COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Ensino

EFA lança programação especial de aniversário

Nesta sexta feira, 23/06, a Direção da Escola apresentou para os alunos a programação alusiva aos 49 anos do Centro de Educação Básica Francisco de Assis/EFA. Cultura, informação, esportes, debates e integrações são alguns dos pontos altos nas próximas semanas da EFA.

O Grêmio Estudantil também estará promovendo atividades em comemoração ao aniversário da escola, inicialmente com o recreio Junino, marcando oficialmente o início das programações. Para os próximos dias, juntamente com a coordenação pedagógica, foram organizadas rodas de conversas com temas de interesse de cada turma. Este evento, que é denominado “Vamos Falar Sobre?”, vai trazer até a EFA profissionais de diversas áreas para conduzir os debates.

                  
 

A socialização dos trabalhos das Jornadas de Pesquisa será outro momento importante da programação da semana da Escola. Os alunos vão apresentar os resultados das pesquisas que vêm realizando desde os primeiros dias de aula. Ainda na programação, serão realizadas oficinas de matemática, evento preparatório para a Feira Regional de Matemática, que ocorre em agosto, na Unijuí.

Além das atividades acima, fazem parte da programação o Recreio Poético, Torneio entre as turmas e a Festas de Jogos. Na lista das ações, acontecerá a edição de 2017 do tradicional Chá EFAmília, organizado pelo Conselho de Pais, que será realizado na Cripta da Paróquia São Geraldo, no dia 08 de julho e tem como objetivo a confraternização das famílias da Escola.

A programação especial termina no dia 15 de julho, com o Ciclo de Estudo dos professores e funcionários, que acontecerá no Jardim das Esculturas, em Júlio de Castilhos. Segundo a diretora da EFA, professora Maria do Carmo Pilissão, a programação é organizada contemplando toda a comunidade escolar, com objetivo de comemorar 49 anos de dedicação a educação de qualidade e enfatizar as marcas da escola pela sua sensibilidade agregada ao conhecimento de si, do outro e do mundo, mediada pelo diálogo e partilha, bem como o respeito e valorização de cada sujeito, com ênfase no "ser" para dar conta do "saber", "saber fazer" e "conviver".

                          


Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências recebe novos intercambistas da Colômbia

O Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências recebeu neste ano novos intercambistas, através do Convênio Internacional entre a UPN – Universidade Pedagógica Nacional, da Colômbia, e UNIJUÍ/PPGEC.

           

O colombiano Daniel Fernando Sánchez Navarro ingressou em março deste ano no curso de mestrado em Educação nas Ciências, sob a orientação da profª Helena Copetti Callai, e coorientação do professor Alexánder Cely Rodríguez, da UPN. Daniel é formado em Ciências Sociais, Licenciatura.  Seu projeto de pesquisa no mestrado em Educação nas Ciências, tem como título: Construção de uma Proposta Curricular para o Ensino das Ciências Sociais: Assumindo a Complexidade.

Já a estudante Jenny Johanna Duarte Diaz, aluna do Doctorado Interinstitucional En Educación da UPN, realiza o estágio sanduiche de Doutorado (Passantia), com duração de 70 dias (início 22 de abril e término 02 de julho de 2017), sob a supervisão da professora Maria Cristina Pansera de Araújo.  Jenny tem sua tese intitulada: Caracterización del Conocimiento de Profesores de Bogotá Colombia, sobre Educación Ambiental. 

Ambos estudantes pesquisadores estão interagindo com professores, colegas e comunidade acadêmica no geral, seja nas disciplinas, grupos de estudos, seminários e orientações.

Ainda, o mestrando Daniel Navarro, sempre que convidado, socializa experiências nas escolas da educação básica de Ijuí (Escola Estadual Emil Glitz e Centro de Educação Básica Francisco de Assis) e participa de grupos de conversações em espanhol.


Unijuí e Senge realizaram curso de Gerenciamento de Projetos

Na sexta-feira e sábado, dias 2 e 3 de junho, a Unijuí e o Sindicato dos Engenheiros do RS (SENGE) realizaram o curso de Qualificação de Gerenciamento de Projetos. Nas 12 horas de atividades, os inscritos realizaram exercícios práticos e estudos de caso sobre como alavancar a produtividade nas empresas. Para os 27 profissionais que participaram do curso “Gerenciamento de Projetos: uma competência estratégica”, no último fim de semana, essa é a síntese de mais um programa de qualificação promovido pelo SENGE no interior do Rio Grande do Sul.

             

O curso apresentou tópicos selecionados do PMBOK® “Guia do Conjunto de Conhecimentos do gerenciamento de Projetos” (Project Management Body of Knowledge), em um programa elaborado para capacitar e aperfeiçoar habilidades de gestão de projetos, permitindo aos alunos avaliar criticamente as ferramentas computacionais disponíveis no mercado e aumentar sua eficiência.

