COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Pesquisa

Unijuí promove Minicurso sobre Tecnologias no Desenvolvimento de Alimentos à Base de Peixe

                  

A Unijuí, promove, no dia 19 de dezembro, o Minicurso ‘Tecnologias no desenvolvimento de alimentos à base de peixe e utilização dos descartes’, que vai abordar sobre a qualidade nutricional, desenvolvimento de empanado e biscoito, e utilização dos descartes, das 14h às 17h30, no Laboratório de Nutrição da Unijuí.

O evento tem o objetivo de apresentar os resultados finais do projeto e consultoria na meta de desenvolvimento de produtos alimentícios à base de peixes para a produção em escala comercial. Serão apresentadas informações sobre qualidade nutricional, microbiológica e da utilização dos descartes da filetagem do peixe.

A atividade é destinada aos produtores de peixe, agroindústria de peixe e público em geral. As vagas são limitadas e podem ser feitas no local. O minicurso tem a organização dos professores do Cursos de Nutrição e Engenharia Química da Universidade: Eilamaria Libardoni, Raul Vicenzi, Alessandro Herman e Fernanda da Cunha Pereira. A atividade tem a organização e apoio da Agência de Inovação e Tecnologia (AGIT) e Grupo de Pesquisa Nutrição e Alimentos da Unijuí, além do Governo do Estado.


Consumidores revelam preferências em presentes para o Natal

A UNIJUÍ Campus Santa Rosa divulgou nesta quinta-feira, dia 14, uma pesquisa que buscou identificar as intenções de presentes para o Natal, da população da cidade. A indicação dos presentes foi concebida a partir da visão dos adultos. O questionário foi aplicado no centro de Santa Rosa, pelas bolsistas Karoline Kaufmann e Vanessa Rute da Silva, do Laboratório de Gestão, do Curso de Administração.

A coleta foi realizada entre os dias 1º e 12 de dezembro com a plataforma de pesquisa inteligente, da startup Gorila APP, com uma amostra de 219 pessoas.

Dentre os entrevistados 59,1% são do gênero feminino e 40,9% masculino, a média de idade varia entre 18 e 50 anos. Os consumidores que pretendem comprar presente para o Natal representam 79,1%, já aqueles que não pretendem presentear são 20,9%.

Roupas é o item com destaque na preferência para presente, representando 29%, seguido de Chocolates 13,6% e Brinquedos 11,4%. Pelo cruzamento de dados é possível observar que as mulheres com mais de 30 anos e menos de 50 anos preferem presentear com roupas, acessórios e perfumes que representa 67% desta categoria de entrevistados. Já os jovens de 18 a 25 anos que representa 27,6% da amostra, pretendem investir mais em presentes variados, como chocolates, celulares e eletroeletrônicos, perfumes, bolsas, brinquedos, bicicletas, acessórios para atividades físicas, óculos de sol e calçados são os itens mais procurados. Os homens com mais de 40 anos, representam a categoria que menos pretende presentear neste Natal, 30,8%.

Em relação ao valor pretendido a ser gasto nas compras do Natal, variam a partir de R$ 15,00 até valores mais altos como R$ 2.800,00. Para 66% dos entrevistados afirmam que pretendem gastar entre R$ 100,00 até R$ 250,00. Aqueles que pretendem gastar valores maiores a partir de R$ 250,00 até R$ 500,00, são 22,7%. Os Jovens de 18 a 20 anos são a categoria que pretende gastar menos com presentes em média R$ 85,00. A faixa etária que vai investir mais em presentes é de 27 anos a 34 anos, em média R$ 317,00.

A pesquisa mostra também que são as mulheres que mais gastam em presentes no Natal, em geral 59,4% a mais que os homens, representando uma média de R$ 106,50 a mais.

No que se refere a quantidade de presenteados, 32,4% vão presentear 2 pessoas, 24,3% vão presentear apenas 1 pessoa, 21,2% pretendem presentear 3 pessoas, 13,2% querem presentear 4 pessoas e apenas 8,9% pretendem presentear 5 ou mais pessoas.

De acordo com o professor do curso de Administração, Ariosto Sparemberger, o ato de presentear inclui diversos aspectos inerentes ao comportamento do ser humano, sendo que a razão central é a de querer expressar sentimentos e que envolve a dimensão emocional, pessoal, social, obrigação, econômica e funcional. 

