Cursos - Unijuí

COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Engenharia Mecânica (Bacharelado)

Campus Santa Rosa oferece complexo de laboratórios qualificado a estudantes

Os estudantes da Unijuí campus Santa Rosa usufruem de um complexo número de laboratórios altamente qualificados para intensificar ainda mais sua formação nas áreas escolhidas para sua graduação profissional. No campus são 12 cursos que fazem uso de 11 laboratórios, dentre os cursos estão: Administração, Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação, Ciências Contábeis, Direito, Educação Física, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Engenharia de Software, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica e Psicologia. 

Sendo Santa Rosa um polo de desenvolvimento na área das engenharias, o campus se equipou com laboratórios qualificados que proporcionam aos estudantes experimentações importantes para a formação profissional. Ao longo de seu processo formativo, os acadêmicos têm vivências nos laboratórios de: Química, Ensaios Especiais e Geotecnia, Cerâmica e Pavimentação, Concretos e de Engenharia Elétrica.

Na área das licenciaturas há a Ludoteca. Já na área da Psicologia, a Clínica de Psicologia passou a atender no campus em 2022, contando com uma nova e reformulada infraestrutura, proporcionando à comunidade e estudantes um ambiente novo e completo dando todo suporte necessário tanto para questões de serviços como pedagógicos. Na área do Direito, o Escritório Modelo e o Balcão do Consumidor atendem em um ambiente central em Santa Rosa, contando com um espaço de aprendizagem para os estudantes e também de serviços para toda comunidade santa-rosense e regional. 

Por fim, na área das tecnologias, recentemente o campus de Santa Rosa recebeu um grande investimento com a implementação do Smart LiveLab, que conta com quatro espaços físicos: Front LiveLab - para recepção de parceiros e usuários; Idea LiveLab - para estimular a criatividade e a inovação, com um conjunto de tecnologias que contemplam ferramentas criativas, equipamentos de informática e softwares; Make LiveLab - para o processo de prototipação, produção de pilotos e testes de componentes; Storage LiveLab - um conjunto de servidores de alto desempenho e de alta capacidade, que permite o armazenamento e recuperação dos dados coletados pelos sensores.

Faça parte desse Universo em constante transformação. Na Unijuí temos o curso certo para você. Inscrições abertas para o vestibular contínuo em www.unijui.edu.br/vestibular.


Acadêmicos do campus Panambi ampliam conhecimentos em visita técnica à empresa de Ijuí

Na última segunda-feira, dia 26 de setembro, estudantes do 8º semestre do curso de Engenharia Mecânica do campus Panambi realizaram uma visita técnica à empresa 3 Tentos, de Ijuí. A atividade, que teve como objetivo proporcionar um momento prático de aprendizado aos acadêmicos, fez parte do cronograma da disciplina Sistemas Térmicos de Potência, ministrada pelo professor Francisco Kraemer.

A partir da visita, os estudantes puderam analisar o funcionamento de uma usina termoelétrica. “Nós conhecemos a planta da 3 Tentos Ijuí, que se encaixa dentro da nossa área de Engenharia Mecânica pois eles têm geradores de vapor, caldeiras. Essas caldeiras são utilizadas para uma ‘mini termoelétrica’, que gera a própria energia elétrica deles. Além disso, essa geração de vapor é usada para os processos de extração do biodiesel, da glicerina e demais produtos que eles possuem. Dessa forma, a visita foi muito proveitosa para nossos alunos”, relatou o professor Francisco.

O acadêmico Felipe Dahmer destacou a importância de momentos como esse para o melhor entendimento do conteúdo da disciplina. “Nós aprofundamos aquilo que já havíamos visualizado na teoria. Foi bastante produtivo, visto que assim temos uma aplicação daquilo que, por muitas vezes, um simples vídeo trazido em sala de aula não contempla a dimensão de toda a operação. Pudemos também acompanhar todo o processo de extração e obtenção do biodiesel, o qual foi novo para mim. Visitas como esta são muito importantes no decorrer da graduação”, afirmou Felipe.

