COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Psicologia (Bacharelado)

Santa Rosa: Grupo de Estudos aprofunda a temática da Escuta Clínica

         Uma série de matérias está mostrando um pouco do trabalho dos grupos de estudos em desenvolvimento no Campus Santa Rosa. Conheça o Grupo de Estudos do curso de Psicologia.

               

Escutar é uma especificidade no campo do fazer psicológico, mas vai ganhando generalidade nas práticas das ciências em geral, sejam ligadas à saúde, à educação, às ciências jurídicas, entre outras. Escutar o outro e reconhecer sua alteridade vai tomando importância nas profissões. Na psicanálise a posição de quem escuta está determinada pela formação do analista, tanto pela abordagem que fará das psicopatologias, quanto pelo perfil que tomará sua prática.

Com esta premissa o grupo de estudos “A Escuta Clínica”, visa intensificar a pesquisa no espaço clínico, reconhecer a proposta técnica da psicanálise a partir da regra de “associação livre”, estudando os textos que evidenciam esta proposta. Estão inseridos no Grupo os estudantes que atuam na Clínica de Psicologia da Unijuí, em Santa Rosa, os encontros são quinzenais, nas quartas de tarde, no mesmo local.  

Segundo o Projeto do Grupo, para apresentar o tema é necessário distinguir o que é ouvir para ter dados, para negociar, dar lugar ao outro no intuito de atingir metas e para cumprir com nossas expectativas. Neste sentido ouvir é para no fim das contas colocar o outro na ordem do nosso domínio. De certo modo, ouvir é dar lugar ao outro, mas frequentemente levado ao campo de batalha onde previamente se tem o que ganhar ou perder. Do outro lado notamos uma escuta que pretende manter-se reserva total, que entra num sentido avesso a qualquer intenção de comando. Uma escuta sem críticas, sem preconceitos, ou como diria Lacan, “sem pretender soluções”. Não direcionando a um suposto bem nem ao melhor. Por isto, neste Grupo de Estudos pretende-se identificar elementos característicos deste tipo de escuta na formação, remetendo a momentos distantes entre si nos quais se sustentam modos de escutar orientados por princípios equivalentes.

Os estudos do Grupo, dessa forma, aproximam-se da temática da técnica psicanalítica, cujos princípios norteadores estão especificados nos escritos de Freud. Assim, em textos como “A interpretação dos sonhos” (1900), “Psicopatologia da vida quotidiana” (1901), “Fragmentos da análise de um caso de histeria” (1905), entre outros, estabeleceu os princípios para dar um lugar destacado à palavra.


Unijuí vai realizar segunda edição do Simpósio “O Sujeito Diante da Violência”

                        

Com o objetivo de discutir os efeitos da violência de Estado, a Unijuí vai realizar a segunda edição do Simpósio “O Sujeito Diante da Violência”, que acontecerá nos dias 05 e 06 de setembro. As inscrições estão disponíveis no Portal, na página do evento, ao valor de R$ 50.

“A ideia é refletir sobre como a violência de Estado afeta as pessoas direta ou indiretamente. O evento ganha a sua segunda edição pela importância da temática e devido ao sucesso da primeira edição. Ele também vai valer como Tópico Especial do Mestrado em Direitos Humanos e para o Seminário Temático do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências”, observa a professora Íris Fátima Campos.

O evento é uma promoção do Curso de Psicologia e demais Cursos do Departamento de Humanidades e Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências: Mestrado e Doutorado, e Programa de Pós-Graduação em Direito: Mestrado em Direitos Humanos.

Programação

No dia 05 de setembro, no turno da manhã, no Salão de Atos Argemiro Jacob Brum, os professores Luis Carlos Tau Golin (UPF) e Dinarte Belato (Unijuí), fazem palestra sobre “Cultura e Violência no Rio Grande do Sul”. No turno da tarde, a professora Maria Regina Johann (Unijuí) fala sobre “Arte e Violência”. No turno da noite, a professora Íris Fátima Campos (Unijuí) vai realizar a fala “Tributo aos resistentes”. Logo após, Maíra Brum Righi fala sobre “Clínica do Testemunho – a psicanálise e a política”. “Com essas temáticas, vamos englobar três áreas: a história, a arte e a psicanálise”, avalia a professora Íris.

No dia 06, a professora Virgínia Cavichioli (UFSM) vai abordar sobre “Violência de Estado”. E, na sexta-feira, no turno da tarde, pessoas que viveram violência de estado vão participar de uma roda de testemunho sobre o tema. O evento será encerrado com um show do acordeonista Gerson Antunes, que está preparando um repertório com músicas ligadas a cultura gaúcha, missioneira e latina.


