COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Extensão

Unijuí integrou a organização do 1° Fórum de Estudantes Extensionistas da região sul do país

         

Nesta semana, na quarta, dia 14, e quinta, dia 15, foi realizado o 1° Fórum de Estudantes Extensionistas - Forext - Câmara Sul, evento organizado pela Univille (SC), Unijuí e UPF, de forma online. O evento foi vinculado ao Fórum Nacional de Extensão e Ação Comunitária das Universidades e Instituições de Ensino Superior Comunitárias.

O evento foi construído para se discutir os fundamentos teóricos e metodológicos da extensão crítica. Dessa forma, foram debatidos quatro eixos temáticos relacionados a esse campo de estudo, sendo eles: “Extensão e Ciência”, “Universidade Comunitária, Extensão e Responsabilidade Social”, “Protagonismo Estudantil” e “Mundo Pós Pandemia - o advento de uma nova universidade”. Além de incentivar, cada vez mais, o fortalecimento da extensão universitária como ferramenta na promoção da melhoria da qualidade de vida da comunidade. O evento contou com 256 inscrições 121 apresentações de trabalhos. 

Na programação do evento também foram realizados debates sobre a atuação dos estudantes em ações de extensão, além de definições para as próximas atividades do Fórum.

Segundo a professora Carolina Raduns, do Departamento de Ciências Exatas e Engenharias (DCEEng) da Unijuí, e uma das organizadoras do evento. “O protagonismo na organização do evento foi dos estudantes extensionistas das três instituições envolvidas”, observa.

 


Projeto da Unijuí realiza doação de computadores para Grupo de Escoteiros de Ijuí

            

O projeto “Conexão Solidária" é uma ação promovida pela Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unijuí no intuito de auxiliar estudantes que possuem dificuldades para acessar as aulas online, principalmente neste contexto de pandemia de covid-19. O projeto conta com o apoio de professores, funcionários, colaboradores e público externo que realizaram a doação de computadores para a instituição, todos passaram por uma manutenção e instalação de programas com o auxílio do Instituto Reversa, que tem o objetivo desenvolver um trabalho de Educação Ambiental, com destaque aos resíduos eletroeletrônicos de Ijuí. 

Além de contemplar estudantes da Universidade, uma das ações mais recentes do programa contemplou o Grupo Escoteiro Farrapos Carijós 368 de Ijuí, que recebeu alguns computadores do Projeto. Os equipamentos eletrônicos serão usados para auxiliar cerca de cem integrantes do grupo. Este projeto é ligado ao Departamento de Ciências Exatas e Engenharias da Unijuí (DCEEng).

Conheça um pouco mais do trabalho do Instituto Reversa

            

Chromebooks

A Unijuí também adquiriu e está emprestando 30 chromebooks novos para os estudantes da Universidade, em razão das aulas online na pandemia. Os alunos beneficiados com esta ação indicaram não ter equipamento disponível para acompanhar as aulas no formato online, a partir de pesquisa feita pelo Núcleo de Assessoria Pedagógica da Vice-Reitoria de Graduação no primeiro semestre de 2020.

Os estudantes que necessitarem de equipamento para acompanhar as aulas online podem enviar um e-mail para biblio@unijui.edu.br, solicitando o benefício e fazendo uma breve justificativa do motivo. Estes equipamentos, além de ficarem registrados no sistema da Biblioteca Universitária, são emprestados mediante a assinatura de um termo de comodato de uso, que especifica as responsabilidades da utilização enquanto estiver sob os cuidados do estudante. O empréstimo é feito por 30 dias, podendo ser renovado diretamente no sistema.

 


Projeto de Extensão da Unijuí ajuda a implantar ponto de coleta de lâmpadas em Ijuí

               

Foto: Jornal da Manhã Ijuí/Arquivo.

O Projeto de Extensão Energia Amiga da Unijuí tem, na sua essência, o compromisso com o desenvolvimento regional sustentável. Dessa forma, uma das temáticas de atuação do projeto é a logística reversa de resíduos tecnológicos (pilhas, baterias, lâmpadas, equipamentos eletrônicos). Apesar da legislação brasileira prever a política nacional de resíduos sólidos, a qual abrange a logística reversa de equipamentos e sistema elétricos e eletrônicos, ainda se tem dificuldades na implantação de ações no Brasil. Dessa forma, ao Projeto, em parceria com a Promotoria de Justiça de Ijuí e a Prefeitura, implantou, no Supermercado Cotripal, um ponto de descarte de lâmpadas.