Os estudantes foram recepcionados na 3 Tentos pelo diretor Industrial da empresa, Leandro Carlos Carbone, que é egresso do curso de Engenharia Mecânica da Unijuí. Também acompanharam a visita os engenheiros Diogo Beyer, Andrew Files e Adriano Signor, além da responsável pela captação de talentos, Raquel Cardoso.


Estudantes de Engenharia Mecânica realizam visita técnica à empresa

Na quinta-feira, dia 15 de setembro, acadêmicos do curso de Engenharia Mecânica, do campus Santa Rosa da Unijuí, realizaram uma visita técnica à empresa Industrial KF, localizada no município de Cândido Godói. Os estudantes, que estão no oitavo semestre, foram acompanhados pelo professor Francisco Kraemer.

A atividade teve como objetivo promover a aproximação dos universitários com o mercado de trabalho. “Eles tiveram a oportunidade de conhecer mais da estrutura, engenharia, desenvolvimento de novos produtos e expansão da KF no mercado, além de fazerem contatos importantes para seu futuro profissional, então a visita foi muito proveitosa”, relatou Francisco.

O professor também destacou a importância dessas parcerias com empresas da região. “O curso de Engenharia Mecânica vem se aproximando das empresas, a fim de buscar parcerias que gerem aperfeiçoamento e conhecimento para nossos estudantes”, completou.


Análise de atuadores em dispositivo de montagem é tema de TCC no curso de Engenharia Mecânica

Buscando aprofundar seu conhecimento em atuadores - dispositivos que produzem movimento, convertendo energia pneumática, hidráulica ou elétrica em energia mecânica, que o recém-graduado no curso de Engenharia Mecânica da Unijuí, Alinson Henrique Bairros Pereira, desenvolveu seu Trabalho de Conclusão de Curso.

Alinson trabalha em uma empresa que possui sistemas hidráulicos aplicados em seus produtos e esse contato foi fundamental para que ele produzisse a pesquisa intitulada “Análise dimensional do atuador hidráulico de um dispositivo de montagem com interferência entre dois componentes”.

De acordo com ele, há possibilidade de ocorrerem erros durante o funcionamento dos dispositivos e, por isso, é fundamental encontrar o equilíbrio para que o mecanismo seja eficiente. “Um atuador pode ser comprometido pelo dimensionamento, podendo ser superdimensionado ou não atender às exigências de força de um determinado processo, por exemplo”, explica.

O TCC permitiu concluir que, caso fosse realizada uma análise antes de fabricar o atuador do dispositivo de montagem analisado, “seria verificado que a haste precisaria ser alterada para evitar possíveis paradas indesejadas de manutenção que poderiam vir a ocorrer, e que a camisa (peça do cilindro) possui um coeficiente de segurança alto, o que é desnecessário”.

Segundo o estudante, a análise feita servirá para evitar danos no futuro. “Como o atuador atual está em funcionamento, o trabalho foi baseado em descobrir o que pode ser realizado ou onde agir, caso a haste viesse a falhar”, complementa.

Recém-graduado, Alinson pretende ir atrás de novos conhecimentos, pois acredita que isso é essencial para crescer profissionalmente. “Após a conclusão desta etapa, será dado continuidade nos trabalhos na área da mecânica. Além da importância de realizar uma pós-graduação, especialização ou cursos para aperfeiçoamento profissional”, finaliza. 

Gabriel R. Jaskulski, estagiário de Jornalismo da Unijuí


Do sonho à realidade: estudante da Unijuí realiza intercâmbio na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto

Fim do Ensino Médio, é hora de escolher qual carreira seguir. A preparação para o vestibular nem sempre é fácil, assim como os desafios da vida universitária. Mas tudo acaba valendo a pena diante do aprendizado e das oportunidades que se abrem com o Ensino Superior. 

