COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Letras (Licenciatura)

Disciplina de Cinema e Literatura desenvolve senso crítico e profissional dos estudantes

De escolha dos estudantes, as disciplinas de Formação Pessoal e Profissional (FPP) são uma das novidades da Graduação Mais da Unijuí. Uma delas é a de Cinema e Literatura, que teve a participação de estudantes de diferentes cursos. Segundo o professor da disciplina, Anderson Oliveira, durante a FPP foram trabalhadas as relações de narrativas do cinema e da literatura. “A disciplina teve como objetivo trazer ferramentas de análise para que os acadêmicos se relacionassem com o cinema e com a literatura de uma forma mais crítica e profissional. Para isso, eles se apropriaram de elementos da criação de personagens, dos universos narrativos e dos enredos a partir de diversos filmes e gêneros, sempre interrelacionados com a literatura, com contos e livros”, explica. 

Isadora Sulzbacher Ourique, do curso de Biomedicina da Unijuí, conta que já possuía um conhecimento prévio acerca do assunto, mas que pode se aprofundar por meio de aulas. Já a acadêmica de Psicologia Valentina Beckmann Ferrazza, disse ter sido instigada pelas aulas. “Tive diversos aprendizados, como o desenvolvimento de meu senso crítico, a ampliação do meu repertório cultural e pude compreender melhor sobre toda a linguagem cinematográfica”, destaca. 

Camila Schwickert Rui, estudante do curso de Farmácia, conta ter ficado fascinada com a disciplina. “Você entra em um mundo completamente diferente do habitual, aprende a prestar atenção em coisas que antes não percebia,  a ver de uma maneira totalmente diferente. Você consegue compreender a real  beleza e importância dos clássicos. É uma aula revolucionária, indicaria a todos fazê-la em algum momento de sua graduação”.

Diversas atividades práticas foram realizadas, dentre elas, análises de cenas, gravação de podcast e a elaboração de filmes, desde o enredo até a gravação. Como encerramento, a disciplina contou com o “Oscar 2021”, um seminário onde os estudantes fizeram uma avaliação popular, analisando todos os aspectos dos filmes e, posteriormente, foram entregues os certificados aos melhores. O estudante de Engenharia de Software Fernando Esteves Guimarães, conta que na proposta desenvolvida pelo seu grupo, ganhador do Melhor Filme, o objetivo foi mudar a opinião das pessoas com relação ao final da música “Faroeste Caboclo”, da banda Legião Urbana. "Nossa ideia era mostrar que mesmo ideias consolidadas como verdade podem encontrar fatos que modificam toda equação. O professor Manuel Osório, de Programação Algorítmica, diz que o melhor programa do mundo tem ao menos um erro, e pensando assim nós temos que mostrar pras pessoas outras formas de olhar o mundo. As atrizes principais foram as colegas do grupo e foram excelentes na atuação”, conta.

“Escrevemos e produzimos um curta-metragem onde tivemos a oportunidade de colocar em prática o que aprendemos ao longo da matéria e, para minha felicidade, meu grupo levou o Oscar de melhor filme. Este trabalho final e a matéria como um todo me ajudaram a entender ainda mais o que eu quero para o meu futuro”, finaliza a estudante do curso de Publicidade e Propaganda, Nicole Kieling Zadorozny Lage. 

A playlist para assistí-los está disponível para assistir neste link





Unijuí recebe professoras dos Estados Unidos para atividades de ensino de língua inglesa

                

Pelo terceiro ano consecutivo a Unijuí recebe Professoras Assistentes de Inglês (English Teaching Assistant) para atividades no Laboratório de Ensino de Línguas (LELU) e em outras atividades vinculadas ao curso de Letras da Unijuí. Calli Brooks e Courtney Caulkins vieram dos Estados Unidos para Ijuí, onde ficarão até novembro de 2020, desenvolvendo atividades relacionadas ao ensino de língua inglesa, por meio do Programa da Fulbright/Capes. Elas foram recepcionadas pela Reitoria, curso de Letras e chefia do Departamento de Humanidades e Educação (DHE), na sexta-feira, 21 de fevereiro, no gabinete da Reitora, professora Cátia Maria Nehring.

O programa apoia projetos de Instituições de Ensino Superior brasileiras, públicas ou privadas, que busquem elevar a qualidade dos cursos de bacharelado e/ou licenciatura em Letras, língua inglesa, na perspectiva de valorizar a formação e a relevância social dos profissionais do magistério da educação básica.