Semana Acadêmica de Psicologia debateu o tema “Sujeito e a Vulnerabilidade” no Campus Ijuí

                      

Durante toda esta semana, o curso de Psicologia da Unijuí debateu, em Semana Acadêmica, o tema “Sujeito e Vulnerabilidade”, trazendo para o público uma série de convidados e temas atuais. O evento aconteceu no Salão de Atos Argemiro Jacob Brum, no Campus Ijuí.

Segundo a coordenadora do curso em Ijuí, professora Elisiane Schonardie, dentre os inúmeros desafios que o mundo contemporâneo coloca para o campo da psicologia, destaca-se o trabalho do psicólogo com sujeitos em situação de vulnerabilidade. "A proposta da Semana Acadêmica do Curso de Psicologia foi justamente de promover um espaço de discussão sobre o tema”, afirmou.

A programação iniciou na noite de segunda-feira, dia 27, com a palestra “A Escuta Psicanalítica com Pessoas em Situação de Rua”, com o palestrante Mateus Augusto Pellens Baldissera”. No primeiro dia de evento também ocorreu o lançamento do livro "Escritos da Clínica". Na terça-feira, dia 28, o tema em destaque foi “O Humano do Mundo”, com a palestrante Débora Noal, que atua na organização Médicos Sem Fronteiras. Dando sequência nas atividades, quarta-Feira, dia 29, Vera Elizabeth Prola Farias e Gabriela Dalla Vecchia falaram sobre “Violência Doméstica: As Dores Silenciosas”. Já na quinta-feira, dia 30, a Semana Acadêmica proporcionou a fala “Psicanálise e Transfeminismo: Desafios para uma Escuta não Normativa”, com José Antônio Stona da Silva. E, para encerrar a programação, na sexta-feira, dia 31, os participantes assistiram ao filme “Falcão: Meninos do Tráfico”, em evento da iniciativa CinePsi. A exibição teve como debatedores os professores Maiquel Ângelo Dezordi Wermuth, Paulo Evaldo Fensterseifer e Daiane Raquel Steiernagel.


Espetáculo “Sanatorium” abre Semana Acadêmica de Psicologia na UNIJUÍ Campus Santa Rosa

                  

A Semana Acadêmica de Psicologia da UNIJUÍ teve início na noite de segunda-feira, 27, e estará ocorrendo durante toda a semana no Campus Santa Rosa. A temática desta edição retrata “A escuta do sujeito nos diferentes cenários da Psicologia”.

A abertura do evento teve como programação o espetáculo “Sanatorium”, apresentado pelo grupo de teatro “A turma do Dionísio”. O espetáculo é inspirado em três contos de Bruno Schulz e tem como elemento central a interpretação. A peça mostra um aposentado que tem uma atitude inesperada para enfrentar a solidão. Em seguida, um filho visita seu pai que está internado em um sanatório. Ali, ao invés de tratamento de saúde, algumas pessoas podem retornar à convivência humana. Por fim, um velho solitário dialoga com sua imagem no espelho. A encenação, interpretada por Jerson Fontana, mescla humor, lirismo e dramaticidade numa linguagem gestual e corporal intensa que dá vida a personagens de um dos mais consagrados escritores europeus do século XX

De acordo com a Coordenadora do curso de Psicologia, professora Simoni Antunes Fernandes, a programação da Semana Acadêmica contempla as quatro ênfases que o curso trabalha na Unijuí. “Nossa Semana Acadêmica abre com o espetáculo Sanatorium, discutindo questões relacionadas à psicologia social. Nos demais dias, vamos ter uma proposta um pouco diferente, sendo trabalhadas rodas de conversa, ou seja, professores e egressos do curso foram convidados e estarão compartilhando suas experiências profissionais, por meio de relatos, em diferentes ênfases”, destaca Simoni.

Programação

No dia 28, terça-feira, ocorrem relatos de experiências acerca da Psicologia Organizacional e do Trabalho, por meio das temáticas “O RH e o trabalho do Psicólogo” e “O sofrimento psíquico no trabalho”. Na quarta-feira, 29, os relatos serão sobre a experiência acerca da Psicologia Clínica, com rodas de conversas que envolvem os temas: “A escuta na clínica com bebês e crianças” e “As toxicomanias”. Na mesma noite, também acontece o lançamento do livro “Falas da Clínica”, com a professora organizadora Kênia Freire.

A programação segue na quinta-feira, 30, com relatos de experiências acerca da Psicologia e Processos Educacionais, com as temáticas: “Os processos de inclusão” e “A escuta na escola”. E no último dia de evento, dia 31, será realizada uma confraternização com todos os envolvidos.

