COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Professores do DCEEng participam de formação sobre o uso de novas tecnologias no ensino

Como utilizar novas tecnologias em sala de aula? Como envolver os estudantes de graduação em um ambiente conectado, com grande penetração das redes sociais? Como é a relação professor aluno nos dias de hoje? Esses foram alguns dos temas que estiveram em pauta na formação de professores do Departamento de Ciências Exatas e Engenharias (DCEEng) da Unijuí, na última quarta e quinta-feira.

Ministrada pelas professoras Viviane Helena Kuntz e Maria do Carmo Duarte Freitas, da UFPR (Universidade Federal do Paraná), e os professores Fernando Jaime González e Isabel Batistti da Unijuí, a formação enfocou a importância das novas tecnologias em sala de aula. “A grande motivação é instrumentalizar o professor com essas ferramentas, criar estratégias mais criativas de motivar e reter esses estudantes na Universidade”, salienta Maria do Carmo.

Ela observa também, que, no geral, ainda há muito a avançar. “Existem iniciativas individuais, um ou outro professor, curioso, com vontade de otimizar sua aula que utilizam novas tecnologias de forma mais sistemática. Ações coletivas são poucas as instituições que fazem, por isso é necessário valorizar o Departamento e a Unijuí por estimular os professores através de formação para estas questões”, avalia.

Segundo a professora, no final, são os estudantes os grandes beneficiados.  “É para o estudante que esse tipo de ação é montada. A formação para o professor é que ele consiga melhorar a qualidade da sua aula e que ele mude a ideia de ser um transmissor de conteúdo para se tornar o mediador da aprendizagem. Quem ganha no processo é o estudante”, complementa.

Exemplificando, a professora observa que tecnologias do cotidiano dos estudantes podem virar fermentas de aprendizagem. “Todos os estudantes estão em redes, usam Facebook, Whatsapp, Twitter e outras ferramentas. Eles estão nesse mundo aberto, chegam na Universidade e encontram um ambiente privado, fechado em sala de aula. Nossa proposta é que o professor possa se apropriar das redes como uma ferramenta a mais para fazer enquetes, perguntar a opinião sobre temas, e também para que os estudantes compartilhem boas práticas, infográficos e outras ferramentas”, salienta.


Compartilhe!