COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Engenharia Civil (Bacharelado)

Estudantes integram Grupo de Estudos em “Construção e Sustentabilidade”

             

Com o objetivo de aprofundar estudos em temas importantes, o curso de Engenharia Civil – Campus Santa Rosa, possui em funcionamento, neste ano de 2018, do Grupo de Estudo em “Construção e Sustentabilidade”.

Nesta proposta, os estudantes e professores participantes aprofundam conhecimentos em diversas áreas, entre elas: Construção Civil, Estruturas, Engenharia Hidráulica, Infraestrutura e Transportes, Materiais Elétricos, Circuitos Elétricos, Magnéticos e Eletrônicos, Fundamentos da Arquitetura e Urbanismo, Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo e Paisagismo.

A metodologia de trabalho do grupo, ao longo ano, foi revisão da literatura sobre os conceitos que envolvem as áreas de estudo. A partir disso, houve continuidade da pesquisa com elaboração das ferramentas e métodos de coletas de dados. Também foi analisado o grau de satisfação dos usuários das habitações de interesse social, por meio de uma pesquisa pós-ocupação (APO), que abordou, além dos aspectos tradicionais, o estudo do desempenho das edificações quanto aos acabamentos, estrutura, sistemas prediais, mais a acessibilidade e a infraestrutura do loteamento. A APO foi conduzida por questionários, entrevistas e observações controladas. O objetivo é analisar, junto aos usuários, temas como conforto, adequação de layout, ergonomia, acessibilidade, entro outros em paralelo com a realização de medições com instrumentos. Em paralelo, o Grupo passou a identificar oportunidades de inserção de novas tecnologias na habitação com ênfase na sustentabilidade. No fechamento da pesquisa, serão propostas, a partir da análise dos resultados, ações de extensão que envolvam a comunidade afim da melhoria nas condições de convívio e moradia dos habitantes do loteamento.

Segundo o coordenador do Grupo, professor Eder Claro Pedrozo, atualmente 13 estudantes voluntários do campus Santa Rosa se inserem nas atividades, em encontros semanais. “Temos ainda a colaboração de quatro professores do curso, que auxiliam na sugestão de estudos e pesquisas dentro da temática em que é especializado. Este formato de encontro tem servido como um espaço de debate e aprofundamento dos conceitos trabalhados em sala de aula, bem como servido de plataforma para a discussão das pesquisas que são realizadas dentro do curso. Além disso, em paralelo, buscamos trabalhar com temas relacionados as ciências humanas, no intuito de promover reflexão sobre o papel da tecnologia dentro da sociedade atual”, complementa o professor.


Projeto de Pesquisa da Unijuí evidencia dados nas áreas de geotecnia e pavimentação rodoviária

Trabalho de melhoria no trecho da ERS 162.

O curso de Engenharia Civil da Unijuí Campus Santa Rosa desenvolve várias ações e disponibiliza a comunidade santa-rosense o Laboratório de Engenharia Civil (LEC), que atende empresas do ramo de construção e público em geral acerca de resistências e características de materiais.

No entanto a pesquisa também é uma das atividades desenvolvidas pelo curso, por meio do Núcleo de Estudos em Construção e Sustentabilidade (NECS), coordenado pelo professor Éder Pedroso. Na oportunidade os estudantes que participam do núcleo de estudos desenvolvem atividades com linhas de pesquisas nas mais diversas áreas da Engenharia Civil.

Para o professor do curso de Engenharia Civil, André Bock, professor que auxilia os estudantes nas atividades ligadas a pesquisa na área de estradas, geotecnia e pavimentação rodoviária, o NECS realiza diferentes pesquisas que surgem de demandas dos próprios estudantes do curso.  “Um dos trabalhos que realizamos recentemente foi uma avaliação técnica referente a BR 472, devido uma demanda de uma acadêmica que trouxe a informação de alto índice de acidentes nesse trecho. Nesse caso, uma das hipóteses levantadas é o fator da conservação viária e as características técnicas do pavimento estar ligada a esse índice, com isso realizamos uma análise de segurança e sinalização desses locais”, destaca o professor.

