COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia do Estado realiza Aula Magna comemorativa na Unijuí

                      

Inovação, Ciência e Tecnologia como propulsores do desenvolvimento. Com uma discussão sobre esta temática, a Unijuí celebrou os 30 anos do curso de Ciência da Computação, realizada pelo professor e atual secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Luís da Cunha Lamb. A Aula Magna alusiva ao aniversário do curso ocorreu na noite desta terça-feira, no Centro de Eventos do Campus Ijuí, com transmissão ao Campus Santa Rosa.

Na plateia, estudantes e professores do curso, a Reitora, Cátia Nehring, a Vice-Reitora de Graduação, Cristina Pozzobon, o Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Fernando González, o Vice-Reitor de Administração, Dieter Siedemberg, além de autoridades e lideranças regionais. Também participaram da Aula os ex-secretários de Ciência e Tecnologia do Estado, Telmo Rudi Frantz (1995-1998) e Artur Lorentz (2008-2010).

Antes da palestra com o convidado especial, fizeram as saudações institucionais a Reitora da Unijuí, Cátia Nehring e o chefe do Departamento de Ciência Exatas e Engenharias (DCEEng), Peterson Avi, além do coordenador do curso de Ciência da Computação, Edson Padoin, que conduziu os trabalhos da noite fazendo um resgate da história do curso e projetando desafios aos estudantes e profissionais da área. “A partir da utilização de Inteligência Artificial, na lógica de uma quarta revolução industrial, a computação começa a tomar postos de trabalho. Para nós, como profissionais da área, é preciso discutir esta questão e suas implicações, pois, o que vai acontecer daqui para frente, vai afetar o mundo de forma significativa. Como vamos nos preparar para isto?”, questionou.

                   

Impactos da Tecnologia

Luís da Cunha Lamb tratou sobre os impactos da tecnologia na geração de riqueza, destacando o papel do conhecimento nos processos. “As empresas com maior valor de mercado atualmente são as de tecnologia, aquelas que todos conhecemos. São empresas baseadas no conhecimento e fortemente ligadas com as Universidades”, observou.

Além disto, destacou, como profissional da área, o papel da Ciência da Computação no mundo hoje. “Sempre digo aos jovens que a Ciência da Computação é o presente e o futuro. Quem investe nesta área tem inúmeras possibilidades profissionais. É uma carreira diferenciada, pois a tecnologia, atualmente, é a base do desenvolvimento e está conduzindo e definindo processos nas diferentes áreas econômicas. Por isto eu parabenizo a Unijuí pelo investimento e trabalho de 30 anos na área”, complementou.

O palestrante é formado em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), tem mestrado em computação pela mesma instituição e PhD pelo Imperial College London. Antes de assumir a Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia, foi Pró-reitor de Pesquisa e professor na UFRGS. Também coordenou o Comitê Gestor da Aliança para Inovação Ufrgs-PUCRS-Unisinos. Nascido em Porto Alegre, foi um dos agraciados com o Prêmio Pesquisador Gaúcho 2018, na categoria de Pesquisador Destaque na área de Computação.

O curso de Ciência da Computação na Unijuí

Criado em 1989, o curso prepara o profissional para a resolução de problemas reais aplicando a computação, a partir do desenvolvimento de softwares, sistemas de informações, da automação e comunicação de dados em indústrias, em centros de pesquisa, e em órgãos e instituições públicas e privadas. Formado na Unijuí, o profissional está apto para atuar em áreas que envolvam a indústria de software, sistemas de informações, automação e comunicação de dados, como desenvolvedor de Software, analista de sistemas, gerente e empresário de TI; também, como pesquisador em empresas nacionais e multinacionais de desenvolvimento de software, além do campo de trabalho em indústrias e outras organizações, centros de pesquisa e desenvolvimento e instituições de ensino.

Hackathon Unijuí + Ceriluz

Durante o evento, após a palestra, também ocorreu a entrega da premiação aos grupos vencedores do Hackathon Unijuí + Ceriluz. Nesta edição, 9 equipes foram desafiadas a buscar soluções para um problema real, proposto pela Cooperativa. E, após um mês de pesquisa e desenvolvimento, os grupos apresentaram, na noite de segunda-feira, 03, as ideias para uma banca avaliadora. O resultado foi divulgado durante a Aula Magna dos 30 anos do Curso de Ciência da Computação, com entrega de prêmios aos três primeiros colocados. São eles:

1º Lugar: B.I Systems, composta pelos estudantes Willian Hertz, Karla Morais da Silva, Marcos Kuchak Filho e Thales André Jappe. O grupo ganhou uma vaga de pré-incubação na Criatec Unijuí e R$ 2,5 mil em dinheiro.

2º Lugar: Ceriluz B.I., dos integrantes Maiquel Bock, Alessandro dos Santos, Mathias Berwig e Ricardo Lorenzoni. O grupo ganhou uma vaga de pré-incubação da Criatec e R$ 400.

3º Lugar: LABS, dos estudantes Alisson Sassi, Anderson Felipe Ribeiro Rosa e Giovane da Rosa Lizot. O grupo ganhou um prêmio de R$ 100.

O Hackathon Unijuí-Ceriluz foi promovido pela Unijuí e pela Ceriluz com o apoio da AGIT - Agência de Inovação e Tecnologia, CRIATEC - Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica, Departamento de Ciências Exatas e Engenharias e curso de Ciência da Computação da Unijuí. O Vice-presidente da Ceriluz, Valmir Seifert, esteve presente no evento e participou da entrega da premiação.


Compartilhe!