CARGA HORÁRIA:
LOCAL:

Por que fazer

O tema envelhecimento tem ganhado notável espaço na atualidade, do ponto de vista sócio-político, científico e também acadêmico. Isso se deve ao aumento significativo da população idosa no mundo e no Brasil, em que se vivencia um momento de transição demográfica, resultante da queda das taxas de fecundidade, medicamentos, tecnologias e ações médico curativas. Hoje, existem aproximadamente 18 milhões de idosos no país, que equivalem a 10% da população.  Nos próximos 20 anos, o Brasil estará na sexta posição entre os países com maior número de idosos na população. 

Acompanhando as transformações demográficas, o Brasil tem experimentado alterações relevantes no seu quadro de morbidade e mortalidade, fazendo com que as doenças crônicas não transmissíveis ocupem hoje as principais posições de ocorrência de doenças e causas de mortalidade. O aumento das doenças crônicas não transmissíveis traz como consequências: alta incidência de internação hospitalar, maior frequência de reinternações, maior tempo de internação, maior consumo por serviços especializados e de alta complexidade, além de, predispor à incapacidades . As incapacidades são as principais causas de dependência, pois comprometem a autonomia do idoso e trazem a necessidade de cuidados permanentes.

Objetivos

Objetivos Gerais
Formar recursos humanos com alta competência técnica para atuarem na rede de atenção a saúde do idoso em todos os níveis: promoção, prevenção, assistência e reabilitação.

Objetivos Específicos
Ao final do curso o egresso será capaz de:
Compreender o processo de transição demográfica e epidemiológica, suas causas e o impacto e consequências para a sociedade brasileira;
Reconhecer a influência das condições sociais, psicológicas e culturais sobre o estado de saúde dos idosos;
Estar apto a realizar a avaliação multidimensional da pessoa idosa identificando síndromes geriátricas, bem como intervir no processo saúde-doença em todos os níveis de atenção a saúde em uma perspectiva integral;
Reconhecer modelos assistênciais de atenção a saúde do idoso e estar capacitado para organizar a demanda e planejar a intervenção em uma perspectiva interdisciplinar.
 
 

A quem se destina

O curso é destinado a nutricionistas, enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas, educadores físicos, psicólogos, terapeuta ocupacional, assistente social e outros profissionais de áreas afins.

Dias e Horários de Funcionamento

Encontros presenciais quinzenais às sextas-feiras noite (das 18:30 às 22:30 hs) e sábados manhã (das 8:00 às 12:00 hs) e sábados a tarde (das 13:30 às 15:30). Cada unidade temática terá 20% a distância utilizando o CONECTA UNIJUÍ, em que os alunos receberão tarefas, ou também, o professor poderá optar em utilizar ferramentas de trabalho do ambiente virtual de aprendizagem (AVA). A opção de trabalho fica a cargo de cada professor. Eventualmente, poderá ocorrer disciplina de forma concentrada em atividades semanais e/ou semipresenciais, a depender da disponibilidade de professores visitantes e dos alunos.

Compartilhe!