Mestrado e Doutorado

Novo Programa de Mestrado da Unijuí recepcionou a primeira turma do curso

             
 

Na quinta-feira, 23 de maio, o Programa de Pós-Graduação em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade (PPGSAS) – da Unijuí recepcionou os vinte e quatro mestrandos que compõem a primeira turma de do curso de Mestrado. Participaram da atividade o Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, professor Fernando González, o chefe do Departamento de Estudos Agrários, professor Osório Lucchese, o coordenador do Programa, professor Jose Antonio Gonzalez da Silva, além dos demais professores e equipe técnica e de apoio do PPGSAS. 

Após a fala e apresentação de estudantes e professores, na sequência das atividades, foi realizado um coquetel de confraternização. Logo após, os professores Daniel Cenci, Maria Margarete Brizolla e Sandra Fernandes iniciaram as aulas da disciplina Fundamentos de Ciências Ambientais.

O Programa, oferecido pelo Departamento de Estudos Agrários da Unijuí, foi aprovado pela CAPES no segundo semestre de 2018. O curso busca analisar e compreender as relações entre sistemas naturais e produtivos, abordando as dimensões ambientais, sociais, econômicas, culturais e produtivas, visando a geração de conhecimento para solucionar ou minimizar os impactos negativos gerados pelo desenvolvimento. A base de ação do Programa envolve duas grandes linhas de pesquisa: Meio Ambiente e desenvolvimento Sustentável; e Qualidade Ambiental em Sistemas Produtivos. O Programa permitirá desenvolver grandes pesquisas de interesse regional e nacional e irá promover a formação de um pesquisador diferenciado com visão sistêmica e multidisciplinar.       

O fazer em ciência e inovação inclui a interação de diversas áreas do conhecimento, com pesquisas e ações que envolvem: produção mais sustentável de alimentos, redução de poluição, qualidade dos produtos, segurança alimentar,  estudo e controle de zoonoses/saúde pública, saúde e bem-estar, valoração ambiental, biodiversidade/transformação/recuperação/bioindicadores, redução de agrotóxicos, legislação e adequação ambiental, lixo, saneamento rural/urbano/uso de resíduos sólidos, qualidade do ar, solo e água, planejamento/análise de praças e jardins/ambiente público/conforto ambiental, materiais sustentáveis/ergonomia/instalações, processos mais limpos e cidades sustentáveis, estudos voltados a educação ambiental, entre outras.


Unijuí promoveu Encontro sobre Trabalho, Educação e Currículo Integrado

               

O Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências – Mestrado e Doutorado – PPGEC-Unijui, e o Programa de Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional/IFFarroupilha - (PROFEPT) promoveram o II Encontro de Debates sobre Trabalho, Educação e Currículo Integrado – ENTECI, nos dias 21 e 22 de maio de 2019.

Na abertura do evento, na manhã de terça-feira, 21, o professor Dr. José Clóvis de Azevedo, do IPA, palestrou sobre Educação Integral: fundamentos e práticas. Durante a tarde, os 185 trabalhos inscritos em diversos eixos temáticos foram apresentados em 21 Rodas de Conversa, totalizando 220 participantes. Após as discussões, os componentes de cada eixo reuniram-se e fizeram uma síntese, que foi apresentada na manhã de quarta-feira, dia 22. Ao final, ocorreu uma sistematização, realizada pela Dra. Marilandi Maria Mascarello Vieira, do IFSUL-Sertão e da Dra. Rubia Emmel, do IFFar – Santa Rosa.

A programação também contou com um debate sobre a Base Nacional Curricular Comum, realizada na noite de terça-feira, dia 21, com a Dra. Marilandi Maria Mascarello Vieira e o Dr. Fernando González. Na tarde do dia 22 de maio, o II ENTECI foi encerrado com a palestra do professor Sidinei da Cruz Sobrinho, do IFSulriograndense – Passo Fundo.

O evento propiciou a interlocução entre estudantes do ensino médio integrado ao profissional; licenciandos e professores da Unijui; IFFar campi Alegrete, São Borja, São Vicente, Jaguari, Panambi, Santo Augusto, Santa Rosa, Santo Ângelo, Panambi, Frederico Westphalen; IFSul Sertão, Bento Gonçalves; IFSulriograndense Caxias do Sul, Passo Fundo; Universidade da Fronteira Sul – UFFS- Cerro Largo e Realeza; UFSM, URI-Santo Ângelo.


