COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Ciência da Computação (Bacharelado)

Estudante de Ciência da Computação realiza intercâmbio em Portugal

O estudante Rodrigo Pillar Vianna, do curso de Ciência da Computação da Unijuí, realiza, neste semestre, intercâmbio em Portugal. No mês de julho mudou-se para Porto onde está cursando as disciplinas: Tecnologias Web, Probabilidades e Estatística, Interação Pessoa Máquina, Administração de Sistemas e Redes de Comunicação.

Segundo o Rodrigo "é um novo desafio pela frente, uma oportunidade única em que posso adquirir experiência acadêmica do exterior, conhecer pessoas e culturas novas. Espero, também, poder agregar meus conhecimentos com meus novos colegas do Porto e poder trazer conhecimento para meus colegas e amigos do Brasil”.

                  

Sobre o curso

Prepara o profissional para a resolução de problemas reais aplicando a computação, a partir do desenvolvimento de softwares, sistemas de informações, da automação e comunicação de dados em indústrias, em centros de pesquisa, e em órgãos e instituições públicas e privadas.

O egresso pode atuar em áreas que envolvam a indústria de software, sistemas de informações, automação e comunicação de dados, como desenvolvedor de Software, analista de sistemas, gerente e empresário de TI; também, como pesquisador em empresas nacionais e multinacionais de desenvolvimento de software, além do campo de trabalho em indústrias e outras organizações, centros de pesquisa e desenvolvimento e instituições de ensino.


Egresso de Ciência da Computação atua no Canadá

                      

No ano de 2010 o estudante Igor Gamste Haugg ingressava no curso de Ciência da Computação da Unijuí para realizar o sonho de mergulhar no mundo do desenvolvimento tecnológico. Ainda durante a graduação participou, por meio do programa de bolsas de iniciação científica da Universidade, ativamente do Grupo de Pesquisa em Computação Aplicada - GCA. Durante esse período realizou um dos seus maiores desafios, passar um tempo no exterior conhecendo outras culturas e expandindo a fronteira do conhecimento, cursando disciplinas de graduação em uma universidade estrangeira. Assim o fez no ano de 2015 com um intercâmbio na Espanha. Ao retornar ao Brasil, graduou-se no curso de Ciências da Computação da Unijuí.

Depois da conclusão da graduação Igor ingressou no curso de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Modelagem Matemática da Unijuí e seguiu sua jornada junto ao grupo GCA. Em 2018 ele defendeu sua dissertação e então optou por iniciar uma nova jornada de sucesso profissional, agora na área de desenvolvimento de software em empresas internacionais. Nesta jornada, foi contratado por uma empresa do Vale do Silício (Estados Unidos) chamada "A Different Engine", para trabalhar com desenvolvimento de software.  Recentemente, o estudante recebeu um convite para trabalhar com desenvolvimento de software na empresa "Altus Assessments". No mês de junho, juntamente com a esposa Márcia da Silva, também egressa do curso de Ciência da Computação, mudou-se para Toronto, no Canadá.

Saiba mais sobre o curso de Ciência da Computação

Prepara você para a resolução de problemas reais aplicando a computação, a partir do desenvolvimento de softwares, sistemas de informações, da automação e comunicação de dados em indústrias, em centros de pesquisa, e em órgãos e instituições públicas e privadas.

O egresso está apto para atuar em áreas que envolvam a indústria de software, sistemas de informações, automação e comunicação de dados, como desenvolvedor de Software, analista de sistemas, gerente e empresário de TI; também, como pesquisador em empresas nacionais e multinacionais de desenvolvimento de software, além do campo de trabalho em indústrias e outras organizações, centros de pesquisa e desenvolvimento e instituições de ensino.


Câmara de Vereadores homenageia os 30 anos do curso de Ciência da Computação

                  

O curso de Ciência da Computação da Unijuí recebeu, nesta segunda-feira, 10 de junho, homenagem na Câmara de Vereadores de Ijuí pelos 30 anos de atuação. Com proposição do vereador Cesar Busnello, foi entregue uma placa comemorativa na sessão desta semana. Participaram do momento a Reitora, Cátia Maria Nehring, o chefe do Departamento de Ciência Exatas e Engenharias (DCEEng), Peterson Avi, e o coordenador do curso, professor Edson Padoin.

“São 30 anos de caminhada de um curso, demonstrando a consolidação e o merecimento desta homenagem”, observou o vereador Cesar Busnello.

