Destaques do Comunic@

                      Uma nova realidade desdobrou-se para a professora Luciana Viero, de 7 a 13 de abril, período em que esteve no Piauí, em viagem precursora do Projeto Rondon – Operação João de Barro 2019. Como uma das coordenadoras, ela representou os professores e acadêmicos que integram o grupo da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – Unijuí. A viagem tem como principal objetivo ultimar as preparações para as atividades do projeto. A partir desse momento há a primeira imersão dos representantes das Instituições de Ensino Superior, nas comunidades em que realizarão ações de 12 a 28 do mês de julho. As equipes foram recepcionadas em evento solene, na sede do poder executivo do Piauí, em Teresina, que contou com a presença do coordenador-geral do Projeto Rondon, Almirante Barros Coutinho, e do governador do Estado, Wellington Dias. Nos dias subsequentes, Luciana teve contato com a vida e a cultura do município de Novo Oriente do Piauí – que conta com uma população estimada em pouco mais de 6 mil habitantes –, onde os universitários da Unijuí irão desenvolver as atividades elaboradas para o projeto. “O que mais me tocou foi a hospitalidade e o acolhimento do povo. Eles têm um carinho muito grande pelos rondonistas”, enfatizou ela ao relembrar a chegada à localidade.  Ao retornar da precursora, a coordenadora destacou aos alunos a respeito das principais observações feitas, para que o planejamento das ações permita a execução de atividades que realmente tenham impacto e transformem a vida das 16 comunidades do município que serão visitadas pelo grupo da Unijuí. Em reunião realizada nesta semana, na sala dos conselhos da Universidade, os oito acadêmicos, em conjunto com as coordenadoras Luciana e Maria Aparecida Zasso, pensaram proposições que tem por interesse melhorar as condições dos moradores das respectivas localidades. O encontro expositivo contou com apresentação de fotos, que permitiram aos universitários – junto ao relato detalhista da professora –, ter dimensão das principais problemáticas a quais devem apresentar soluções viáveis para as realidades da população novo-orientense. O planejamento é intensificado Destacam-se no planejamento, atividades que visam o auxílio no controle de doenças, bem como sugestões para com o trato animal, principalmente de galinhas. Oficinas a respeito de bovinos, suínos, caprinos e ovinos também deverão ser realizadas. A criação de peixes será outro tema abordado. O planejamento para hortas comunitárias; manejo do solo visando uma


                      Uma nova realidade desdobrou-se para a professora Luciana Viero, de 7 a 13 de abril, período em que esteve no Piauí, em viagem precursora do Projeto Rondon – Operação João de Barro 2019. Como uma das coordenadoras, ela representou os professores e acadêmicos que integram o grupo da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – Unijuí. A viagem tem como principal objetivo ultimar as preparações para as atividades do projeto. A partir desse momento há a primeira imersão dos representantes das Instituições de Ensino Superior, nas comunidades em que realizarão ações de 12 a 28 do mês de julho. As equipes foram recepcionadas em evento solene, na sede do poder executivo do Piauí, em Teresina, que contou com a presença do coordenador-geral do Projeto Rondon, Almirante Barros Coutinho, e do governador do Estado, Wellington Dias. Nos dias subsequentes, Luciana teve contato com a vida e a cultura do município de Novo Oriente do Piauí – que conta com uma população estimada em pouco mais de 6 mil habitantes –, onde os universitários da Unijuí irão desenvolver as atividades elaboradas para o projeto. “O que mais me tocou foi a hospitalidade e o acolhimento do povo. Eles têm um carinho muito grande pelos rondonistas”, enfatizou ela ao relembrar a chegada à localidade.  Ao retornar da precursora, a coordenadora destacou aos alunos a respeito das principais observações feitas, para que o planejamento das ações permita a execução de atividades que realmente tenham impacto e transformem a vida das 16 comunidades do município que serão visitadas pelo grupo da Unijuí. Em reunião realizada nesta semana, na sala dos conselhos da Universidade, os oito acadêmicos, em conjunto com as coordenadoras Luciana e Maria Aparecida Zasso, pensaram proposições que tem por interesse melhorar as condições dos moradores das respectivas localidades. O encontro expositivo contou com apresentação de fotos, que permitiram aos universitários – junto ao relato detalhista da professora –, ter dimensão das principais problemáticas a quais devem apresentar soluções viáveis para as realidades da população novo-orientense. O planejamento é intensificado Destacam-se no planejamento, atividades que visam o auxílio no controle de doenças, bem como sugestões para com o trato animal, principalmente de galinhas. Oficinas a respeito de bovinos, suínos, caprinos e ovinos também deverão ser realizadas. A criação de peixes será outro tema abordado. O planejamento para hortas comunitárias; manejo do solo visando uma