Abertura do II ENTECI discute educação integral, fundamentos e práticas

Teve início nesta terça-feira, 21, o II Encontro de Debates sobre Trabalho, Educação e Currículo  Integrado – ENTECI - promovido pela Unijuí por meio do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências – Mestrado e Doutorado. O evento tem o objetivo de ampliar e aprofundar as discussões sobre os aspectos teóricos e práticos subjacentes à noção de currículo integrado.

Durante a abertura do evento, o professor Fernando Jaime González, Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unijuí, descreveu o evento como um intercâmbio de pesquisa, que celebra a produção de conhecimento de qualidade. “Estudar os desafios dessa região se faz fundamental para produzir um desenvolvimento que se espalha de forma igualitária em todo o país”, frisou.

A programação teve início com a palestra do Dr. José Clóvis de Azevedo, que falou sobre ‘Educação Integral: fundamento e práticas’. “Educação integral não é sinônimo de tempo integral. É desejável que se tenha uma ampliação do tempo dos nossos alunos na escola, mas tempo integral pode ser feito com uma educação tradicional. Assim como tempo parcial pode ser feito com uma concepção de educação integral” afirmou o palestrante.

O evento contou com a apresentação musical do Grupo Novo Tom

O II ENTECI segue com atividades durante esta terça-feira, à tarde e à noite, e na quarta-feira, 22, manhã e tarde, com apresentações de trabalhos e com as conferências dos pesquisadores convidados. A programação completa está disponível na página do evento, no Portal da Unijuí.

O evento é uma promoção do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências da Unijuí em parceria com o Programa de Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional/IFFarroupilha - (PROFEPT).


Programa de Mestrado Profissional em Educação Física participa do 2º Encontro Nacional do PROEF

No período de 7 a 9 de maio, os professores Sidinei Pithan da Silva, Paulo Carlan e a mestranda Áurea Bigolin (representante discente) do PROEF- Programa de Mestrado Profissional em Educação Física em Rede participaram do 2º Encontro Nacional do PROEF, na UFES – Vitória/ES, representando o Polo da Unijuí.

De acordo com o Coordenador do PROEF, Polo Unijuí, Sidinei Pithan da Silva, “o encontro foi muito relevante pois permitiu fazer a avaliação das ações desenvolvidas até então e projetar as próximas, que tendem a ser muito promissoras”.

A participação da CAPES, no referido encontro, foi fundamental para a projeção do PROEF em escala nacional, pois abriu a possibilidade da inserção de novos Polos, bem como, na ampliação do número de vagas. Também houve análise de pontos específicos, tais como, o cadastramento de novos professores no PROEF, a discussão sobre o formato do Trabalho Final de Conclusão do Curso, bem como a avaliação do Mestrado Profissional em Educação Física.

Nas mesas de discussões, o Coordenador Sidinei pôde destacar o modo de conceber e de desenvolver o projeto do Mestrado Profissional na primeira turma, e que a Unijuí irá analisar a possibilidade de abrir nova turma, para 2020.

Na primeira edição do PROEF, no Polo Unijuí, concorreram cerca de 112 professores/as da educação básica, sendo 12 aprovados/matriculados para o preenchimento das vagas do Polo. Contudo, a tendência é aumentar a procura pelo curso.

Por fim, o Coordenador Sidinei Pithan da Silva ressaltou que é um orgulho para uma Instituição Comunitária como a Unijuí participar deste Mestrado Profissional em Educação Física e contribuir para a qualificação dos professores que atuam na educação básica.

Na interpretação da mestranda Áurea Bigolin: “A participação dos discentes no 2º Encontro Nacional do PROEF reforça a importância dada aos alunos, em âmbito nacional, sobretudo no contexto local, com base no que vivencio no Pólo da UNIJUÍ- Ijuí”.

Ainda, os discentes puderam avaliar o curso como um todo e fazer sugestões para a coordenação do Mestrado e direção da CAPES, presentes no evento.

    


Mestrado: formação baseada nas ciências ambientais e na pesquisa

O Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade da Unijuí, que está com inscrições abertas até o dia 12 de maio, possui uma formação diferenciada baseada nas Ciências Ambientais e como vocação de pesquisa a interface entre os sistemas naturais, com os sistemas produtivos e a ampla visão de impactos socioambientais.

O Programa de Pós-Graduação oferecido pelo Departamento de Estudos Agrários da Unijuí foi aprovado pela CAPES no segundo semestre de 2018. O Curso busca analisar e compreender as relações entre sistemas naturais e produtivos, abordando as dimensões ambientais, sociais, econômicas, culturais e produtivas, visando a geração de conhecimento para solucionar ou minimizar os impactos negativos gerados pelo desenvolvimento.

