COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Projeto de Pesquisa da Unijuí evidencia dados nas áreas de geotecnia e pavimentação rodoviária

Trabalho de melhoria no trecho da ERS 162.

O curso de Engenharia Civil da Unijuí Campus Santa Rosa desenvolve várias ações e disponibiliza a comunidade santa-rosense o Laboratório de Engenharia Civil (LEC), que atende empresas do ramo de construção e público em geral acerca de resistências e características de materiais.

No entanto a pesquisa também é uma das atividades desenvolvidas pelo curso, por meio do Núcleo de Estudos em Construção e Sustentabilidade (NECS), coordenado pelo professor Éder Pedroso. Na oportunidade os estudantes que participam do núcleo de estudos desenvolvem atividades com linhas de pesquisas nas mais diversas áreas da Engenharia Civil.

Para o professor do curso de Engenharia Civil, André Bock, professor que auxilia os estudantes nas atividades ligadas a pesquisa na área de estradas, geotecnia e pavimentação rodoviária, o NECS realiza diferentes pesquisas que surgem de demandas dos próprios estudantes do curso.  “Um dos trabalhos que realizamos recentemente foi uma avaliação técnica referente a BR 472, devido uma demanda de uma acadêmica que trouxe a informação de alto índice de acidentes nesse trecho. Nesse caso, uma das hipóteses levantadas é o fator da conservação viária e as características técnicas do pavimento estar ligada a esse índice, com isso realizamos uma análise de segurança e sinalização desses locais”, destaca o professor.

André afirma que o total da malha rodoviária brasileira de vias não pavimentadas gira em torno de 88% e apenas 12% são pavimentadas. No contexto estadual, a situação da malha rodoviária do estado do Rio Grande do Sul supera os valores gerais do quadro nacional, porém ainda há um percentual expressivo de rodovias estaduais sem qualquer tipo de pavimentação. “No Rio Grande do Sul, o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER-RS) é responsável por administrar mais de 10.600km quilômetros de rodovias, sendo deste total 7.000km pavimentados e 3.600km não-pavimentados”, ressalta.

A partir dessas informações o grupo de pesquisa também realizou um estudo de caso da ERS 162, trecho que liga Santa Rosa a Guarani da Missões. O trabalho desenvolvido nesse caso buscou informações referentes a melhoria das condições de conservação e trafegabilidade da rodovia não pavimentada, com estudos alternativos. As informações levantas evidenciam a necessidade de melhoria nas técnicas de construção, manutenção e de conservação das estradas.

Para o professor realizar a pavimentação da ERS 162 tem um custo bem elevado e para resolver problemas atuais nesse trecho a Unijuí juntamente com o DAER estão buscando alternativas. “A Unijuí está auxiliando com informações por meio de pesquisas o Programa de Pavimento Progressivo do DAER, que implica em melhorar as características da via já pensando no futuro em fazer a pavimentação desse trecho”, conclui André.

Com isso Bock frisa a importância da parceria entre a Unijuí e o DAER, pois já proporcionou aos estudantes de Engenharia Civil vários trabalhos finais de conclusão, evidenciando a importância da mútua cooperação entre Universidade e entidades externas.

A partir dos três pilares que constituem uma Universidade, ensino, pesquisa e extensão, a Unijuí acredita que o ensino e a pesquisa são fundamentais para fortalecer o conhecimento e a extensão é a responsável por levar conhecimento gerado até a comunidade. 

Trecho da ERS 162 após o processo de melhorias realizado no local.


Compartilhe!