Mestrado e Doutorado

Educação nas Ciências promove Seminário Temático

O Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências da Unijuí promove, nesta segunda, 20, e terça-feira, 21, o Seminário Temático Autoconhecimento e Desenvolvimento da Criatividade através de Imagens do Interior com a professora doutora Pilar Pérez Camarero, no Centro de Eventos da Unijuí.

O Seminário tem o objetivo de compreender o funcionamento do nosso mundo onírico, da psicologia cognitiva, da etnopsiquiatría e da focalização aproximando uma aplicação prática que seja útil na nossa vida diária, em processos de gerenciamento de sentido de vida, controle de emoções e relação entre nosso interior e contexto.

Pilar é docente do Departamento de Educação Artística, Plástica e Visual da UAM. Possuí Mestrado e Doutorado em Belas Artes pela Universidad Complutense de Madril, Expert em Educação Artística pela Universidad Complutense de Madrid e Pós-Graduada em Psicoanálisis Analítico pela Universidad Ramon Llul, de Barcelona.

No primeiro dia de Seminário os participantes debateram alguns conceitos chave para compreender o mecanismo do sonho, a psicologia das profundidades, o predador da psique, sonho e realidade, etnopsiquiatria e psicologia cognitiva.

O Seminário segue na terça-feira, 21, pela manhã, das 8h30min às 11h, sobre trabalho com sonho, método de Jacques Montangero. E a partir das 14h sobre amplificação de símbolos a seguir ou psicanálise analítica. Formas de criação de desenvolvimento pessoal.

 


Educação nas Ciências conquista conceito de excelência em avaliação da Capes

                  

Em 2017, o Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências, que oferta cursos de Mestrado e de Doutorado na Unijuí, alcançou, no mês de setembro, a nota 5 em avaliação da Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior – CAPES, resultado considerado excelente. Em 2016, a nota do Programa foi 4. Os critérios de avaliação consideram cinco quesitos: proposta do programa, corpo docente, corpo discente, produção intelectual e inserção social. 

A Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências, Eva de Oliveira Boff, em entrevista, relata sobre a nova nota do Programa, conquistada na última avaliação da CAPES: 

- Qual a importância desta nota para o Programa?

A importância da nota se justifica em diversos aspectos, dentre eles: o reconhecimento externo da qualidade do trabalho desenvolvido por toda equipe; os recursos financeiros estão diretamente atrelados à nota do programa, portanto possibilita maior credibilidade dos órgãos de fomento à pesquisa para aprovação de projetos financiados; a possibilidade de ampliação do número de bolsas para os mestrandos e doutorandos; a ampliação do número de editais de fomento; possibilidade de ampliação da internacionalização/intercâmbios entre docentes e discentes; maior facilidade para estabelecer os convênios interinstitucionais em nível nacional e internacional.

Salienta-se que a manutenção de uma nota 5 exige ampliação da produção intelectual qualificada do Programa, o que permite almejar o alcance de outros patamares na formação dos sujeitos que constituem o PPGEC e no reconhecimento da seriedade das pesquisas desenvolvidas. 

- O que esta nota significa?

Em primeiro lugar, uma nota 5 significa a nota máxima de um Programa de Pós-Graduação, considerado pela CAPES um conceito de excelência. Os conceitos 6 e 7 representam qualificação dos PPG que se destacam na internacionalização e no elevado fator de impacto das pesquisas em nível internacional. Significa o reconhecimento de um trabalho de excelência que se viabiliza pelo comprometimento, competência e seriedade de toda equipe envolvida no PPGEC: professores, estudantes, coordenação, secretaria, equipe da reitoria e vice-reitoria e demais setores de apoio, além de outros envolvidos de modo menos sistemático, porém não menos importante. 

- A conquista se deve a que fatores?

A conquista da nota 5 se deve em primeiro lugar ao comprometimento e seriedade do trabalho desenvolvido por todos os envolvidos no planejamento e cumprimento de metas estabelecidas pelo Programa, no Plano de Desenvolvimento Institucional, em que o PPGEC ousou projetar e fazer o esforço para qualificar o programa levando em conta os diversos itens que são considerados em um programa de qualidade, tais como: Proposta do Programa; Corpo Docente; Corpo Discente, Teses e Dissertações; Produção Intelectual; e Inserção Social. Todos estes itens de avaliação precisam mostrar coerência e unidade em termos de apresentação, organização e exposição dos dados, para que possa denotar a fidedignidade dos dados informados. 

