COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Arquitetura e Urbanismo (Bacharelado)

Turmas de Paisagismo do Curso de Arquitetura e Urbanismo realizam visitas a campo

           

Desde o inicio da disciplina de Paisagismo I os alunos do Curso de Arquitetura e Urbanismo estão se familiarizando com as principais espécies de plantas ornamentais e de arborização urbana como elemento da composição de projetos de paisagismo. Com o intuito de aprender na prática foi inicialmente proposto pela professora da disciplina, a arquiteta e urbanista Ma. Tenile Rieger Piovesan, um passeio pelo campus Ijuí para reconhecimento das plantas ornamentais. Nesse passeio a turma contou com o apoio do DCVida, em especial dos professores biólogos Dra.Vidica Bianchi e Me. João Pedro Arzivenko Gesing, o qual apresentou ao grupo o Horto Botânico, Jardins Temáticos no Campus, arborização, dicas sobre as Áreas de Preservação Permanente (APPs),dentre outros itens concernentes à botânicaTambém os alunos puderam ver a variedade de espécies ornamentais da sede acadêmica, distinguindo e identificando as mesmas através dos estudos já realizados em sala de aula.

Na sequencia dos estudos práticos, nesta última semana a turma visitou as instalações do Instituto Regional de Desenvolvimento Rural-IRDeR, onde foi recepcionada pelo Engenheiro Agrônomo Cláudio Porazzi. Os alunos conheceram mudas de espécies nativas e exóticas, bem como seu processo produtivo e receberam sugestões de aplicações em áreas paisagísticas, foram instruídos quanto aimportância na recuperação de áreas marginais, aliando às práticas em aspectos ambientais e de valorização da natureza. No mesmo dia, a turma também realizou visita a um viveiro de plantas ornamentais da cidade de Ijuí, na qual pôde visualizar as principais plantas comercializadas na região, com o intuito de subsidiar futuros projetos de paisagismo.

Segundo a professora Tenile, “estes tipos de visitas são muito importantes para uma melhor aprendizagem, estimulam a sensibilidade e a percepção do espaço e da paisagem, saindo da teoria estudada em sala de aula para aprender na prática, além de poder utilizar os sentidos como ver, tocar, cheirar, enfim sentir cada tipo de planta, forma, folha, textura, cor, entre outros aspectos”.

Os passeios realizados foram de grande aprendizado, além de trocas de experiências com diferentes profissionais, tornando um ambiente agradável de conhecimento aliado com a multidisciplinariedade.


Estudantes de Arquitetura e Urbanismo analisam a apropriação, ocupação e estrutura morfológica de Ijuí

                  

A turma de Projeto de Urbanismo III, do curso de Arquitetura e Urbanismo participou de uma visita à área central da cidade de Ijuí, com o objetivo de analisar a sua apropriação, ocupação e estrutura morfológica. Esta disciplina contempla a elaboração de projetos urbanísticos na escala municipal, com vistas à renovação e à intervenção urbana de uma área já consolidada. Para tanto, o local escolhido para a realização do projeto foi a região central da cidade, em torno da Praça da República.

Durante a visita ao local, os estudantes puderam fazer análises e reflexões acerca da arborização urbana, da organização do sistema viário, infraestrutura e equipamentos urbanos, bem como explorar as edificações existentes quanto ao uso, altura, idade e estado de conservação.

A professora Cláudia Legonde, responsável pela disciplina, afirma que o estudo "in loco" da área de estudo influencia diretamente na qualidade do projeto urbanístico, que será elaborado a partir das fragilidades ou potencialidades apontadas nesta etapa de levantamento e análise do local. Para a elaboração do projeto, os estudantes apresentarão propostas urbanísticas de revitalização e renovação da área, considerando a preservação do patrimônio histórico, a mobilidade urbana, a acessibilidade, a sustentabilidade e a integração social, dentre outros aspectos.


