COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Cultura

Unijuí está com novidades na organização dos Grupos Culturais em 2018

                  

Cia Cadagy.

Promover e incentivar atividades culturais e artísticas na comunidade regional é uma das ações da Unijuí. A política cultural da Universidade visa oportunizar a seus membros como à comunidade em geral o acesso às mais variadas expressões artísticas. 

No ano de 2017, por exemplo, os espetáculos desenvolvidos foram: Canto dos Livres - Homenagem a Cenair Maicá, Fidelidade Oculta - Troupe Xipô; Do Oiapoque ao Chuí – O Brasil na voz do Coral Unijuí – em comemoração aos 56 anos do Museu Antropológico Diretor Pestana; Orquestra ARCO Geórgia/EUA; Recital Comemorativo aos 25 Anos do CORAL UNIJUÍ, eventos realizados em Ijuí, em Panambi com a participação da Orquestra do SESI Panambi, em Santa Rosa com a participação da Orquestra de Violões, Orquestra Jovem de Santa Rosa, Coral Ecumênico 24 de julho, , 2ª edição: Tertúlia Universitária: nosso canto, nossa arte, nossa cultura; Nações – movimentos do mundo – com o grupo GEMP de Crissiumal, Infantia  com a CIA CADAGY e Concertos de Natal, realizado em Ijuí e Santa Rosa pelo Coral Unijuí. 

A UNIJUÍ também mantém grupos culturais, constituídos por estudantes, professores, técnicos e membros da comunidade. Esses grupos, além de oferecerem espetáculos se constituem em espaços importantes para o enriquecimento da formação profissional e pessoal de seus integrantes. 

Neste ano de 2018, a Instituição está realizando uma reestruturação nestes grupos, buscando criar condições para que possam surgir novos espetáculos, compostos por diferentes linguagens artísticas. Dentre as ações promovidas, está a inserção das artes cênicas na Cia CADAGY, coordenada pela Professora Eloísa de Souza Borkenhagen Bohrer, a qual já vem dirigindo a companhia desde o início do ano de 2017. Também se está trabalhando na montagem de um espetáculo que combinará diferentes linguagens: música, dança, acrobacias, artes cênicas. Segundo a coordenadora da Companhia “Estamos trabalhando desde 2017 na intenção de efetivar a reestruturação da Cia CADAGY junto à comunidade acadêmica vislumbrando os novos rumos artísticos que se deseja para as especificidades dos projetos culturais da UNIJUÍ. O espetáculo Infantia foi uma primeira tentativa. Para 2018 a inserção das artes cênicas ao conjunto de linguagem artísticas tradicionalmente exploradas pela Cia CADAGY será um grande desafio, mas ao mesmo tempo, irá possibilitar produções ainda mais diversas e dinâmicas”. 

               

Coral Unijuí

De acordo com o Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Fernando Jaime González, “há uma grande expectativa com as mudanças que estão em andamento. Sabemos dos desafios que os membros dos grupos enfrentarão na etapa que se inicia, mas sobretudo confiamos no trabalho e na capacidade criativa de nossos estudantes e professores. Assim, estamos seguros que nos próximos meses teremos oportunidade de apreciar os primeiros resultados do novo projeto”. 

Os interessados em participar dos Grupos Culturais (Coral e Cia CADAGY), poderão acessar os Editais de seleção de integrantes publicados no site da Universidade. O edital para ingresso no Coral, publicado em dezembro/2017, pode ser acessado através do endereço http://www.unijui.edu.br/extensao/editais, sendo que nos próximos dias será lançado o edital para ingresso na Cia CADAGY, contemplando as linguagens artísticas Danças, Ginástica Geral, Lutas (kung fu e capoeira) e Artes Cênicas. 

Além dos voluntários inseridos nos projetos, a Instituição oferece bolsas para parte dos integrantes dos grupos. Para concorrer as bolsas os interessados devem ser estudantes de graduação e participar de processo seletivo, atendendo aos critérios estabelecidos nos respectivos editais.


