Unijuí FM - Unijuí
Destaques do Comunic@

No último sábado, dia 21 de maio, a turma da disciplina de Agrotóxicos na Saúde e Ambiente, do curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade (PPGSAS) da Unijuí, realizou a visita em uma área de cultivo de araucária (Araucaria angustifolia), na localidade de Guabiroba Alta, Sananduva, norte do Estado.  O engenheiro agrônomo, professor doutor Roberto Carbonera, conduziu a aula prática sobre plantio, manejo e preservação de araucárias e mata nativa, onde as estudantes puderam observar de perto o ambiente de cultivo das plantas e a colheita do pinhão - sementes que possuem potencial gastronômico e oferecem uma alternativa de renda aos produtores rurais.  Na oportunidade, foram registrados elementos que compõem a paisagem desta formação vegetal, como líquens de diversas cores e formatos, aves como a curicaca, o carcará e o surucuá-variado e uma diversidade de samambaias e arbustos. Além destas, frutíferas nativas também foram apreciadas. Vivem associados aos pinheiros pés de guabiju, guabiroba - que deu origem ao nome do local, angicos, camboim, pitangueira, amora-preta, araticum, laranja, bergamota, dentre outros. A araucária é uma árvore nativa do Sul do Brasil, que chega a alcançar 50 metros de altura. Ela produz o pinhão, semente saboreada pela população e  que serve de base alimentar à fauna silvestre, como é o caso da gralha-azul, do papagaio-charão e dos saguis, comunidades ameaçadas pela degradação da mata de araucárias. A araucária é hoje listada como ameaçada de extinção no País. O fomento ao seu cultivo e conservação é parte da busca por um futuro mais sustentável a todos.         Slide 1 Lacinia neque maecenas integer imperdiet cras sociis torquent conubia. Slide 2 Curae cras mus nullam euismod magna in ligula hendrerit metus ante. Slide 3 Nisi nunc mus vehicula primis ridiculus nisl senectus, a praesent nascetur blandit proin. Slide 4


No último sábado, dia 21 de maio, a turma da disciplina de Agrotóxicos na Saúde e Ambiente, do curso de Mestrado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade (PPGSAS) da Unijuí, realizou a visita em uma área de cultivo de araucária (Araucaria angustifolia), na localidade de Guabiroba Alta, Sananduva, norte do Estado.  O engenheiro agrônomo, professor doutor Roberto Carbonera, conduziu a aula prática sobre plantio, manejo e preservação de araucárias e mata nativa, onde as estudantes puderam observar de perto o ambiente de cultivo das plantas e a colheita do pinhão - sementes que possuem potencial gastronômico e oferecem uma alternativa de renda aos produtores rurais.  Na oportunidade, foram registrados elementos que compõem a paisagem desta formação vegetal, como líquens de diversas cores e formatos, aves como a curicaca, o carcará e o surucuá-variado e uma diversidade de samambaias e arbustos. Além destas, frutíferas nativas também foram apreciadas. Vivem associados aos pinheiros pés de guabiju, guabiroba - que deu origem ao nome do local, angicos, camboim, pitangueira, amora-preta, araticum, laranja, bergamota, dentre outros. A araucária é uma árvore nativa do Sul do Brasil, que chega a alcançar 50 metros de altura. Ela produz o pinhão, semente saboreada pela população e  que serve de base alimentar à fauna silvestre, como é o caso da gralha-azul, do papagaio-charão e dos saguis, comunidades ameaçadas pela degradação da mata de araucárias. A araucária é hoje listada como ameaçada de extinção no País. O fomento ao seu cultivo e conservação é parte da busca por um futuro mais sustentável a todos.         Slide 1 Lacinia neque maecenas integer imperdiet cras sociis torquent conubia. Slide 2 Curae cras mus nullam euismod magna in ligula hendrerit metus ante. Slide 3 Nisi nunc mus vehicula primis ridiculus nisl senectus, a praesent nascetur blandit proin. Slide 4