A Unijuí estará promovendo na próxima terça-feira (23), o Pré congresso Internacional em Saúde, às 14h, no campus Santa Rosa. A conferência será ministrada pela professora Liane Beatriz Righi, envolvendo a temática “Resiliência no SUS”. O evento serve como preparação ao Congresso Internacional em Saúde, que neste ano chega em sua sexta edição. “Será um momento importante para a atualização e compartilhar conhecimentos que antecedem a discussão temática do Congresso Internacional”, observa a coordenadora do evento, professora Eliane Winkelmann. Os interessados poderão participar desta atividade com inscrição gratuita, no local.  O Pré Congresso conta com o apoio da Fundação Municipal de Saúde de Santa Rosa (FUMSSAR) e dos Programas de Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Residência Médica em Saúde da Família e Comunidade. Sobre o Congresso O 6º Congresso Internacional em Saúde tem como objetivo proporcionar espaços de discussão interdisciplinar e multidisciplinar sobre Vigilância em Saúde e, mais especificamente, sobre aspectos relacionados a Promoção, Prevenção, Diagnóstico e Tratamento, com vistas a ações que resultem em melhorias na assistência à saúde da população, em nível mundial. O Congresso é um evento promovido pelo Departamento de Ciências da Vida (DCVida) da Unijuí e pelos Programas de Pós-Graduação: Mestrado em Atenção Integral à Saúde (Unicruz/Unijuí), Mestrado e Doutorado em Educação nas Ciências (Unijuí) e Mestrado em Direito (Unijuí). O evento ocorrerá de 14 a 17 de maio, na Unijuí, Campus Ijuí.  Este evento é de fluxo contínuo, sendo que sua primeira edição ocorreu em 2011. Desde então o evento passou a acontecer a cada dois anos, sendo sua segunda, terceira e quarta edição respectivamente nos anos de 2013, 2015 e 2017. Em julho de 2018, ocorreu a 5º Edição do Evento na Universidade do Minho em Portugal. Em 2019, o evento volta a ser realizado no Brasil e terá como tema: Vigilância em Saúde: Ações de Promoção, prevenção, diagnóstico e tratamento.   Mais detalhes e inscrições no site do evento, no Portal da Unijuí.  


                      Dando sequência nas discussões para a revisão do Plano de Desenvolvimento Institucional (2020-2024), a Unijuí realizou, na tarde desta quarta-feira, 17, Seminário para discutir a conjuntura da educação superior comunitária. Neste evento, debateram o tema o professor Evaldo Kuiava, Reitor da UCS, de Caxias do Sul e o professor Walter Frantz, da Unijuí, com a mediação da Reitora, professora Cátia Maria Nehring. O evento foi realizado no Salão de Atos Argemiro Jacob Brum com a participação de gestores, professores, estudantes e técnicos-administrativos das Instituição. A Reitora abriu o evento observando sobre os aspectos que permeiam as discussões do PDI. “Precisamos compreender a nossa história, nossa caminhada. Mas, também precisamos ter a autonomia de projetar o nosso futuro, tendo em vista as perspectivas do ensino, pesquisa, extensão, cultura, internacionalização e inovação”, salientou. Na sequência o professor Evaldo Kuiava projetou cenários para a educação superior. Segundo ele, um dos grandes desafios é manter as estruturas das Universidades Comunitárias, de professores, pesquisas, laboratórios, sem depender apenas das mensalidades geradas no ensino. “Precisamos buscar diferenciais, encontrar caminhos. Considero importante desenvolver Parques de Ciência e Tecnologia e fazer com que as comunidades nos valorizem por isto. Com a inovação e a transferência de tecnologia, outras instituições não conseguem competir conosco, este é um diferencial das Universidades”, observou. O palestrante também falou sobre a gestão das IES Comunitárias e como este aspecto precisa ser melhorado, além de mostrar algumas iniciativas da UCS nos últimos anos. O professor Walter Frantz fez uma reflexão sobre o papel da Universidade e, dentro desta perspectiva, apontou e conceituou o fazer de uma universidade comunitária e sua importância para o contexto em que se insere. “Como sustentar uma universidade sem deixar de ser uma universidade? Este é um grande desafio. Não somos estado, não somos empresa, somos comunidade, o projeto de um coletivo”, salientou. “Universidades comunitárias, tendo seu foco no público, com muito esforço geraram grandes investimentos em infraestrutura e qualificação de profissionais ao longo de décadas, construindo-se e se afirmando a serviço da educação em favor de suas comunidades e regiões”, complementou. Após as duas exposições, o público debateu com os professores sobre os temas tratados no Seminário. Sobre o PDI Segundo a Reitora da Unijuí, professora Cátia Maria Nehring, o plano desencadeia um processo de planejamento e revisão dos processos institucionais. “Precisamos dizer publicamente o entendimento que temos de nossa instituição e projeta-la para os