Visando ampliar a discussão da logística reversa de resíduos tecnológicos, a equipe do Projeto de Extensão iniciou, ainda em 2019, uma série de debates sobre o tema. Inicialmente representantes de estabelecimentos comerciais, da Promotoria de Justiça de Ijuí e da Prefeitura se uniram ao Projeto e juntos buscaram a implantação de um ponto de descarte de lâmpadas da Reciclus. A partir da coleta, esta empresa é responsável pelo encaminhamento de cada um dos elementos das lâmpadas para o armazenamento correto de componentes nocivos e reciclagem das outras partes, como o vidro. “O esforço conjunto do projeto com as instituições resultou na implantação deste ponto de coleta de lâmpadas em Ijuí. Existe um trabalho em execução, o qual visa a instalação de mais dois pontos. Esses pontos atendem o descarte doméstico”, observa a professora coordenadora do Projeto, Caroline Raduns.

A Reciclus é uma organização sem fins lucrativos, que organiza e desenvolve a coleta e o encaminhamento correto de lâmpadas fluorescentes, por meio de pontos de coleta distribuídos pelo Brasil.

Mais sobre a logística reversa

A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010, inclui no texto os elementos que visam assegurar a implementação e operacionalização do sistema de logística reversa. A logística reversa é entendida conforme a Lei, como um instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada.

               

Novo site

O Projeto também está com um site novo, acesse neste link e confira todas as novidades e ações do Energia Amiga. 

Mais sobre o Projeto: visando extrapolar a atuação da extensão universitária, no ano de 2017 teve seu início o Projeto Energia Amiga, que tem na sua essência o objetivo de levar às crianças e jovens do ensino fundamental os conhecimentos sobre energia elétrica. Em 2017, o projeto foi elaborado baseado em dois pilares: segurança em eletricidade e eficiência energética. Já em 2018, foram colocadas em prática as ações e estudantes de escolas de Ijuí/RS participaram de diálogos, atividades práticas, concurso de redação e desenho e foram presentados com a primeira edição do Livro Descobrindo a Eletricidade. Ao final de 2018, percebeu-se que o projeto havia cativado a atenção de todos os participantes, e diante deste resultado, a continuação do projeto foi naturalmente planejada. Com a vivência e resultados das ações de 2018, o projeto Energia Amiga recebeu uma nova linha de estudo, um novo público-alvo a ampliou a região de atuação.

As ações planejadas para 2019 e 2020 incluem a abordagem dos temas: segurança em eletricidade, eficiência energética e resíduos tecnológicos. As atividades do Projeto Energia Amiga tem como público-alvo estudantes do ensino fundamental, o comércio e entidades sociais e individuais que zelam pela correta aplicação da logística reversa. O projeto abrange a região noroeste do estado do Rio Grande do Sul, local de atuação da Unijuí e tem patrocínio da Ceriluz.


Projeto Diálogos realiza ações de prevenção e enfrentamento à violência de gênero

             

Mesmo enfrentando as questões relacionadas isolamento social em virtude da pandemia da covid-19, o Projeto de Extensão “Diálogos: tecendo vidas sem violência de gênero”, vinculado ao Programa de Pós-Graduação – Mestrado e Doutorado - em Direitos Humanos da Unijuí, tem se reinventado e se adaptado para participar de diversas ações de prevenção e enfrentamento à violência de gênero, junto à Rede de Proteção à Mulher de Ijuí e as instituições parceiras do Fórum Permanente da Mulher de Ijuí.

As ações do Projeto, com o objetivo de difundir o conhecimento acerca dos Direitos Humanos e dos Estudos em Gênero para além dos muros da academia, buscam promover a justiça e a educação para a igualdade de gênero; realizar ações de enfrentamento à violência de gênero, atuando na assistência, proteção e empoderamento de mulheres e sujeitos vítimas destas formas de violência. Deste modo, objetiva contribuir para a construção e perpetuação de uma cultura de não violência, que supere o patriarcalismo e o machismo estrutural e a histórica desigualdade de gênero de nossa sociedade.

Durante a Pandemia, o Projeto tem mantido sua atuação junto às instituições públicas e da sociedade civil. Além de participar das reuniões regulares da Rede de proteção à Mulher e do Fórum Permanente da Mulher, que tem atendido e encaminhado às demandas mais urgentes com relação ao tema, pode-se elencar as seguintes ações: 

  • No dia 16 de junho, a prof. Dra. Joice Nielsson, representou o Projeto em uma atividade formativa realizada em parceria com a PBW - Associação de Mulheres de Negócio de Ijuí, destacando e articulando ações que poderiam ser realizadas nos estabelecimentos comerciais para auxiliar no combate à violência de gênero.