André afirma que o total da malha rodoviária brasileira de vias não pavimentadas gira em torno de 88% e apenas 12% são pavimentadas. No contexto estadual, a situação da malha rodoviária do estado do Rio Grande do Sul supera os valores gerais do quadro nacional, porém ainda há um percentual expressivo de rodovias estaduais sem qualquer tipo de pavimentação. “No Rio Grande do Sul, o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER-RS) é responsável por administrar mais de 10.600km quilômetros de rodovias, sendo deste total 7.000km pavimentados e 3.600km não-pavimentados”, ressalta.

A partir dessas informações o grupo de pesquisa também realizou um estudo de caso da ERS 162, trecho que liga Santa Rosa a Guarani da Missões. O trabalho desenvolvido nesse caso buscou informações referentes a melhoria das condições de conservação e trafegabilidade da rodovia não pavimentada, com estudos alternativos. As informações levantas evidenciam a necessidade de melhoria nas técnicas de construção, manutenção e de conservação das estradas.

Para o professor realizar a pavimentação da ERS 162 tem um custo bem elevado e para resolver problemas atuais nesse trecho a Unijuí juntamente com o DAER estão buscando alternativas. “A Unijuí está auxiliando com informações por meio de pesquisas o Programa de Pavimento Progressivo do DAER, que implica em melhorar as características da via já pensando no futuro em fazer a pavimentação desse trecho”, conclui André.

Com isso Bock frisa a importância da parceria entre a Unijuí e o DAER, pois já proporcionou aos estudantes de Engenharia Civil vários trabalhos finais de conclusão, evidenciando a importância da mútua cooperação entre Universidade e entidades externas.

A partir dos três pilares que constituem uma Universidade, ensino, pesquisa e extensão, a Unijuí acredita que o ensino e a pesquisa são fundamentais para fortalecer o conhecimento e a extensão é a responsável por levar conhecimento gerado até a comunidade. 

Trecho da ERS 162 após o processo de melhorias realizado no local.


Engenharia Civil da Unijuí participa da COBRAMSEG

 

Entre os dias 28 de agosto e 1ª de setembro aconteceu, na cidade de Salvador na Bahia, um dos maiores encontros na área de engenharia geotécnica do mundo, o XIX Congresso Brasileiro de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica – COBRAMSEG, o VIII Simpósio Brasileiro de Mecânica das Rochas, IX Congresso Luso-Brasileiro de Geotecnia,  V Simpósio Panamericano de Deslizamientos e VIII Simpósio Brasileiro de Engenheiros Geotécnicos Jovens, organizados pela Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica, a Sociedade Portuguesa de Geotecnia, a Sociedade Internacional de Mecânica das Rochas e o Comitê Brasileiro de Mecânica das Rochas, tendo como tema Geotecnia e Desenvolvimento.

O evento contou com mais de 1.400 congressistas de diversas regiões do mundo. O curso de Engenharia Civil da Unijuí participou com uma das maiores delegações presentes no evento, um total de 11 estudantes, dez deles integrantes do Grupo PET, uma egressa e o professor mestre Carlos Alberto Simões Pires Wayhs.

 

Ainda mostrando o potencial da instituição, um total de 5 trabalhos foram aprovados, apresentados e publicados no congresso:

Modelagem de estruturas de contenção de solo reforçado no sistema Terramesh - Autores: Taila Ester de Souza, Prof Dr, Carlos Alberto Simões Pires Wayhs e Alan Donasolo;

Estudo mecanístico de misturas de argila laterítica e agregado miúdo para emprego em pavimentos econômicos - Autores: Nicole Deckmann Callai, Leonardo Brizolla de Mello, Jessamine Pedroso de Oliveira, Taciane Pedrotti Fracaro, Katuay Zarth, Prof. Me. Carlos Alberto Simões Pires Wayhs e Prof. Dr. Cesar Alberto Ruver;

Ensaio de placa como instrumento de determinação da tensão admissível dos solos do noroeste do Rio Grande do Sul - Autores: Alexia Cindy Wagner, Larissa Fernandes Sasso, Rosana Wendt Brauwers, Thalia Klein da Silva, Fernanda Maria Jaskulski, Prof. Me. Carlos Alberto Simões Pires Wayhs e Prof. Dr. Cesar Alberto Ruver;