As aulas foram ministradas pelo engenheiro Rogério Dorneles Severo, diretor do Núcleo Metropolitano e também membro do Conselho Consultivo do PMI-RS. Como conselheiro, ele participa do desenvolvimento das normas internacionais do PMI que são adotadas no dia a dia das indústrias, empresas de tecnologia, e em negócios de todas as áreas.  

Neste ano, novos cursos serão ofertados pela Unijuí e SENGE em parceria. Em agosto, nos dias 25 e 26, será realizado o curso de PPCI – Plano de Prevenção e Combate a Incêndios, que já está com inscrições abertas.

                  


Energia é tema de palestra na EFA

O professor Sandro Cossetin, eletrotécnico do DEMEI esteve na EFA na última terça feira, 23/05,  para falar sobre energia, para alunos do Ensino Fundamental e Médio.

Essa foi mais uma iniciativa dos professores da EFA para promover uma aproximação entre a teoria e a prática. Esse debate sobre Energia e suas transformações é parte integrante do projeto "Mão na Massa", que está em andamento na escola. 

         

Os alunos no decorrer do trimestre tiveram a oportunidade de interagir com a “Casinha do DEMEI”, um protótipo de residência com seus aparelhos e equipamentos eletrônicos, que permite observar o consumo destes em funcionamento através de um simulador que calcula a conta de luz, bem como analisar e interpretar esta conta. Segundo a professora de Física da EFA, Juliana Aozane da Rosa, “na situação atual em que tanto se comenta em custos e que se observa o aumento da necessidade do uso de energia elétrica, poder mostrar de alguma forma a esses jovens consumidores, de onde provem toda essa energia e como pode ser evitado o seu desperdício com atitudes diárias e simples”.

Dessa forma, a fala do professor Sandro trouxe para conhecimento e discussão dos alunos o conceito de energia que está presente nas mais diversas áreas do conhecimento, como na química, biologia, física, matemática, etc... e suas diferentes manifestações e nesse caso mais especificamente da energia elétrica. 


Pedagogia e Educação Física fazem homenagem ao dia das mães em escola de Educação Infantil de Santa Rosa

Nessa quarta-feira, 10, as estudantes dos cursos de Pedagogia e Educação Física da Unijuí, campus Santa Rosa, realizaram uma homenagem às mães na escola de Educação Infantil Curumim, de Santa Rosa.

A atividade teve como objetivo interagir com o projeto da Escola, que tem como temática o brincar, visando a sua importância no processo do desenvolvimento infantil. Outro aspecto foi o de relacionar a teoria e a prática a partir de estudo, reflexão e produção de um texto sobre o brincar e o movimentar-se, componente curricular de Educação Física Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental.

Os cursos consideraram o pouco tempo que os pais tem em casa para brincar com seus filhos e propuseram a Matroginastica, como alternativa para envolver pais e filhos em atividades lúdicas afetivas. Participaram das comemorações do dia das mães da Escola Curumim: 15 mães com seus bebês da turma do berçário, 35 mães com seus filhos da turma do maternal e, 67 mães das turmas do jardim e pré-escola. Avós das crianças também participaram das atividades.

 Matroginastica

 “Matro” vêm do latim “mater”, significando mãe. Entende-se como ginástica para mãe e filho, que, segundo Schulz (1989), passou a ser utilizada “atividade física entre pais e filhos”.


Educação nas Ciências: livro é lançado em Feira do Livro de Santa Rosa

A obra Complexidade e Educação em Diálogo, organizada pelos professores Celso José Martinazzo e Sidinei Pithan da Silva e pelo doutorando Claudionei Vicente Cassol, foi lançada na 13ª do Livro em Santa Rosa que ocorreu no período de 26 a 29/04/2017. O livro integra a coleção Ciências Sociais da Unijuí e foi publicado de forma conjunta pelas Editoras Unijuí e Uri de Frederico Westphalen.

                 

Contém quatorze artigos que resultaram das reflexões e leituras realizadas por alunos do Programa de Mestrado e Doutorado em Educação nas Ciências da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande Sul (Unijuí). Os capítulos estão organizados de forma que a leitura se desenvolve a partir de uma concepção da modernidade, do conhecimento e da teoria da complexidade, até ensaios de visualização da teoria do pensador contemporâneo Edgar Morin no contexto da prática pedagógica.

