COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Pesquisa em saúde: contribuição para o desenvolvimento regional

Uma das principais responsabilidades da Unijuí enquanto Universidade é contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico do País e especialmente com a região Noroeste do Estado através da pesquisa. Por isso a Instituição investe no fortalecimento dos Grupos de Pesquisa incentivando a interação regional, a formação de redes de pesquisadores, a interação com empresas e a cooperação científica nacional e internacional.

                      

Na área da saúde, por exemplo, são 24 projetos em andamento, atualmente, distribuidos nas seguintes áreas: Alimentos e Nutrição (3 Projetos); Atenção à Saúde (9 Projetos); Envelhecimento Humano (1 Projeto); Fisiologia (11 Projetos).

De acordo com o Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Fernando Jaime González, "pesquisas na área da saúde são históricas na Universidade. Desde a instalação dos primeiros cursos da área, o envolvimento de professores e acadêmicos com a pesquisa tem sido um diferencial da Unijuí. Esse fato tem contribuído, tanto para uma formação inicial mais qualificada de seus egressos, como também para a inserção da nossa instituição no cenário nacional da produção de conhecimento na área. Ainda mais, depois da instalação de nosso pujante Programas de Pós-graduação Stricto Sensu em Atenção Integral à Saúde - Mestrado, no ano de 2014, com mais de 20 dissertações já defendidas”. 

Pesquisa trazendo benefícios para a população

Um dos mais recentes projetos da área buscou uma alternativa para a alimentação saudável, principalmente escolar. O projeto “Desenvolvimento de Novos Produtos Alimentícios à Base de Carne de Peixe”, teve o objetivo de pesquisar uma receita para empanados e biscoitos com baixo teor de sódio, com e sem glúten, a base de carne de peixe. O projeto foi desenvolvido pelos cursos de Nutrição e de Engenharia Química da Unijuí, em parceria com a Prefeitura Municipal de Ajuricaba, Emater, Sebrae, Cooperativa dos Piscicultores de Ajuricaba e de Nova Ramada (Cooprana).

Inúmeros testes já foram realizados com escolas da região, com uma ampla aceitação dos alimentos pelos alunos. Outro ponto proposto na pesquisa é transferir a tecnologia e as receitas aos produtores de peixe da região de Ajuricaba. Uma vez dominadas as técnicas de produção, os pescadores poderão produzir e poderão vender os novos produtos à base de peixe para a comunidade, agregando valor na comercialização. 

Novos projetos no horizonte

Recentemente, o Grupo de Pesquisa em Fisiologia (GPeF) da UNIJUI, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde (PPGAIS-UNICRUZ-UNIJUI) e ao Departamento de Ciências da Vida (DCVida) da UNIJUI, teve projeto de pesquisa aprovado para financiamento no Edital Pesquisador Gaúcho (Edital PqG-02/2017) da Fundação de Amparo a Pesquisa do Rio Grande do Sul (FAPERGS). Neste edital, com mais de 1.600 concorrentes, apenas 13% das propostas foram contempladas.

O projeto aprovado investiga a interação entre fatores ambientais (poluição atmosférica) e o desenvolvimento da obesidade e Diabetes Mellitus tipo 2 durante o processo de envelhecimento feminino (Menopausa). O projeto tem como coordenador o Prof. Dr. Thiago Gomes Heck (PPGAIS) e como membros da equipe os professores Mirna Stela Ludwig (PPGAIS), Matias Nunes Frizzo (PPGAIS) e Pauline Brendler Goettems Fiorin (DCVida), além de contar com alunos de mestrado e de graduação dos diferentes cursos da área da saúde como Enfermagem, Fisioterapia, Nutrição, Farmácia, Educação Física e Biologia. Ainda, o projeto tem como parceiros os professores Paulo Ivo Homem de Bitencourt Jr (UFRGS) e Claudia Ramos Rhoden (UFCSPA), que junto à UNIJUI formam uma rede de pesquisa ativa desde 2011 por ações propostas pelo GPeF.


Compartilhe!