Comparação de metodologias de estimativa de recalques com os obtidos em prova de carga direta sobre terreno de fundação - Autores:  Larissa Fernandes Sasso, Alexia Cindy Wagner, Rosana Wendt Brauwers, Fernanda Maria Jaskulski, Thalia Klein da Silva, Prof. Me. Carlos Alberto Simões Pires Wayhs e Prof. Dr. Cesar Alberto Ruver;

Análise de misturas de solo argiloso laterítico e resíduo de construção civil estabilizado para uso em bases de pavimentos econômicos - Autores: Gabriela Almeida Bragato, Tainara Kuyven, Leonardo Brizolla de Mello, Taciane Pedrotti Fracaro, Jessamine Pedroso de Oliveira, Katuay Zarth, Prof. Me. Carlos Alberto Simões Pires Wayhs e Prof. Dr. Cesar Alberto Ruver;

 

Ainda no evento, a Unijuí contou com uma equipe formada pelos estudantes de graduação Aléxia Cindy Wagner, Larissa Fernades Sasso e Leonardo Brizolla de Mello, tutoriadas pelo Professor Carlos Wayhs, entre 16 equipes de todo país na 3ª edição do RockBowl Brasil, um jogo de perguntas e respostas correlatos à Mecânica de Rochas. A equipe disputou com escolas de pós-graduação tradicionais como USP, UFRGS, UFPR, PUC-Rio e UFG, que mesmo com o excelente desempenho, teve como vencedora a Escola de Engenharia da USP São Carlos.

O COBRAMSEG abordou temas de grande relevância no cenário nacional e internacional como:  Ensaios de Laboratório e Campo e Modelagem Física; Fundações, Geotecnia Ambiental; Estabilidade de Encostas, Escorregamentos, Desastres Naturais e Estruturas de Contenções; Análise e Gerenciamento de Risco; Desempenho e Segurança de Obras Geotécnicas e Obras de Infraestrutura: Pavimentação, Portos, Aeroportos, Túneis e Escavações.


Estudantes da UNIJUÍ recebem prêmio em evento Latino Americano de Engenharia Civil

No início do mês abril, no período de 03 a 06, ocorreu o Encontro Nacional de Engenharia Civil (ENEC), juntamente com o congresso latino-americano de Engenharia Civil (COLEIC), na cidade do Rio de Janeiro. Um evento que reúne estudantes e pesquisadores de toda a América Latina.

O ENEC tem o objetivo de promover a troca de culturas e contatos para criar experiências surpreendentes e compartilhar conhecimentos. Na oportunidade a UNIJUÍ esteve representada por uma comitiva de 12 acadêmicos do curso de Engenharia Civil, dos campi Ijuí e Santa Rosa.

O destaque do evento foi o trabalho apresentado pelo bolsista do grupo de estudos da Engenharia Civil de Santa Rosa, Douglas Alan da Rocha Barbosa, "Melhoramento de solo de rodovia vicinal com mistura de solo e pedrisco natural e resíduo da construção civil", de autoria do formando Thiago Taborda da Chaga, sob a orientação do professor André Luiz Bock, que concorreu ao V Prêmio ENEC na área de Transportes e Geotecnia e levou o segundo lugar, recebendo como prêmio o valor de R$ 500,00.


Estudantes e professores da Engenharia Civil participam do Congresso Brasileiro do Concreto

                    

De 31 de outubro a 3 de novembro, estudantes e professores curso de Engenharia Civil dos Campi Ijuí e Santa Rosa participaram do Congresso Brasileiro do Concreto. No evento, foram apresentados cinco trabalhos na área de concreto de cimento Portland e estruturas por integrantes do grupo. O congresso envolve pesquisadores e empresas do ramo da construção civil do país, incluindo trabalhos e palestrantes internacionais.

O evento que ocorreu em Bento Gonçalves é promovido pelo Instituto Brasileiro do Concreto e esta foi a sua 59ª edição. O grupo foi conduzido pelos professores Lucas Fernando Krug e Eder Claro Pedroso, e a comitiva foi composta por estudantes que integram o grupo PET – de Engenharia Civil da Unijuí. Os trabalhos desenvolvidos de forma Institucional pelo Grupo de Pesquisa em Novos Materiais e Tecnologias para Construção que foram apresentados foram:

- A influência de altas temperaturas na resistência à compressão do concreto produzido com areia de fundição. Autores: Tatiane T. Soares; Diego Consatti; Ricardo Heisler; Dirjan Tabille; Prof. Lucas F. Krug.

