COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Panambi: Café Solidário Regional demonstra a força do associativismo

A realização do Café Solidário Regional, na tarde de quarta-feira (17/05), no auditório principal da Prefeitura de Panambi, apresentou alternativas para empreendedores interessados em produzir e comercializar de maneira coletiva, buscando alcançar objetivos comuns e compartilhando os êxitos obtidos em suas vivências cotidianas.

Esta proposta, que reúne solidariedade e associativismo, foi o tema central da palestra feita pela Irmã Lourdes Dill, detentora de ampla formação e vasto currículo nesta área de atuação e que coordena o Projeto Esperança/Cooesperança, da Arquidiocese de Santa Maria. Para uma plateia formada por gestores públicos, microempreendedores individuais, lideranças comunitárias, profissionais autônomos e também alguns grupos já organizados em associações produtivas ou de comércio e serviços, ela apresentou as experiências e os métodos desenvolvidos ao longo de seus muitos anos de práticas e estudos.

                 

A palestrante orientou que o sucesso das iniciativas depende da união de esforços de diversos setores atuantes em cada comunidade: as entidades sociais agindo para motivar a participação e permanência das pessoas nos projetos, as universidades oferecendo apoio tecnológico e cursos de formação teórica e os governos implantando políticas públicas para facilitar o acesso a recursos de financiamento, mercados consumidores, regularização legal e cursos de capacitação e aperfeiçoamento das práticas produtivas e de negócios.

Após a palestra, houve oportunidade para manifestações e comentários dos participantes, que foram unânimes em elogiar a iniciativa. O secretário da Agricultura, Indústria, Comércio e Serviços (SMAIC), Rafael Jacques de Oliveira, falou em nome da Prefeitura de Panambi declarando seu otimismo em relação à boa acolhida, ao crescimento e ao êxito das propostas de associativismo no município, pois a cidade “tem o cooperativismo em seu DNA”, ou seja, desde sua origem, na época da colonização alemã, as pessoas já trabalhavam de forma associativa, comunitária, organizando-se em torno de núcleos como as igrejas e escolas. O pró-reitor do Campus Panambi da Unijuí, Nelson José Thesing, ressaltou a grande capacidade mobilizadora das propostas que conjugam as convicções e esperanças compartilhadas pelas pessoas, especialmente quando são priorizados os valores de solidariedade, união e participação democrática, atuando sempre com respeito às instituições sociais para obter seu apoio e reconhecimento.

O evento encerrou com um momento de confraternização e diálogo informal, em que as pessoas presentes puderam também apreciar a criatividade e qualidade do artesanato produzido pelas integrantes da Associação de Costureiras e Artesãs de Panambi – Mãos que Produzem. Em uma demonstração prática dos conceitos abordados na palestra, esse grupo uniu esforços com as participantes do Programa Mulheres Empreendedoras para imaginar e executar a impecável decoração do ambiente, recepcionar os convidados e autoridades, conduzir com eficiência todo o cerimonial, proporcionar lirismo e encantamento na apresentação musical dos alunos da Oficina de Talentos, além de desempenhar com êxito o preparo e serviço do café, chás, doces e salgados. Assim, unindo cada uma destas etapas realizadas, cooperaram para o grande sucesso desta iniciativa.

                     

O evento foi promovido pela Associação de Costureiras e Artesãs Mãos que Produzem e do Programa Mulheres Empreendedoras, com apoio da Sala do Empreendedor, AGIT e Itecsol.

Texto e fotos: Prefeitura de Panambi/Divulgação


Compartilhe!