- Quais os diferenciais do Programa?

Entre os diferenciais que podem ser destacados no PPGEC, está em primeiro lugar a preocupação com a qualidade na formação de mestres e doutores com capacidade de exercer uma profissão docente que contribua para a constituição de sujeitos críticos, com autonomia e, acima de tudo, verdadeiramente humanos, bem como desenvolver pesquisas de qualidade. Do mesmo modo valoriza-se: o estabelecimento de convênios nacionais e internacionais que tem possibilitado a interlocução com outros pesquisadores de referência na educação; a inserção do Programa de Estágio Sanduiche no Exterior por doutorandos; a ampliação da produção bibliográfica dos docentes e discentes; a qualidade das dissertações e teses dos discentes; a inclusão do programa de pós-doutorandos no quadriênio; a existência do periódico Contexto & Educação, com a participação de autores nacionais e internacionais; a infraestrutura composta por laboratórios, bibliotecas e espaço físico adequado do PPGEC para atender estudantes e professores; o cumprimento dos prazos para o término dos cursos pelos estudantes, dentre outros. 

Saiba mais sobre o Programa

O Programa busca desenvolver pesquisas e produção de conhecimentos na área da educação que contribuam para a formação de educadores, o desenvolvimento de currículos e a gestão do sistema escolar. Além disso, o Programa busca investigar as formas de organização e os propósitos das instituições e das atividades educacionais inscritas nas sociedades contemporâneas, tais como os movimentos sociais e as organizações cooperativas. O Programa é credenciado pela CAPES/MEC, desde 1995, para oferta de Mestrado Acadêmico e, desde 2009, para oferta de Doutorado.

Linhas de pesquisa

Currículo e formação de professores

Teorias pedagógicas e dimensões éticas e políticas da educação

Educação popular em movimentos e organizações sociais


Inscrições Prorrogadas para o Mestrado e Doutorado em Educação nas Ciências da Unijuí

As inscrições para o Processo Seletivo do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências, Mestrado e Doutorado, foram prorrogadas até segunda-feira, dia 30 de outubro.

São 30 vagas para o Curso de Mestrado e 15 para o Curso de Doutorado e, para se inscrever, os candidatos devem acessar o Portal da Unijuí, no link Processo Seletivo. O edital também está disponível no site. 

As inscrições deverão ser feitas para as seguintes Linhas de Pesquisa: 1 – Currículo e formação de professores; 2 – Teorias pedagógicas e dimensões éticas e políticas da educação; 3 – Educação popular em movimentos e organizações sociais. A taxa de inscrição é de R$ 180,00 para o mestrado e R$ 260,00 para o doutorado.

O resultado do processo seletivo será divulgado até o dia 08 de dezembro.

O Programa é credenciado pela CAPES/MEC, desde 1995, para oferta de Mestrado Acadêmico e desde 2009, para oferta de Doutorado.

 


Professora e doutoranda da Pós-Graduação em Educação nas Ciências participam de evento internacional

A professora Maria Cristina Pansera de Araújo esteve no IX Encuentro Nacional de Experiencias en Enseñanza de la Biología y la Educación Ambiental y IV Congreso Nacional de Investigación en Enseñanza de la Biología, no mês de outubro, em Bogotá na Colômbia. A Unijuí foi instituição coorganizadora do evento.

A doutoranda em Educação nas Ciências, Eliane dos Santos Gonçalves, apresentou trabalho em coautoria com a colombiana Jenny Duarte, doutoranda da Colômbia que realizou passantia no PPGEC/UNIJUÍ, no início deste ano.

Maria Cristina participou da abertura, apresentou um painel durante o evento e participou de banca de qualificação de doutorado de Andrés Julián Carreño Díaz, sob orientação da professora doutora Rosa Nidia Tuay Sigua. 

Além dessas atividades, a professora realizou uma reunião de pesquisa com o professor doutor Edgar Valbuena Ussa (Universidade Pedagógica Nacional) e com a doutoranda Jenny Duarte. E, proferiu a palestra ‘As formas de incentivo à pesquisa no Brasil’, na Universidade Manuela Beltran, que foi o primeiro passo para iniciar as tratativas com vistas a assinatura de convênio internacional entre as duas IES. 