-  Análise do desempenho mecânico e durabilidade de concretos produzidos com substituição parcial dos agregados graúdo e miúdo por resíduos de construções e demolições. Autores: Felipe Dalla Nora Soares; Daniela Oliveira; Diego Menegusso Pires; Gabriela da Costa Bressam; Thainá Dessuy; Prof. Lucas F. Krug

- Construção de camâra de carbonatação acelerada para avaliação de durabilidade em concretos. Autores: Felipe Dalla Nora Soares; Daniela Oliveira; Diego Menegusso Pires; Gabriela da Costa Bressam; Thainá Dessuy; Prof. Lucas F. Krug

- Verificação do desempenho do concreto com a adição de fibras de borracha provenientes da recapagem do pneu. Autores: Giovanni dos Santos Batista; Cauana Copetti; Júlia Magni; Prof. Lucas F. Krug.

- Estudo sobre resistência a compressão axial em argamassas com substituição de areia natural por areia de fundição. Autores: Rosana Kreutz Engel; Prof. Eder Claro Pedrozo.

A próxima edição do evento ocorrerá em Foz do Iguaçu, em novembro de 2018.


Estudantes de Engenharia Civil realizam viagem de estudos

Os estudantes do curso de Engenharia Civil da UNIJUÍ, campus Ijuí, realizaram uma visita técnica às obras de restauração da RS-332, no trecho entre os municípios de Soledade e Espumoso. A viagem de estudos contou com a presença de 42 alunos da disciplina de Rodovias 2. 

O DAER/RS incluiu a obra de restauração da RS-332 no programa RESTAURO, onde a rodovia, após projetos e licitações, passa por diversos serviços de restauração de seu pavimento.  A obra é gerenciada pela Superintendência do DAER de Passo Fundo, por meio de seu Supervisor Engenheiro Luis Antonio Moreira Teixeira, com o apoio técnica da empresa Ecoplan Engenharia, por meio do Engenheiro Tiago. 

Os dois recepcionaram os estudantes durante a visita junto ao engenheiro Escobar, da empresa executora das obras Construtora Giovanella. Durante a visita, duas soluções de pistas estavam em andamento. Uma consistia na execução de fresagem do revestimento deteriorado e posteriormente a recomposição com duas camadas asfálticas, totalizando 7cm de concreto asfáltico convencional. 

A segunda solução de pista consistia na reciclagem do pavimento existente numa profundidade de 20cm com adição de cimento. Para isto é utilizada uma máquina chamada recicladora que tritura o pavimento existente resultando em um material que servirá de base, após a compactação para o novo revestimento. Após alguns dias é executado o concreto asfáltico tradicional. 

Os estudantes também visitaram a instalações de pedreira, britagem e usina de asfalto da empresa Bolognesi Engenharia, no município de Mormaço. Neste local os estudantes, recepcionados pelos engenheiros José Orso e Denis Benedetti, puderam visualizar e acompanhar os processos de produção de britas de basalto e a massa asfáltica a quente.

Todos os estágios estavam em operação no momento da visita. De acordo com a estudante do sétimo semestre do curso, Jessamine Oliveira, a visita pode proporcionar maior conhecimento da prática vivida dia-a-dia pelos profissionais e trabalhadores da área de pavimentação.

“Foi possível visualizar as etapas, equipamentos e matérias citados em sala de aula pelo professor fazendo assim com que percebêssemos que tudo visto em aula são exatamente o que foi passado. As visitas, tanto na rodovia como na pedreira, foram excelentes e me fizeram gostar mais ainda da área de pavimentação. Admiro todos os engenheiros e trabalhadores, busquei assimilar todas explicações e sugestões do tamanho conhecimento destes", comenta Jessamine.

Estudantes e professores envolvidos agradecem pela visita ao DAER/RS, Superintendência de Passo Fundo, as empresas Construtora Giovanella, Bolognesi Engenharia, Ecoplan Engenharia e ao Centro Acadêmico e Coordenação do Curso pela disponibilização dos meios.