ela, o Brasil não está longe de ter este choque cultural devido à grande migração de refugiados, pois é um país onde eles podem trabalhar. “Quando começamos a contar nos grandes centros urbanos, as pessoas já entendem e acreditam porque já estão convivendo. Já nas cidades que ainda não há uma grande migração de refugiados essa realidade parece distante, mas na verdade não está”.

Na segunda parte do evento, a analista de Relações Internacionais, Vanderléia Haiski, falou sobre a importância de realizar intercâmbio e as vantagens para a carreira científica e profissional.

O intercâmbio acadêmico agrega valor ao currículo e também proporciona aos alunos experiências profissionais e culturais. “Os estudantes têm a oportunidade de fazer um estágio internacional remunerado em algumas empresas, especialmente na Alemanha e na  Austrália, em áreas específicas de estudos como engenharias, agronomia e veterinária” salienta.

Além disso, permite aos acadêmicos uma melhor fluência em uma língua estrangeira e maior competitividade no mercado de trabalho, oportunizando uma rede de contatos, pesquisa e cooperação internacional. A Unijuí possui convênios com universidades na Europa e América Latina, abrangendo todas as áreas de estudo.


Educação Física e Pedagogia realizam atividades em escola de Giruá

Os cursos de Educação Física e Pedagogia da UNIJUÍ realizaram atividades de matroginástica na Escola Municipal de Educação Infantil Leonel de Moura Brizola, de Giruá, na noite de terça-feira, dia 15.

A programação contemplou homenagem aos pais e envolveu um público de 130 pessoas. Pais e filhos praticaram esportes conjuntamente, obtendo um momento de interação da família e promovendo benefícios físicos e sociais. A coordenação das atividades ficou por conta da professora Cléia Rigon Dorneles.

 


Unijuí promove Seminário Internacional de Ensino de Língua Inglesa

A Unijuí promove, nos dias 2 e 3 de agosto, o Seminário Internacional de Ensino de Língua Inglesa. O evento bilíngue tem inscrições limitadas e gratuitas até o dia 30 de julho, (a partir do dia 31 inscrições a R$20,00). Para aqueles que desejarem a certificação o valor da inscrição é R$10,00. 

O evento inicia às 19h30min de quarta-feira, 2, com apresentações artísticas e a palestra do professor doutor Peter Mitchell e dos estudantes Stepan Orlov e Alexander Ostrovskiy, da Faculty of Foreign Languages Tomsk State University.

                      

Na quinta-feira, 3, às 14h, acontece conferência com o professor doutor Peter Mitchell e mediação linguística do Laboratório de Ensino de Línguas (LELU) e estudantes do curso de Letras, no Auditório DCEEng. Às 19h30min, para encerrar a programação, Mesa Redonda: Learning and teaching experiences Brazil and Russia.

O Seminário terá a participação, também, do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências, de professores de língua inglesa da rede pública e privada de Ijuí e região, e Programa de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID –UNIJUÍ.

As inscrições podem ser feitas pelo Portal da Unijuí


Paideia: grupo de estudos reúne professores e bolsistas para discutir educação

O “Paideia: Educação e formação humanas nas interfaces do ensino, pesquisa e extensão” é um grupo de estudos formado pelo grupo de Pesquisa Interdisciplinar de Humanidades no Ensino Médio (GPEI) e pelo Grupo de Extensão Escola, Currículo, Conhecimento: práticas integradas e integradoras. Desenvolvendo atividades desde 2016, o grupo conta com a participação de 18 integrantes, reunindo professores e alunos de três departamentos da universidade, bolsistas da pesquisa e da extensão, professores de outras instituições, alunos do mestrado e doutorado e também professores de outros departamentos.

                          

Desde 2016, o grupo se reúne para o estudo e discussão de textos teóricos relativos à filosofia da educação. Cada encontro tem um dos participantes como responsável pela apresentação geral do texto. “Após leitura prévia, apontamos o que consideramos mais interessante e, a partir daí as tematizações, discussões e debates são iniciadas”, conta a professora.  

