COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Ensino

Unijuí participa com diferentes ações do evento SESI Saúde Total

A Unijuí esteve participando no último sábado, dia 08, do evento “SESI Saúde Total”, no Tape Porã em Santa Rosa. Na oportunidade os cursos de Educação Física e Nutrição realizaram diversas atividades envolvendo a saúde e o bem-estar dos participantes.

O programa itinerante teve como objetivo oferecer orientações e serviços, médicos gratuitos em conjunto com ações de promoção a atividades físicas.

Segundo pesquisas realizadas pela X3M, foi detectado que nos últimos anos, dois problemas têm afetado a saúde de grande parte da população brasileira, o sedentarismo e a obesidade.

O curso de Educação Física juntamente com o Laboratório de Atividade Física e Promoção à Saúde (AFPS) e o Núcleo de Eventos do curso, participaram das atividades realizando avaliações físicas e corporais, utilizando um protocolo exclusivo associando as variáveis oriundas pela faixa etária e sexo, identificando o Índice de Aptidão Física do Bem-Estar (IBE).

Já o curso de Nutrição trabalhou com o guia alimentar para a população brasileira, apresentando diferentes caixas de ultra processados, informando o teor de sal, açúcar e gordura desses produtos. Também apresentaram aos visitantes alguns óleos saudáveis para a saúde cardiovascular e um totem imagético que comparava as calorias de alimentos saudáveis com os industrializados.

O evento foi organizado pela X3M Sport Business, patrocinado pelo SESI Nacional, em parceria com os departamentos regionais.

 


Médico da Família e comunidade: profissional especialista em pessoas

              

Profissionais especialistas em pessoas. Independente de sexo ou idade, o profissional de medicina familiar e comunitária, como o próprio nome já diz, é responsável pelo atendimento de todas as pessoas de uma família e da comunidade. O dia 05 de dezembro é dedicado ao reconhecimento da importância deste profissional.

A Unijuí, como Instituição Comunitária, acredita nesta proposta de atendimento à saúde. Por isso oferta o Programa de Residência em Medicina da Família e Comunidade, junto ao Sistema de Saúde Pública do Município de Santa Rosa, por meio de parceria com a Fundação Municipal de Saúde de Santa Rosa (FUMSSAR), contribuindo para a formação qualificada destes profissionais na região Noroeste. No Programa os médicos se especializam para atender e realizar uma triagem mais qualificada dos pacientes e, em muitos casos, sem a necessidade de encaminhamento para especialistas.

O Programa tem como objetivo principal a formação profissional especializada para atuação prioritariamente em Atenção Primária à Saúde. Sua ação profissional deve ser qualificada e resolutiva na área clínica devendo estar apto para atuar em equipe multidisciplinar e desenvolver habilidades para atuar na saúde coletiva. Visa formar um profissional capaz de manejar problemas de saúde individuais e de comunidade, baseado em metodologias apropriadas e no conhecimento científico com ênfase no método epidemiológico, bem como desenvolver, planejar, administrar, executar e avaliar as atividades de saúde.

As inscrições para este Programa vão estar disponíveis em breve e poderão ser realizadas na página do curso. Serão duas vagas para Ijuí e mais duas vagas para Santa Rosa, com bolsas do Ministério da Saúde.

Além dos cursos da área da saúde já ofertados pela Unijuí, a expectativa é agregar ao Programa residentes do Curso de Medicina, que está em processo de implementação da Universidade.

Confira mais detalhes sobre a importância deste profissional no vídeo abaixo, produzido pela Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade – SBMFC:

                                  


EFA aprova novo plano de carreira para Professores

               

A Direção da FIDENE, por meio da presidência da Fundação e o Conselho Diretor, em conjunto com a Direção da EFA e área de Recursos Humanos apresentou a proposta de um novo Plano de Carreira para os professores da escola. Após várias discussões que envolveram os professores e a  Direção do SInpro Noroeste o plano foi aprovado pelo conjunto dos professores da escola por unanimidade. O  Plano de Carreira  permite o ingresso de todos os professores da EFA concursados da escola e passa a vigorar a partir deste mês. Serão beneficiados os professores que atuam na educação infantil, anos iniciais e finais, além do ensino médio e profissionalizante da Escola.

Segundo o Gerente de Recursos Humanos, José Luis Bressam, o plano de carreira beneficia todos os professores, diferentemente do antigo, que incluía apenas os professores de tempo parcial da escola. "Agora os horistas também poderão ingressar no plano. A cada 4 anos o professor muda seu enquadramento através da avaliação de desempenho, o que lhe garante progressão na carreira e uma melhor remuneração", observa.

A vice diretora da EFA, Janete Maria Striede,r afirma que esse plano é uma conquista muito importante, pois valoriza os profissionais de educação, uma vez que terão condições de crescer na carreira. "Esse plano permite progressão por tempo de serviço e titulação, um estímulo à atividade do professor", avalia. 