“Um ano para lembrar, resgatar e vivenciar momentos significativos da trajetória do Coral Unijuí”

                

O ano de 2017 foi marcado por conquistas e comemorações para o Coral Unijuí, que completou 25 anos de fundação. “Foi um ano para lembrar, resgatar e vivenciar momentos significativos da nossa trajetória”, salienta Helena Sala, regente do Coral Unijuí.

As vozes do Coral foram protagonistas na Unijuí FM no “Especial Coral Unijuí 25 anos de Vozes e Histórias”, um programa que estreou em maio e contou a história do grupo no rádio, com a participação da regente Helena Sala, coralistas convidados, antigas regentes Cynthia e Letícia e a jornalista Carine da Pieve. "Foi um momento importante, falamos sobre os espetáculos do Coral Unijuí, primeiros ensaios e outras reflexões", complementa.

O Grupo também fez parte das comemorações dos 56 anos do Museu Antropológico Diretor Pestana com a apresentação "Do Iapoque ao Chuí: O Brasil na Voz do Coral Unijuí". 

Em 2017 o Coral Unijuí consolidou o sucesso da Tertúlia Universitária, realizando uma 2ª Edição com presença de grande público. O evento uniu novamente grupos de Ijuí e região para cultivar e apresentar canções do repertório gaúcho e nativista. Também foram destaque neste fim de ano os Concertos de Natal, já tradição do grupo.

O momento mais esperado 

O Recital Comemorativo dos 25 anos do Coral Unijuí, que aconteceu no mês de julho, lotou o Salão de Atos Argemiro Jacob Brum, no Campus Ijuí. Comunidade ijuiense, antigos coralistas, amigos e familiares estiveram presentes na comemoração. 

“Foi um momento de realização pessoal e profissional unir tanta gente que passou pelo Coral Unijuí: coralistas, regentes, bem como trabalhar com o resgate de canções que marcaram e fizeram parte dos 25 anos. Tanto para mim, quanto para os coralistas foi um momento muito especial”, destaca Helena Sala.

O ano se encerra com boas recordações e resultados. Para 2018 muitas novidades e expectativas. “Já estamos ensaiando um novo espetáculo que possui como tema a História do Rock, canto coral, dança e rock num espetáculo envolvendo a Cia Cadagy, Coral Unijuí e músicos de Ijuí", relata.


Cadagy: um ano de muitos desafios e a projeção de um 2018 especial

                

Espetáculo novo, grupo mais presente ainda no cotidiano da Universidade. O ano de 2017 para a Cia. Cadagy foi marcado pelos desafios, como lembra a coordenadora, a professora Eloísa de Souza Borkenhagen Bohrer: 

“Passamos por várias transições que inspiraram mudanças significativas e desafiadoras para as criações do grupo. O objetivo passou a ser o de propor uma fusão entre diferentes linguagens expressivas características (dança, ginástica e lutas), dialogando dentro de um mesmo espetáculo, assim surgiu o Infantia”, observa. 

A estreia do espetáculo, realizada no dia 23 de novembro, reuniu mais de mil crianças no Salão de Atos Argemiro Jacob Brum. “A repercussão foi muito boa, o que nos faz pensar em mais ações para 2018”, projeta Eloisa. 

De acordo com a professora, o objetivo do ano também foi trazer a Cia CADAGY mais presente no cotidiano da Universidade, com várias participações em diferentes eventos: Congresso Internacional da Saúde, Salão do Conhecimento, Profissional do Futuro, SIPAT, Simpósio: o Sujeito diante da Violência, Feira do Livro, encerramento anual do Mesa mais Brasil, entre outros. “É importante destacar a parceria com o Coral, que vem ocorrendo desde 2016 e que agora, em 2017, teve suas produções mais efetivas, entre elas, o recital alusivo aos 25 anos do Coral e a Tertúlia Universitária”, complementa.

 

Em 2017 também foi desenvolvida uma nova identidade visual do Grupo.

