Notícias

Inteligência Artificial: a nova fronteira da ciência brasileira

A Inteligência Artificial está presente no dia a dia da sociedade, sendo um tema que atravessa todas as áreas do conhecimento, dada a crescente expansão da tecnologia. Neste ano de 2020, o tema está ainda mais em evidência aqui na Unijuí, com os Debates Sobre Inteligência Artificial, tendo em vista a importância de discutir a temática para todos os profissionais e futuros profissionais que circulam na instituição.

Uma série de palestras e debates já foram realizados e, no Salão do Conhecimento, agora em outubro, ganhará mais destaque ainda, pois é o tema desta edição, intitulado “Inteligência Artificial: a nova fronteira da ciência brasileira”. Nesta semana, o Rizoma também discutiu esta temática com os seguintes convidados: o professor do Departamento de Ciências Exatas e Engenharias da Unijuí, Manuel Binelo, dr. em em Engenharia de teleinformática. Também se integra no debate o Guilherme Kudiess, da Aceleradora de Startups Ventiur.

Confira na íntegra:

d.I.A.

Serão aceitas inscrições de trabalhos para o Debates Sobre Inteligência Artificial -  d.I.A., dentro da programação do Salão do Conhecimento, na forma de resumo expandido, até o dia 07 de outubro. As orientações e informações para submissão de trabalhos estão disponíveis no site do evento

Confira orientações para a escrita de trabalhos ao Salão 2020:

  


Cursos de Mestrado e Doutorado da Unijuí estão com inscrições abertas

Desde o início de setembro, os Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu da Unijuí estão com inscrições abertas. Esses programas constituem um espaço consolidado de formação de profissionais na região Noroeste do Rio Grande do Sul. São cursos de Mestrado e Doutorado, recomendados pela CAPES, em diversas áreas do conhecimento. Saiba mais sobre cada uma das ofertas:

Educação nas Ciências

O Programa busca desenvolver pesquisas e produção de conhecimentos na área da educação que contribuam para a formação de educadores, o desenvolvimento de currículos e a gestão do sistema escolar. Além disso, o Programa busca investigar as formas de organização e os propósitos das instituições e das atividades educacionais inscritas nas sociedades contemporâneas, tais como os movimentos sociais e as organizações cooperativas. É credenciado pela CAPES/MEC, desde 1995, para oferta de Mestrado Acadêmico e desde 2009, para oferta de Doutorado. Confira os detalhes no áudio do coordenador do Programa, Sidinei Pithan, ou na página da Pós-Graduação, neste link.

Desenvolvimento Regional

Tem por objetivo a geração de conhecimento e de produção científica a partir da pesquisa, visando à formação e ao aprimoramento de docentes e outros profissionais para o exercício de atividades de pesquisa, extensão, ensino, assessoria e consultoria, qualificados para atuação na área das Ciências Sociais Aplicadas, em organizações públicas, privadas e da sociedade civil, tendo a interdisciplinaridade como referência metodológica e como temática os diversos aspectos que envolvem planejamento, gestão e inovação, na perspectiva da sustentabilidade do desenvolvimento regional. Busca a compreensão das dinâmicas de desenvolvimento por meio da reflexão crítica e da busca de alternativas de intervenção nos processos de desenvolvimento de territórios socialmente construídos. Confira os detalhes no áudio do coordenador do Programa, Sérgio Allebrandt, ou na página da Pós-Graduação, neste link

Modelagem Matemática e Computacional

Tem como objetivo principal utilizar a modelagem matemática como temática fundamental em suas Dissertações e Teses, para a melhoria dos processos produtivos, em especial, no setor agroindustrial da região e do país, além da formação de profissionais nessa área para atuar no ensino superior e em empresas como docentes/pesquisadores e cientistas. Confira os detalhes no áudio da coordenadora do Programa, Airam Sausen, ou na página da Pós-Graduação, neste link

Direitos Humanos

Em como objetivo a geração e a consolidação da pesquisa e da produção científica, por meio da formação de pesquisadores, de docentes e de outros profissionais qualificados para atuação na área do direito e afins, tendo como referência metodológica a interdisciplinaridade e como temática fundamental a questão do reconhecimento, institucionalização e proteção dos direitos humanos. Além disso, o Programa pretende intervir na realidade por meio da reflexão crítica e da busca de alternativas que possam contribuir para a maior consciência da centralidade dos direitos humanos, para as sociedades democráticas e para sua maior eficácia no interior dos Estados e na sociedade internacional. Confira os detalhes no áudio do coordenador do Programa, Maiquel Wermuth, ou na página da Pós-Graduação, neste link

Atenção Integral à Saúde

É um projeto interinstitucional com característica interdisciplinar, em associação ampla entre a Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ) e a Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ). O Programa foi recomendado pela CAPES/MEC, em dezembro de 2013 e reconhecido pelo MEC, em setembro de 2014, para oferta de Mestrado Acadêmico, que teve início em maio de 2014. O Programa dedica-se à pesquisa e à produção de conhecimento no campo da Saúde, com ênfase em duas linhas: Processos saúde-doença-cuidado e Processos químicos e biológicos em saúde. Confira os detalhes na página do Programa, neste link

Sistemas Ambientais e Sustentabilidade

Tem como objetivos formar pesquisadores com visão sistêmica e multidisciplinar capaz de compreender as inter-relações entre o ambiente, a sociedade e a tecnologia; participar de forma crítica e reflexiva no desenvolvimento regional, considerando os princípios e valores da sustentabilidade, gerando tecnologias apropriadas aos sistemas produtivos locais; promover a produção de conhecimentos na área do meio ambiente em geral, bem como, no campo do diagnóstico e da solução de problemas de interesse socioambiental. Confira os detalhes na página do Programa, neste link.