Dessa forma, a instituição ganhará assistentes acadêmicos extremamente motivados, que serão acompanhados de perto pela Comissão Fulbright, desenvolvendo atividades que beneficiarão sobremaneira os estudantes brasileiros desses cursos por intermédio do intercâmbio cultural. A título de exemplo, os ETAs podem auxiliar o corpo docente de maneira significativa em aulas de pronúncia, história e cultura norte-americanas e no apoio à preparação de exames de proficiência de inglês, como o TOEFL, em centros de ensino de línguas. Cabe à instituição definir como será melhor utilizado este importante recurso, como apresentado no projeto em resposta ao Edital.

              


Projeto Traças Digitais promove oficinas de quadrinhos e de narrativas transmídia

                

No dia 21 de novembro, o projeto de extensão Traças Digitais promoveu a Oficina de Quadrinhos Brasiliana Steampunk e narrativas transmídia, ministrada pelo professor e escritor Enéias Tavares (UFSM).

Pela manhã, no auditório da EFA, a oficina marcou o encerramento das atividades realizadas ao longo do ano pelo projeto com as escolas Francisco de Assis (EFA) e Otávio Caruso Brochado da Rocha. Segundo o coordenador do projeto, o professor do curso de letras Anderson Amaral de Oliveira, “o desafio do projeto é criar formas alternativas de desenvolver o gosto pela leitura dos grandes clássicos brasileiros, e a gravação de audiolivros é uma oportunidade para novas aprendizagens”.

A atividade propôs a interação dos alunos com a literatura brasileira contemporânea, produzida para diversas mídias. Enéias Tavares apresentou o trailer da série áudio visual “A Todo Vapor”, cuja história se passa em um Brasil retrofuturista, em meio tecnologias à vapor (steampunk) recriando personagens históricos da literatura brasileira como Capitu, Juca Pirama, Pombinha, Solfieri e Doutor Benignus.

Os alunos do projeto Traças digitais orientados pelos professores Anamaria Moreira (EFA) e Ulisses Stefanello (Escola Estadual de Ensino Médio Otávio Caruso Brochado da Rocha) realizaram a gravação de audiocontos, como atividade de letramento literário, fomentando o estudo da literatura por meio de tecnologias e de outras mídias. Segundo o professor extensionista do curso de história Josei Fernandes, “o audiolivro além de ser uma ótima forma de estudar, é também uma importante forma de democratizar o acesso ao conhecimento, tornando a literatura acessível para quem não pode ler as obras, sejam pessoas muito ocupadas ou deficientes visuais”, reforça.

Os alunos receberam como brinde cinco histórias em quadrinhos, criadas por Enéias Tavares no grupo de extensão Bestiário Criativo da UFSM Silveira Martins, podendo experimentar essa brincadeira séria com a literatura, na teoria e também criando suas próprias histórias.

À noite, o professor Enéias Tavares trouxe suas contribuições ao curso de Letras Português e Inglês, discutindo a produção literária e cultural transmídia, representando uma importante conexão entre o patrimônio cultural brasileiro, a inovação tecnológica, o empreendedorismo e o letramento literário.


Curso de Letras e projeto Traças Digitais participam da Festa Literária de Santa Maria

                  

No dia de 12 de setembro de 2019, estudantes do curso de Letras da Unijuí e os integrantes do Projeto de Extensão Traças Digitais, coordenados pelo professor Anderson Amaral de Oliveira, participaram da Festa Literária de Santa Maria (FLISM), em que debateram obras de diversos escritores da literatura brasileira.

As palestras abordaram temas como: “Fernando Pessoa: Tenho em Mim Todos os Sonhos do Mundo”, com Andrea do Roccio e Raquel Trentin; “Narrativas transmídia”, com Enéias Tavares, Christopher Kastensmidt e Lielson Zeni; “Machado de Assis: as Multifaces do Feminino”, com Eni Celidônio e Lucas da Cunha Zamberlan; “Jack Kerouac: 50 anos da morte do autor de On The Road”, comGérson Werlang e Márcio Grings; “A crônica em Santa Maria”, comMarcelo Canellas, Candinho Ribeiro e Orlando Fonseca.

Para finalizar a programação, ocorreu lançamento do livro “O menino que Comeu uma Biblioteca”, da escritora de “A Casa das Sete Mulheres”, Leticia Wieschowski. Além das palestras, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer os autores presentes e adquirir obras autografadas.


“Medula”: estudante de Letras lança livro de contos

               

Nesta terça-feira, 10 de setembro, Érico Hammarström, estudante do curso de Letras da Unijuí, lançou seu terceiro livro, em evento realizado no Gasteiz Vitória, no Campus Ijuí. Intitulado “Medula”, o livro, de acordo com o autor, busca a descrição e interpretação do interior do ser humano. É um convite ao leitor, para que mergulhe na alma humana, por meio de nove textos. Antes da sessão de autógrafos, uma mesa de debates reunindo o também escritor Marcelo Frota e Fernanda Trein, professora do curso de Letras – Português e Inglês da Unijuí, foi realizada.