O mérito dos autores desta obra consiste na abordagem da problemática da complexidade colocada como horizonte e pano de fundo para suas investigações. Eles conseguem expressar em seus textos um ensaio de uma verdadeira reviravolta epistemológica ao procurar transcender o lugar comum do pensamento simplificador e consensual em que se encontram para operar com outros princípios cognitivos mais pertinentes que permitem a compreensão da ciência e de seu papel e promovem a compreensão de si mesmos, da realidade em que atuam, sobretudo, no campo da educação escolar.

Os capítulos que compõem a obra dão ênfase nos aspectos paradigmáticos do processo educativo e não tanto operacionais. Destacamos as análises sobre o sujeito do conhecimento, a importância da atividade do pensar, as diferentes racionalizações do conhecimento, a superação da fragmentação dos saberes pela via da inter/transdisciplinaridade, a formação do professor universitário e o diálogo sobre a ética.    

Fica o convite para que o leitor concentre a sua atenção neste movimento de emancipação do pensamento. Algo que é lacunar em nossa educação escolar, mas que é vital para a sobrevivência do homem, da humanidade e da sobrevivência do planeta Terra.


Gênero e identidade é tema de debate em evento do Mestrado em Direitos Humanos

Foto: Rafa Mallmann, bolsista do projeto Mídia e Sociedade: o Direito à Informação

Na manhã desta quinta-feira, 27, o Núcleo de Educação e Informação em Direitos Humanos (NEIDH), realizou mais uma edição do “Café & Conversa”, que este mês teve como tema: Gênero e identidade - perspectiva para entender a transexualidade. O evento, realizado no campus Ijuí, integra as atividades da disciplina de Direito, Sociedade da Informação e Democracia, no Programa de Mestrado em Direito, por meio do Mestrado em Direitos Humanos.

Para debater gênero e identidade participou do encontro a cabeleireira Vivian Proença, de Cruz Alta, que conversou com os participantes sobre a sua identidade como transexual. Em entrevista à Unijuí FM, ela falou sobre o preconceito que existe na sociedade: “A transexual nasce sofrendo preconceito, nascemos em uma sociedade que não está preparada para nos receber. A gente vive em um país que mais mata travestis e transexuais no mundo, então a gente precisa falar sobre isso”. Vivian explica que levou um tempo até iniciar sua luta. “Eu fiz a minha cirurgia com 19 anos e logo mudei a minha identidade e queria viver como mulher, sem que as pessoas soubessem que eu era transexual, mas depois percebi que eu estava vivendo uma mentira, porque a minha realidade é ser uma transexual e eu nunca tive que ninguém que me dissesse isso, então eu sinto que outras pessoas precisam ter esse suporte”.  

Vivian também apresentou dados sobre a situação dos transexuais no país. “A gente vive em um país em que de 2008 a 2014 foram registradas 604 mortes de transexuais. Em 2016 foi batido o recorde com 347 mortes dentro da comunidade LGBT, sendo que 42% dessas mortes são de pessoas transexuais. A gente tem que evoluir, a gente tem que ter empatia com todas as pessoas”, declarou.  A conversa foi mediada pela Profª Drª Joice Nielsson, do Curso de Direito da Unijuí, que tem se dedicado à pesquisa na área de gênero e contribuído bastante para estas discussões nos fóruns em que participa.


Mestrando da Colômbia socializa experiências na Escola Emil Glitz

A Escola Estadual de Ensino Médio Emil Glitz recebeu na última quinta-feira, 20/04/17, o colombiano Daniel Fernando Sanchez Navarro, que socializou experiências do seu País, aos alunos do Ensino Médio, do noturno.

        

Daniel está cursando o mestrado em Educação nas Ciências na UNIJUÍ, através do convênio internacional entre a UPN – Universidade Pedagógica Nacional, da Colômbia, e UNIJUÍ.

O mestrando explanou sobre a história da Colômbia, enfatizando aspectos da política, economia, educação, culinária típica, música, dança, futebol, etc.

Durante sua explanação e num ambiente interativo, os alunos fizeram perguntas e sanaram dúvidas, despertando nos mesmos o desejo de conhecer outros países através de um intercâmbio.

Ao encerrar sua atividade, Daniel enfatizou aos alunos a importância do estudo, e que devem aproveitar tudo o que a escola proporciona, pois o futuro de cada um começa através do esforço e dedicação durante a trajetória escolar, na qual se aprende os direitos e deveres dos cidadãos.

A Direção da Escola encerrou a palestra e agradeceu a presença do mestrando Daniel Navarro, destacando ser este um momento diferenciado de socialização de experiências. 


Licenciaturas discutem temas da atualidade e desafios na educação

Encerrando a semana de atividades integradas à Semana Acadêmica das Licenciaturas Unijuí, o professor Dinarte Belato palestrou na noite desta quinta-feira, 20, no Salão de Atos Argemiro Jacob Brum. Na ocasião, abordou o tema "Educação na Contemporaneidade", trazendo os principais aspectos históricos que influenciaram no desenvolvimento educacional brasileiro e novas perspectivas para os próximos anos.