Na última sexta-feira, 20 de maio, o Programa Integrado para a Terceira Idade - Piti/Unijuí realizou um passeio turístico no Jardim das Esculturas, considerado o maior parque de esculturas da América Latina, com mais de 700 obras expostas ao ar livre, na zona rural de Júlio de Castilhos.  Os participantes puderam conhecer um pouco da história do escultor Rogério Bertoldo, responsável por esculpir as obras em pedra de arenito; degustaram o almoço no restaurante vegetariano Mundo Vivo e realizaram trilhas contemplando diferentes áreas temáticas.  Os integrantes do programa relataram que ficaram revitalizados com o passeio, que envolve a arte e o lazer em harmonia com a natureza. 


A Unijuí está desde o ano de 2021 envolvida com um grupo de gestores de empresas sementeiras de Condor, juntamente com a Associação Comercial e Industrial do município. Juntos, atuam na estruturação do grupo em um Arranjo Produtivo Local (APL). Durante a  Expocon - Feira do Agronegócio de Condor, o professor da Unijuí, Nelson José Thesing, teve a oportunidade de participar do “Fórum Agro: sementes certificadas, gestão rural e comercialização”, falando sobre APL, seu conceito, constituição, importância para a região, governança e maturidade empresarial. O docente atua nos cursos de Graduação, Pós-graduação, Mestrado e Doutorado da Unijuí. Além disso, participou da estruturação do APL Metalmecânico Pós-colheita, de Panambi, e do APL Agroindústria Familiar, da Região Celeiro. Participaram da atividade um público amplo e representativo do agronegócio. Pela Unijuí, também estiveram presentes os professores Gerusa Massuquini Conceição e Emerson André Pereira e Fabiana Simon, da Agência de Inovação e Tecnologia. Além disso, a equipe de prospecção da Universidade visitou os expositores, oferecendo informações sobre os cursos oferecidos.


A XVIII Jornada de Estudos em Fisioterapia (Joesfi) está com as inscrições abertas. Interessados podem se inscrever em unijui.edu.br/eventos. O evento ocorre no formato híbrido, nos dias 7 e 8 de junho, com programação presencial às tardes e online à noite. O objetivo da programação é proporcionar discussões sobre a fisioterapia nas diferentes áreas de atuação do profissional. A Jornada permite também que estudantes e profissionais da saúde possam compartilhar conhecimentos, resultando na otimização das condições de saúde das pessoas nas diferentes atividades realizadas pelos fisioterapeutas. A Joesfi inicia-se na terça-feira, dia 7, às 13h40, no Centro de Eventos, com o momento cultural protagonizado pela Orquestra Estudantil do Centro de Educação Básica Francisco de Assis - EFA, regida pelo professor Oséias de Souza Machado. Às 14h, ocorre a abertura oficial do evento, com a coordenadora do curso de Fisioterapia da Unijuí, professora Simone Zeni Strassburger; a vice-reitora de Graduação na Unijuí, professora Fabiana Fachinetto; e a coordenadora do evento, professora Eliane Roseli Winkelmann. Às 14h15, a professora doutora Isabella Martins de Albuquerque realiza a palestra “Síndrome pós-covid”, que dá início à mesa redonda sobre "Síndrome pós-covid-19: evidências e reabilitação". Após a fala, às 14h45 a fisioterapeuta Juliana Alves Souza discorre sobre “Avaliação funcional na Síndrome pós-covid-19”. Dando continuidade à Josefi, às 15h05, o fonoaudiólogo Ronan Mattos Mezzalira conta um pouco acerca da “Avaliação fonoaudiologia na síndrome pós-covid-19”.  Em seguida, ocorrerá a palestra “Evidências na reabilitação do paciente com síndrome pós-covid-19”, com Tamires Daros dos Santos, iniciando às 15h25 e finalizando essa etapa de mesa redonda.  Às 16h15, após o intervalo, inicia-se a mesa redonda acerca de Alterações Bucomaxilofaciais: clínica e reabilitação. A primeira pauta contará com o debate “Fisioterapia aplicada à Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofaciais”, que será realizada pela fisioterapeuta Priscila Prestes Mokan e o dentista Rafael Maia. Na sequência, segue a fisioterapeuta Cleide Dejaira Martins Vieira, falando sobre “Alterações posturais nas disfunções articulação temporomandibular (ATM)”.  Às 19h30, iniciam as atividades de forma online, começando pela palestra “Fisioterapia na Tendinopatia”, com Silviane Vezzani. Na sequência, Rogério Souza palestra em relação à “Avaliação do paciente neurológico - Implicações para a prática clínica”, a partir das 20h10. Às 21h, acontece o bate-papo sobre “Treinamento do Assoalho Pélvico: passado, presente e futuro”, com Gustavo La Torre. A última fala da noite é por conta de Daniel Alveno, sobre “Fisioterapia em cuidados paliativos”.  Na tarde de quarta-feira, dia 8, o momento cultural será uma apresentação musical do Colégio Evangélico Augusto Pestana