A base de ação do Programa envolve duas grandes linhas de pesquisa: Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; e Qualidade Ambiental em Sistemas Produtivos. O Programa permitirá desenvolver grandes pesquisas de interesse regional e nacional e irá promover a formação de um pesquisador diferenciado com visão sistêmica e multidisciplinar.

O fazer em ciência e inovação inclui a interação das áreas e ações como, por exemplo, produção mais sustentável de alimentos, redução de poluição, qualidade dos produtos, segurança alimentar,  estudo e controle de zoonoses/saúde pública, saúde e bem-estar, valoração ambiental, biodiversidade/transformação/recuperação/bioindicadores, redução de agrotóxicos, legislação e adequação ambiental, lixo, saneamento rural/urbano/uso de resíduos sólidos, qualidade do ar, solo e água, planejamento/análise de praças e jardins/ambiente público/conforto ambiental, materiais sustentáveis/ergonomia/instalações, processos mais limpos e cidades sustentáveis, estudos voltados a educação ambiental, entre outras.

Segundo o coordenador do Programa, professor José Antonio Gonzáles, é fundamental repensarmos os novos rumos do amanhã, principalmente sobre os novos desafios que vem surgindo a partir da consciência dos problemas ambientais.

“São questões que fazem parte do contexto mundial e que no nosso ambiente, dentro da nossa realidade, exige o debate e a geração de conhecimento para atender esses desafios. E isso faz parte também do papel da Universidade em estar sempre atenta, olhando para o futuro, buscando o conhecimento, a formação qualificada e o desenvolvimento socioambiental de sua comunidade”, salienta José.

As inscrições para o Programa de Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade poderão ser feitas pelo Portal da Universidade, na página do Programa de Pós-Graduação.

O processo seletivo envolve três etapas: análise do curriculum vitae, análise da intenção de pesquisa contemplando o de tema de interesse e entrevista. O edital do processo seletivo está disponível na página do Programa.

Outras informações podem ser obtidas pelo Portal da Unijuí, pelo e-mail: ppgsas@unijui.edu.br, ou pelos telefones (55) 3332 04 20 e (55) 9 96179234


Na Alemanha: confira o relato de experiência de mestranda da Unijuí

                 
 

Luciana Aparecida Poloni Ozorio, orientanda da professora Hedi Maria Luft, no Mestrado em Educação nas Ciências da Unijuí realizou, em outubro de 2018, viagem para a Alemanha, na Osnabrük University, que possui parceria com a instituição.

“Posso relatar que este pequeno tempo em um país como a Alemanha, foi muito significante para minha pesquisa como mestranda, poder conhecer a universidade de Osnabrük, a forma com que está organizado a vida acadêmica e grupos e instalações, foi uma experiência ímpar.Neste tempo conheci outros estudantes brasileiros, ouvi suas experiencias e aprendi um pouco mais sobre a cultura Alemã”, relata.

A mestranda pode, ainda, realizar um pequeno estagio em uma Kindergarten “Jardim de Infância”, e conhecer duas escolas em cidades vizinhas. “Este tempo somou muito a minha pesquisa e me fez conhecer e refletir sobre os diferentes métodos utilizados na educação e a forma com que as crianças participam na escola e Kindergarten”, complementa.

Segundo a estudante, realizar um estágio em outro país, sempre traz muitas possibilidades, novas ideias e acrescenta muito nosso conhecimento sobre a pesquisa realizada, conduzindo para outras formas de pensar sobre o tema proposto.

“Para finalizar, fica o meu imenso agradecimento a minha orientadora que me incentivou a ter esse tempo como pesquisadora em outro pais, ao professor Walter Frantz que fez o contato com a universidade Alemã. Um fato muito importante foi que recebi a ajuda do doutorando Tércio que está fazendo estágio sanduíche na mesma Universidade. Ele me ajudou muito com o idioma e ainda me mostrou as igrejas, centros históricos e a um pouco da história da cidade Alemã.


Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade seleciona turma

Seguem abertas as inscrições para o Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade da Unijuí. Até o dia 12 de maio os interessados deverão fazer a inscrição pelo Portal da Universidade, na página do Programa de Pós-Graduação.

O processo seletivo envolve três etapas. Análise do curriculum vitae, análise da intenção de pesquisa contemplando o de tema de interesse e entrevista. O edital do processo seletivo está disponível na página do Programa.