De acordo com a professora Vânia L. Fischer Cossetin, os dois grupos realizavam encontros quinzenais para a realização de leitura, estudo e discussão de textos, porém, com uma grande dificuldade de conciliar o horário dos docentes. Além do número considerável de professores que faziam parte dos dois grupos, o objeto de estudos de ambos também era o mesmo. Sendo assim, a ideia foi fundi-los. “Com isso, acabamos realizando o que há tempos desejávamos e que tem sido um dos grandes objetivos da Universidade, ou seja, articular ensino, pesquisa e extensão, numa ação interdisciplinar e interdepartamental”, relata.

Neste ano, seguindo a mesma dinâmica, uma obra foi elencada para estudo.  Conforme Vânia, no segundo semestre, a ideia é de que o grupo se coloque como um laboratório para a discussão de artigos e ensaios produzidos pelos participantes, a fim de potencializar futuras publicações de artigos, resumos expandidos ou projetos para mestrado e doutorado. “Um lugar para potencializar, incentivar e valorizar as pesquisas individuais e coletivas, mediante o estudo cooperativo e colaborativo de nossos próprios textos e artigos”.

De acordo com a professora, o Paideia colabora para o desenvolvimento dos acadêmicos e bolsistas. “Eles levam as discussões do Paideia para a sala de aula e tomam os temas e autores discutidos como inspiração e orientação de suas produções, a exemplo do que será produzido e divulgado no Salão do Conhecimento”.


EFA realiza oficinas de matemática

Durante as comemorações de aniversário dos 49 anos do Centro de Educação Básica Francisco de Assis - EFA, as turmas das séries finais do Ensino Fundamental participaram de Oficinas de Matemática, no auditório da Escola. A atividade foi organizada pelas professoras da disciplina na Escola, Carla Adriana Frantz Dal Molin e Maria Elisa Lucchese Moraes. 

Com o objetivo de trabalhar o raciocínio lógico, a ludicidade, o cooperativismo, as turmas foram divididas em grupos e convidadas a realizar atividades diversas, desvendando charadas, atividades de lógica, de dobradura, recorte e colagem, usando várias linguagens, investigando, fazendo conjecturas, hipóteses e inferências, criando estratégias e procedimentos para resolver estes problemas. Foi um momento prazeroso, de significativas aprendizagens e trocas.


Grupos de estudo: a difusão da língua inglesa na Universidade

Com o objetivo de proporcionar a prática da língua inglesa, a Unijuí oferece, por meio do Laboratório de Ensino de Línguas (LELU), grupos de estudo e conversação. Atualmente, ao menos 15 grupos estão constituídos, com a participação de estudantes de Graduação e da EFA, bolsistas de Pesquisa e Extensão, professores e comunidade no geral.

Com flexibilidade de horários e em tom informal, os grupos auxiliam na prática e aprendizado do Inglês, também como suporte aos matriculados no curso realizado pela Plataforma Voxy, que é à distância. “Nosso objetivo é criar uma cultura bilíngue na Universidade e que os estudantes possam sair com uma formação em língua Inglesa, paralela ao seu curso de Graduação”, observa o coordenador do Laboratório, professor Anderson Amaral.

                     

Sentindo a necessidade de praticar mais, Carine Ott é assídua em grupo de conversação.  “Nossos encontros são ótimos. Além da questão do aprendizado específico na área da língua inglesa, o grupo traz a vantagem de comunicação entre pessoas de diferentes áreas do conhecimento e idades. Sem dúvida, as conversas e consequentemente, a amizade desenvolvida, são as melhores vantagens”, observa.

Já estão formados grupos específicos por área de atuação também, como o Grupo de Estudos ligado ao Departamento de Ciências da Vida, Grupo de Estudos do Pibid, do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, entre outros.

Quem deseja participar ou formar um grupo de estudo, pode contatar o Laboratório e marcar um horário, pelo e-mail lelu@unijui.edu.br.