Projeto finalista do Prêmio RBS de Educação é apresentado em Porto Alegre

              

No último dia 14 de novembro, a Escola Estadual de Ensino Fundamental Centenário esteve representada pelas Professoras Danieli de Oliveira Biolchi e Marli Salete da Costa Schiavo na cerimônia de premiação do 6º Prêmio RBS de Educação, promovida pelo grupo RBS e a Fundação Maurício Sirotski Sobrinho. No dia 15 de novembro as professoras palestraram sobre o projeto em um evento organizado pela Fundação, na programação da 64ª Feira do Livro de Porto Alegre, momento em que tiveram a oportunidade de levar os alunos para apresentar seu trabalho e prestigiar a Feira.

“Foi um momento único e impar na vida destes estudantes, pois além de participar da Feira do Livro tiveram a oportunidade de conhecer a capital, e principalmente, entender a importância da leitura e do estudo em suas vidas. A premiação foi um momento lindo e especial, pois valorizou os projetos realizados mesmo enfrentando muitas dificuldades. Assim, mostramos que a Educação Pública pode ser de qualidade”, salienta a professora Danieli, que é egressa da Unijuí

O Projeto foi classificado entre os 10 melhores trabalhos do Prêmio, em um total de 355 escritos. Desenvolvido pelas professoras Danieli, da disciplina de História e pela professora Marli, de Língua Portuguesa, o tema desenvolvido foi “A Segunda Guerra Mundial e a Literatura de Cordel”. Os estudos foram realizados na turma do 9º ano, de forma interdisciplinar. Nas aulas de História os alunos pesquisaram e aprofundaram-se no conteúdo relacionado à Segunda Guerra Mundial, já nas aulas de Português, o estudo foi feito pela leitura de livros literários que abordavam o tema já estudado em História, como: “O menino de Pijama listrado”, “A menina que roubava livros” e “O Diário de Ane Frank”. Após todos os estudos e leituras os alunos confeccionaram a releitura do trabalho em forma de Cordéis. 

“Queremos agradecer a todas as pessoas que contribuíram para que os alunos tivessem a oportunidade de ir participar do evento. Principalmente a UNIJUÍ, Câmara de Vereadores, Ceriluz, 36ºCRE, e todas as pessoas que contribuíram de alguma forma”, complementa.


Estudantes da disciplina de Fruticultura visitam propriedades em Ijuí

Estudantes da disciplina de Fruticultura do curso de Agronomia da Unijuí realizaram, nos dias 24/10 e 07/11 de 2018, visitas a propriedades rurais do interior dos município de Ijuí. Produções de uva, laranja, figo e nozes foram observadas oportunizando para que eles entendam a realidade das propriedades. Dessa forma, são desafiados a propor sugestões de melhoria viáveis para a produção aos agricultores. A disciplina é ministrada pelo professor Osório Antônio Lucchese, e teve o acompanhamento do engenheiro agrônomo Felipe Esteves Oliveski, do DEAg – Departamento de Estudos Agrários da Unijuí.


“Memórias”: EFA realiza encontro de ex-diretoras

                

Na noite de quarta-feira, 03 de outubro, foi realizado, na AFFI, o evento “Memórias,” momento especial com o objetivo de homenagear diretoras, professores e funcionários da escola pelo caminho trilhado nos 50 anos da EFA. O reconhecimento aos que percorreram parte de seu caminho pela EFA e contribuíram na construção e aprimoramento do projeto pedagógico da escola.

Na oportunidade, receberam homenagens e falaram sobre seu tempo frente a direção da EFA as ex-diretoras Marisa Nunes Friso, Eronita Barcelos, Joice Nunes Tiellet, Gisela Kusiak e Lisiane Goettems. As ex-diretoras Rosane Nunes Becker e Iselda Feil não puderam comparecer, mas enviaram depoimentos que foram lidos pelas colegas.

A atual diretora da Escola, professora Maria do Carmo Pilissão, afirma que é um prazer enorme comemorar 50 anos valorizando as memórias e histórias que vem sustentando este projeto rico em amorosidade, criatividade, sensibilidade, promoção do conhecimento que sempre ensinou e continua com ousadia e criatividade. “O encontro de diferentes gerações que gestaram a escola foi um momento especial, grandioso, de muita sensibilidade e emoções”, observa. 

E complementa: “a EFA tem a certeza de que a contribuição de cada uma das pessoas que fez parte desta trajetória, foi essencial para tornar a escola uma referência em educação, finaliza a professora”.


Secretarias dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu se reúnem para discutir demandas

                      

Aconteceu um encontro, na manhã de 02/10, das (o) Secretárias (o) dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu da Unijuí, com o objetivo de integrar a equipe para a socialização das demandas de cada Programa. Cada um pode expor sobre as atividades do cotidiano de seu Programa e posteriormente esclareceram as dúvidas entre o grupo.

