Todas as notícias - Unijuí

COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Comunic@

Unijuí realiza doação de mudas de árvores à BPW Ijuí

A Unijuí realizou a entrega de 80 mudas de árvores à Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais de Ijuí - BPW Ijuí, na manhã desta sexta-feira, 22 de setembro. A entrega foi realizada pela reitora, professora Cátia Maria Nehring, à presidente da BPW Ijuí, Ivete Adriane Batista, e à colaboradora Adriana Milani.

As mudas de árvores serão entregues neste sábado, a partir das 9h30, na Praça da República, quando será realizado o evento “Doar, um ato de amor”. De acordo com a presidente da BPW Ijuí, o objetivo é conscientizar a comunidade para a importância da doação de órgãos, sangue, tecidos e leite materno, e orientar os interessados sobre os caminhos que devem ser tomados em cada situação. 


Inscrições para capacitação em Seguros do Agronegócio encerram neste domingo

Considerando os riscos das atividades do agronegócio, o seguro rural é uma das mais importantes ferramentas de gestão que auxilia o produtor a minimizar as perdas no campo. Neste sentido, a Unijuí oferta o curso “Capacitação em Seguros do Agronegócio”.

O curso é destinado a acadêmicos e egressos dos cursos de Agronomia, Ciências Biológicas, técnicos, produtores rurais e demais profissionais que possuem interesse na área. As inscrições podem ser feitas até este domingo, dia 24 de setembro, clicando no link.  A capacitação ocorrerá de forma presencial no campus Ijuí nos dias 6 e 7 de outubro. No primeiro dia, a aula ocorrerá das 18h30 às 22h30 e no segundo, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Para mais informações sobre esta e outras qualificações, acesse unijui.edu.br/estude/educacao-continuada/qualificacao-profissional ou entre em contato pelo telefone (55) 3332-0553, WhatsApp (55) 99180-6755 ou pelo e-mail estude@unijui.edu.br.  


Últimos dias para inscrições de trabalhos na V Feira Regional de Matemática - Santa Rosa

Finaliza na quinta-feira, 28 de setembro, o período de inscrições para a III Feira Regional de Matemática, em Santa Rosa. A submissão dos projetos deve ser realizada pelo professor orientador, através do site, de forma gratuita. Podem participar do evento educadores e estudantes da Educação Infantil, Ensino Médio, Educação Superior e Educação Especial.

A submissão deve ser realizada de acordo com as categorias: Educação Especial; Educação Infantil; Ensino Fundamental - Anos Iniciais; Ensino Fundamental - Anos Finais; Ensino Médio; Ensino Superior; Professor; e Comunidade; e também precisa respeitar as modalidades previstas no edital: Matemática Aplicada e/ou Inter-relação com outras disciplinas; Matemática Pura; e Materiais Instrucionais e/ou Jogos Didáticos.

Os trabalhos serão avaliados de acordo com os seguintes critérios gerais: comunicação do trabalho; domínio do conteúdo matemático envolvido, qualidade científica; relevância científico-social; e ênfase dada ao conteúdo matemático.

Após a avaliação, cada projeto receberá um troféu na condição de Destaque e medalhas para todos os expositores e orientadores. Além disso, todos os participantes receberão certificado de 40h de participação. 

Para o professor e coordenador do Projeto de Extensão Feiras de Matemática: tecnologias como instrumentos de mediação nos processos formativos em matemática, Peterson Cleyton Avi, as expectativas para o evento estão altas. “Na Feira realizada em Ijuí, por exemplo, tivemos um recorde no número de trabalhos inscritos, e em Santa Rosa, estamos trabalhando com uma perspectiva parecida, de ultrapassar o número da primeira edição, que obteve mais de 50 trabalhos inscritos”, disse. Neste ano, a Feira vai integrar a programação do “Ciências para todos 3”, os trabalhos serão expostos juntamente com os trabalhos de projetos de extensão dos estudantes da Unijuí. 

Mais informações sobre a Feira podem ser obtidas no e-mail feiradematematicars@gmail.com, pelo telefone (55) 9 9218-5008, ou através site do evento. 