Rizoma debateu saúde mental em ação do Setembro Amarelo


Em setembro, que é o mês de prevenção ao suicídio, temos a importante ação do Setembro Amarelo, campanha nacional com o objetivo de informar e conscientizar a sociedade para reduzirmos os índices no país. Falar de saúde mental é importante, claro, o ano inteiro, mas nesta época do ano, fica mais evidente ainda. Em 2020, então, podemos dizer que falar sobre estas questões é mais do que urgente, principalmente em razão desta pandemia da covid-19 e de todas as questões que ela acabou desencadeando em nossas vidas: trabalho, família, lazer, economia, tudo isso, além da saúde sofreu um grande impacto. 

E a Fidene e suas mantidas como um todo estão engajadas nesta campanha. E é por isso que o Rizoma desta quinta discutiu “No ano da exceção, o mês de redobrada atenção: setembro amarelo e a  nossa saúde mental”.

Confira na íntegra:
 

Para ajudar a compreender melhor as questões relacionadas à saúde mental, os convidados da semana foram: Carolina Baldissera Gross, psicóloga, mestre em Atenção Integral à Saúde e professora do curso de Psicologia da Unijuí. E o psiquiatra Bruno Guidolin, que atua na rede de Ijuí. O programa também contou com a participação especial da coordenadora do posto Ijuí do Centro de Valorização da Vida, o CVV, Vera Pompeo, que pontuou questões importantes do Setembro Amarelo. 


Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade leva conhecimento à comunidade através do rádio

Integrando a disciplina de Seminários Interdisciplinares, os mestrandos do Programa de Pós-Graduação em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade da UNIJUÍ, realizaram uma atividade voltada à comunicação e oratória, em parceria com a Rádio Unijuí FM. A partir de temas de pesquisa, com orientação dos professores Roberto Carbonera e Eniva Stumm, os acadêmicos gravaram dicas sobre assuntos do dia a dia, voltados à temática ambiental e sustentabilidade, que agora serão veiculadas na emissora.

O professor Roberto Carbonera fala mais sobre o trabalho desenvolvido na disciplina. “Nós realizamos debates sobre temáticas importantes que envolvem a questão ambiental e o desenvolvimento sustentável, o que enriquece a formação dos nossos estudantes”, explica. Já a professora Eniva Stumm destaca a importância da Rádio Unijuí na divulgação dos projetos dos mestrandos, que aconteceu também no semestre passado, na disciplina Metodologia Científica e Projetos. “Esse apoio é muito importante, pois os alunos se sentem motivados por poder contribuir com a comunidade, em ações que vão além da sala de aula e transmitem uma parte do conhecimento adquirido por eles no Mestrado”, finaliza a professora.

O espaço do Mestrado no rádio irá trazer assuntos como qualidade ambiental em sistemas produtivos; produtos nutracêuticos; Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU; educação ambiental; preservação da biodiversidade; bem como impactos da obesidade em pacientes oncológicos; uso de óleos essenciais para tratamento de sementes de soja; Leis de Proteção ao Meio Ambiente Ecologicamente Equilibrado; plantas medicinais; agroecologia; entre outros.

A partir dessa semana, a comunidade poderá acompanhar o resultado desta atividade, de segunda a sexta-feira, às 13h e às 22h, nas ondas da Rádio UNIJUÍ FM.

Sobre o Mestrado

O Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade tem como objetivos formar pesquisadores com visão sistêmica e multidisciplinar capaz de compreender as inter-relações entre o ambiente, a sociedade e a tecnologia; participar de forma crítica e reflexiva no desenvolvimento regional, considerando os princípios e valores da sustentabilidade, gerando tecnologias apropriadas aos sistemas produtivos locais; promover a produção de conhecimentos na área do meio ambiente em geral, bem como, no campo do diagnóstico e da solução de problemas de interesse socioambiental.

O programa de Pós-Graduação tem como perfil de egresso um mestre em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade com competências e habilidades que lhe possibilitem:

a) pesquisar as relações entre sistemas naturais e produtivos na perspectiva do desenvolvimento sustentável, a partir do domínio de conhecimento interdisciplinar das Ciências Ambientais;

b) compreender as relações de interdependência dos processos de ordem natural e social que determinam as mudanças socioambientais em diferentes escalas de abordagens, com atuação criativa e inovadora buscando soluções sustentáveis;

c) atuar de forma multidisciplinar no ensino e na pesquisa, em instituições públicas e privadas, ampliando a produção de conhecimento com compromisso ético profissional na construção de uma sociedade sustentável;

d) propor e planejar novos caminhos de desenvolvimento integrando o ambiente, a sociedade e as tecnologias em âmbitos diversos, como na iniciativa privada, em organizações não governamentais e em diferentes esferas da administração pública.


Sub-categorias