Em pronunciamento na tribuna da Câmara, a Reitora Cátia Maria Nehring salientou que o curso trouxe diversas inovações para a Universidade e também para a comunidade. “É um divisor de águas para Ijuí. Tivemos, inclusive, a vinda de professores da Rússia para cá e isso é muito significativo”, destacou. A Reitora também falou sobre os desafios para o curso nos próximos anos: “como transformar nossas cidades em cidades inteligentes? Só conseguiremos se tivermos, também, pessoas inteligentes. Afinal, que Ijuí queremos construir? A Ciência da Computação nos ajudará imensamente neste processo”, complementou.

Já o coordenador do curso, professor Edson Padoin, salientou que os egressos do curso ocupam postos importantes de trabalho em Ijuí, em toda a região e em diversos locais Brasil afora. Também observou a importância da computação na atualidade: “quem de nós consegue, hoje, passar um dia sem olhar o telefone? A computação está presente no nosso cotidiano, às vezes nem nos damos conta dela. Uma preocupação do nosso curso é como vamos conviver com as transformações sociais e econômicas que esta revolução tecnológica está trazendo? ”, projetou.

A programação comemorativa de aniversário do curso trouxe, no dia 04 de junho, para uma Aula Magna na Universidade, o secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Luís da Cunha Lamb. O palestrante tratou sobre os impactos da tecnologia na geração de riqueza, destacando o papel do conhecimento nos processos. “As empresas com maior valor de mercado atualmente são as de tecnologia, aquelas que todos conhecemos. São empresas baseadas no conhecimento e fortemente ligadas com as Universidades”, observou.

O curso de Ciência da Computação na Unijuí

Criado em 1989, o curso prepara o profissional para a resolução de problemas reais aplicando a computação, a partir do desenvolvimento de softwares, sistemas de informações, da automação e comunicação de dados em indústrias, em centros de pesquisa, e em órgãos e instituições públicas e privadas. Formado na Unijuí, o profissional está apto para atuar em áreas que envolvam a indústria de software, sistemas de informações, automação e comunicação de dados, como desenvolvedor de Software, analista de sistemas, gerente e empresário de TI; também como pesquisador em empresas nacionais e multinacionais de desenvolvimento de software, além do campo de trabalho em indústrias e outras organizações, centros de pesquisa e desenvolvimento e instituições de ensino.


Secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia do Estado realiza Aula Magna comemorativa na Unijuí

                      

Inovação, Ciência e Tecnologia como propulsores do desenvolvimento. Com uma discussão sobre esta temática, a Unijuí celebrou os 30 anos do curso de Ciência da Computação, realizada pelo professor e atual secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Luís da Cunha Lamb. A Aula Magna alusiva ao aniversário do curso ocorreu na noite desta terça-feira, no Centro de Eventos do Campus Ijuí, com transmissão ao Campus Santa Rosa.

Na plateia, estudantes e professores do curso, a Reitora, Cátia Nehring, a Vice-Reitora de Graduação, Cristina Pozzobon, o Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Fernando González, o Vice-Reitor de Administração, Dieter Siedemberg, além de autoridades e lideranças regionais. Também participaram da Aula os ex-secretários de Ciência e Tecnologia do Estado, Telmo Rudi Frantz (1995-1998) e Artur Lorentz (2008-2010).

Antes da palestra com o convidado especial, fizeram as saudações institucionais a Reitora da Unijuí, Cátia Nehring e o chefe do Departamento de Ciência Exatas e Engenharias (DCEEng), Peterson Avi, além do coordenador do curso de Ciência da Computação, Edson Padoin, que conduziu os trabalhos da noite fazendo um resgate da história do curso e projetando desafios aos estudantes e profissionais da área. “A partir da utilização de Inteligência Artificial, na lógica de uma quarta revolução industrial, a computação começa a tomar postos de trabalho. Para nós, como profissionais da área, é preciso discutir esta questão e suas implicações, pois, o que vai acontecer daqui para frente, vai afetar o mundo de forma significativa. Como vamos nos preparar para isto?”, questionou.

                   

Impactos da Tecnologia

Luís da Cunha Lamb tratou sobre os impactos da tecnologia na geração de riqueza, destacando o papel do conhecimento nos processos. “As empresas com maior valor de mercado atualmente são as de tecnologia, aquelas que todos conhecemos. São empresas baseadas no conhecimento e fortemente ligadas com as Universidades”, observou.

Além disto, destacou, como profissional da área, o papel da Ciência da Computação no mundo hoje. “Sempre digo aos jovens que a Ciência da Computação é o presente e o futuro. Quem investe nesta área tem inúmeras possibilidades profissionais. É uma carreira diferenciada, pois a tecnologia, atualmente, é a base do desenvolvimento e está conduzindo e definindo processos nas diferentes áreas econômicas. Por isto eu parabenizo a Unijuí pelo investimento e trabalho de 30 anos na área”, complementou.

