COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Era Vitoriana inspira trabalho de conclusão no curso de Design

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da recém-formada no curso de Design da Unijuí,  Lurdes Fátima Burdzinski, está relacionado à sua identificação com o mundo da moda. Inspirada na Era Vitoriana, ela decidiu pesquisar o vestuário e a moda e apresentar uma coleção de lingerie. Intitulada “Desenvolvimento de Coleção de Lingerie inspirada na Era Vitoriana para o aumento da autoestima e empoderamento feminino”, a pesquisa foi orientada pela professora  Diane Meri Weiller Johann. 

Segundo Lurdes, o universo da lingerie é amplo e possui um mercado diferenciado, dirigido a um público feminino cada vez mais exigente em qualidade, conforto e exclusividade. “O trabalho surgiu com a finalidade de evidenciar a importância do design na criação de uma coleção independente, abordando os fundamentos imprescindíveis para a construção de uma lingerie funcional, dotada de beleza estética e capaz de atender a um público feminino exigente. O destaque da pesquisa se volta à confecção de lingeries que respeitam os mais diversos tipos de corpos, incluindo tamanhos plus size, contribuindo com o aumento da autoestima e empoderamento feminino”, explica Lurdes.

A proposta do projeto é apresentar uma coleção de lingeries confortáveis, românticas e sensuais, trazendo atenção aos detalhes que compunham o figurino das roupas das rainhas, com o intuito de oferecer uma experiência de beleza e conforto para as mulheres contemporâneas, capaz de despertar a autoestima, resgatando a sensualidade da mulher urbana, através de um projeto eficiente. A fábrica de lingeries Maria Klein, empresa localizada em Santo Augusto, e as modelos, também designers, Carla Mafalda e Yasmim Zangelorami, deram forma ao projeto e compartilharam conhecimento na área da costura e modelagem.

“As peças possuem uma versatilidade que, combinadas com outras ou entre si, podem ser usadas como roupas para sair, num movimento slow fashion (moda lenta) e a roupa inside out (roupa de baixo usada por cima). A ideia é repensar como vemos o universo feminino, conscientizar que existem novas formas de incentivar a mulher a explorar a sua beleza real e verdadeira e conscientizar o mundo de que a moda, atualmente, busca alternativas de consumo mais lento, trabalhando em favor do meio ambiente, construindo moda com propósito, versatilidade, valorização da mão de obra e cultura regional, assim como uma forte aliada para o empoderamento feminino”, ressalta.

A pesquisa tem um caráter qualitativo, uma vez que propõe a resolução de problemas pontuais, com a apresentação de uma proposta, em formato de coleção, levando em conta o conforto e a funcionalidade pensadas efetivamente para contribuir e demonstrar a capacidade da lingerie de elevar a autoestima da mulher.

“Quando o projeto de coleção de lingerie começou a ganhar forma, aspectos que entendo como fundamentais em qualquer produto ou serviço já se faziam presentes: propósito, respeito, coerência e legitimidade. A pesquisa revela que a mulher busca encontrar na moda a sua essência, originalidade e inclusão. Das diversas categorias da lingerie, a pesquisa aponta resultados positivos, contrários à vulgaridade,  para a moda de deixar corpetes à mostra, sobrepondo com um blazer, por exemplo. Assim, é possível entender a tendência das empresas da indústria da moda de roupa íntima em produzir peças para o dia a dia, primando por lingeries bonitas, utilizando materiais mais sofisticados, confortáveis e interessantes, sem, contudo, deixar de lado o luxo que expressa a mulher contemporânea”, explicou. 

Para além Design de Moda, Lurdes conta que também tem seu interesse no Design de Interiores, área pela qual a criatividade e a capacidade de planejamento de espaços são transformadoras.  “Com o fim do curso, o ponto de partida é a criação da minha marca e, neste sentido,  a atuação como designer na área da moda é uma das possibilidades que está em desenvolvimento. O trabalho de conclusão foi fundamental para despertar esse interesse que já era latente, sobre moda com propósito, com mão de obra local, fortalecendo a cultura regional”, afirma.

Por Evelin Ramos, bolsista de Popularização da Ciência da Unijuí


Compartilhe!