Mestrando em Educação nas Ciências é selecionado para o 10° Prêmio Professores do Brasil do MEC

Tailur Mousquer Martins, mestrando em Educação nas Ciências da Unijuí, foi selecionado pelo MEC para participar do 10º Prêmio Professores do Brasil. O resultado da fase regional, o qual o estudante foi selecionado, será divulgado no dia 31 de outubro. O projeto de Tailur, ‘Feirão do João’, é desenvolvido na Escola estadual de Ensino Médio João Przyczynski, na cidade de Guarani das Missões, pertencente a 14ª CRE.

O projeto, desenvolvido com alunos do Ensino Médio, tem como base a disciplina de Biologia. Teve início em 2014 com o objetivo de unir escola e comunidade, na qual os alunos se tornam protagonistas do trabalho que tem como princípios a educação ambiental, social, econômica e cultural.

Segundo Tailur estar na pós-graduação o incentivou a escrever práticas de sala de aula que muitas vezes ficam "escondidas" sem serem divulgadas “com isso podemos  incentivar a formação de outros projetos similares ou ainda motivar o desenvolvimento de novos projetos que possam contribuir, e talvez inovar, a educação brasileira”.

Confira o relato de Tailur Mousquer Martins, mestrando do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências da Unijuí:

 “Tendo como referenciais os documentários Lixo Extraordinário, de Lucy Walker, surgiu a ideia de desenvolver o projeto batizado de Feirão do João, no qual os alunos, após a teoria de sustentabilidade e conservadorismo, saíram dentro do perímetro urbano do município de Guarani das Missões, solicitando materiais que não estavam mais sendo utilizados, ou que não seriam mais utilizados, e que a, curto ou longo prazo, seriam descartados na lixeira ou, pior, seriam abandonados em terrenos.

Assim, foram coletados diferentes tipos de materiais, desde roupas e calçados, como eletrodomésticos, móveis, brinquedos, livros, bijuterias, pneus, materiais de construção civil, entre tantos outros. Então, após a coleta, foi organizado a feira na escola, e posteriormente, num sábado a venda destes materiais coletados que antes foram limpos, organizados e consertados na medida do possível.

Como todo trabalho fora realizado pelos alunos, ficando a meu cargo organizar grupos e tarefas, todo o valor obtido nas vendas foi revertido para fins dos próprios alunos, sem ficar nada para qualquer professor ou escola. Esse valor, também, não é distribuído para os alunos diretamente, mas sim, coletivamente, para usufruir em viagens ou saídas de estudo, pois era difícil organizar algo sendo que muitos vêm de famílias de baixa renda, mas, com isso, conseguiriam, então, realizar algo proveitoso.

E fizeram: já foram duas vezes ao criadouro São Brás em Santa Maria, ao Museu de Ufologia e Evolução em Itaara, a cidade de Mata, cinema, participaram de eventos científicos que requeriam valores para inscrição ou deslocamento, entre outros. Assim como promover outros eventos, como ocorreu no ano de 2016, a Mostra Fotográfica na Casa de Cultura daquele município, tendo também exposição de fotografias pelo olhar do aluno, todas impressas em tamanho A4. Os valores obtidos em cada feira, que ocorre anualmente, vão de 4.000,00 a 6.000,00 reais. No facebook, encontra-se uma página com fotos: @feiraodojoao ou 4Feirão do João.

Concluindo, o trabalho resultou, agora, nesta premiação que está sendo muito significativa para todos os envolvidos e que, certamente, dará mais frutos não apenas na escola mas em toda a comunidade”.

 

 


Equipe do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências participa da 38ª Reunião Nacional da ANPEd

O Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências da UNIJUÍ esteve representado por professores, alunos, egressos, coordenação e secretária na 38ª reunião nacional da ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação – realizado no início do mês de outubro, na Universidade Federal do Maranhão-UFMA, São Luís/Maranhão. O tema do evento foi "Democracia em risco: a pesquisa e a pós-graduação em contexto de resistência".