A ideia dos profissionais é realizar encontros periódicos, na medida do possível, para a qualificar cada vez mais as suas atividades, sobretudo, de elaborar propostas para institucionalizar as demandas que são comuns a todos os Programas, como os documentos relacionados às bancas, estágios dos alunos, acompanhamentos dos bolsistas, dentre outros.

Além disso, o grupo socializou os editais do processo seletivo 2019, que tem muitas novidades para o ano que vem, como o MINTER e DINTER, que será ofertado na Unibalsas /Balsas/Maranhão e a aprovação do novo Programa Stricto Sensu em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade.

Assim, com o aumento dos Programas/Cursos stricto sensu é fundamental que as(o) secretárias(o) estejam em sinergia para dar conta de todas as demandas com muito êxito.

O encontro teve o objetivo, ainda, de confraternização pelo dia da(o) Secretária(o), comemorado no dia 30 de setembro.

 


EFA recebe autor de livro de contos gauchescos

As turmas do segundo e terceiro ano do ensino fundamental da EFA, receberam na última quarta feira, 26 de setembro, o autor santo-angelense, Jonatã Ferreira, para um bate papo com as crianças sobre a cultura gaúcha e em especial a sua obra, o livro Buenos Causos. Entre uma roda de chimarrão preparada pelos estudantes, o autor inicia sua fala comentando sobre a simbologia desse ato, que o mate representa a hospitalidade e é uma forma acolhedora de receber as visitas e ainda celebrar a vida.

O livro Buenos Causos, foi apresentado para as crianças pelo autor, pois anterior a este dia a turma havia explorado diversas lendas e mitos do folclore brasileiro, e neste momento o objetivo era conhecer os causos gaúchos, conta a professora da turma B21, Letícia da Silva. O autor apresentou sua trajetória, incentivando nas crianças o gosto pela leitura e escrita. Jonatã relatou que sua inspiração surgiu através de suas vivências com seu meio familiar, além do respeito pelas experiências vividas e histórias contadas pelos seus antepassados como bisavós e avós.

As crianças ainda questionaram a veracidade dos fatos relatados e o autor sinalizou que todo causo vem da mais pura verdade, mas que, quem escuta deve analisar se deve acreditar ou não. A perspectiva da educadora é seguir trabalhando os causos gaúchos do livro, pois as crianças adoram ouvir histórias, e isso incentiva elas a escreverem com o coração e serem bons leitores e escritores.

Esse trabalho das turmas ocorre concomitante aos estudos do mês de agosto que envolvia o Folclore Brasileiro, mitos, lendas e no mês de setembro a semana da pátria e semana farroupilha, que novamente se faz necessário o conto de história, lendas e costumes regionais, finaliza a professora.


Palestra e encontro de egressos deram início a Seminário Internacional de Ciências Agrárias

                
 

Em 2018 completam-se 30 anos do Curso de Agronomia e 10 anos do Curso de Medicina Veterinária da Unijuí. Com o objetivo de promover uma reflexão sobre a formação nas áreas e traçar cenários futuros, tendo em vista a conjuntura nacional e internacional, o Departamento de Estudos Agrários (DEAg) deu início, na noite desta segunda-feira, ao 3º Seminário Internacional sobre as Perspectivas do Ensino de Ciências Agrárias e Ambientais no Sul do Brasil. O evento segue até a próxima quinta-feira, dia 27, com atividades no Salão de Atos Argemiro Jacob Brum, no Campus Ijuí.

O Seminário vai realizar uma análise sobre a formação acadêmica diante dos problemas da agropecuária, dos problemas socioambientais, das demandas da sociedade e da consolidação da maturidade do perfil dos profissionais egressos dos cursos. Dessa forma, uma ampla programação foi organizada pelo Departamento e contará com 27 palestrantes de oito países diferentes.

Na abertura oficial do evento, o Coral Unijuí fez uma apresentação especial. Logo após, foi realizada a cerimônia de início das atividades do Seminário. Compuseram a mesa de trabalhos a Reitora Unijuí, professora Cátia Maria Nehring, o chefe do DEAg, professor Osório Antônio Lucchese, a professora  coordenadora  do Curso de Agronomia, Cleusa Menegassi Bianchi, o professor coordenador do Curso de Medicina Veterinária, Fernando Silvério Ferreira, o professor coordenador do Curso de Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade, José Antônio Gonzalez da Silva, o professor coordenador da Comissão Organizadora do III Seminário Internacional, Roberto Carbonera, o professor Nicolás Laguarda Miró, da Universidade Politécnica de Valência, Espanha, o estudante presidente do CAA, Diego Moraes e o estudante presidente do CAMEV, Abel Marchi da Silva.