Madp promove reflexões a partir da 17ª Primavera dos Museus

“Memórias e Democracia: pessoas LGBT+, indígenas e quilombolas” foi a inspiração para a realização das atividades da 17ª Primavera dos Museus, evento promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e que oferece a oportunidade para refletirmos sobre a construção da democracia de seus agentes.

O Museu Antropológico Diretor Pestana (Madp) se insere na programação articulada em âmbito nacional com as suas atividades específicas, planejadas dentro da temática que contempla cada grupo especificado na proposta, como forma de contribuir para a construção de um país mais justo e igualitário, cuja população sempre buscou resistir com criatividade, resiliência e astúcia aos violentos processos de exclusão, pacificação e aviltamento.

No dia 18 de setembro, aconteceu mais um Cine Debate em parceria com a Clínica Devir. O documentário exibido “A Morte e a vida de Marsha P. Johnson” refletiu a vida e legado de Marsha P. Johnson, mulher trans e ativista negra de enorme importância para a luta LGBT+ nos anos 60 e 70 em Nova York. Criando um espaço de debate a partir de uma das temáticas direcionadas pelo Ibram e abordada pela Primavera dos Museus. 

Importante ressaltar que, em um parâmetro nacional, o Museu se coloca como a única instituição da região Noroeste que trouxe como pauta a discussão voltada à questões de identidade de gênero. Andressa Dias, uma das organizadoras da proposta, ressalta que eventos como esse são importantes para seguir fomentando espaços de discussões onde se possa debater e questionar sobre os movimentos da comunidade LGBT+, inseridos na perspectiva da luta por direitos que são constantes na sociedade.

No dia 19 de setembro, o Museu Antropológico Diretor Pestana abriu as portas à comunidade para uma novidade: a Noite no Museu. Com exposições que permitiram a reflexão sobre “Memória e Democracia”, o Museu recebeu o público que pôde conhecer de perto a programação expositiva, com o destaque para a Exposição Temporária  “Resistência: perspectivas decoloniais sobre as culturas dos povos indígenas”. Iselda Sausen Feil, diretora do Madp, reforçou essa atividade diferenciada como uma estratégia que permite ampliar as possibilidades da comunidade conhecer o museu, para que se sensibilize com aquilo que a é preservado, conhecendo e se reconhecendo na história e memória coletiva. 

Já no dia 21 de setembro, o Museu lançou nas suas redes sociais mais um registro da série “Conta Mais”, o qual apresenta relatos de integrantes da comunidade quilombola Passos do Araçá, de Catuípe/RS. Destaca-se a importância dessas comunidades dentro do seu reconhecimento como um espaço de cultura e resistência, que fez com que se modificasse o olhar da comunidade externa dentro de um processo de reafirmação.

Slide 1


Unijuí seleciona estudantes estrangeiros para cursos de Mestrado e Doutorado

A Unijuí está com inscrições abertas para o processo seletivo de estudantes estrangeiros para os cursos de Mestrado e Doutorado. A seleção tem o intuito de ampliar o intercâmbio de estudantes oriundos de países com os quais a Universidade mantém relações de cooperação, estimulando a formação de redes de pesquisa internacionais e apoiando a formação de recursos humanos de alto nível.

Os Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação nas Ciências, Modelagem Matemática e Computacional, Desenvolvimento Regional e Direito estão ofertando, cada um, duas vagas para o Mestrado e uma para Doutorado. Já os Programas em Atenção Integral à Saúde e Sistemas Ambientais e Sustentabilidade, estão disponibilizando duas vagas para o curso de Mestrado.

Conforme o edital, para concorrer às vagas é necessário ser cidadão de país com o qual o Brasil mantenha acordo de cooperação cultural, científica e tecnológica ou relações diplomáticas; ter curso de Graduação ou Mestrado completo em uma das áreas do conhecimento compatíveis com o curso pretendido; ter conhecimento da Língua Portuguesa em nível suficiente para acompanhar os estudos e ser financeiramente responsável por todas as despesas de viagem e de manutenção durante toda a estada no Brasil. 