A Coordenadora do PPGEC, professora Eva Teresinha de Oliveira Boff, participou do FORPRED- Fórum dos Coordenadores dos Programas de Pós-Graduação em Educação. Foram debatidos os seguintes temas: Políticas de Financiamento à Pós-Graduação; Produção Acadêmica; Inserção Social; Internacionalização; Resultados da Avaliação Quadrienal (2013-2017), apresentado pelo Prof. Romualdo Portela de Oliveira (USP) Coordenador de avaliação da CAPES. 

A participação do professor José Pedro Boufleuer  se deu, de modo especial, junto à programação do Grupo de Trabalho Filosofia da Educação, do qual foi eleito coordenador para uma gestão de, a princípio, dois anos, com o que integrará a equipe organizadora da próxima edição do evento. Como ganho pessoal dessa participação, o professor Boufleuer fala da instigação que esse espaço de apresentação e de discussão científica proporciona. Nesse sentido, entende que é salutar o embate entre pesquisadores, mesmo que com posições diferentes, já que isso produz enriquecimento para a compreensão das questões pautadas.   

O que é preciso evitar, acrescenta ele, que no campo das pesquisas se produzam mestres e discípulos, ou seja, que alguns pensem as questões enquanto outros simplesmente seguem o que por aqueles foi pensado. A abertura para a interlocução com outros pesquisadores produz a consciência da parcialidade das posições e do caráter sempre provisório de tudo o que chamamos conhecimento.

O professor José Pedro Boufleuer, a partir da sua participação no evento, destaca o clima geral de indignação e de desconfiança em relação às atuais políticas públicas de educação no Brasil, sendo que considerações sobre o cenário político do país ocuparam espaço em diferentes momentos e atividades do evento. 

A doutoranda Lisiane Goettems apresentou o trabalho intitulado "As diversidades sexuais na escola: (in)junções discursivas entre a religião e o Estado Laico (de sua autoria, juntamente com sua orientadora,  professora Maria Simone Vione Schwengber, no GT 23- Gênero, Sexualidade e Educação").  Segundo o relato de Lisiane “A relevância do evento começou em meses anteriores, devido a compreensão de antemão, de que há um rigor no trato dos artigos para que recebam aprovação. Dessa forma, focamos em leituras, escritas, reescritas, trocas, constituindo um caminho de pesquisa intenso. Esses fatores somados aos estudos junto ao grupo de pesquisa (parceiro dessa e de outras investidas), constituíram o primeiro forte hall de aprendizagens que a ANPED me proporcionou. Já sobre os dias presenciais no evento, destaco a qualidade dos trabalhos apresentados no GT 23 - Gênero, Sexualidade e Educação, o campo de articulação alicerçado nos dias de debate, a qualidade das palestras oferecidas e a organização do evento, ao qual pretendo me vincular outras vezes” destaca.

A professora Hedi Maria Luft participou com sua orientanda Diovanela Schmitt e egressa Janaína Horn, de toda a programação do GT 8 “Formação de professores”. A participação da Secretária Carmen Antunes, no II Encontro Nacional de Secretários dos Programas de Pós-Graduação em Educação. A Coordenadora, professora Eva Teresinha de Oliveira Boff, ressaltou que a participação do grupo do PPGEC na ANPED é muito importante, pois é o espaço privilegiado em que os Programas de Pós-Graduação em Educação têm para a discussão dos temas relacionados à área.

Eva também ressaltou que para o PPGEC foi um momento muito especial participar deste evento, em função da Avaliação Quadrienal do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências (quadriênio 2013-2016), pela CAPES, que teve sua nota elevada, de 4 para 5. 


Secretária da Pós-Graduação em Educação nas Ciências participa de Encontro Nacional de Secretários dos Programas de Pós

A secretária do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências, Carmen Antunes, participou do II Encontro Nacional de Secretários dos Programas de Pós-Graduação em Educação, na última semana, na UFMA – Universidade Federal do Maranhão, em São Luís/Maranhão. O evento aconteceu em paralelo à 38ª Reunião Nacional da ANPED.

O II Encontro Nacional de Secretários é de responsabilidade da Comissão Organizadora em que Carmen também faz parte. A Comissão é formada pelos seguintes secretários: Anahi dos Santos Azevedo (PUCRS), Charles Eduardo da Cruz do Amaral (UNIPAMPA/RS), Carmen Antunes (UNIJUI/RS), Daniela Leandro (UNISUL/SC), Loinir Nicolay (UNISINOS/RS) e Silvia Adriana da Silva Soares (UNILASALLE/RS).