E, para 2018, o que esperar da Cia. Cadagy?

“Vamos continuar apostando no Infantia, pois temos várias demandas para apresentações no próximo ano. Temos como objetivo manter a parceria criativa com o Coral Unijuí, ampliando as possibilidades de produções que desafiem e envolvam performances cada vez mais dinâmicas. Iremos primar por inserções mais efetivas na Instituição, criando mais espaços de socialização das criações artísticas com a comunidade acadêmica. O próximo ano será um muito especial, pois marcará os 20 anos do grupo no Unijuí. Pretendemos realizar um grande evento para comemorar esta data”, salienta Eloisa. 

Infantia: o novo espetáculo

Composto por movimentos da dança, de luta e da ginástica, em um universo mágico onde as brincadeiras contemporâneas e as antigas se encontram, o espetáculo teve como base o filme ‘Uma Noite no Museu’. Explora as brincadeiras de corda com acrobacias e equilíbrio, as danças com brincadeiras de roda, a personificação da bailarina e ainda o videogame, as lutas pretendem representar o videogame e personagens fictícios, entre outros elementos.


Coral Unijuí seleciona novas vozes

                     

Estão abertas as inscrições para o processo simplificado de seleção para novas vozes do Coral Unijuí. O edital foi divulgado pela Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unijuí, no Portal da Universidade. O processo seleciona vozes femininas e masculinas.

O candidato precisa ter no mínimo 17 anos, ter disponibilidade para participar de ensaios sexta-feira à noite e sábados à tarde, e participar assiduamente das atividades previstas no plano de ensaio, estudo em casa e apresentações do Coral.

As inscrições seguem até dia 05 de fevereiro de 2018 e podem ser feitas pelo e-mail coral@unijui.edu.br, mediante confirmação. Toda a comunidade pode participar. O resultado será divulgado até 15 dias após a realização de todas as entrevistas.


Cinema pelo Fim da Violência Contra a Mulher

                    

Parte integrante da programação municipal dos 16 dias de ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher, será exibido, às 13h30 desta sexta-feira, dia 8, o filme Meu Nome é Jacque. A exibição ocorrerá no Centro de Eventos da Unijuí.

"Meu Nome é Jacque" é um documentário aborda a diversidade através da história de vida de Jaqueline Rocha Côrtes, uma mulher transexual brasileira, que vive com Aids há mais de 20 anos. Militante pela causa, Jacque tem a vida marcada por lutas e conquistas, chegando a trabalhar como representante do governo brasileiro e na Organização das Nações Unidas. Hoje casada e mãe de dois filhos, mora numa pequena cidade, levando uma vida voltada para a maternidade, a família e a espiritualidade. Ao acompanhar o cotidiano de Jacque hoje e revisitar sua trajetória, este documentário apresenta, pouco a pouco, os inúmeros desafios que foram rompidos por este rico personagem, levantando uma reflexão sobre o preconceito.

Confira o trailer da produção

 

A promoção é da Unijuí, através do Programa de Pós-Graduação em Direito, do Departamento de Ciências Jurídicas e Sociais e da Mostra Cinema e Direitos Humanos, com o apoio da Rede de Proteção à Mulher, Fórum Permanente da Mulher e Conselho da Mulher de Ijuí.

A Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é uma mobilização anual, praticada simultaneamente por diversos atores da sociedade civil e poder público engajados nesse enfrentamento. Desde sua primeira edição, em 1991, já conquistou a adesão de cerca de 160 países. Mundialmente, a Campanha se inicia em 25 de novembro, Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro, o Dia Internacional dos Direitos Humanos, passando pelo dia 6 de dezembro, que é o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres. No Brasil, a Campanha acontece desde 2003 e, para destacar a dupla discriminação vivida pelas mulheres negras, às atividades aqui começam em 20 de novembro, Dia da Consciência Negra.