Para realizar a sua inscrição é necessário encaminhar a documentação solicitada no Edital VRPGPE nº 27/2023 para o e-mail eri@unijui.edu.br, até o dia 30 de novembro. A seleção dos candidatos se dará mediante entrevista e análise do projeto de pesquisa, currículo e demais documentos, e será realizada pela coordenação do Programa de Pós-Graduação, com a participação de um representante do Escritório de Relações Internacionais da Unijuí, considerando os interesses de cada linha de pesquisa. O resultado será divulgado no dia 11 de dezembro. 


Escola realiza oficina e pesquisa sobre o acervo iconográfico do Madp

Na última terça-feira, dia 19 de setembro, a turma da 1ª série do Ensino Médio da Escola Técnica Estadual 25 de Julho, acompanhada pelos professores Cláudia Possebon e Ariel Wächter, foi acolhida e direcionada pelas colaboradoras do Museu Antropológico Diretor Pestana (Madp), Amanda Keiko Higashi, arquivista, e Natieli Batista, assistente de Pesquisa e Extensão, em uma pesquisa, acompanhada de uma oficina sobre o contexto de produção das fotografias das coleções e fundos documentais do Madp, onde tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a história visual de Ijuí.

Na atividade planejada pelas colaboradoras do Museu, os estudantes puderam compreender um pouco sobre a história de produção dos diferentes suportes analógicos da prática fotográfica, enquanto cultura na sociedade, bem como sobre as fotografias de valor histórico presentes no acervo, objeto da pesquisa. A partir disso, a turma pôde consultar os originais, como imagens em papel e negativos em um ambiente preparado, conforme as condições necessárias de conservação.

João Otávio, estudante que participou da pesquisa, relata que foi incrível ver como era Ijuí, diferente de como a conhecemos hoje. Outro estudante que falou sobre a atividade, Richard da Silva, comenta que a experiência de pesquisa, em contato com o acervo, foi interessante para entender a história da cidade.  

Cláudia Possebon, professora que acompanhou o processo de pesquisa, ressaltou que a atividade irá complementar o estudo realizado em sala de aula, a partir da pesquisa de imagens e conhecimento da história do acervo fotográfico do município de Ijuí, sob o olhar dos fotógrafos Eduardo Jaunsem, Família Beck e Luiz Germano Gieseler. Como educadora da escola, Cláudia entende que é importante valorizar o local, as imagens que estão presentes nos registros fotográficos do século passado, que foram capturados por estes fotógrafos e que trazem informações muito singulares.


Unijuí lança selo para identificar ações alusivas aos objetivos da Agenda 2030

Recentemente a Unijuí lançou o selo “Unijuí é mais ODS”. Vinculado ao Objetivo 1.6 do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), o selo vai auxiliar na identificação das ações da Universidade, nas suas diversas dimensões, com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Agenda 2030/ONU. 

“O selo foi criado com o objetivo de facilitar a vinculação das ações da Universidade que acontecem dentro de um dos Objetivos da ONU. A produção levou em consideração as cores dos 17 ODS e traz em sua composição também o slogan ‘Unijuí é mais ODS’, fazendo a vinculação direta aos objetivos. Há ainda a possibilidade de flexibilização de cor no termo “mais”, do slogan, fazendo referência a cor do objetivo específico ao qual a ação é alusiva”, destaca a coordenadora da Assessoria de Marketing, Talita Mazzola. 

A Unijuí há muito vem realizando atividades dentro dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Isso porque, dentro das metas envolvendo o PDI da Instituição prevê a inclusão nos novos Projetos Pedagógicos dos cursos de Graduação o estudo dos ODSs por meio das disciplinas de Formação Pessoal e Profissional, organizando-as a partir de eixos temáticos e com abordagem transversal dos ODSs; Instituir, ao menos, uma atividade de integração acadêmica por ano e por área do conhecimento para fomentar a interação, a geração de ideias e a integração entre disciplinas sobre os ODSs; Realizar e/ou sediar dois eventos institucionais por ano que tematizem os ODSs, sendo,  pelo menos, um no formato “desafio de empreendimento e inovação” e um com a participação de membros de outras instituições nacionais e/ou internacionais; Realizar e/ou sediar até 2024, pelo menos, um evento institucional internacional que tematize os ODSs; Até 2024 induzir que membros da comunidade acadêmica apresentem no Salão do Conhecimento, ao menos, cem trabalhos de pesquisa e extensão explicitamente vinculados aos ODSs; por fim, efetivar, pelo menos, quatro ações anuais de divulgação científica sobre os ODSs e o engajamento da Universidade em sua consecução. 

