COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Agronomia (Bacharelado)

TCC do curso de Agronomia avalia produtividade do girassol

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do recém-formado no curso de Agronomia da Unijuí, Matheus Guilherme Libardoni Meotti, avalia o comportamento das plantas de girassol desfolhadas artificialmente e semeadas em época não preferencial (safrinha). Na pesquisa, foram removidas manualmente todas as folhas das plantas, em diferentes estágios fenológicos, sendo possível avaliar os componentes de produtividade mais afetados em cada fase do ciclo da cultura.

O trabalho, intitulado "Efeito do desfolha artificial na produtividade do girassol semeado em época não preferencial”, foi orientado pelo professor doutor Ivan Ricardo Carvalho. O experimento foi conduzido no Instituto Regional de Desenvolvimento Rural – IRDeR, a Escola Fazenda da Unijuí, onde Matheus obteve auxílio dos funcionários na semeadura e controle fitossanitário.

O interesse de Matheus pelo tema surgiu durante uma aula da disciplina de Plantas de Lavoura II. “A temática me chamou atenção depois de um questionamento a respeito do comportamento das plantas de girassol. Como base, utilizei livros e outros artigos científicos, trabalhos de conclusão de cursos, dissertações e teses”, explica.

O principal objetivo da pesquisa foi avaliar a dinâmica da relação fonte-dreno e a contribuição dos fotoassimilados armazenados na haste (caule) para a manutenção da produtividade. Além disso, foram realizadas correlações das variáveis climáticas que mais influenciaram no incremento da produtividade e elaborados modelos que permitem estimar a produtividade antes mesmo de realizar a semeadura, utilizando dados meteorológicos.

Para Matheus, a sua pesquisa destaca a importância da cultura do girassol para o sistema produtivo, benefícios biológicos para o solo, sendo uma espécie adaptada para cultivo na região Noroeste do Estado. “Minha pesquisa se enquadra como alternativa para a rotação de culturas com sistema radicular agressivo e abundante em volume para explorar, estruturar o solo e ciclar nutrientes. Diferente das plantas de cobertura de solo, tem a possibilidade de ser colhido e trazer benefícios econômicos diretos para as propriedades rurais. Também ajuda a sociedade auxiliando na difusão do cultivo do girassol na região em uma época após a safrinha de milho. Muitas vezes os produtores têm área em pousio (sem cultivo), e esta é uma opção de espécie com benefícios de uma planta de cobertura de solo e com a possibilidade de colheita e retorno econômico direto”, finaliza Matheus.

Por Evelin Ramos, bolsista de Popularização da Ciência da Unijuí


Unijuí entrega primeira etapa de análise e diagnóstico da agricultura de Eugênio de Castro

No dia 23 de julho foi realizada a restituição da primeira etapa do trabalho de análise e diagnóstico da agricultura do município de Eugênio de Castro. O trabalho foi desenvolvido pelos estudantes do curso de Agronomia da Unijuí, coordenados pelo professor Nilvo Basso, com o apoio do engenheiro agrônomo Felipe Esteves Oliveski, do Departamento de Estudos Agrários (Deag). O estudo faz parte da disciplina de Estágio em Sistemas Agrários e compreende, além do trabalho de campo, já encerrado, a sistematização e análise dos dados coletados e a elaboração do relatório com os resultados do trabalho.

Foram visitadas aproximadamente 40 propriedades rurais diferentes tomando por base a categoria socioeconômica dos agricultores e a maneira pela qual eles combinam suas diferentes atividades. A atividade também contribuiu para a aprendizagem dos estudantes/estagiários, que realizaram importantes para a análise da agricultura local. O estudo conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Eugênio de Castro, da Câmara Municipal de Vereadores do município e também da Emater.