Após o ato de início, foi realizada a palestra ‘O sentido da Universidade na atualidade’, ministrada pelo professor doutor Paulo Rudi Schneider. Na primeira noite de atividades a programação englobou, ainda, o Encontro de Egressos dos Cursos de Agronomia e Medicina Veterinária da Unijuí.

Confira a Programação completa na página do evento no Portal da Unijuí.

A História do Seminário

No ano de 1986, a Unijuí, já como Universidade reconhecida no ano anterior, organizou o I Seminário Internacional sobre as Perspectivas do Ensino de Ciências Agrárias no Sul do Brasil. Este seminário se constituiu em um momento de reflexão extremamente importante para a elaboração do projeto do curso de Agronomia. Com a criação do curso, em 1988, foi incorporada como uma de suas principais características a formação de um profissional voltado para o desenvolvimento. Este seminário também consolidou a cooperação do Departamento de Estudos Agrários da Unijuí com o Instituto Nacional Agronômico de Paris-Grignon (INA-PG), com o apoio da Direção Geral do Ensino Rural do Ministério da Agricultura da França.

No ano de 2008 o curso de Agronomia completou 20 anos e marcou também o início do curso de Medicina Veterinária. Levando-se em consideração estes aspectos, promoveu-se o II Seminário Internacional sobre as Perspectivas do Ensino de Ciências Agrárias no Sul do Brasil. Para tanto, este seminário se propôs a reunir profissionais do Brasil e do exterior, particularmente da França, para refletir sobre o ensino e as perspectivas da área de Ciências Agrárias para o desenvolvimento sustentável da agropecuária, tendo obtido pleno êxito em sua realização.

Nesses anos, a Agronomia formou 48 turmas e um total de 674 Engenheiros Agrônomos, sendo 575 homens e 99 mulheres. O curso de Medicina Veterinária, por sua vez, graduou 181 Médicos Veterinários em 11 turmas, sendo 85 homens e 96 mulheres. Os egressos dos cursos, para além de atuarem na região, estão exercendo suas profissões em diversos estados brasileiros e, alguns, no exterior.


Pós-Graduação na Alemanha: Programa concede bolsas na área de desenvolvimento sustentável

                 

Foto: DAAD/Michael Jordan

Por meio do Programa EPOS, o DAAD oferece bolsas de estudos para diversos cursos de pós-graduação na Alemanha em campos de estudos relacionados ao desenvolvimento sustentável. O programa foi criado com foco no aprofundamento de jovens profissionais e acadêmicos de países em desenvolvimento, que podem escolher entre 40 cursos de mestrado ou doutorado, ministrados em alemão ou inglês, em uma das seguintes áreas:

• Ciências Econômicas e Política Econômica
• Cooperação para o Desenvolvimento
• Engenharia e disciplinas afins
• Matemática
• Planejamento Urbano e Regional
• Agronomia e Silvicultura
• Ciências Naturais e Ciências do Meio Ambiente
• Medicina e Saúde Pública
• Ciências Sociais, Educação e Direito
• Estudos de Mídia

Todas as informações sobre os cursos e pré-requisitos estão disponíveis neste link, com conteúdo em inglês e alemão. A lista com os cursos que integram o Programa EPOS e os respectivos prazos de inscrição podem ser consultados nesta tabela. Cada instituição tem um prazo de inscrição próprio. As datas limite para envio de candidaturas variam entre 31.08.2018 e 31.05.2019.

Aviso importante: a inscrição precisa ser feita por meio do site da universidade alemã e não pelo DAAD.

A novidade do programa em 2018 é a inclusão do curso “Sustainable Development Management”, oferecido pela Hochschule Rhein-Waal, em inglês. Esse programa de Master tem duração de três semestres e reúne assuntos das disciplinas de Economia, Ciências Políticas e Metodologia de Gestão de Projetos.

Os candidatos ao EPOS devem ser atuantes no planejamento e execução de projetos voltados para políticas de desenvolvimento ou na cooperação para o desenvolvimento, seja em instituições/empresas públicas ou privadas. Além de excelente rendimento acadêmico, o pré-requisito básico para uma candidatura é ter o mínimo de dois anos de experiência profissional na área do curso pretendido após a conclusão da graduação. Essa conclusão não pode ter ocorrido há mais de seis anos no momento de início do curso escolhido pelo candidato. É preciso comprovar o nível de alemão ou inglês exigido por cada instituição.

A duração dos estudos varia entre um e três anos, dependendo do curso. Os contemplados recebem bolsa mensal, seguro-saúde, ajuda de custo para passagem aérea e curso preparatório de alemão.

Criado em 1987 para estimular a qualificação de profissionais e lideranças de países em desenvolvimento sob uma perspectiva sustentável, o programa já beneficiou mais de 7 mil estudantes.