O palestrante é formado em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), tem mestrado em computação pela mesma instituição e PhD pelo Imperial College London. Antes de assumir a Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia, foi Pró-reitor de Pesquisa e professor na UFRGS. Também coordenou o Comitê Gestor da Aliança para Inovação Ufrgs-PUCRS-Unisinos. Nascido em Porto Alegre, foi um dos agraciados com o Prêmio Pesquisador Gaúcho 2018, na categoria de Pesquisador Destaque na área de Computação.

O curso de Ciência da Computação na Unijuí

Criado em 1989, o curso prepara o profissional para a resolução de problemas reais aplicando a computação, a partir do desenvolvimento de softwares, sistemas de informações, da automação e comunicação de dados em indústrias, em centros de pesquisa, e em órgãos e instituições públicas e privadas. Formado na Unijuí, o profissional está apto para atuar em áreas que envolvam a indústria de software, sistemas de informações, automação e comunicação de dados, como desenvolvedor de Software, analista de sistemas, gerente e empresário de TI; também, como pesquisador em empresas nacionais e multinacionais de desenvolvimento de software, além do campo de trabalho em indústrias e outras organizações, centros de pesquisa e desenvolvimento e instituições de ensino.

Hackathon Unijuí + Ceriluz

Durante o evento, após a palestra, também ocorreu a entrega da premiação aos grupos vencedores do Hackathon Unijuí + Ceriluz. Nesta edição, 9 equipes foram desafiadas a buscar soluções para um problema real, proposto pela Cooperativa. E, após um mês de pesquisa e desenvolvimento, os grupos apresentaram, na noite de segunda-feira, 03, as ideias para uma banca avaliadora. O resultado foi divulgado durante a Aula Magna dos 30 anos do Curso de Ciência da Computação, com entrega de prêmios aos três primeiros colocados. São eles:

1º Lugar: B.I Systems, composta pelos estudantes Willian Hertz, Karla Morais da Silva, Marcos Kuchak Filho e Thales André Jappe. O grupo ganhou uma vaga de pré-incubação na Criatec Unijuí e R$ 2,5 mil em dinheiro.

2º Lugar: Ceriluz B.I., dos integrantes Maiquel Bock, Alessandro dos Santos, Mathias Berwig e Ricardo Lorenzoni. O grupo ganhou uma vaga de pré-incubação da Criatec e R$ 400.

3º Lugar: LABS, dos estudantes Alisson Sassi, Anderson Felipe Ribeiro Rosa e Giovane da Rosa Lizot. O grupo ganhou um prêmio de R$ 100.

O Hackathon Unijuí-Ceriluz foi promovido pela Unijuí e pela Ceriluz com o apoio da AGIT - Agência de Inovação e Tecnologia, CRIATEC - Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica, Departamento de Ciências Exatas e Engenharias e curso de Ciência da Computação da Unijuí. O Vice-presidente da Ceriluz, Valmir Seifert, esteve presente no evento e participou da entrega da premiação.


Unijuí renews agreement with Nvidia, multinational technology company

 

Unijuí and Nvidia have had an agreement since 2006, through the Computer Science course. Nvidia is a multinational technology company with its headquarters in Santa Clara, California, internationally recognized in the fields of computation and graphic development, and also gained notoriety for its work in the fields of high performance computation and, more recently, artificial intelligence. The agreement with such a great company ensures that, for example, Computer Science students have access to laboratories equipped with Nvidia GTX 1050 graphics cards and a software collection that allows for the processing of a great volume of data, which is essential, according to the course coordinator, Edson Padoin, in order to have high precision, agile, and efficient computers.

Now, with the renewal of the agreement, Nvidia has granted 90 dollars for each of the Computer Science students, with a total value of R$ 72,180.00. With this, they can access DLI - Nvidia Deep Learning Institute, use equipment from American Nvidia, and buy courses, for example. “This is very important because it puts our students in touch with equipment and technology that are being developed for the use of Artificial Intelligence and Deep Learning in the development of applications,” Padoin explains.

According to Nvidia solutions architect for the business segment in Latin America, Pedro Mário Cruz e Silva, “Brasil is a big country, with many strong industries and a strong potential in the fields of high performance computation, artificial intelligence, and agribusiness. In this regard, the agribusiness of the Southern region should receive a billion-Reais investment from the federal government, and it is an industry from which, in the whole world, a major breakthrough is expected with  the use of high performance computation and artificial intelligence, called precision agriculture (agriculture 4.0), so this agreement with Unijuí, and with the Sourthern region of the country as a whole, becomes even more promising.” Pedro says that working with such gifted researchers, professors, and students is thrilling due to the success of the projects and the results that are being achieved.