A entrega da documentação para homologação da inscrição deverá ser feita até o dia 12 de maio na Secretaria do Programa. São necessários os seguintes documentos:

  • Cópia autenticada do Diploma de graduação ou do comprovante de conclusão do curso, caso seja emitido pela UNIJUÍ, não é necessário autenticar;
  • Cópia autenticada do Histórico Escolar da graduação, caso seja emitido pela UNIJUÍ, não é necessário autenticar;
  • Cópia dos documentos: carteira de identidade, CPF, certidão de nascimento ou Casamento/Outro, 1 (uma) foto 3x4 recente;
  • Uma intenção de pesquisa (até 500 palavras) que contemple o tema de interesse;
  • Curriculum vitae devidamente documentado (anexar cópia dos comprovantes);
  • Uma carta de recomendação originais conforme modelo disponível no site. As mesmas também podem ser solicitadas na secretaria, através do e-mail ppgsas@unijui.edu.br.
  • Comprovante de pagamento da taxa de inscrição no valor de R$ 190,00 (centro e noventa reais), cujo boleto é gerado automaticamente no ato da inscrição.

 

Sobre o curso

O programa de pós-graduação em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade é um curso de mestrado acadêmico recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES na área de Ciências Ambientais.

A abordagem interdisciplinar é intrínseca à Área de Ciências Ambientais, o que significa um método de construção do conhecimento que se sustenta na compreensão da complexidade ambiental e na resolução de suas problemáticas.

O programa dedica-se à pesquisa e a geração de conhecimento com visão sistêmica e multidisciplinar e busca analisar e compreender as relações entre sistemas naturais e produtivos, abordando as dimensões ambientais, sociais, econômicas, culturais e produtivas, visando a geração de conhecimento para solucionar ou minimizar os impactos negativos gerados pelo desenvolvimento.


Educação nas Ciências participa do Fórum de Estudos de Paulo Freire em Santo Ângelo

Os cursos de graduação em Pedagogia e em Psicologia e o Mestrado em Ensino Científico e Tecnológico da URI Santo Ângelo promoveram, no dia 15, o Pré-Fórum de Estudos e Leituras de Paulo Freire, com o tema “Democracia e lutas Sociais: denúncias e anúncios”.

O encontro reuniu cerca de 120 acadêmicos, egressos e docentes dos cursos envolvidos, de Teologia e do Magistério do Instituto Odão Felippe Pippi, além de mestrandos de ECT, com o objetivo de mobilizar para o XXI Fórum de Estudos: Leituras de Paulo Freire, a ser realizado em maio na Universidade de Caxias do Sul.

De acordo com o organizador do evento, professor doutor Cênio Back Weyh, docente do Mestrado em Ensino Científico e Tecnológico da URI Santo Ângelo e Pós-doutorando no Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências da Unijuí (PPGEC), os participantes tiveram uma roda de conversa com o professor doutor Walter Frantz, docente do PPGEC/UNIJUI, que defende a construção de uma educação mais humana, embasada em amor e conhecimento.

Segundo Frantz, “a marca forte de um processo civilizatório mais humano deve ser a substituição das relações instintivas de concorrência pela ativação das relações de respeito, de solidariedade e de cooperação entre os seres humanos e destes com o restante da natureza. É preciso humanizar mais a vida e não a submeter aos ditames de uma economia que tem suas razões, tão somente, na acumulação e expansão de capital”.

Para Frantz, “o primeiro grande desafio, no sentido dessas mudanças é constituir as condições para a produção de conhecimentos necessários, acima de tudo, à vida (individual e coletiva). Aqui começa a responsabilidade de educar e ensinar. Não há como sermos educadores, pedagogas/os, professores/as, sem compreender em que mundo vivemos e que mundo queremos para viver. No horizonte dessa visão, impõe-se a necessidade de ruptura do status quo e da construção de algo novo, isto é, de uma alternativa. Identificar e compreender os desafios desse processo histórico, construir meios de atuação, inserir-se e agir sobre ele, tornam-se urgentes tarefas políticas (não no sentido partidário), seja individual ou coletivamente, através de movimentos sociais e organizações. Tornam-se desafios à educação como um processo de conhecimento, isto é, de tomada de consciência crítica do mundo”.

No mundo de hoje, observa Frantz, “seres humanos são descartáveis. Como ser professor/a nessas condições? Como educar e ensinar? Por isso, penso que, antes de tudo, é preciso recuperar a capacidade de amar a vida que, infelizmente, está sendo muito banalizada, diante de sua redução a dimensões apenas econômicas”.


Iniciam atividades do Convênio de Cooperação entre UNIJUÍ e UNAM


Professor Pablo Daniel Vain ao lado de Cátia Nehring, Reitora da Unijuí, e Fernando Jaime González,
Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unijuí


Ao falar sobre relações de poder na educação durante a Aula Inaugural do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências da Unijuí, o professor doutor Pablo Daniel Vain, da Universidad Nacional de Misiones, da Argentina, fez parte das primeiras atividades do Convênio de Cooperação entre as duas Universidades.