 


Curso de Psicologia promove Semana Acadêmica nos Campi Ijuí e Santa Rosa

               

O Curso de Psicologia da UNIJUÍ vai promover na próxima semana, no período de 27 a 31 de agosto, nos Campi Ijuí e Santa Rosa, mais uma Semana Acadêmica com diferentes atividades, relatos e debates.

A programação prevista para o Campus Ijuí tem como temática central nessa edição “O Sujeito e a Vulnerabilidade”. No Campus Santa Rosa a temática envolverá “A escuta do sujeito nos diferentes cenários da Psicologia”. Os interessados em participar das atividades da Semana Acadêmica nos Campi Ijuí e Santa Rosa deverão realizar sua inscrição no Portal. A programação completa também está disponível no mesmo link.

Segundo a coordenadora do curso em Ijuí, professora Elisiane Schonardie, dentre os inúmeros desafios que o mundo contemporâneo coloca para o campo da psicologia, destaca-se o trabalho do psicólogo com sujeitos em situação de vulnerabilidade. "A proposta da Semana Acadêmica do Curso de Psicologia é promover um espaço de discussão sobre o sujeito e a vulnerabilidade. Neste sentido, destaca-se o trabalho da psicóloga Débora Noal, que é membro da organização internacional Médicos Sem Fronteiras, que desde 2008 desenvolve trabalhos relativos ao cuidado em saúde mental à populações e trabalhadores que vivenciam desastres naturais e humanos, como guerras, conflitos armados, conflitos étnicos, desnutrição severa, migrações e deslocamentos forçados", observa. Ela estará presente no evento no dia 28, terça-feira. "A convidada vai compartilhar conosco sua experiência com sujeitos sobreviventes de desastres e populações vivendo em contextos de extrema vulnerabilidade em países como o Haiti, República Dominicana, Brasil, Guiné Equatorial, República Democrática do Congo, Líbia, Tunísia, dentre outros", observa a coordenadora do curso.

Em Santa Rosa a abertura será realizada na segunda-feira (27) e a atração da noite será o Espetáculo “Sanatorium”, uma adaptação de contos de Bruno Schuls e texto de Jeferson Fontana. Após o espetáculo acontece uma roda de conversa, a partir de temas da Psicologia e Processos Sociais. As demais noites estarão ocorrendo relatos de experiências acerca da Psicologia organizacional e do trabalho, Psicologia Clínica e Psicologia de Processos Educacionais.

 

 


Simpósio “O Sujeito Diante da Violência” terá segunda edição em setembro

Com o objetivo de discutir os efeitos da violência de Estado, a Unijuí vai realizar a segunda edição do Simpósio “O Sujeito Diante da Violência”, que acontecerá nos dias 05 e 06 de setembro. As inscrições estão disponíveis no Portal, na página do evento, ao valor de R$ 50.

“A ideia é refletir sobre como a violência de Estado afeta as pessoas direta ou indiretamente. O evento ganha a sua segunda edição pela importância da temática e devido ao sucesso da primeira edição. Ele também vai valer como Tópico Especial do Mestrado em Direitos Humanos e para o Seminário Temático do Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências”, observa a professora Íris Fátima Campos.

O evento é uma promoção do Curso de Psicologia e demais Cursos do Departamento de Humanidades e Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências: Mestrado e Doutorado, e Programa de Pós-Graduação em Direito: Mestrado em Direitos Humanos.

Programação

O Simpósio terá uma prévia, em atividade do Projeto “Cinema e Direitos Humanos”, com a exibição do filme “O Trem da Vida”, no dia 16 de agosto, às 18h, no auditório da Sede Acadêmica. A entrada é franca para este dia.

Já no dia 05 de setembro, no turno da manhã, no Salão de Atos Argemiro Jacob Brum, os professores Luis Carlos Tau Golin (UPF) e Dinarte Belato (Unijuí), fazem palestra sobre “Cultura e Violência no Rio Grande do Sul”. No turno da tarde, a professora Maria Regina Johann (Unijuí) fala sobre “Arte e Violência”. No turno da noite, a professora Íris Fátima Campos (Unijuí) vai realizar a fala “Tributo aos resistentes”. Logo após, Maíra Brum Righi fala sobre “Clínica do Testemunho – a psicanálise e a política”. “Com essas temáticas, vamos englobar três áreas: a história, a arte e a psicanálise”, avalia a professora Íris.

No dia 06, a professora Virgínia Cavichioli (UFSM) vai abordar sobre “Violência de Estado”. E, na sexta-feira, no turno da tarde, pessoas que viveram violência de estado vão participar de uma roda de testemunho sobre o tema. O evento será encerrado com um show do acordeonista Gerson Antunes, que está preparando um repertório com músicas ligadas a cultura gaúcha, missioneira e latina.