O relatório com os dados gerais está disponível para empresários, varejistas e demais interessados, que devem entrar em contato com o Laboratório de Gestão do curso de Administração da Unijuí, pelo telefone 55 3511-5200 ou solicitar pelo e-mail lucas.escher@unijui.edu.br


Atividade na Praça marcou o Dia da Prematuridade

Para marcar o Dia Mundial da Prematuridade (17 de novembro), o Projeto de Pesquisa Institucional: Acompanhamento do Crescimento e do Desenvolvimento Neuropsicomotor em Prematuros (Projeto Prematuros), realizou uma atividade cultural na Praça da República, em Ijuí, para toda a comunidade, no último sábado, dia 9 de dezembro.

              

O objetivo foi conscientizar a população a respeito da temática. No mundo, cerca de 10% dos bebês nascem prematuros (antes de 37 semanas de gestação). No Brasil cerca de 300 mil partos por ano acontecem de forma prematura. Em Ijuí, no ano de 2016, 8.9% dos bebês nasceram prematuros.

Na programação, conscientização em um momento cultural para a comunidade na Praça da República com o apoio da Unimed e Secretaria Municipal de Saúde, representada pelo Comitê Materno Infantil. E das fotógrafas Simone e Simara, que realizaram uma exposição fotográfica. 

Participaram da atividade o Departamento de Ciências da Vida com os cursos de Fisioterapia, representado pela professora Simone Zeni Strassburger, coordenadora do projeto, de Enfermagem com as professoras Joseila Sonego Gomes e Angélica Cembranel Lorenzoni e curso de Nutrição, com as professoras Pâmela Fantinel Ferreira e Aline Dutra Madalozzo, bolsistas e estudantes, pais e bebês que participam do projeto.

Ao final do evento, foi realizada uma homenagem em forma de música aos pais e bebês participantes do projeto.

O Projeto Prematuros existe desde 2016 com o objetivo principal de acompanhar o crescimento e o desenvolvimento neuropsicomotor de bebês prematuros após a alta da UTI neonatal até os 3 anos de vida. Atualmente, o projeto conta com a participação de 67 famílias, algumas somente em avaliação e outras com o trabalho da estimulação precoce que também faz parte do projeto em forma de extensão universitária. Tanto o projeto como o evento contam com o apoio da ONG prematuridade.com da Associação Brasileira de Pais de Bebês Prematuros.

                    


Pesquisadores do curso de Ciências Biológicas realizam expedição científica no Pampa/RS

Nos dias 23 a 25 de outubro, as professoras Mara Tissot-Squalli e Juliana Fachinetto, acompanhadas de três jovens pesquisadores, Agatha do Canto Shubeita, Maicon S. Schreiber e Andressa Palharini Machado, estudantes do quarto e décimo semestres do curso Ciências Biológicas, estiveram em Manoel Viana, RS.

                  

O grupo foi até a região, famosa por seus processos de desertificação e suas praias de água doce, para realizar pesquisas com algumas espécies de plantas da família Eriocaulaceae que ocorrem naqueles locais. A pesquisa foi motivada pelo desejo da estudante Andressa em realizar a observação dos visitantes florais em seu Trabalho de Conclusão de Curso.

Além das atividades de coleta e observação das Eriocaulaceae, a possibilidade de conhecer outras espécies da fauna e flora e as incríveis paisagens da região encantaram a todos.

O Curso conta com o grupo de pesquisa Biodiversidade e Ambiente (AMBIO), no qual os acadêmicos, orientados pelos professores pesquisadores do curso, realizam atividades nas mais diversas áreas do estudo da vida. Esta e outras expedições são realizadas com o objetivo de inserir os estudantes na pesquisa, a qual é parte da atuação do biólogo no mercado de trabalho. Ainda, estimula os mesmos no desenvolvimento e descoberta de talentos, como o revelado pelo Maicon na fotografia.

Aranha escondida em baixo da inflorescência de Syngonanthus caulescens aguardando

um visitante floral cair em sua armadilha. Foto: Maicon S. Schreiber.


Pesquisa em saúde: contribuição para o desenvolvimento regional

Uma das principais responsabilidades da Unijuí enquanto Universidade é contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico do País e especialmente com a região Noroeste do Estado através da pesquisa. Por isso a Instituição investe no fortalecimento dos Grupos de Pesquisa incentivando a interação regional, a formação de redes de pesquisadores, a interação com empresas e a cooperação científica nacional e internacional.