  • No dia 22 de julho, a prof. Joice representou o Projeto e a UNIJUÍ na cerimônia de assinatura da Lei Municipal n 6.887/2019 que instituiu a Política Pública Municipal de Justiça Restaurativa no Município de Ijuí. Esta lei é considerada uma conquista da comunidade e para o Projeto Diálogos, que utiliza práticas restaurativas em muitas de suas ações no âmbito dos Grupos Reflexivos em Gênero com mulheres e homens envoltos em situação de violência doméstica. 

  • No dia 11 de agosto, o Projeto esteve presente no lançamento da “Campanha Máscara Roxa”, uma iniciativa coordenada pelo Comitê Gaúcho Impulsor do Movimento ElesPorElas/HeForShe, da ONU Mulheres. Através da campanha, mulheres vítimas de violência doméstica poderão denunciar casos de agressões nas farmácias que tiverem o selo “Farmácia Amiga das Mulheres”, durante o período de isolamento social devido à pandemia do novo coronavírus, bastando para isso pedirem, aos atendentes dos estabelecimentos uma máscara roxa. 

  • No dia 17 de agosto, a prof. Joice, juntamente com alunas bolsistas e voluntárias, participou de uma atividade formativa junto ao Curso de Graduação em Enfermagem da UNIJUÍ, abordando questões de educação em gênero e prevenção à violência.

  • E por fim, no último dia 19 de agosto, a coordenadora do Projeto, esteve presente na Aula Aberta – Agosto Dourado, promovida pelo Fundação Municipal de Saúde de Santa Rosa e pela Residência Multiprofissional em Saúde da UNIJUÍ, dialogando sobre Direitos e Garantias de Mulheres Gestantes e Puérperas no Brasil.

As ações prosseguirão durante o segundo semestre de 2020, mantendo respeito ao isolamento social, mas visando trabalhar em parcerias com instituições da comunidade para garantir apoio às mulheres e crianças vítimas de violência. Todas estas atividades se mostram relevantes na medida em que em tempos de isolamento social, os índices de violência doméstica têm aumentado em grande parte dos municípios brasileiros. Neste sentido, é necessário que se intensifiquem ações de enfrentamento, e que toda a comunidade reflexiva sobre a necessidade de não tolerância com esta prática.

 


Inscrições para bolsas do Pibid e Residência Pedagógica da Unijuí encerram amanhã


Os estudantes dos cursos de Licenciatura da Unijuí podem se inscrever até amanhã para o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) e da Residência Pedagógica. As bolsas são válidas para os campi de Ijuí e Santa Rosa, e desenvolvidas em parceria com as redes públicas de ensino. 

São 48 bolsas para estudantes da Licenciatura e seis bolsas para professores que atuam nas escolas básicas. Poderão ingressar aqueles estudantes que tenham concluído menos de 60% da carga horária regimental de curso de Licenciatura que integra o Projeto Institucional de Iniciação à Docência. O Programa Residência Pedagógica também tem oferta de 48 bolsas para estudantes e seis para professores que atuam nas escolas. Neste poderá ingressar aquele estudante que tenha concluído mais de 50% da carga horária regimental de curso.

Os documentos necessários para inscrição devem ser enviados até as 19h desta quarta-feira, 22, para o email prp@unijui.edu.br. A divulgação do resultado acontece no dia 28 de julho, na página da Unijuí (www.unijui.edu.br/pibid)

Mais sobre os programas

O Pibid é um programa da Política Nacional de Formação de Professores do Ministério da Educação (MEC) que visa proporcionar aos discentes dos cursos de licenciatura sua inserção no cotidiano das escolas públicas de educação básica. Para o desenvolvimento dos projetos institucionais de iniciação à docência, o programa concede bolsas aos licenciandos, aos professores das escolas da rede pública de educação básica e aos professores das Instituições de Ensino Superior (IES). Já o Programa Residência Pedagógica tem como objetivo desenvolver projetos inovadores, que estimulem a articulação entre teoria e prática nos cursos de Licenciatura, conduzidos em parceria com as redes públicas de educação básica.




Traças Digitais: Projeto de Extensão utiliza meios digitais para a divulgação literária e formação de novos leitores

                  

Da necessidade de construir práticas inovadoras para desenvolver habilidades de leitura, especialmente de obras brasileiras, envolvendo alunos e professores da educação básica, do ensino superior, reforçando o compromisso enquanto Universidade Comunitária, surgiu o Projeto de Extensão Traças Digitais.