Esse Convênio foi renovado no último ano a partir do Seminário de Internacionalização e Integração Regional UNIJUÍ/UNAM. De lá para cá, atividades de interação foram planejadas para estreitar a relação das duas Instituições. A participação do professor Pablo é uma dessas atividades.

 “Para mim foi uma experiência muito interessante. Os debates e as discussões (com os mestrandos e doutorandos) foram muito produtivos”, comentou Pablo. O professor ainda lembrou do início da parceria entre Unijuí e UNAM, em meados dos anos 1990.

A professora Eva Teresinha de Oliveira Boff, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências da Unijuí, reiterou a importância e o aprendizado durante intercâmbio do professor.

 “Foram momentos de elevado nível de discussão, pois possibilitaram reflexões sobre questões já naturalizadas, mas que precisam ser colocadas entre parênteses. O professor Pablo, interagiu com o grupo despertando interesse e satisfação dos participantes. Além disso, o professor indicou diversas possibilidades de ampliação das parcerias de internacionalização que deverão contribuir significativamente para qualidade no Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências”, comenta Eva.

Além do professor Pablo, o professor doutor Diego Vázquez Villamediana, da Universidade de Valladolid, na Espanha, também realizou palestras na Unijuí a partir do Convênio de Cooperação. Ele falou para o Campus Ijuí e Santa Rosa sobre responsabilidade social empresarial e a geração de valor para as empresas.

De acordo com o professor Fernando Jaime González, Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unijuí, o convênio possibilitará ainda a interação das duas Universidades nas diferentes áreas do conhecimento. “A ideia é que a base desse trabalho seja fomentar atividades em todos os cursos, em todos os programas e em diferentes atividades”, comenta.

Ainda conforme o Vice-Reitor, para os próximos semestres, o objetivo é ampliar o Convênio para outras Universidades e, desta forma, criar um circuito de circulação de estudantes e professores para que, além do enriquecimento acadêmico, tenham um enriquecimento cultural.

Antes de retornar para a Argentina, o professor Pablo Daniel Vainse reuniu com a Reitoria da Unijuí para discutir novas ações e possibilidades que poderão ser exploradas. Entre as próximas ações do Convênio está a participação de professores da Unijuí em palestras e eventos na Universidad Nacional de Misiones.


Mestrado e Doutorado em Educação nas Ciências realiza Aula Inaugural e Seminário Temático

O Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências da Unijuí realizou nos dias 18 e 19 de março de 2019, no Campus Ijuí, por ocasião da aula inaugural de 2019, o Seminário Temático intitulado “Educação como Violência Simbólica” com o professor Dr. Pablo Daniel Vain.

O prof. Pablo tem graduação em Educação Física pelo Instituto Nacional de Educação Física (INEF) de Buenos Aires. É pós-graduado em Antropologia Social pela Faculdade de Humanidades e Ciências Sociais da Universidade Nacional de Misiones de Posadas. Possui mestrado em Educação junto à Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Católica Nossa Senhora de Assunção, do Paraguai. É doutor em Pesquisa Educacional e Inovação junto à Faculdade de Ciências da Educação da Universidade de Málaga, Espanha. Realizou pós-doutorado junto ao Departamento de Didática e Organização Escolar da Universidade de Málaga, Espanha. Atua como professor da Faculdade de Humanidades e Ciências Sociais da Universidade Nacional de Missiones e do Instituto de Estudos Sociais e Humanos (CONICET-UNAM), na Argentina. O professor tem experiência em pesquisas na área da Educação, com ênfase em Educação Superior, Educação e Sociedade, Formação Docente, Avaliação Institucional e Educação Inclusiva. Atualmente é diretor do Doutorado em Ciências Humanas e Sociais da UNAM, Argentina.

O Seminário Temático se constituiu em um espaço de discussões, reflexões e compreensões sobre avaliação e relações de poder na educação, tendo como foco a educação como violência simbólica. O palestrante ampliou compreensões teóricas sobre arbitrário cultural da violência simbólica como elementos constitutivos da dominação simbólica de classes sociais e de gênero. Os participantes foram instigados a identificar, desconstruir e analisar situações de violência simbólica na vida cotidiana com especial atenção as que ocorrem no campo educativo. O papel das práticas educativas foi problematizado a fim de contribuir na resistência à dominação simbólica.

Participaram do evento mestrandos, doutorandos, egressos, professores do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências e Comunidade Acadêmica da UNIJUÍ.