                      

Na área da saúde, por exemplo, são 24 projetos em andamento, atualmente, distribuidos nas seguintes áreas: Alimentos e Nutrição (3 Projetos); Atenção à Saúde (9 Projetos); Envelhecimento Humano (1 Projeto); Fisiologia (11 Projetos).

De acordo com o Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Fernando Jaime González, "pesquisas na área da saúde são históricas na Universidade. Desde a instalação dos primeiros cursos da área, o envolvimento de professores e acadêmicos com a pesquisa tem sido um diferencial da Unijuí. Esse fato tem contribuído, tanto para uma formação inicial mais qualificada de seus egressos, como também para a inserção da nossa instituição no cenário nacional da produção de conhecimento na área. Ainda mais, depois da instalação de nosso pujante Programas de Pós-graduação Stricto Sensu em Atenção Integral à Saúde - Mestrado, no ano de 2014, com mais de 20 dissertações já defendidas”. 

Pesquisa trazendo benefícios para a população

Um dos mais recentes projetos da área buscou uma alternativa para a alimentação saudável, principalmente escolar. O projeto “Desenvolvimento de Novos Produtos Alimentícios à Base de Carne de Peixe”, teve o objetivo de pesquisar uma receita para empanados e biscoitos com baixo teor de sódio, com e sem glúten, a base de carne de peixe. O projeto foi desenvolvido pelos cursos de Nutrição e de Engenharia Química da Unijuí, em parceria com a Prefeitura Municipal de Ajuricaba, Emater, Sebrae, Cooperativa dos Piscicultores de Ajuricaba e de Nova Ramada (Cooprana).

Inúmeros testes já foram realizados com escolas da região, com uma ampla aceitação dos alimentos pelos alunos. Outro ponto proposto na pesquisa é transferir a tecnologia e as receitas aos produtores de peixe da região de Ajuricaba. Uma vez dominadas as técnicas de produção, os pescadores poderão produzir e poderão vender os novos produtos à base de peixe para a comunidade, agregando valor na comercialização. 

Novos projetos no horizonte

Recentemente, o Grupo de Pesquisa em Fisiologia (GPeF) da UNIJUI, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde (PPGAIS-UNICRUZ-UNIJUI) e ao Departamento de Ciências da Vida (DCVida) da UNIJUI, teve projeto de pesquisa aprovado para financiamento no Edital Pesquisador Gaúcho (Edital PqG-02/2017) da Fundação de Amparo a Pesquisa do Rio Grande do Sul (FAPERGS). Neste edital, com mais de 1.600 concorrentes, apenas 13% das propostas foram contempladas.

O projeto aprovado investiga a interação entre fatores ambientais (poluição atmosférica) e o desenvolvimento da obesidade e Diabetes Mellitus tipo 2 durante o processo de envelhecimento feminino (Menopausa). O projeto tem como coordenador o Prof. Dr. Thiago Gomes Heck (PPGAIS) e como membros da equipe os professores Mirna Stela Ludwig (PPGAIS), Matias Nunes Frizzo (PPGAIS) e Pauline Brendler Goettems Fiorin (DCVida), além de contar com alunos de mestrado e de graduação dos diferentes cursos da área da saúde como Enfermagem, Fisioterapia, Nutrição, Farmácia, Educação Física e Biologia. Ainda, o projeto tem como parceiros os professores Paulo Ivo Homem de Bitencourt Jr (UFRGS) e Claudia Ramos Rhoden (UFCSPA), que junto à UNIJUI formam uma rede de pesquisa ativa desde 2011 por ações propostas pelo GPeF.


Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde será publicada em edição especial de revista internacional

Os resultados da pesquisa experimental realizado no Programa de Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde (PPGAIS) pelo Grupo de Pesquisa em Fisiologia da UNIJUI (GPeF) serão divulgados em um importante periódico internacional no próximo ano. A revista Oxidative Medicine and Cellular Longevity (Medicina Oxidativa e Longevidade Celular) publicará, em abril de 2018, uma edição especial com o temática "Exercise and Environmental Stress: Molecular Mechanisms Corresponding to Exercise under Stress Conditions" (Exercício e Estresse Ambiental: Mecanismos moleculares do exercício em situações de estresse, trad. aprox.).