             

O evento integrou a programação promovida desde o dia 17 de abril, com falas de especialistas sobre assuntos como Educação, Violência, o trabalho do docente e a Reforma no Ensino Médio.

Segundo Belato, a Educação no Brasil sofre com vários retrocessos que nos remetem desde a colonização e dominação do povo Europeu sobre o indígena. "Se destrói radicalmente todo um acumulado de conhecimentos e experiências; e se impõe a eles os interesses e estratégias do elemento dominador", comentou em entrevista na Unijuí FM.

O professor estima que, caso os Europeus não tivessem destruído essa natureza e sociedade que já se desenvolviam em território brasileiro, em 2.500 anos os povos indígenas teriam atingido um grau de desenvolvimento superior ao da Mesopotâmia. "É uma perda gigantesca de tesouros culturais que poderiam ter construído uma sociedade infinitamente mais rica", concluiu.

 Confira uma entrevista com o professor Dinarte Belato

Santa Rosa discutiu a educação na atualidade

Temas e dilemas da educação na atualidade foi o tema da Semana Acadêmica das Licenciaturas da Unijuí Campus Santa Rosa. O evento aconteceu durante toda a semana no Auditório Central do Campus.

            

Na primeira noite de evento os estudantes acompanharam a transmissão por videoconferência da palestra do professor doutor Marcos Flávio Rolim sobre educação, crime e violência.  Na terça-feira o tema foi a Reforma do Ensino Médio com os professores Sidinei Pithan, da Unijuí, e Ângela Blatz, egressa do Curso de Educação Física.

Nos dias seguintes as convidadas foram a professora Eloisa Borkenhagen Bohrer, que palestrou sobre Corporeidade e Expressão Corporal, e professora Maria Regina Johann que falou sobre formação docente na educação básica.

Para a professora Cleia Rigon Dorneles, coordenadora do curso de Educação Física e uma das organizadoras do evento, o saldo deste ano, no que diz respeito ao aprendizado, foi muito positivo. “Os questionamentos e a riquíssima participação dos estudantes neste ano foi encantador”. A coordenação do evento contou ainda com as professoras Cláudia Maria Seger e Maria Regina Johann. 

Na próxima semana, na sexta-feira, 28, uma palestra sobre Inclusão com o Escritor homenageado na 13ª Edição da Feira do Livro de Santa Rosa, Pablo Moreno, encerra as atividades da Semana Acadêmica das Licenciaturas do Campus Santa Rosa.

 

 


Marcos Rolim: “onde a escola expulsa, o tráfico acolhe”

A relação entre educação, crime e violência, foi abordada pelo palestrante Marcos Rolim, Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), na noite desta segunda-feira, na abertura da Semana Acadêmica das Licenciaturas, realizada no Salão de Atos Argemiro Jacob Brum, no Campus Ijuí.

            

“Procurei mostrar a relação entre a baixa escolarização e a criminalidade. Não resta a menor dúvida de que há um ponto de corte: aqueles que conseguem ir adiante do Ensino Fundamental têm muito menos chance de serem envolvidos por algum tipo de lógica criminal. Basta a gente ver o perfil das pessoas que estão nos nossos presídios, em regra pessoas com baixa escolarização”, observa.

De acordo com Rolim, o tema vem sendo pouco abordado nas discussões sobre violência e na busca por alternativas para diminuir os índices de criminalidade no país. “Jovens muito pobres se afastam da escola, por diferentes motivos, uma parte é recrutada pelo tráfico e acaba aprendendo um conjunto de práticas perversas. Onde a escola expulsa, o tráfico acolhe. Portanto, este tema da evasão escolar deveria ser tratado como um tema de prevenção da violência”, complementa.

Para ampliar a discussão, ele apresentou a sua tese de Doutorado, que teve o tema “Formação de Jovens Violentos: um estudo sobre a etiologia da violência extrema”. Durante quatro anos Marcos Rolim estudou graves crimes cometidos por jovens que estão (ou estavam) na Fase, através de entrevista em profundidade e pesquisa quantitativa. “Ao final destas entrevistas pedi a eles que me indicassem um amigo de infância que não tinha entrado para o crime. Repeti o mesmo procedimento das entrevistas com este outro grupo. Tinha dois grupos de pessoas, com a mesma idade, criado na mesma região. Um virou grupo de matadores, outro de trabalhadores. Eu queria entender o que havia de diferente neles. ”, observa.

Confira, em vídeo, um trecho da palestra

 

A Semana Acadêmica terá continuidade nos próximos dias. Confira a programação completa