A programação do evento foi planejada e articulada pela Comissão com temas que fazem parte da rotina dos secretários nos Programas de Pós-Graduação em Educação, os quais precisam de constante atualização, sobretudo por estarem ligados diretamente na Avaliação dos Programas, pela CAPES.  

Dentre a programação, Carmen participou da palestra de abertura da 38ª ANPED, com o tema ‘Democracia em risco: a pesquisa e a pós-graduação em contexto de resistência’ ministrada pela Professora doutoraNilma Lino Gomes (UFMG).

Na programação voltada aos Secretários, participou das seguintes formações:

– Histórico do FORSEC - Fórum Sul de Secretários/as de PPGE – Prof. Dr. Lucidio Bianchetti (UNISINOS) e Comissão Organizadora.

–Experiências de Gestão da Pós-graduação stricto sensu e o papel dos secretários no contexto da avaliação dos cursos – Profª. Drª. Tania Maria Hetkowski (UNEB).

 –Internacionalização e a Pós-graduação – Prof. Dr. Danilo Romeu Streck (UNISINOS/RS).

– CNPq e suas aplicações nos PPGE- Ms. Josenilson Guilherme de Araújo (Analista em C&T - CNPq).

–Desmistificando a Plataforma Sucupira: como utilizar a Plataforma como facilitador das atividades de um PPGE – Ms. Lívia Rejane Miguel Amaral (Analista em C&T - CAPES).

 –A importância da ANPED na organização independente e autônoma da pesquisa em educação no Brasil – Profª. Drª. Andrea Barbosa Gouveia (UFPR).

–O papel dos/das secretários/as na gestão dos Programas de Pós-Graduação em Educação – Prof. Dr. Jefferson Mainardes (UEPG).

–A importância das revistas para os PPGEs e a contribuição das/dos Secretarias/os”. Profª. Drª. Joana Paulin Romanowski (PUCPR).

 – Oficina sobre Currículo Lattes – Ms. Kelen Lima (UNEB).

–“Invisibilidade do ofício dos/das secretários/as no âmbito dos Programas de Pós-Graduação em Educação”. Profª. Drª. Edla Eggert – (Coordenadora do Fórum Sul - PUCRS).

–O papel das secretarias na administração técnica das Coordenações dos PPGs conforme os critérios (quesitos) da Ficha de Avaliação da CAPES. Prof. Dr. José Gonçalves Gondra (UERJ).

Carmen destaca que o evento dos Secretários em que participa anualmente, seja durante a ANPED Regional ou Nacional, tem sido imprescindível para a sua qualificação, sobretudo, tem refletido na excelente avaliação do Programa, que neste último quadriênio de 2013-2016, passou da nota 4 para 5.

O apoio para participação no evento, foi da Coordenadoria de Recursos Humanos e do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências da UNIJUÍ.


Professoras participam de missão acadêmica em Portugal

As professoras doutoras Maria Cristina Pansera de Araújo e Vidica Bianchi participaram, de 8 a 24 de setembro, de uma Missão Acadêmica na Universidade do Minho, no Instituto Politécnico de Viana do Castelo e na Universidad Autonoma de Madrid.

Na Universidade do Minho, Braga, Portugal, participaram de reuniões preparatórias a realização do 6o Congresso Internacional de Saúde, promovido em colaboração pela Unijui e UMinho, em julho de 2018, na cidade de Braga, Portugal, e do grupo de pesquisa da prof. Dra Graça Simões de Carvalho, para projeção de novas parcerias.

            

No IPT de Viana do Castelo, apresentaram trabalhos no XVII Encontro Nacional de Ensino de Ciências e I Seminário Internacional de Ensino de Ciências, além de realizarem reuniões para elaboração de projetos em colaboração com professores da instituição.

Na Universidad Autonoma de Madrid, proferiram palestras no Mestrado para os alunos do componente Ensino em Sala de aula, Museus e Espaços Naturais, e participaram de encontros com o prof. Dr Guillermo Jiménez-Ridruejo, Dr Alfonso G. Dela Vega; Dr Julian G. Mangas, Dra Beatriz Bravo para organizar projetos em parceria e intercâmbios de estudantes.