EFA realiza Noite Natalina

                 

Foi realizado no último sábado, 02 de dezembro a Noite Natalina da EFA. O espetáculo em formato de musical envolveu música, teatro e dança, com a temática que  falava sobre o sentido do natal, enfatizando, princípios de amor, cuidado e respeito.

Além de celebrar o Natal, a vida e o final de ano letivo, a Noite Natalina da EFA comemorou os trinta anos de músico do professor Oseias Machado. A orquestra estudantil, coordenada pelo Oseias,  foi  responsável pela trilha sonora do evento que contou também com apresentações dos projetos de dança, teatro e crianças da da Educação Infantil e Anos Iniciais da Escola além da participação especial dos professores quando cantando formaram um pinheiro de Natal no palco.

Finalizando a noite, as crianças receberam o Papai Noel, ganharam presentes e confraternizaram com as famílias num gostoso lanche coletivo. O evento foi uma noite cheia de magia e encanto que envolveu toda comunidade Escolar.


Confira a agenda dos Concertos de Natal do Coral Unijuí

                    

No fim deste mês de novembro e durante o mês de dezembro, o Coral Unijuí vai realizar uma nova edição dos Concertos de Natal. A magia desta época será ouvida nas vozes do grupo em diversas apresentações, em Ijuí e região.

De acordo com a regente do Coral, Helena Doris Sala, o repertório será composto por canções natalinas tradicionais, e também canções eruditas, cantadas a capella (sem acompanhamento instrumental) e outras com acompanhamento instrumental, violão, piano, gaita e percussão. “Iniciamos fazendo a abertura do Natal Vida, em Augusto Pestana, com um repertório recheado com canções populares, natalinas e eruditas. Depois, nesta quinta-feira, faremos a abertura do Natal do Shopping JB,”, relata Helena.

O encerramento do ano para o grupo vai ocorrer com uma apresentação durante a programação de natal do município de Ijuí, no Anfiteatro da Praça da República, com canções do repertório do Recital dos 25 anos do Coral Unijuí, e das músicas gaúchas cantadas no espetáculo "Tertúlia Universitária: nosso canto, nossa arte nossa cultura e canções natalinas". 

Segundo a regente, o grupo está em ritmo forte de ensaios, desde agosto de 2017: “retomamos algumas músicas e trabalhamos novas músicas. As novidades para este ano serão as músicas Simply Alleluia, do compositor Donald Moore e Pie Jesu, de Mary Lynn Lightfoot, com acompanhamento de piano, dentre outras”, complementa.

Confira a agenda completa do Coral



Museu esteve presente no Canto de Luz com exposição

Durante a 6ª edição do Festival, que acontece até este sábado, 25 de novembro, o público pode conferir a Exposição "Fragmentos da Memória da Energia em Ijuí”. A exposição foi organizada com o objetivo de apresentar, por meio de fotografias, aspectos históricos da Usina Velha (Usina da Sede), em operação desde 1923 e da Usina do Passo do Ajuricaba, inaugurada em 19 de outubro de 1959.

                   

A exposição é uma realização do Demei, da Accal e do Museu Antropológico Diretor Pestana (Madp), e é uma releitura de exposição homônima organizada em 1998, por solicitação do Demei para ser exposta junto a Usina Velha. 

Segundo a diretora do Museu, Stela Mariz Zambiazi de Oliveira, "sob os olhares de diversos fotógrafos, dentro os quais Eduardo Jaunsem, Família Beck e Germano Gieseler, o público poderá contemplar flagrantes captados a partir da década de 1920 durante a construção da primeira usina hidrelétrica de Ijuí, catástrofes naturais como secas, enchentes e vistas da Usina Velha no decorrer dos anos". Da Usina do Passo do Ajuricaba as fotos retratam a sua construção na década de 1950 e sua inauguração em 1959. 

A exposição está disponível até sábado a noite, no CTG Clube Farroupilha. A entrada é gratuita.