Luis Felipe Chagas é estudante do curso de Engenharia Mecânica na Unijuí e, neste ano, embarcou para Portugal, onde realiza um intercâmbio na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. “Sempre sonhei em estudar no exterior e quando surgiu essa oportunidade, não pensei duas vezes. Com certeza, o intercâmbio é uma experiência única, tanto pelo conhecimento adquirido na universidade, que está entre as melhores da Europa, mas, também, pela convivência com estudantes do mundo inteiro”, destacou o acadêmico.

O estudante conta que já conheceu vários países, culturas diferentes e lugares incríveis, que só costumava ver em filmes. Também está fazendo amizades que levará para a vida. “Gostaria muito de agradecer por essa oportunidade que a Unijuí me proporcionou e, também, ao Escritório de Relações Internacionais (ERI) por sempre estar tirando as dúvidas, mesmo antes da viagem”, afirmou. 

Todo estudante que tem interesse em realizar um intercâmbio pode procurar o ERI, localizado no segundo piso da Biblioteca Mario Osorio Marques, no campus Ijuí. Atualmente, a Universidade possui convênio com mais de 30 instituições do exterior, em mais de 10 países diferentes. Os acadêmicos da graduação, das modalidades EaD ou presencial, podem cursar um ou dois semestres de intercâmbio com mobilidade, em qualquer instituição parceira que oferte seu curso. Além disso, também podem cursar intercâmbios virtuais, sempre que a modalidade estiver disponível. Já os estudantes de Pós-Graduação devem procurar o ERI para análise dos objetivos e possibilidades.

Independente do curso ou modalidade, para garantir que a organização do intercâmbio seja tranquila, o ERI indica que os estudantes procurem orientação com antecedência. O contato pode ser feito pelo WhatsApp (55) 9 8146-1888 ou pelo e-mail eri@unijui.edu.br.


Paixão por motores: efeito do avanço da ignição na leitura da sonda lambda é tema de TCC

Apresentar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é um dos momentos mais importantes na vida de um estudante. É a oportunidade de pôr à prova os conhecimentos vistos nos últimos anos em sala de aula, expor o trabalho final que desenvolveu ao longo do semestre e, após aprovação, conseguir o diploma de graduação.

Essa etapa foi vivenciada pelo recém-graduado no curso de Engenharia Mecânica da Unijuí, Raphael Darold Ramos, que apresentou seu TCC “Impacto do avanço de ignição na leitura da sonda lambda em motores de combustão interna”, pesquisa que resulta de anos de trabalho com motores. “Sou um entusiasta dessa área”, afirma.

Para realizar o trabalho, Raphael utilizou diversos recursos bibliográficos, principalmente manuais de combustão interna e manuais de injeção eletrônica programada. Esses conceitos foram aplicados em módulos de injeção eletrônica para obter os resultados. “Como eu já trabalho com isso e possuía recursos disponíveis para realizar os testes, decidi escolher esse tema para meu TCC”, comenta.

O sistema de ignição é o responsável por produzir a faísca que inicia a queima de combustível para o motor. Ele leva essa faísca até a câmara de combustão, gerando a energia que movimenta os pistões do motor e se transforma no movimento das rodas. O experimento consistia em fazer o avanço e verificar a diferença que a sonda lambda iria indicar. 

Por sua vez, a sonda lambda é uma peça que mede o oxigênio eliminado pelo motor e utiliza esses dados para obter o ponto estequiométrico, pelo módulo da injeção. De acordo com Raphael, era esperada uma variação com o avanço da ignição na sonda lambda. “Isso não ocorreu, entretanto, houve uma variação de progressão do motor e consequentemente um melhoramento de potência com o correto avanço de ignição”, explica.

A próxima etapa do recém-graduado é se dedicar à oficina que recentemente foi inaugurada. “Como já trabalho nessa área automotiva, vou aplicar os conhecimentos em mecânica geral, parte elétrica e também carros de competição. Além dessa atividade, pretendo fazer laudos periciais na área de engenharia”, finaliza.

Gabriel R. Jaskulski, acadêmico de Jornalismo da Unijuí