Para o vice-reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unijuí, professor Fernando Jaíme González, a Universidade vinha usando o próprio selo da ONU nos últimos materiais propostos, no entanto, entendeu-se importante dar uma identidade mais personalizada da Instituição a esse movimento. “Esse movimento vai ajudar a comunidade acadêmica e externa a olhar os ODS de forma mais efetiva, entendendo de maneira clara onde e como a Universidade está atuando. Além disso, nos posiciona dentro desse movimento tão importante, incentivando e apoiando os membros da comunidade acadêmica para que participem do diálogo e dos esforços da comunidade universitária ao redor do mundo para auxiliar os ODS”, explica.

“O selo “Unijuí é mais ODS” nasce para reforçar, de forma gráfica e visual, o compromisso público da Universidade com a efetivação regional dos ODSs, contribuindo na divulgação das ações da Universidade para a elaboração de políticas baseadas nos objetivos da Agenda 2030”, finaliza Talita.


Unijuí oferece Especialização em Fisioterapia em Terapia Intensiva para Aprimorar Cuidados em UTIs

A especialização em Fisioterapia em Terapia Intensiva da Unijuí é uma oportunidade imperdível para fisioterapeutas que desejam aprimorar suas habilidades e conhecimentos na área. O programa visa capacitar profissionais para atuarem de forma integral na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com foco em fornecer uma atenção de alta qualidade aos pacientes críticos.

O objetivo principal deste curso é especializar fisioterapeutas, capacitando-os com conhecimento científico e habilidades técnicas para atuarem de forma eficaz em UTIs. As inscrições podem ser feitas até o dia 11 de março de 2024, pelo site

As aulas iniciarão no dia 29 de março de 2024, de forma síncrona, e serão ministradas no formato online, utilizando o Google Meet. Na sexta-feira à tarde das 14h às 18h, no turno da noite a partir das 19h às 22h. No sábado, das 8h30 às 11h30. Cada final de semana contabilizará 12 horas de aula, proporcionando flexibilidade para os profissionais que desejam se aprimorar enquanto continuam suas atividades profissionais.

Para mais informações sobre esta ou outras especializações, acesse o site da Unijuí ou entre em contato pelo telefone (55) 3332-0553, WhatsApp (55) 99180-6755 ou pelo e-mail estude@unijui.edu.br.


Criatec realiza Jam de Inovação na Escola Técnica Estadual 25 de Julho

A Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica da Unijuí - Criatec, realizou nesta segunda-feira, 18 de setembro, o Jam de Inovação com estudantes da Escola Técnica Estadual 25 de Julho. Mais de 70 jovens, do 1º ao 3º ano do Ensino Médio Técnico, tiveram dois turnos para desenvolver ideias inovadoras a partir dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Os estudantes dos cursos técnicos de nível médio em Eletrotécnica, Informática, Mecânica e Móveis, iniciaram as atividades do Jam com uma dinâmica de integração, na qual precisaram criar uma ideia de produto ou serviço, a partir de três palavras mencionadas pelos participantes e registradas em post-its pelos professores.

Em um segundo momento, os estudantes formaram equipes mistas, para isso, foram guiados pela consultora da Criatec da Unijuí, Leonice Parnoff, que também apresentou à eles os ODS e a metodologia Lean Canvas. A partir da explicação, as equipes identificaram a problemática e seguiram em busca da solução, com o auxílio dos mentores voluntários da Criatec, Fabiana Bohrer, Bruna Amaral, Paola Ereno, Martim Ledermann, Maria Odete Palharini , Elizandra Pinheiro da Silva, Raíssa Schorn, Ana Luiza Foletto, Jairo Presser, João Paulo Da Silva e Maristela Brizzi. 

