Acadêmicos de Medicina lançam projeto na Secretaria Municipal de Saúde - Unijuí

COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Acadêmicos de Medicina lançam projeto na Secretaria Municipal de Saúde

Na manhã desta terça-feira, 21 de junho, acadêmicos do curso de Medicina da Unijuí realizaram o lançamento do projeto “Cuidados Gestacionais: a sala de espera como local de educação em saúde”. A atividade aconteceu na Secretaria Municipal de Saúde, junto à Saúde da Mulher, onde a iniciativa passa a ser realizada. 

“Esse projeto surgiu na disciplina Unidade Integradora, onde, ao final de cada semestre, os estudantes preparam uma atividade que é passada para a população. O grupo de hoje trabalhou voltado às gestantes, pensando no que poderia ser feito a estas pacientes, no período em que estavam na sala de espera, aguardando pela consulta médica. E foi aí que surgiu a ideia de utilizar este tempo para informá-las, para que possam estar atentas à sua saúde. Elas podem sair da sala de espera e já perguntar ao médico sobre alguma informação que ouviram”, explicou o professor e médico, Dario Gervásio Ronchi.

Secretário municipal de Saúde e professor da Unijuí, Marcio Junior Strassburger destacou que tanto o Município quanto a Unijuí vêm trabalhando para a implantação do curso de Medicina. E à medida em que o curso avança - os estudantes da primeira turma já estão no 7º semestre -, aumentam as ações ações voltadas à comunidade. 

Coordenadora Municipal da Saúde da Mulher, a enfermeira Karine Santos Lima falou sobre a importância de manter este momento de educação na sala de espera. “Nossas gestantes terão acesso a informações sobre o serviço, sobre a gestação, começando, nesta terça-feira, pela diabetes gestacional. Um tema que nos preocupa, em razão do alto índice de pacientes encaminhadas ao serviço com essa doença”, destacou.

A coordenadora lembrou que o setor é campo de estágio em ginecologia e obstetrícia, tanto para os acadêmicos de Medicina quanto de Enfermagem da Unijuí. “Este momento, em que lançamos o projeto, é importante para a construção do vínculo com a comunidade e para o processo de formação em saúde”, completou.


Compartilhe!