Em atenção às diretrizes externas, em especial ao Decreto Estadual Nº 56.422, do GOVERNO DO ESTADO DO RS, de 16 de março de 2022, Decreto  Nº 47, de 9 de março de 2022, DO MUNICÍPIO DE SANTA ROSA, o Decreto  N° 21, de 14 de março de 2022, DO MUNICÍPIO DE TRÊS PASSOS,  o Decreto Nº 7.820, de 14 de março de 2022, DO MUNICÍPIO DE IJUÍ, e ao DECRETO Nº 028/2022  DO MUNICÍPIO DE PANAMBI, o Comitê Institucional de Prevenção informa que:      - Para a UNIJUÍ campus SANTA ROSA, considerando o Decreto nº 47/2022, o uso de máscara de proteção individual passa a ser facultado nas dependências do campus, ou qualquer outro local que tenha atividade ligada à Universidade, tanto em local aberto quanto fechado.   - Para a UNIJUÍ campus TRÊS PASSOS, considerando o Decreto nº 21/2022, o uso de máscara de proteção individual passa a ser facultado nas dependências do campus, ou qualquer outro local que tenha atividade ligada à Universidade, tanto em local aberto quanto fechado.   - Para a UNIJUÍ campus IJUÍ, considerando o Decreto nº 7.820/2022, o uso de máscara de proteção individual passa a ser facultado nas dependências do campus, ou qualquer outro local que tenha atividade ligada à Universidade, tanto em local aberto quanto fechado.   - Para a UNIJUÍ campus PANAMBI considerando o Decreto nº 028/2022, o uso de máscara de proteção individual passa a ser facultado nas dependências do campus, ou qualquer outro local que tenha atividade ligada à Universidade, tanto em local aberto quanto fechado.   Casos em que o uso de MÁSCARA SE MANTÉM OBRIGATÓRIO:  - Nos espaços vinculados a atendimentos de saúde, tanto humana quanto animal, e por todas as pessoas que frequentarem estes ambientes: trabalhadores, estagiários, pacientes, acompanhantes ou visitantes;  - Pessoas que se encontrem infectadas ou com suspeita de estarem contaminadas, seja por contato próximo de pessoa infectada com o novo coronavírus, durante o período de transmissão, ou que apresente sintomas gripais. Estas devem procurar o sistema de saúde para adequado encaminhamento e manter o isolamento domiciliar. LICENÇAS SAÚDE E MATERNIDADE, PARA ESTUDANTES: A partir do dia 21/03/2022 revogam-se as excepcionalidades abertas em função do estado de pandemia à  Resolução CONSU Nº 12/2015, que regulamenta procedimentos a serem observados nas situações amparadas por lei, de licenças saúde e maternidade, voltando a sua vigência, nos seguintes termos: - Atestados inferiores a 8 dias não abonam a falta e não será disponibilizado link para acompanhamento das aulas online; - Atestados


1

Baixe o aplicativo Unijuí FM

Fale conosco

Ícone Whatsapp 55 99131 5487
Ícone Skype radio@unijui.edu.br