Aula Magna do Curso de Arquitetura e Urbanismo reflete sobre acessibilidade e desenho universal


Créditos das imagens: Fotógrafo Tiago Andrade do Santos

Aconteceu no dia 27/03, no auditório do DCEEng a 5ª edição da Aula Magna do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unijuí. Na oportunidade recebemos a Prof. Dr. Vanessa Goulart Dorneles, docente da Universidade Federal de Santa Maria para compartilhar sua vivência sobre “acessibilidade e desenho universal”, tema explorado em seu doutorado.

A palestrante articulou conceitos e vivências a respeito da acessibilidade no Brasil e no mundo. Bem como despertou os ouvintes sobre a importância dos arquitetos, designers e projetistas em geral antes de se colocarem como profissionais tecnicistas devem nutrir o sentimento de empatia com os usuários dos espaços e objetos que projetam, pois as vivências dos clientes, especialmente os que possuem alguma limitação, são importantes para o entendimento das suas necessidades.

A palestrante também atentou para o desenho universal, que têm como função oportunizar acessibilidade e interação ao maior número de pessoas possível, independente de sua idade ou habilidades, sem excluí-las do meio social em função de barreiras. Foram abordados também os princípios do desenho universal como uso igualitário, flexibilidade, uso intuitivo, informação, tolerância ao erro, baixo esforço físico e dimensão e espaço para aproximação e uso dos objetos e espaços.

Por fim, a Prof.ª Vanessa mostrou que para haver uma intenção de projeto, a qual premie a acessibilidade, ela deve ser pensada desde o inicio da concepção projetual e não como forma de adaptação, como frequentemente é praticada.

Para a professora do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Unijuí, Bruna Fuzzer, foi um momento valioso de troca de experiências. “Momentos assim vêm agregar na formação dos nossos estudantes e principalmente despertar a consciência social que eles possuem enquanto futuros profissionais de Arquitetura e Urbanismo”, destaca.

*Créditos das imagens: Fotógrafo Tiago Andrade do Santos

 


Curso de Arquitetura e Urbanismo é reconhecido com excelente nota pelo MEC

                          

Na tarde desta sexta-feira a Unijuí recebeu relatório do MEC com o resultado da avaliação de reconhecimento do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade. Nesta primeira avaliação, o curso ficou com uma excelente nota, alcançando o conceito 4, em uma escala de 1 a 5, considerado muito bom.

Esta é a primeira avaliação feita pelo novo instrumento do MEC, que começou a vigorar em dezembro de 2017. A Unijuí recebeu a comissão composta por dois especialistas para avaliação in loco do curso nos dias 28 de fevereiro e 1º de março de 2019.

Segundo a Vice-Reitora de Graduação da Unijuí, professora Cristina Pozzobon, “este resultado evidencia que a proposta formativa, o corpo docente e a infraestrutura do curso atendem integralmente aos objetivos institucionais de graduar profissionais com a excelência acadêmica da Unijuí”.

O coordenador do curso, professor Tarcísio Dorn de Oliveira, observa que na proposta de formação profissional do Arquiteto e Urbanista formado pela Unijuí, várias ações se inter-relacionam, objetivando oportunizar ao estudante o contato com diferentes situações de aprendizagem. “Acreditamos que, em boa medida, nossa nota deu-se em relação ao conceito de aprender fazendo, baseia-se na produção do conhecimento através da ação-reflexão-ação, reafirmando a premissa de que o processo de ensino e de aprendizagem precisa estar vinculado ao contexto prático, e que está presente ao longo de toda a carreira de nosso estudante por meio das disciplinas de projetos (arquitetônicos, urbanos, interiores e complementares) ”, avalia

Ainda de acordo com o professor, a visita do MEC reforça que o curso está no caminho certo. “Agradeço a todos que contribuíram e contribuem para a consolidação do Curso. De fato, é um reconhecimento aos que fazem parte do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Unijuí”, complementa.