               

A pesquisa mostra, pela primeira vez, que a exposição crônica a poluentes atmosféricos durante o esforço físico pode representar risco a saúde cardiovascular por causar danos oxidativos, mesmo que em concentrações baixas de poluentes, ou seja, dentro dos limites considerados de baixo risco atualmente pela organização mundial da saúde-OMS. Por outro lado, a pesquisa mostra também que treinamento físico regular, dependendo da intensidade realizada, pode gerar benefícios anti-inflamatórios importantes que se contrapõem aos efeitos inflamatóios da inalação de poluentes. Neste estudo, foi investigado especificamente a inalação de material particulado fino que são partículas suspensas no ar com menos de 2,5 micrometros de tamanho, que quando inaladas se depositam no pulmão e podem atingir até mesmo a corrente sanguínea. 

Estes resultados são referentes ao projeto "HSP70 COMO BIOMARCADOR DO “PONTO CRÍTICO” DAREALIZAÇÃO DE EXERCÍCIO FÍSICO EXPOSTO À POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA NO DIABETES", coordenado pelo Prof. Dr. Thiago G. Heck e que foi financiado pela FAPERGS no Edital Pesquisador Gaúcho-2013.

O projeto foi executado por estudantes de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde (PPGAIS) e por Bolsistas de Iniciação Científica do GPeF dos diferentes cursos da Unijuí (Educação Física, Fisioterapia, Nutrição, Enfermagem, Farmácia e Ciências Biológicas), sob orientação dos Professores: Dra. Mirna S. Ludwig (PPGAIS), Dr. Matias N. Frizzo (PPGAIS), Ms. Pauline B.G. Fiorin e do coordenador do Projeto. Saiba mais em www.gpef-unijui.com.

 


Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão participou de reunião com a Fapergs

O professor Fernando Jaime González, Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unijuí esteve, na tarde da última terça-feira (18), na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul-FAPERGS em conjunto com os membros integrantes do Fórum dos Pró-reitores de Pesquisa e Pós-graduação do Estado do Rio Grande do Sul- FOPROP/RS para uma reunião sobre diversos temas, em especial, sobre as perspectivas de lançamentos dos próximos editais.

Na pauta da reunião, o “Dia C da Ciência” que foi apresentado pelo pró-reitor de pesquisa e pós-graduação da UERGS, Clódis de Oliveira Andrades Filho, que propõe diversas ações com foco na Ciência que serão desenvolvidas por instituições de ensino e pesquisa do Estado como parte da Semana Nacional da Ciência e Tecnologia.

                

O "Dia C da Ciência" será realizado no dia 25 de outubro, sendo uma iniciativa de universidades federais, centros e institutos tecnológicos para conscientizar a população da importância do investimento em pesquisa científica. Em Porto Alegre, a UFCSPA, UFRGS e UERGS promoverão ação na esquina da Rua Sarmento Leite com Avenida Osvaldo Aranha para divulgar a produção científica das instituições e seu impacto na sociedade. Na ocasião haverá a exibição de vídeos com depoimentos de pesquisadores e a distribuição de materiais informativos aos pedestres que passarem pelo local.

O diretor-presidente da FAPERGS, Odir Antônio Dellagostin, apresentou a estrutura organizacional da Fundação, a avaliação de editais e a sugestão de lançamento dos próximos editais, acompanhado do diretor técnico-científico, Érico Marlon de Morais Flores.


Unijuí vai realizar atividades na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Com o objetivo de aproximar a ciência e a tecnologia da população, estimular a curiosidade e a inovação, a Unijuí vai se engajar nas atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, promovida pelo Governo Federal. De 21 a 30 de outubro de 2017, a Universidade vai realizar uma série de atividades tendo como temática “A Matemática está em tudo”, tema oficial da Semana e que já foi trabalhada no Salão do Conhecimento e Feira Regional de Matemática este ano.

Segundo o Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unijuí, professor Fernando Jaime González, “esta iniciativa, que surge do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação (FOPROP), é muito importante, já que permite, através de uma ação coordenada das instituições de ensino superior, colocar em pauta o impacto da pesquisa no desenvolvimento do pais e no cotidiano das pessoas. Particularmente, a Unijuí priorizou para essa semana iniciativas que darão continuidade a atividades importantes realizadas durante o ano, como a I Feira Regional de Matemática e a exposição do Programa de Modelagem Matemática da instituição”, observa.