Durante visita, a empresa manifestou interesse em criar projetos e ações a serem trabalhados colaborativamente entre a fábrica e a Universidade. A Unijuí esteve visitando na última terça-feira (16), uma das maiores marcas no mercado de máquinas e implementos agrícolas do mundo, a empresa AGCO do Brasil, com sede em Santa Rosa. Estiveram participando da visita o Vice-Reitor de Pós-Graduação Pesquisa e Extensão, professor Fernando González, o Pró-Reitor da Unijuí Santa Rosa, professor Marcos Scherer, a professora Taciana Enderle, representando os Cursos de Engenharia e a técnica administrativa Fabiane Simon, representando a Agência de Inovação e Tecnologia da Universidade. O grupo foi recepcionado pelo Gerente de Manufatura, Engenheiro Fernando Giordani, pelo Supervisor de Logística, Engenheiro Paulo Moreira, e pelo Engenheiro João Remonti, do departamento de Manufatura da multinacional, que na oportunidade apresentaram a estrutura da AGCO no mundo, os projetos atuais, sua projeção para o setor e para a empresa instalada em Santa Rosa. “Foi um momento histórico de aproximação de duas entidades que atuam em setores aparentemente distantes na economia, porém que tem muito a contribuir uma com a outra”, ressalta o Pró-Reitor da Unijuí Santa Rosa. O Pró-Reitor também frisou a importância dessas parcerias. “Estamos em um momento que exige uma nova atuação no mercado das empresas e instituições de ensino. Uma postura de atuação no seu modelo de negócio, mais colaborativa e criativa, com melhores resultados para todos. A Unijuí está buscando essa importante evolução no seu fazer acadêmico, visando se reinventar e se resignificar, ganhando uma relevância e significância que lhe garantirá a permanência nesse mercado educacional”, afirma Marcos. Durante a visita ficou acertada uma próxima reunião que acontecerá na Universidade, oportunizando aos gestores da empresa conhecerem toda a estrutura institucional da instituição, desde seus laboratórios tecnológicos, até o exclusivo espaço Coworking e a Incubadora de Empresas e Inovação Tecnológica da Unijuí (Criatec). Também será tratada as possibilidades dos estudantes e docentes da Universidade contribuírem por meio do conhecimento em pesquisa, bem como a empresa poderá ganhar com novas ideias e soluções aos seus problemas mais complexos. Para o Vice-Reitor de Pós-Graduação Pesquisa e Extensão a visita foi muito positiva e as expectativas são muito boas. “A Universidade e a AGCO realizando ações conjuntas só irão contribuir ainda mais para o desenvolvimento regional. Em breve teremos novidades sobre essa parceria”, destaca professor Fernando.  


Vivenciar o respeito, partilhar carinho e espalhar o bem são ações necessárias na sociedade contemporânea. Neste sentido, as crianças das turmas A31 e A32 da Educação Infantil, da EFA - Centro de Educação Básica Francisco de Assis e professoras Eduarda Joner e Letícia de Córdova estão desenvolvendo o projeto “Conhecer o mundo, compartilhar abraços e reforçar laços”. Entre as reflexões e vivências desenvolvidas, no dia 16 de abril de 2019, terça-feira, aconteceu uma tarde de integração, com as crianças da Escola e as do Lar Bom Abrigo, na cidade de Ijuí/RS. Foi um momento rico em aprendizagens, permeado por brincadeiras mediadas pela professora de educação física Silvana Marchioro. Na oportunidade, também foram entregues produtos de higiene, brinquedos, barracas e roupas infantis arrecadadas em parceria com o GECOM – Grêmio Estudantil da EFA e as famílias dos alunos. Ao final da visita, foi realizada a entrega das cestas de Páscoa produzidas pelas crianças da EFA, as quais foram recheadas de doces e carinho, fruto de doações das famílias dos alunos. Para a coordenadora pedagógica Maristela Heck, atividade como esta, além de sensibilizar e ampliar o conhecimento sobre espaços de convivência social, possibilita a compreensão da partilha, vivenciado pelas crianças especialmente no período que antecede a Páscoa.  


1

Baixe o aplicativo Unijuí FM

Fale conosco

Ícone Whatsapp 55 99131 5487
Ícone Skype radio@unijui.edu.br