Ele é desenvolvido por professores e estudantes dos cursos de Letras e História da Unijuí, tem como objetivo atender alunos de Ensino Médio de diferentes escolas da região, fazendo com que estes aprendam e se divirtam com leituras, discussões e estudos decorrentes dos assuntos trabalhados. Além disso, utilizam técnicas radiofônicas para a realização de podcasts e audiolivros, visando também divulgar esses materiais para a formação de leitores, professores e comunidade.

Todos os materiais desenvolvidos são publicados no canal do Youtube “Traças Digitais”, contendo poemas, contos em áudios e podcasts sobre os mais variados assuntos, para que a comunidade tenha acesso à grandes obras e nomes da literatura.

Confira um exemplo das atividades do Projeto

              

Para acessar o canal e realizar boas leituras acesse este link.


Seminário de extensão busca qualificar as ações da Universidade na área

                

Se engana quem pensa que a vida de universitário se resume ao aprendizado em sala de aula. A Unijuí acredita em uma graduação que transcende fronteiras, por isso proporciona aos estudantes o acesso a grupos de estudo, de pesquisa, iniciações científicas e também de extensão.

Nesta quarta-feira, 04, a Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unijuí promoveu o Seminário de Extensão para estudantes bolsistas dos projetos de Extensão da Universidade. Realizado no Centro de Eventos, o seminário também contou com a participação da Reitora, professora Cátia Maria Nehring. 

A Extensão Universitária é a ação da Universidade junto à comunidade, que possibilita o compartilhamento do conhecimento adquirido por meio do ensino e da pesquisa desenvolvidos na Instituição. É a articulação do conhecimento científico com as necessidades da comunidade onde a universidade está inserida, interagindo e transformando a realidade social.

De acordo com o Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unijuí, professor Fernando Jaime González, momentos como esse são pensados para garantir a formação de cada estudante na atuação qualificada por meio dos projetos. O professor comandou as atividades da manhã explicando sobre as perspectivas e desafios para o ano de 2020. Na parte da tarde foi realizada uma oficina, ministrada pela jornalista da Coordenadoria de Marketing da Unijuí, Talita Mazzola, sobre como utilizar o vídeo como uma ferramenta para potencializar os trabalhos.

                   

Mais sobre a Extensão na Unijuí

A Unijuí busca, com projetos de extensão, estabelecer uma relação com a comunidade para que o conhecimento e a pesquisa promovam o desenvolvimento e a qualidade de vida local. A atividade de extensão universitária aponta potencialidades e problemas que poderão ser aprofundados na pesquisa e trabalhados por quadros profissionais preparados pelo ensino. Estas atividades incluem ações de cunho educacional, sociocultural, artístico e tecnológico, realizadas de forma sistemática e continuada. Além disso, a Universidade incentiva os projetos de extensão pela concessão de bolsas para estudantes, realização de convênios com instituições e entidades comunitárias e produção de materiais para divulgação do conhecimento, dentre outros.


Projeto “Diálogos: tecendo vidas sem violência de gênero” inicia o ano com atividades em escolas de Ijuí

              

Durante o mês de janeiro, o Projeto de Extensão “Diálogos: Tecendo vidas sem violência de gênero”, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos da Unijuí participou de encontros de formação continuada com professores de Escolas Municipais de Educação Infantil – EMEIs de Ijuí, sobre educação para a igualdade de gênero e o papel das mulheres na sociedade atual.

No dia 27 de fevereiro a atividade na EMEI Solange Copetti foi conduzida pela Doutoranda do PPGDireitos Humanos da UNIJUÍ, Julia Menucci. Já no dia 28, a atividade na EMEI Independência foi coordenada pela Prof. Dra. Joice Graciele Nielsson, utilizando práticas circulares e valores restaurativos para promover a reflexão sobre o tema dos encontros.

O Projeto de Extensão DIÁLOGOS, tem o condão de aproximar os estudos realizados no PPGDireitos Humanos e no Grupo de Estudos Biopolítica e Direitos Humanos da UNIJUÍ com a comunidade, intensificando os impactos das pesquisas realizadas na melhoria da qualidade de vida da população local.

Além de atividades de formação e prevenção à violência de gênero, realiza também ações junto à Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, em parceria com órgãos públicos e entidades da comunidade na promoção de ações e projetos que tem o condão de auxiliar na superação de todas as formas de violência de gênero.