Caminhada Arquitetônica Noturna

No início das atividades da disciplina de Projeto Arquitetônico VI, os estudantes da turma e interessados puderam participar da tradicional "Caminhada Arquitetônica Noturna", atividade que extrapola as paredes da sala de aula e leva os alunos até o loco da arquitetura da Cidade, a fim de vivenciar a área onde intervirão e principalmente para entender o contexto, de forma crítica e se colocando no lugar de diversos usuários.

O percurso aconteceu nas ruas Sete de Setembro, Beijamin Constant, Floriano Peixoto e Rua Tiradentes. Nesses pontos foi possível discutir com os estudantes acerca de modos de intervenção e do tratamento do patrimônio histórico edificado da cidade de Ijuí. Considerando que um dos objetivos da disciplina é promover discussões em relação ao patrimônio arquitetônico e histórico na prática. 

A professora responsável pela disciplina, Bruna Fuzzer de Andrade, comenta que umas das características do Curso de Arquitetura e Urbanismo é trabalhar com problemas reais, presentes no nosso meio cotidiano. Portanto, reforça que nada melhor que explorar a própria cidade. Desse modo utilizando-a como ferramenta educativa e principalmente provocando os estudantes sobre as fragilidades e potencialidades da cidade onde a UNIJUÍ está inserida, de maneira que se reconheçam como participantes deste contexto e da história deste lugar. Assim despertando o sentimento de pertencimento e principalmente um olhar mais atento para as edificações de relevância histórica, que frequentemente são perdidas.


Grupo de Pesquisa Gtec e estudantes de Arquitetura e Urbanismo iniciam estudos na área urbana de Ijuí /RS

                

O Grupo de Pesquisa Espaço Construído, Sustentabilidade e Tecnologias – Gtec conta atualmente com alunos dos Cursos de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Civil e estudantes de Mestrado vinculados em diversas pesquisas como: Desenvolvimento sustentável e preservação da arquitetura; Espaços verdes, espaços públicos e espaços de lazer; Habitação de interesse social – HIS; Educação, Ensino e Aprendizagem e; Mobilidade Urbana, Trânsito e Cidadania. No segundo semestre de 2018 o Grupo inicia o desenvolvimento do Projeto de Pesquisa – Espaço construído e inclusão social: levantamento e análise da acessibilidade da área urbana de Ijuí / RS. A temática da investigação intenta abordar questões sobre a mobilidade e a acessibilidade no espaço urbano de Ijuí / RS, visando refletir como tal temática se manifesta em relação a qualidade de vida, a cidadania e a inclusão social dos cidadãos.

O referido projeto encontra-se em fase inicial debruçando-se sobre o levantamento e análise de referencial à nível teórico. Superada essa fase de entendimento sobre a temática, os objetivos recaem de fato sobre a investigação dos espaços urbanos de Ijuí como praças, escolas, postos de saúde, etc. Entretanto, os bolsistas e professores orientadores já possuem publicações pertinentes ao tema socializando as investigações realizadas até o momento. Destacam-se os textos: A acessibilidade como integração social e autonomia cidadã; O crescimento urbano e as questões inclusão social a partir da acessibilidade e mobilidade urbana e; A garantia dos direitos e da cidadania pelo viés da acessibilidade nos espaços urbanizados.

O professor e líder do Grupo de Pesquisa, Tarcisio Dorn de Oliveira, observa que os levantamentos in loco serão realizados de forma parcelada e independentes. Dessa forma, através dos dados coletados, será possível levantar, analisar e cruzar informações, além de mapear a situação real dos espaços físicos analisados. Para o desenvolvimento das atividades, o Projeto de Pesquisa, conta com a participação de 3 bolsistas PROAV/UNIJUÍ alunos do Curso de Arquitetura e Urbanismo – Matheus Mendonça da Rocha, Luis Gustavo de Melo Atkinson e Geovane Schulz Rodrigues orientados pelos professores Tarcisio e Igor Norbert Soares.