                 

Confira a Programação

- De 21 a 30 de outubro, serão desenvolvidas atividades em escolas de Ijuí e região, ressaltando a Semana Nacional da Ciência e da Tecnologia, e o tema deste ano, e, assim, a importância da Ciência e da Tecnologia na sociedade em geral. As ações fazem parte do desenvolvimento do Estágio Supervisionado em Tecnologias de Informação e da Comunicação do Curso de Graduação em Matemática, que abordam conceitos e softwares desta área do conhecimento.

- No dia 21 de outubro, participação do PIBID no evento “Centenário em Movimento”, que ocorrerá na Escola Estadual de Ensino Fundamental Centenário; 

- No dia 25 de outubro, em evento alusivo ao Dia C da Ciência, a Universidade vai realizar uma série de atividades em escolas de Ijuí e região. Espera-se que essa atividade passe a ser realizada anualmente, sempre no período da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, criando então a cultura do Dia C da Ciência Brasileira. 

- Pontualmente no dia 25 de outubroserão desenvolvias atividades nas seguintes escolas: Escola Estadual de Ensino Fundamental Osvaldo Aranha – Ijuí/RS; Escola Estadual de Ensino Fundamental Centenário – Ijuí/RS; Escola Técnica Estadual 25 de Julho – Ijuí/RS; Escola Estadual de Educação Básica Poncho Verde – Panambi/RS. 

- Nos dias 26 e 27 de outubro de 2017, serão promovidas duas palestras com palestrantes da Rede de Feiras de Matemática do Estado de Santa Catarina. O objetivo é a capacitação de gestores, avaliadores e orientadores através de acompanhamento e processo de formação. As palestras serão direcionadas a alunos do Ensino Superior principalmente dos cursos de Matemática e Pedagogia, Professores do Ensino Superior e Básico, gestores de instituições de Ensino Superior e Básico de Ijuí, Santa Rosa, Ibirubá, Panambi e Bagé. 

Tema já está em evidência na Unijuí

O tema “A matemática está em tudo” já vem sendo amplamente trabalhado pela Unijuí ao longo de 2017, sendo que o Salão do Conhecimento, que dedica uma semana inteira para a divulgação científica na Universidade desenvolveu o mesmo tema da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. 

Mais de 2 mil participantes tiveram a oportunidade de prestigiar as comunicações orais e apresentações em pôsteres durante o Salão. Foram inscritos trabalhos completos e resumos expandidos em nove áreas do conhecimento (A Matemática está em tudo; Ciências Agrárias; Ciências Biológicas; Ciências da Saúde; Ciências Exatas e da Terra; Ciências Humanas; Ciências Sociais Aplicadas; Engenharias e Linguística, Letras e Artes), totalizando 164 trabalhos completos, 450 Resumos Expandidos e mais 207 Resumos Expandidos de Bolsistas. 

Também foi realizado na Unijuí, a 1ª Feira Regional de Matemática no Noroeste do Estado. O evento reuniu estudantes da rede pública e particular de ensino de toda a região, que apresentaram trabalhos visando a sistematização dos projetos que envolvam conceitos matemáticos nos espaços educativos. Foram 81 trabalhos inscritos no total.


Grupo de Pesquisa em Fisiologia tem projeto sobre obesidade e diabetes aprovado pela Fapergs

O Grupo de Pesquisa em Fisiologia (GPeF) da UNIJUI, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Atenção Integral à Saúde (PPGAIS-UNICRUZ-UNIJUI) e ao Departamento de Ciências da Vida (DCVida) da UNIJUI, teve, na ultima semana, projeto de pesquisa aprovado para financiamento no Edital Pesquisador Gaúcho (Edital PqG-02/2017) da Fundação de Amparo a Pesquisa do Rio Grande do Sul (FAPERGS). Neste edital, com mais de 1.600 concorrentes, apenas 13% das propostas foram contempladas.

            

O projeto aprovado investiga a interação entre fatores ambientais (poluição atmosférica) e o desenvolvimento da obesidade e Diabetes Mellitus tipo 2 durante o processo de envelhecimento feminino (Menopausa). O projeto tem como coordenador o Prof. Dr. Thiago Gomes Heck (PPGAIS) e como membros da equipe os professores Mirna Stela Ludwig (PPGAIS), Matias Nunes Frizzo (PPGAIS) e Pauline Brendler Goettems Fiorin (DCVida), além de contar com alunos de mestrado e de graduação dos diferentes cursos da área da saúde como Enfermagem, Fisioterapia, Nutrição, Farmácia, Educação Física e Biologia. Ainda, o projeto tem como parceiros os professores Paulo Ivo Homem de Bitencourt Jr (UFRGS) e Claudia Ramos Rhoden (UFCSPA), que junto à UNIJUI formam uma rede de pesquisa ativa desde 2011 por ações propostas pelo GPeF.