Projeto de Extensão seleciona bolsistas

Projeto de Extensão “Prematuros: Prevenção, Apoio e Cuidado” está selecionando bolsistas dos cursos de Fisioterapia, Nutrição, Psicologia e Enfermagem para atuação de 10 horas semanais. Confira os critérios para a bolsa.

O curso de Fisioterapia está aceitando dois bolsistas que tenham disponibilidade de atuação nas sextas pela manhã e mais dois turnos durante a semana. Os alunos devem ter cursado com aprovação as disciplinas de Motricidade Humana.

O curso de Nutrição oferece uma bolsa para o aluno que tenha disponibilidade nas sextas pela manhã e mais dois turnos durante a semana. Além disso o aluno deve ter cursado com aprovação as disciplinas de Nutrição e Dietética III, Semiologia e Avaliação Nutricional I, Semiologia e Avaliação Nutricional II e Educação em Nutrição.

O curso de Psicologia aceita um bolsista que tenha disponibilidade de atuação nas sextas-feiras pela manhã e mais dois turnos durante a semana.  O aluno também deve ter cursado com aprovação as disciplinas de Psiconeurologia do Desenvolvimento e Psicanálise e Desenvolvimento.

O curso de Enfermagem oferece uma bolsa para o aluno que tenha disponibilidade de atuação nas sextas pela manhã e mais dois turnos durante a semana. Também deve ter cursado com aprovação a disciplina Enfermagem no cuidado ao recém-nascido.

A seleção dos bolsistas destes cursos consiste em uma entrevista e análise de produção textual sobre prematuridade. Também serão analisados o desempenho acadêmico e a participação em atividades voltadas ao ensino, pesquisa e extensão. Os alunos também devem possuir conhecimentos básicos para elaboração de resumos e trabalhos científicos.

As inscrições podem ser realizadas através do e-mail: dcvida@unijui.edu.br ou no Departamento de Ciências da Vida. A seleção acontecerá no dia três de março, as 17h, no Departamento de Ciências da Vida.

 


Direitos Humanos: Projeto leva debates para a comunidade por meio do cinema

                   

Com o objetivo de promover o acesso da informação, além de apresentar para a comunidade discussões relacionadas com a temática dos Direitos Humanos, a Unijuí desenvolve o Projeto de Extensão “Cinema e Direitos Humanos”, vinculado Programa de Mestrado e Doutorado em Direito. Só em 2019 foram realizadas 20 exibições de filmes, destacando títulos como “À Espera”, “Preciosa”, “Green Book”, entre outros.

O Projeto pretende debater, em roda de conversa, com a participação de professores, estudantes e comunidade, assuntos relacionados aos Direitos Humanos, utilizando a linguagem cinematográfica para realizar contribuições com a cidadania. Dessa forma, são realizadas sessões em escolas e outras instituições públicas e privadas da região Noroeste do Estado.

Segundo o coordenador do Programa de Mestrado e Doutorado em Direito da Unijuí, professor Maiquel Wermuth, o Projeto “Cinema e Direitos Humanos” surgiu a partir de uma experiência que tem sido implementada ao programa desde 2015. “Nós começamos a fazer uma vez por mês a exibição de uma obra cinematográfica que tivesse relação com a temática dos direitos humanos, e, após a sessão, ocorria um debate sobre o filme com professores e alunos ou convidados. Em 2019 o projeto foi institucionalizado, visando fazer com que o conhecimento acerca dos direitos humanos transpasse as barreiras da academia e chegue até a comunidade por meio da linguagem cinematográfica. Acreditamos que essa linguagem possui uma capacidade de sensibilização da comunidade para temas que muitas vezes são abordados por uma linguagem mais dura e acadêmica, que muitas vezes não atinge o grande público”, complementa.

“A inserção metodológica da roda de conversa funciona como mecanismo de construção dialógica no processo de ensino e aprendizagem, apresentando-se como possibilidades metodológicas de comunicação dinâmica e produtiva das pessoas que participam das sessões de cinema”, reforça o professor Maiquel. “Além disso, por meio da técnica da roda de conversa se constitui um espaço aberto, plural, para discussão dos temas que permeiam os filmes que são exibidos no projeto”, salienta.

Outro objetivo que o projeto alcança é divulgação dos filmes de diretores nacionais e internacionais de curtas e longas metragens, ficções e documentários que atingem diferentes público, integrando a universidade com a comunidade externa. O projeto tem recebido algumas mostras do cinema que são promovidas por outras instituições, incluindo o governo federal, se tornando um ponto de exibição dos filmes que circulam por essa mostra. Acompanhe as atividades do Projeto pelas Redes Sociais