COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Curso de Fisioterapia qualifica práticas e estágios aos estudantes com habilitação do CER III

O curso de Fisioterapia da Unijuí está em constante qualificação dos seus espaços de práticas aos estudantes, ao mesmo tempo em que amplia os atendimentos à comunidade. Desde o mês de janeiro, a Unidade de Reabilitação Física (Unir) realiza atendimentos como um Centro Especializado em Reabilitação (CER) III, atendendo à Portaria nº 3.653, de 21 de dezembro de 2020, publicada pelo Ministério da Saúde.

Até então, a Unir prestava atendimentos na modalidade de reabilitação física às regiões de abrangência da 17ª e 9ª Coordenadorias Regionais de Saúde (CRS). Com a habilitação, foram incluídas duas modalidades: além da física, visual e intelectual. “Já contamos com  23 profissionais contratados, ampliando a interação do nosso acadêmico com uma equipe multiprofissional com atuação interdisciplinar. No ano de 2020, foi ampliada a estrutura física para os atendimentos, e agora teremos uma nova reestruturação após a aprovação do CER III. A chegada do Centro tem impacto positivo na qualificação do ensino aos estudantes da Unijuí, além de proporcionar um serviço de referência em saúde para a comunidade”, explicou a coordenadora do curso de Fisioterapia, professora Simone Zeni Strassburger.

Conforme destaca a docente, a prática é uma realidade aos acadêmicos de Fisioterapia desde o primeiro módulo do curso - experiência que ganha ainda mais evidência com a Graduação Mais, novo modelo de cursos de graduação da Unijuí. 

A prática acontece por meio de laboratórios qualificados, que contam com o que há de mais moderno no mercado. Por meio da Clínica Escola de Fisioterapia, que somente no ano passado realizou 1.700 atendimentos, e pela Unir, que contou com média de 16 mil atendimentos, os estudantes têm contato com uma diversidade de situações clínicas, que necessitam de reabilitação. “Os acadêmicos atendem, por exemplo, pacientes com amputações de todos os níveis, que realizam o treinamento para a utilização da prótese, quando indicado. Realizamos também, atendimentos na área de fisioterapia cardiovascular e respiratória, que acabaram se intensificando neste período, pela necessidade de reabilitação de pessoas com sequelas da covid-19; experiências em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs); fisioterapia pélvica, neurofuncional e traumato-ortopedia. São diferentes experiências que preparam o estudante para atuação no mercado de trabalho”, destaca a professora.

O curso possibilita que os acadêmicos tenham práticas e estágios nas Estratégias de Saúde da Família (ESFs) do Meio Rural e Thomé Souza, onde os usuários são atendidos na própria unidade ou em domicílio. 

O curso de Fisioterapia da Unijuí oportuniza aos estudantes participação em projetos de pesquisa e projetos de extensão, na condição de bolsistas ou voluntários.

“A fisioterapia é uma profissão que faz a diferença na vida das pessoas. A comunidade necessita da nossa profissão e independente do motivo pelo qual somos procurados, sempre podemos devolver qualidade de vida, pois utilizamos métodos, técnicas e recursos evidenciados cientificamente. Resgatamos a esperança e mostramos que eles podem recomeçar, e isso é extremamente gratificante. Nossos estudantes levam da Unijuí muito mais do que o conteúdo. Nossos espaços oportunizam uma formação humanizada, ética e proativa, atitudes essas indispensáveis aos profissionais da saúde", finaliza a coordenadora.

 


Compartilhe!