Inglês para iniciantes

A partir da próxima semana, novas turmas para iniciantes serão formadas. As aulas começam na terça-feira, dia 11, mas ainda é possível fazer inscrições para participar. Confira as datas e horários:

Sobre o LELU

O LELU é o Laboratório de Ensino de Línguas da Unijuí, que presta serviços de traduções, aulas de conversações para todos os níveis, aulas de leitura em língua inglesa, dentre outros trabalhos. O Laboratório conta com dois tutores EaD ligados à Reitoria, mas atuando junto ao LELU, coordenados por professor do Departamento de Humanidades e Educação (DHE). Hoje a Unijuí tem convênio com a plataforma de inglês EaD da VOXY, contando mais de 300 estudantes, auxiliados pelos tutores em seus estudos. O Laboratório também realiza serviços de tradução (Inglês-Português/Português-Inglês).


EFAmília: aliança entre Família e Escola

O Chá EFAmília está sendo preparado com muito entusiasmo e cooperação entre escola e famílias da EFA. Será neste sábado, dia 08 de Julho, na Cripta São Geraldo, momento em que agregará apresentações artísticas como música, dança, canto, homenagens e rodadas de Bingo organizadas pela Direção da escola e Conselho de Pais.

                   

Esta proposição nasce por considerar a família como o primeiro grupo afetivo com quem o ser humano se relaciona e a sua importância em orientar para uma formação social, que venha ao encontro dos valores essenciais à vida cidadã. Sendo assim, a proposta do Chá EFAmília assume o lugar de datas comemorativas para enfatizar o DIA DA FAMÍLIA, um momento especial, no qual escola e família podem estreitar seus laços e consolidar objetivos.

"Acreditamos que é na família, na escola, nas relações entre os diferentes, que a criança e o jovem vão se constituindo. Quando existe o amor que dialoga, o amor que abraça, que perdoa, que ouve com os ouvidos do coração, os valores vão sendo construídos e incorporados, nas ações do dia a dia, com mais harmonia. São esses fortes laços entre escola e família que queremos intensificar no evento EFAmília", afirma a diretora Maria do Carmo Pilissão.


EFA realiza Rodas de Conversa para debater assuntos propostos pelos alunos da Escola

Debater assuntos diversos, presentes na cabeça dos jovens foi o objetivo maior do “Vamos falar Sobre????”, evento organizado pela coordenadora pedagógica da EFA, professora Rosana Barros e o GECOM, Grêmio Estudantil Chico Mendes, na última semana do mês de Junho.

As turmas elencaram assuntos de seu interesse e a Escola convidou profissionais das áreas referendadas para a discussão, mediando uma conversa pautada por interrogações.

                       

Para as rodas de conversa que aconteceram nas salas de aula, a turma C61, 6º ano recebeu o professor Josei Fernandes, que falou sobre Bulling, a C71, 7º ano, teve como moderadora a professora Rosana Barros, discorrendo sobre Amizade. O professor Josei também esteve na turma C81, 8º ano,  para debater o tema Homofobia, enquanto a turma C91, 9ºano recebia as psicólogas Adriana Van Der Sand e Carolina Gross para uma discussão sobre Distúrbios Afetivos.

O 1º ano do ensino médio, Turma 211, escolheu o tema Culturas Adolescentes e recebeu o Médico Psiquiatra Bruno Luiz Guidolin para mediar as conversas. Já a turma 221, 2ºano, optou falar sobre Escolha Profissional, e, para isso, a convidada da vez foi a professora do curso de Psicologia da Unijuí, Sônia Fengler. O terceirão, turma 213 da EFA, recebeu a professora da Universidade, Joice Nielson, para uma conversa sobre Gênero Humano.

Conforme a professora Rosana, ouvir o jovem é muito relevante para a escola, pois eles têm uma série de dúvidas, ao mesmo tempo em que suas crenças têm fundamentação num diálogo, cuja iminência é primordial. "É necessária a mediação para que se quebrem tabus e se reforcem conceitos de cidadania, num processo que passa pelos bancos escolares", destaca a professora.