O projeto aprovado soma-se as ações de pesquisa do GPeF que nos últimos 5 anos teve um projeto aprovado por ano para financiamento externo por agencias de Fomento à pesquisa, como CAPES (1), CNPq (1) e FAPERGS (3). Todos os projetos do GPeF são pautados em pesquisa básica (pré-clínica) quanto aos processos químicos e biológicos do desenvolvimento do Diabetes, e a partir destes dados, estes projetos propõem novas estratégias terapêuticas não farmacológicas para o controle da obesidade e diabetes. Mais informações podem ser vistas em www.gpef-unijui.com.


Saúde na Unijuí: o reconhecimento de instituições parceiras pela qualidade no ensino

Na década de 1980, com a criação do curso de Enfermagem, a Unijuí passou a ofertar cursos e a desenvolver projetos e ações na área da saúde. De lá para cá, uma verdadeira transformação na região aconteceu. Confira a segunda matéria especial sobre a área da saúde na Unijuí.

 A formação superior em saúde na Instituição sempre foi construída a partir das políticas públicas e orientações do Ministério da Saúde. A Universidade se preocupa em formar profissionais comprometidos com a realidade local e regional, seguindo os princípios do Sistema Único de Saúde.

Já se formaram pela Unijuí mais de 4,5 mil profissionais em diversas áreas da saúde, pessoas que, em sua maioria, trabalham em municípios de toda a região, atendendo a população nas diferentes áreas da saúde. A Universidade, nas últimas décadas já realizou inúmeros investimentos em toda a região noroeste, atuando fortemente na formação de profissionais qualificados e no fortalecimento das estruturas da saúde.

 
    
 

Por meio de parcerias com diversas importantes instituições da região, a população do Noroeste tem mais e melhores serviços de saúde. “Nós, enquanto instituição hospitalar macrorregional, temos uma relação de forte parceria com a Unijuí. Há muitos anos, os estágios dos acadêmicos das áreas da saúde são realizados aqui e, muitas vezes, esta mão-de-obra especializada é absorvida pelo HCI, por acreditar nos profissionais formados por esta importante instituição de educação superior. Reconhecemos na Unijuí uma instituição comunitária que presta relevantes serviços à comunidade regional, que comunga dos meemos anseios da sociedade, que exige ética, inclusão social e visão de futuro”, observa o presidente do Hospital de Caridade de Ijuí (HCI), Cláudio Matte Martins, uma das maiores instituições hospitalares do interior do Estado.

As duas instituições também possuem uma parceria na área de pós-graduação. Os trabalhadores do Hospital podem se qualificar com descontos nas mensalidades, viabilizando um investimento necessário no competitivo mercado de trabalho.

Novo curso

Recentemente a Unijuí foi autorizada pelo MEC a ofertar um novo curso na área: Biomedicina, no Campus Ijuí. O curso vai preparar o estudante para atuar na prevenção e promoção da saúde, por meio de diagnósticos laboratoriais e pesquisas científicas, com formação generalista, humanista, crítica, reflexiva e empreendedora, com ênfase para atuar na área de Patologia Clínica. Este curso veio para fortalecer ainda mais o ensino na área da saúde, possibilitando aos estudantes exercerem as suas habilidades profissionais dentro das mais diversas especificidades.

Além disso, a Universidade submeteu seu projeto ao edital para implantação do curso de Medicina em Ijuí. Conforme os prazos divulgados, o cadastramento das instituições interessadas encerrou no dia 19 de julho, o resultado preliminar será divulgado no dia 30 de outubro e o resultado final em 12 de dezembro, com homologação no dia 31 de janeiro de 2018. A Universidade, a partir da sua experiência na formação profissional na área da saúde, está preparada para receber o curso, caso seja aprovada.

“Somos parceiros desde a primeira hora para que a Unijuí tenha um curso de medicina. Estamos juntos nesta caminhada e esperamos brevemente esta conquista. Para tanto, estamos nos preparando para nos tornarmos um Hospital-Escola, para que os futuros acadêmicos de medicina possam desempenhar suas atribuições da melhor maneira possível", complementa Cláudio Matte Martins, presidente do HCI.