*Este texto foi traduzido por Lucas Renan Prauchner, professor de Inglês vinculado a Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão.  

Hoje é o Dia das Línguas Estrangeiras na Unijuí, um dia para evidenciar a importância de se aprender uma língua estrangeira. O objetivo é proporcionar a prática de diversas línguas: inglesa, espanhola, alemã, entre outras, em situações reais, em ambientes não formais, de forma espontânea, descontraída e divertida. Confira a programação completa no Portal da Unijuí

 

Unijuí renova parceria com Nvidia, empresa multinacional de tecnologia

 

Desde 2006 a Unijuí e a empresa Nvidia mantêm um convênio, por meio do curso de Ciência da Computação. A Nvidia é uma empresa multinacional de tecnologia com sede em Santa Clara, Califórnia, que tem reconhecimento mundial no que se refere à questões de computação, desenvolvimento gráfico e que ganhou notoriedade também pela pela sua atuação na área de computação de alto desempenho e, mais recentemente, inteligência artificial. A parceria com uma empresa desse porte garante, por exemplo, que os estudantes de Ciência da Computação tenham acesso à laboratórios na Unijuí equipados com placas gráficas da Nvidia GTX 1050 e a um conjunto de softwares, que possibilitam o processamento de um grande volume de dados, o que é essencial, segundo o coordenador do Curso, Edson Padoin, para ter alta precisão e computadores ágeis e eficientes.

Agora, com a renovação da parceria, a Nvidia concedeu 90 dólares para cada um dos alunos do curso de Ciência da Computação, totalizando o valor R$ 72.180,00, se somado o total de estudantes. A partir disso, eles podem acessar o DLI - Nvidia Deep Learning Institute, usar os equipamentos da Nvidia dos Estados Unidos e comprar cursos, por exemplo. “Isso é muito importante, pois coloca nossos alunos em contato com equipamentos e tecnologias que estão sendo desenvolvidas para o uso de Inteligência Artificial e Deep Learning no desenvolvimento de aplicações”, explica Padoin.

De acordo com o Arquiteto de Soluções da Nvidia para o segmento empresarial para América Latina, Pedro Mário Cruz e Silva, “o Brasil é um país grande, com muitas indústrias fortes e, dentro disso, uma área com potencial muito forte na computação de alto desempenho e inteligência artificial, é o agronegócio e, nesse ponto, a vocação da região sul no agronegócio deve receber investimento bilionário do governo federal, e é uma indústria da qual no mundo todo se espera um grande avanço com a computação de alto desempenho, com a inteligência artificial, chamada de agricultura de precisão, a agricultura 4.0, então se torna ainda mais interessante essa parceria com a Unijuí e com a região sul do país, como um todo”. Pedro diz ainda que trabalhar com pesquisadores, professores e alunos muito talentosos é vibrante, por ver projetos dando certo e os resultados aparecendo.

 

 


Unijuí sediará um dos maiores eventos de TI do Estado

A Unijuí foi palco da última edição do Interop, em 2018

 

No dia 18 de maio, a Unijuí será mais uma vez palco de um dos maiores eventos de tecnologia da informação do Estado, o Interop. O evento que já acontece há mais de uma década tem o objetivo de disseminar as novas tecnologias para profissionais de TI, sejam eles desenvolvedores de software, administradores de infraestrutura, estudantes e entusiastas.

O evento contará com uma série de atrações, reunindo diversos especialistas que discutirão sobre tecnologia, dicas e boas práticas sobre Azure, interoperabilidade e produtividade, com foco em interoperabilidade tirando proveito de tecnologias Microsoft e OSS.

Para o Coordenador do Interop 2019, André Ruschel, o evento tem como objetivo principal disseminar o conhecimento e promover networking entre os participantes, reunindo os melhores nomes da área em um dia inteiro de atrações. “Para esta edição eu destacaria, entre todas as atrações, a palestra do Alexandre Magoo que além de ser um desenvolvedor de software é deficiente visual. Magoo vai trazer a sua experiência em como um deficiente visual pode ser um profissional de TI de sucesso” Completa Ruschel.

Outro destaque da programação é a palestra “A indústria de jogos digitais no Brasil”, com Tiago Zenobini de Souza. A palestra faz parte das comemorações dos 30 anos do curso de Ciência da Computação da Unijuí.

Todas as informações do evento, agenda e inscrições podem ser realizadas no site: https://www.interopday.com.br. As vagas são limitadas, o evento conta com uma taxa única de inscrição de R$ 45,00, com direito a acesso a todas as palestras e uma camiseta do evento.