EFA lança programação especial de aniversário

Nesta sexta feira, 23/06, a Direção da Escola apresentou para os alunos a programação alusiva aos 49 anos do Centro de Educação Básica Francisco de Assis/EFA. Cultura, informação, esportes, debates e integrações são alguns dos pontos altos nas próximas semanas da EFA.

O Grêmio Estudantil também estará promovendo atividades em comemoração ao aniversário da escola, inicialmente com o recreio Junino, marcando oficialmente o início das programações. Para os próximos dias, juntamente com a coordenação pedagógica, foram organizadas rodas de conversas com temas de interesse de cada turma. Este evento, que é denominado “Vamos Falar Sobre?”, vai trazer até a EFA profissionais de diversas áreas para conduzir os debates.

                  
 

A socialização dos trabalhos das Jornadas de Pesquisa será outro momento importante da programação da semana da Escola. Os alunos vão apresentar os resultados das pesquisas que vêm realizando desde os primeiros dias de aula. Ainda na programação, serão realizadas oficinas de matemática, evento preparatório para a Feira Regional de Matemática, que ocorre em agosto, na Unijuí.

Além das atividades acima, fazem parte da programação o Recreio Poético, Torneio entre as turmas e a Festas de Jogos. Na lista das ações, acontecerá a edição de 2017 do tradicional Chá EFAmília, organizado pelo Conselho de Pais, que será realizado na Cripta da Paróquia São Geraldo, no dia 08 de julho e tem como objetivo a confraternização das famílias da Escola.

A programação especial termina no dia 15 de julho, com o Ciclo de Estudo dos professores e funcionários, que acontecerá no Jardim das Esculturas, em Júlio de Castilhos. Segundo a diretora da EFA, professora Maria do Carmo Pilissão, a programação é organizada contemplando toda a comunidade escolar, com objetivo de comemorar 49 anos de dedicação a educação de qualidade e enfatizar as marcas da escola pela sua sensibilidade agregada ao conhecimento de si, do outro e do mundo, mediada pelo diálogo e partilha, bem como o respeito e valorização de cada sujeito, com ênfase no "ser" para dar conta do "saber", "saber fazer" e "conviver".

                          


Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências recebe novos intercambistas da Colômbia

O Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências recebeu neste ano novos intercambistas, através do Convênio Internacional entre a UPN – Universidade Pedagógica Nacional, da Colômbia, e UNIJUÍ/PPGEC.

           

O colombiano Daniel Fernando Sánchez Navarro ingressou em março deste ano no curso de mestrado em Educação nas Ciências, sob a orientação da profª Helena Copetti Callai, e coorientação do professor Alexánder Cely Rodríguez, da UPN. Daniel é formado em Ciências Sociais, Licenciatura.  Seu projeto de pesquisa no mestrado em Educação nas Ciências, tem como título: Construção de uma Proposta Curricular para o Ensino das Ciências Sociais: Assumindo a Complexidade.

Já a estudante Jenny Johanna Duarte Diaz, aluna do Doctorado Interinstitucional En Educación da UPN, realiza o estágio sanduiche de Doutorado (Passantia), com duração de 70 dias (início 22 de abril e término 02 de julho de 2017), sob a supervisão da professora Maria Cristina Pansera de Araújo.  Jenny tem sua tese intitulada: Caracterización del Conocimiento de Profesores de Bogotá Colombia, sobre Educación Ambiental. 

Ambos estudantes pesquisadores estão interagindo com professores, colegas e comunidade acadêmica no geral, seja nas disciplinas, grupos de estudos, seminários e orientações.

Ainda, o mestrando Daniel Navarro, sempre que convidado, socializa experiências nas escolas da educação básica de Ijuí (Escola Estadual Emil Glitz e Centro de Educação Básica Francisco de Assis) e participa de grupos de conversações em espanhol.