Professora e Mestranda em Educação nas Ciências participam de Encontro Nacional de Prática de Ensino em Geografia

 

A Professora Doutora Helena Copetti Callai, do DHE e Programa de Pós Graduação em Educação nas Ciências, e sua orientanda de doutorado Alana Rigo Deon participaram do XXIII Encontro Nacional de Prática de Ensino em Geografia – ENPEG na Universidade Federal de Minas Gerais em Belo Horizonte, neste mês de setembro.

O evento é voltado para pesquisadores, professores universitários e do ensino básico, geógrafos licenciandos, todos interessados em discutir questões do Ensino de Geografia. Nesta versão do evento foram debatidas questões caras à Geografia Escolar na atualidade da educação brasileira com o objetivo de destacar as finalidades e funções desse conhecimento em um currículo que busque a construção de um coletivo equânime e voltado para justiça social.

No evento, a professora Helena coordenou a mesa de encerramento intitulada ‘Os conhecimentos da Geografia escolar, suas linguagens e representações espaciais’ junto ao professor doutor Francisco Rodríguez Lestegás da Universidade de Santiago de Compostela (Espanha) e dois professores doutores da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Ronaldo Goulart Duarte e André Reys Novaes. 

A doutoranda Alana apresentou o trabalho fruto de sua dissertação de mestrado ‘Desafios do Ensino de Geografia: A Cidadania como possibilidade de análise e discussão no Livro Didático do Ensino Médio’ no Grupo de Discussão ‘Livro Didático e a Constituição da Geografia Escolar’.

A doutoranda Alana na exposição de seu trabalho no GT de Livro Didático


Professora Helena na Mesa de Encerramento do XIII ENPEG


Da zona rural de Giruá ao doutorado em Educação nas Ciências: a trajetória de um egresso da Universidade

Da zona rural de Giruá, o filho de agricultores Roque Ismael da Costa Güllich descobriu nos aromas da natureza a sua vocação: ser professor de Biologia. Também pesquisador, hoje assume o cargo de professor-adjunto de Práticas de Ensino e Estágio Supervisionado em Ciências Biológicas da Universidade Federal da Fronteira Sul – Campus Cerro Largo.

               

A trajetória de Roque foi de muitos desafios: “a escolha e a trajetória foram árduas e na batalha fui indo de estudante de graduação a professor de Ciências e Biologia na rede de educação básica, fui professor de cursinho, professor em escolas particulares e públicas”, relembra. 

Ele graduou-se em Ciências Biológicas e depois, na Unijuí, foi bolsista CAPES no Curso de aperfeiçoamento em Biologia Geral. Dentre tantas outras especializações, é dono da primeira titulação de doutor em Educação nas Ciências da Unijuí. 

Para o professor, o Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências é de formação completa em educação. Além da qualidade na proposta e nas disciplinas, conta com um quadro docente extremamente qualificado, o que possibilita o desenvolvimento de pesquisas de alto nível acadêmico. 

“Pude observar em minha carreira acadêmica, que iniciou em 2002, logo após o ingresso no mestrado, que a titulação adquirida é reconhecida amplamente no Brasil e no exterior, sendo que muitas vezes fui surpreendido com frases do tipo: "você foi aluno do Mario Osorio? Conhece Otavio Maldaner, Lenir Zanon e Cristina Pansera?", relata. 

Ele também foi secretário municipal de educação em Giruá e concursado na Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD, Dourados, Mato Grosso do Sul. Para Roque, o compromisso social de formar novos professores é o que lhe impulsiona a trabalhar na Universidade da Fronteira Sul. 

“Em minha carreira de professor e pesquisador, formação de mestrado e especialmente de doutorado, sempre foi essencial ao trabalho, em termos de salários e funções que assumi, principalmente pelas compreensões sobre a vida e sobre a educação que passei a assumir trilhando esta formação toda na Unijuí e neste Programa. Além disso, é importante enfatizar o lastro e bagagem que adquirimos nas experiências de pós-graduação no Programa, tanto em termos técnicos e científicos, quanto a formação humana e cidadã que a Unijuí prima”, complementa o professor.