Destaques do Comunic@

            Com um mercado cada vez mais exigente quanto às habilidades e aos conhecimentos dos profissionais, a graduação na modalidade de Ensino a Distância (EaD) torna-se uma opção interessante para quem busca formação superior. Pensados para um período caracterizado pela interação digital e pela rapidez das informações, os cursos da modalidade EaD da Unijuí são elaborados para encaixar na rotina de cada um dos estudantes. Para Douglas Marques, sócio da Casa Treter, da Nuvoni Indústria de Software e da Hube Criativo, em Santa Rosa, formado em Administração pela Unijuí, o mercado tem buscado profissionais com habilidades e competências. “No atual contexto do mercado, serão as skills (habilidades), devidamente comprovadas, que farão a diferença na hora de se colocar ou reposicionar no mercado”, explica. Por isso, na busca por uma graduação, como no formato EaD, Douglas entende que não importa muito o modelo, mas como o aluno aplica o conhecimento que adquiriu. Fabiana Haydée Pauser, gerente de Recursos Humanos das Lojas Hoje, também formada em Administração pela Unijuí, percebe que, para um profissional se diferenciar no mercado de trabalho, ele deve estar atento às oportunidades para desenvolver e aprimorar suas competências comportamentais e técnicas. “Hoje, quem não se adaptar, não se atualizar em meio ao acesso facilitado de conhecimento, que reduz distâncias e nos aproxima, está com certeza perdendo grandes oportunidades. O sucesso na busca de conhecimento passa pela atitude em se capacitar, em se desenvolver, seja de forma presencial, seja a distância, ou de forma híbrida, combinando essas duas formas”, afirma. Assim como Douglas e Fabiana, Vilmar Scheer, diretor administrativo e financeiro do Hospital de Panambi, administrador com formação pela Unijuí, entende que, mesmo que a formação no modelo EaD possa ser uma alternativa para atender a necessidade de continuar evoluindo, é preciso que o acadêmico se empenhe. “Quando bem executada a formação, independentemente da maneira como uma instituição trabalha, o aluno precisa estar em busca de melhorias. Neste sentido, a formação à distância proporciona um modelo para que líderes em sua área de formação,  tragam mudanças significativas em suas organizações ou áreas de atuação no mercado”, conclui. Últimos dias para inscrições Para ingressar na próxima turma dos cursos EaD da Unijuí, o prazo se encerra nesta semana, no dia 29 de maio. A Unijuí oferta 15 cursos de graduação a distância nas áreas de gestão e educação. Acesse www.unijui.edu.br/ead e confira datas, possibilidades e benefícios de estudar na Universidade. Por Manuela


            Com um mercado cada vez mais exigente quanto às habilidades e aos conhecimentos dos profissionais, a graduação na modalidade de Ensino a Distância (EaD) torna-se uma opção interessante para quem busca formação superior. Pensados para um período caracterizado pela interação digital e pela rapidez das informações, os cursos da modalidade EaD da Unijuí são elaborados para encaixar na rotina de cada um dos estudantes. Para Douglas Marques, sócio da Casa Treter, da Nuvoni Indústria de Software e da Hube Criativo, em Santa Rosa, formado em Administração pela Unijuí, o mercado tem buscado profissionais com habilidades e competências. “No atual contexto do mercado, serão as skills (habilidades), devidamente comprovadas, que farão a diferença na hora de se colocar ou reposicionar no mercado”, explica. Por isso, na busca por uma graduação, como no formato EaD, Douglas entende que não importa muito o modelo, mas como o aluno aplica o conhecimento que adquiriu. Fabiana Haydée Pauser, gerente de Recursos Humanos das Lojas Hoje, também formada em Administração pela Unijuí, percebe que, para um profissional se diferenciar no mercado de trabalho, ele deve estar atento às oportunidades para desenvolver e aprimorar suas competências comportamentais e técnicas. “Hoje, quem não se adaptar, não se atualizar em meio ao acesso facilitado de conhecimento, que reduz distâncias e nos aproxima, está com certeza perdendo grandes oportunidades. O sucesso na busca de conhecimento passa pela atitude em se capacitar, em se desenvolver, seja de forma presencial, seja a distância, ou de forma híbrida, combinando essas duas formas”, afirma. Assim como Douglas e Fabiana, Vilmar Scheer, diretor administrativo e financeiro do Hospital de Panambi, administrador com formação pela Unijuí, entende que, mesmo que a formação no modelo EaD possa ser uma alternativa para atender a necessidade de continuar evoluindo, é preciso que o acadêmico se empenhe. “Quando bem executada a formação, independentemente da maneira como uma instituição trabalha, o aluno precisa estar em busca de melhorias. Neste sentido, a formação à distância proporciona um modelo para que líderes em sua área de formação,  tragam mudanças significativas em suas organizações ou áreas de atuação no mercado”, conclui. Últimos dias para inscrições Para ingressar na próxima turma dos cursos EaD da Unijuí, o prazo se encerra nesta semana, no dia 29 de maio. A Unijuí oferta 15 cursos de graduação a distância nas áreas de gestão e educação. Acesse www.unijui.edu.br/ead e confira datas, possibilidades e benefícios de estudar na Universidade. Por Manuela