Mais de mil crianças conferiram a estreia do espetáculo Infantia

Com duas sessões lotadas, o espetáculo Infantia teve a sua estreia na tarde desta quinta-feira, no Salão de Atos Argemiro Jacob Brum. Mais de mil crianças da rede pública e privada puderam se encantar e divertir o mundo de brincadeiras apresentado pela Cia. Cadagy. 

              

O espetáculo foi pensado e desenvolvido pelos 32 estudantes e coordenadores do Grupo Artístico da Unijuí. A professora Eloísa de Souza Borkenhagen Bohrer, coordenadora  da Cia. Cadagy, conta que o objetivo do espetáculo é despertar o sentimento do brincar.

Composto por movimentos da dança, de luta e da ginástica, em um universo mágico onde as brincadeiras contemporâneas e as antigas se encontram, o espetáculo teve como base o filme ‘Uma Noite no Museu’. O espetáculo explora as brincadeiras de corda com acrobacias e equilíbrio; as danças com brincadeiras de roda, a personificação da bailarina e ainda o videogame; as lutas pretendem representar o videogame e personagens fictícios, entre outros elementos.

As crianças também puderam realizar uma série de atividades paralelas a apresentação do Salão de Atos. Coordenada pelo Núcleo de Eventos, foram realizadas atividades como alguns esportes como vôlei, basquete e ping-pong. Além disso, o Grupo de Teatro realizou pintura de rosto, contação de história, roda de violão e malabarismo.


Panambi recebeu exposição do Física para Todos

Nos dias 13 e 14 de novembro o Campus Panambi recebeu a Exposição Física para Todos. Estudantes de escolas da região puderam conferir e interagir com diversos experimentos e também conversar com professores e estudantes bolsistas da Unijuí.

Foram preparados três ambientes: Astronomia, Robótica e Magnetismo. Em cada um deles, diversos experimentos para demonstrar conceitos de Física e de outras áreas das Ciências Exatas.

O Projeto Física para Todos é um Museu interativo que procura despertar curiosidade e gosto pela ciência. É um espaço de cultura e lazer para todas as idades.

 

Confira os detalhes do que o público conferiu em Panambi

Astronomia

-Sistema solar em escala de tamanho e distância.

-Sistema Terra-Lua-(dia-noite, estações do ano, eclipses).

-Exposições de fotografias de objetos astronômicos,

- Mini-planetário.

- Gravidade: Massa  e Espaço

- Sessões de Audio-Visuais sobre astronomia.

Exposição de Robótica

- Rôbos de Seringa: transmissão da pressão em líquidos para o transporte de cargas.

- Rôbos Joaninhas: a eletricidade e a mecânica aplicadas para o desvio de obstáculos.

- Rôbos Controlados pelo celular: a eletricidade, a mecânica e a informática para o controle de um protótipo via celular.

- Sinaleiras de 4 tempos: protótipos com componentes eletrônicos e o Arduino para o controle do fluxo de veículos.

-Robô Espião: utilização de uma câmera e controle remoto sem fio para monitoramento de uma região.

-Robô Seguidor de Linha: utilização de sensores reflexivos para o movimento em trajetos pré-definidos.

Magnetismo

- Anel Saltador: Um motor muito estranho, não gira...salta

-Experimentos de Foucault: Como explicar uma queda tão lenta?

-Abajur de Plasma: Descargas elétricas coloridas.

-Freio Magnético: Por que apenas um deles é freado pelos imãs?

-Cata-vento solar: Energia luminosa em energia elétrica, energia elétrica em movimento.

- Consumo de Energia Elétrica: Qual das lâmpadas é mais econômica?

- Fibra Óptica: A luz fazendo curvas.

- Teste de Nervos: Verifique seu controle motor passando o anel ao longo do fio encurvado, sem tocar no fio.

- Condutores e Isolantes

-Campo Magnético

- Você produzindo energia: Apoie as palmas das mãos, uma em cada placa metálica, e observe quanta energia elétrica você consegue gerar.

-Campo Magnético: Passe o imã sobre o acrílico e observe o alinhamento das pequenas bússolas.