Érico afirma que os leitores terão experiências inusitadas ao lerem o livro e espera que consigam captar a essência da obra. “As vendas não são o principal motivo.  Espalhar a palavra, divulgar o verbo, fazer com que as pessoas tenham mais contato com a literatura, essa foi a minha intenção com o lançamento de hoje”, comenta. Além disso, nesta terça-feira, Érico entregou mais um livro para a editora. “Para o ano que vem terei uma produção nova”, destaca.  

Texto e fotos: Gioavana Carré, estudante de Jornalismo da Unijuí.

Mais sobre obra e autor

Título: Medula (contos) 

Autor: Érico Hammarström 

Biografia do autor: Érico Hammarström nasceu em 1995, em Ijuí, Rio Grande do Sul. É estudante de Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura na Unijuí. Em 2016, com Marcelo Frota, publicou “Compilação Poética das Margens”, pela Chiado Editora, assinando Érico Francisco Zardin. Em 2017 foi selecionado pela mesma editora para participar do segundo volume da Antologia de Poesia Brasileira Contemporânea “Além da Terra, Além do Céu”, com o poema “Temperatura”. Pela Editora Penalux lançou “Por Dentro do Nada”, em 2018. Também publica esporadicamente nos blogs Fluxos de Consciência, que já foi visitado por 37 países, e A Poética Visceral. 

Editora: Penalux 

Sinopse: Neste livro de contos Medula, Érico Hammarström nos convida a mergulhar vertiginosamente na alma humana, a espiar na medula do ser, naquilo que nos constitui enquanto sujeitos. Somos guiados pelo fio condutor da escrita, um dos grandes temas da obra. Os contos, ora longos, ora curtos, em um crescer de complexidade, nos permitem adentrar no sagrado das personagens, e, dessa forma, refletidos nelas, somos sugados pelas histórias e percebemos o quanto o cotidiano, a monotonia da vida, as constantes bifurcações do caminho, nossas obsessões e a fragmentação dos nossos sentimentos nos impactam e nos definem. O tema da escrita percorre sete dos nove contos e se mostra como a busca da sanidade, como o ancoradouro do real em meio à loucura humana. O fazer do escritor como a única saída para encontrar-se, entender-se e sobreviver na selva de pedra do cotidiano urbano.


Curso de Letras realiza II Seminário de Língua e Inglesa e II Seminário de Literatura Infanto-Juvenil

               

Nesta terça-feira, o curso de Letras da Unijuí realizou, no Centro de Eventos do Campus Ijuí, o II Seminário de Língua Inglesa, com o objetivo de discutir temáticas atuais da área.

A programação foi desenvolvida em três momentos. No primeiro, Ulrich Dressel, assessor de assuntos internacionais da Universidade, falou sobre “Estudar em outros países: desafios e possibilidades”. Na sequência, as professoras Elizabeth (Lizz) Melville e Elizabeth (Libby) Rush (Fulbright/Capes), que há um ano desenvolvem atividades na Unijuí, fizeram o relato “Fulbright in Ijuí: reflections on English development and cultural exchange in the region”. Por fim, os palestrantes Lucas Renan Prauchner e Carlos Eduardo Echart Montano (LELU/UNIJUÍ), com a mediação do professor Anderson Amaral, coordenador do Laboratório, abordaram o tema “O Laboratório de Ensino Línguas da UNIJUÍ (LELU) e os desafios do ensino de língua inglesa”

Segundo a coordenadora do curso de Letras, professora Fabiana Diniz Kurtz, os dois dias são especiais. “Além da discussão das temáticas, o evento é importante para reforçarmos a integração que estamos buscando com outras áreas. As temáticas vão muito além de quem trabalha com a língua inglesa”, avalia.

II Seminário de Literatura Infanto-Juvenil

Nesta quarta-feira as discussões dos temas seguem, no turno da tarde e noite, no Centro de Eventos, no II Seminário de Literatura Infanto-Juvenil, com a seguinte programação:

13:45

Abertura com Contação de Histórias pela acadêmica do Curso de Letras Daniela Kleinübing Käfer

A literatura infanto-juvenil de Clarice Lispector

Palestrante: Prof.ª Me. Taíse Neves Possani

Mediadoras: Prof.ª Me. Fernanda Trein e Prof.ª Me. Lídia Inês Allebrandt 

15:00

Oficina de Escrita Criativa

Palestrante: Dr. Enéias Tavares 

19:30

Abertura com Contação de Histórias pela acadêmica do Curso de Pedagogia Cristine Bolzan Contiere Wutzke

A literatura infanto-juvenil na ditadura

Palestrante: Acadêmica do Curso de Letras Daniela Schardong Ávila

O Fantástico Brasileiro

Palestrante: Dr. Enéias Tavares

Mediador: Prof. Me. Anderson Amaral de Oliveira