O Projeto, que será desenvolvido no Mestrado de Sistemas Ambientais e Sustentabilidade e no curso de Agronomia, tem como foco sistemas de cultivo de Aveia Grão.            Contrato foi finalizado neste mês de maio de 2020 A Unijuí e a Dubai Alimentos, empresa de Ijuí, assinaram Contrato de Cooperação Técnica-Científica com o objetivo de estabelecer uma relação de parceria para a execução de trabalhos de pesquisa agropecuária, no desenvolvimento e adequação de tecnologias mais sustentáveis nos sistemas de cultivo de aveia grão. A metodologia do trabalho está descrita no Projeto de Pesquisa “Projeto de desenvolvimento e adequação de tecnologias nos sistemas de cultivo de Aveia Grão”. As atividades correspondem aos projetos de pesquisa da Fidene/Unijuí, executados pelo Departamento de Estudos Agrários (DEAg) e no Instituto Regional de Desenvolvimento Rural (IRDeR), órgão vinculado ao DEAg/Unijuí.  Dentre as etapas, ao final de cada ano, serão entregues relatórios técnicos parciais. Ao final do 3º (terceiro) ano será apresentado e entregue à Empresa Dubai Alimentos o Manual de Boas Práticas de Cultivo de Aveia Grão, com atualizações a cada dois anos. Além disso, a cada ano haverá uma inserção da equipe do projeto em Dia de Campo promovido pela Empresa Dubai Alimentos para apresentar resultados técnicos parciais. A pesquisas serão desenvolvidas no decorrer de 10 anos pela equipe de pesquisadores da Universidade, com a participação de alunos e professores vinculados ao Programa de Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade e do curso de graduação em Agronomia. As práticas serão desenvolvidas no campo experimental da escola-fazenda da Universidade (IRDeR), em área estimada em cinco hectares. Segundo Dante Maurício Tissot, sócio-proprietário da Dubai Alimentos, a parceria vem para o um bem comum, que é produzir alimentos de melhor qualidade, com mais segurança alimentar. Não estamos focados só no aumento de produção, não é simplesmente produzir mais, é produzir melhor, é trazer para dentro da indústria produtos com mais segurança alimentar. Com isso a gente quer oferecer ao nosso consumidor um produto mais limpo, com mais qualidade para consumo”, observa.               Universidade e Dubai Alimentos já realizaram uma série de encontros em 2019  Para o professor Osório Lucchese, chefe do DEAg, a construção da parceria é uma proposta arrojada, revelando a postura empreendedora diferenciada desta empresa. “Faz com que possamos trabalhar no desenvolvimento de novas tecnologias de cultivo para a aveia, posicionando esta como uma das principais culturas de inverno. Mostra a confiança em nossa Universidade e no


             Os estudantes dos cursos de Licenciatura da Unijuí vão poder contar com duas novas oportunidades para complementar a formação na Universidade: o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) e a Residência Pedagógica, ambas vinculadas à Capes, para os campi Ijuí e Santa Rosa. Os dois programas são desenvolvidos em parcerias com as redes públicas de ensino, municipais e estaduais. O Pibid é um programa da Política Nacional de Formação de Professores do Ministério da Educação (MEC) que visa proporcionar aos discentes dos cursos de licenciatura sua inserção no cotidiano das escolas públicas de educação básica. Para o desenvolvimento dos projetos institucionais de iniciação à docência, o programa concede bolsas aos licenciandos, aos professores das escolas da rede pública de educação básica e aos professores das IES. Segundo o edital aprovado pela Capes, a Unijuí poderá ofertar 48 bolsas para estudantes da Licenciatura e seis bolsas para professores que atuam nas escolas básicas. A seleção ocorrerá por meio de edital, que será divulgado em breve. Neste programa poderá ingressar aquele aluno que tenha concluído menos de 60% da carga horária regimental de curso de Licenciatura que integra o projeto institucional de iniciação à docência. Já o Programa Residência Pedagógica tem como objetivo desenvolver projetos inovadores, que estimulem a articulação entre teoria e prática nos cursos de Licenciatura, conduzidos em parceria com as redes públicas de educação básica. Neste Programa também serão ofertadas 48 bolsas para estudantes e seis para professores que atuam nas escolas. A seleção também será efetivada por edital. No Programa Residência Pedagógica poderá ingressar aquele estudante que tenha concluído mais de 50% da carga horária regimental de curso. A Unijuí já possui uma trajetória consolidada na oferta destes dois Programas de Aperfeiçoamento junto à Capes, promovendo a imersão dos estudantes de Graduação nas escolas da região Noroeste.