As equipes desenvolveram soluções inovadoras para os ODS de Igualdade de Gênero; Vida Terrestre; Fome Zero e Agricultura Sustentável; Educação de Qualidade;  Ação Contra a Mudança Global do Clima; Consumo e Produção Sustentáveis; Vida na Água; Água Potável e Saneamento; Energia Acessível e Limpa; Indústria, Inovação e Infraestrutura; Redução das Desigualdades; e Saúde e Bem-estar. 

A banca avaliadora foi composta pelo empreendedor Marcel Meller e os representantes da 36ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) Maximiliano Roa e Thais Callegari. 

O projeto “Trabalho Digital.com” recebeu a primeira colocação, a equipe trabalhou com o indicador de “Redução das Desigualdades”. O segundo lugar ficou com o grupo que apresentou proposta para o indicador de “Saúde e Bem-estar". O terceiro lugar foi conquistado pela equipe que propôs o projeto “Proteger a Vida Marinha”, através do indicador de ”Vida na Água”. 

De acordo com a diretora da Escola Técnica Estadual 25 de Julho, Mari Terezinha da Rocha Monteiro, o Jam de Inovação foi o início dos preparativos para a Mostra de Inovação Tecnológica do educandário. “Para nós foi um prazer poder recebê-los e trabalhar o dia inteiro com os estudantes da Educação Profissional. Acreditamos que foi uma experiência proveitosa e produtiva, que envolveu bastante o grupo, esperamos que seja o pontapé inicial e de motivação para nós continuarmos as pesquisas para a Mostra de Inovação Tecnológica que acontecerá em novembro”, disse. 

A coordenadora da Criatec, Maria Odete Palharini, destacou que esta atividade é um dos objetivos da Incubadora. “Um dos eixos de atuação da Criatec é desenvolver a cultura empreendedora, e nós recebemos o convite da Escola Técnica Estadual 25 de Julho, para trabalhar com os estudantes uma atividade de imersão empreendedora, para desenvolver esta cultura com os jovens do Ensino Médio Técnico”, concluiu. 

Essa ação faz parte dos ODS, contemplando as metas previstas no Plano de Desenvolvimento Institucional da Universidade. Estabelecidos em 2015, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) compõem uma agenda mundial para construção e implementação de políticas públicas que visam guiar a humanidade até 2030. A agenda contempla um plano de ação internacional para o alcance de 17 objetivos, desdobrados em 169 metas, que abordam diversos temas para o desenvolvimento humano em cinco perspectivas: pessoas, planeta, prosperidade, parcerias e paz.


Unijuí integra quadro de associados da Apassul

Com o objetivo de estreitar a relação entre a Universidade e os produtores, a Unijuí passou a integrar o quadro da Associação de Produtores de Sementes e Mudas do Rio Grande do Sul (Apassul). A Apassul conta com mais de 50 anos de trajetória e é uma entidade reconhecida nacionalmente pela expertise no segmento da semente e da biotecnologia. 

Além disso, a Unijuí tem uma representação dentro das subcomissões da Associação. A Universidade está integrando a subcomissão de Forrageiras, sendo representada pelo professor doutor Emerson André Pereira e pela professora doutora Gerusa Massuquini Conceição, titular e suplente, respectivamente. 

Para o professor Emerson, este é um momento importante para a instituição. A Unijuí está inserida na região Noroeste, área com maior produção de sementes de forrageiras no Rio Grande do Sul, onde em torno de 70% da produção estadual passa por aqui. Neste sentido, é de suma importância que a Universidade esteja a par do que é discutido sobre as leis e normativas, além de poder propor melhorias”, destaca.

Segundo a professora Gerusa, essa relação representa uma aproximação com os profissionais. “Isso evidencia que a Unijuí está junto aos produtores de sementes na busca pelo fortalecimento da indústria sementeira. A Universidade, desde de 2018, tem ofertado e sediado diversos cursos de qualificação de mão de obra nas diferentes áreas relacionadas à produção de sementes, além do curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Produção e Tecnologia de Sementes que está na sua segunda edição”, explica.


Sub-categorias