Em atenção às orientações e Decretos do Governo Federal, Estadual e dos municípios da região de abrangência da Fidene/Unijuí nos últimos dias, com o objetivo de definir ações de contenção da pandemia de Coronavírus, o Comitê Institucional de Prevenção informa medidas a serem adotadas, fica definido o seguinte: 1 - As aulas dos cursos da modalidade Presencial na forma ONLINE na Unijuí estão prorrogadas até o dia 13/06/2020.  2 - As aulas da EFA também permanecem de forma ONLINE até o dia 13/06/2020, seguindo as mesmas orientações. Após a normalização e retomada das atividades, um calendário de recuperação será divulgado pela direção da Escola. Orienta-se à comunidade escolar para ficar atenta aos canais oficiais da EFA para informações pontuais. 3. A carga horária das atividades relacionadas às práticas e aos estágios que exigem realização presencial permanecem suspensas, uma vez que estamos aguardando a definição do Governo do Estado do Rio Grande do Sul em relação as regras específicas para o setor da educação, a serem estabelecidas no modelo de Distanciamento Social Controlado. Caso venha a ser autorizada a realização dessas atividades presencialmente, a Unijuí, por suas instâncias competentes, analisará sobre a viabilidade ou não de retorno, levando sempre em consideração a segurança dos estudantes. Para as atividades práticas e estágios em que há adequação para sua realização na forma online, a Unijuí tem adotado essa possibilidade, conforme recomendado pelo Parecer nº 05 do CNE.  4- A Instituição mantém o atendimento em regime de plantão, por e-mail, telefone, chat e whatsapp nas cidades de Ijuí, Panambi, Três Passos e Santa Rosa, em virtude da continuação das atividades acadêmicas na Modalidade Presencial de forma ONLINE e da manutenção, sem alteração, da Modalidade EaD. Isso significa que a Universidade mantém o funcionamento de suas atividades sem atendimento presencial ao público. 5 - Os estudantes que necessitarem de auxílio para a realização das atividades acadêmicas devem priorizar o contato por meio dos canais online de comunicação, especialmente os e-mails institucionais. A Fidene/Unijuí entende que vivemos um momento que exige prevenção e cautela. A Instituição está atenta e seguindo todas as medidas de prevenção e orientações definidas pelos decretos federais, estaduais e municipais, visando enfrentar a situação de pandemia. No entanto, entende-se que o papel da Instituição de formar profissionais e educar precisa continuar, por isso a Fidene/Unijuí enxerga este momento também como sendo de aprendizado. Estamos potencializando o uso de plataformas de ensino online, utilizando novos recursos e descobrindo novas


Os resultados oficiais serão divulgados pelo Governo do Estado e pela Universidade Federal de Pelotas. A Unijuí reforça que não comunica ou comenta casos específicos antes deste anúncio oficial.                No fim de semana que passou foi realizada a quarta e última etapa da Pesquisa que está mapeando o avanço do coronavírus no Rio Grande do Sul, denominado EPICOVID-19. Em Ijuí, novamente uma equipe de pesquisa, coordenada pela Unijuí, realizou 500 visitas em domicílios da cidade para a aplicação de testes rápidos e questionário de saúde. Ao todo, foram aplicados 2 mil testes em Ijuí, divididos em quatro rodadas do estudo. Encomendado pelo Governo do Estado e coordenado pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), o objetivo foi estimar o percentual de gaúchos infectados pela Covid-19; avaliar a velocidade de expansão da infecção; fornecer indicadores precisos para cálculos da letalidade e determinar o percentual de infecções assintomáticas ou subclínicas. Ele ocorreu em quatro etapas e testou 18 mil pessoas em todo o RS no total. A estudante do curso de Biomedicina da Unijuí, Laura Portela, foi uma das voluntárias que aplicou os testes na população. “Foi um momento único, embora seja um tema delicado. Marcou muito cada um que foi a campo. Foi muito importante fazer este trabalho para a população. Acho que contribuiu muito para a minha formação na área da saúde também”, avalia. Para o estudante Alexander Rodrigues de Souza, que cursa Enfermagem, também voluntário, “a pesquisa fez o levantamento de muitas informações importantes para tomar as medidas de combate ao Coronavírus. Foi uma experiência única e bem marcante, pois participar de uma pesquisa deste porte exige muito empenho. Este estudo mostrou a importância da pesquisa na saúde e dos profissionais das diversas áreas”, complementa. Os professores envolvidos neste estudo pela Unijuí são: Evelise Berlezi, coordenadora, Matias Frizzo, Lígia Franz, Thiago Heck, vinculados ao Mestrado em Atenção Integral à Saúde e Carlos François, do curso de Medicina. Saiba Mais Além da UFPel, a pesquisa mobilizou uma rede de 12 universidades federais e privadas: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Universidade Federal do Pampa (Unipampa/Uruguaiana), Universidade de Caxias do Sul (UCS), Imed Passo Fundo, Universidade Federal da


1

Baixe o aplicativo Unijuí FM

Fale conosco

Ícone Whatsapp 55 99131 5487
Ícone Skype radio@unijui.edu.br