COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Presencial

Curso de Administração promove Evento de Articulação

A partir das 19h30 desta quinta-feira, dia 13 de maio, o curso de Administração da Unijuí promove o “Evento de articulação com o mundo empresarial”. A atividade faz parte das disciplinas de Estratégias de Finanças, do professor Ivo Ney Kuhn, e de Arquitetura Organizacional, do professor Ariosto Sparemberger.

A programação contará com dois destaques: A experiência da Hidroenergia num contexto globalizado e Os desafios de gerenciar uma entidade de classe – o caso da ACI Ijuí.

À frente da palestra estará o diretor-presidente da Hidroenergia e presidente da ACI de Ijuí, Marcos Kieling.


Unijuí recebe seu primeiro aluno com síndrome de down

O ano de 2021 será especial para o jovem de 18 anos, Lucas Forgiarini de Matos, que dará início ao curso de Educação Física na Unijuí. Ele será o primeiro aluno com síndrome de down a ingressar na Instituição.

O Lucas optou pela Educação Física por gostar muito de esportes”, comenta o pai, Agostinho Alves de Matos, que conta, com orgulho, que o filho pratica futebol, judô e ainda realiza treinos diários de musculação – em casa, especialmente agora, em razão da pandemia, ou na academia. Todas essas práticas sempre estiveram mescladas a uma rotina intensa de estudos.

O jovem concluiu o Ensino Médio no ano passado, no Centro de Educação Básica Francisco de Assis (EFA), onde estudou desde os 4 anos. Apesar da vida marcada por dificuldades, por idas e vindas de clínicas, realizando estimulações desde cedo, Lucas sempre se destacou nos estudos e nas atividades que desempenhou. Tanto que, aos seis anos, como lembra o pai, já começou a ler. “Sempre prestamos toda a estrutura e o acompanhamento necessário e hoje o Lucas é o que é: faz de tudo. Com a conclusão do Ensino Médio, decidimos continuar investindo nele, que queria realizar uma graduação. Isso ajuda até na sua autoestima”, declara Agostinho, que contou com o apoio da esposa, Lenir Forgiarini de Matos.

A psicopedagoga na EFA, Juliana Sfalcin relata que Lucas teve uma bela trajetória desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. “A convivência com seus colegas, as interações com estudantes da mesma idade ou de idades diferentes, em situações diversas através de atividades individuais e coletivas, possibilitaram o respeito às diferenças e a socialização entre os alunos, contribuindo para o seu crescimento social e emocional”, explica a profissional, que relata que desempenhou um trabalho de acompanhamento com intervenções de acordo com as necessidades e potencialidades, e de orientação para os professores, para que todas as adequações curriculares fossem realizadas.

No decorrer do percurso escolar, o Lucas mostrou-se comunicativo, carismático, afetivo, dedicado aos estudos e com grande facilidade para criar vínculos, sempre interagindo com os colegas e professores. Participativo em todos os processos, teve avanços significativos e, de forma a considerar a sua capacidade cognitiva, respondeu de forma positiva às aprendizagens. Por isso acreditamos que terá sucesso também no Ensino Superior”, reforçou Juliana, lembrando que, mesmo durante a pandemia, com as aulas remotas, Lucas conseguiu acompanhar todas as mudanças e teve um desempenho excelente. “Ele participou das aulas online e realizou as atividades propostas. Por estes motivos, não estamos surpresos e acreditamos que o Lucas terá uma ótima performance na graduação. Com certeza esse é um exemplo que mostra que é possível promover a inclusão. O mais importante nos processos de ensino e aprendizagem é fazer com que o estudante se sinta capaz de superar as suas dificuldades, potencializando as suas habilidades, sempre com muito respeito, empatia e sensibilidade”, finalizou.


Tecnólogo em Comunicação e Produção Digital é o novo curso da Unijuí

O curso terá duração de dois anos e meio e capacitará o estudante para atuar na gestão, análise e métricas de mídias digitais, assessoria e marketing digital, produção de conteúdo multimídia e multiplataforma, inteligência artificial aplicada à comunicação, entre outras habilidades inerentes à atuação do comunicador no ambiente digital. 

             

Este novo curso Tecnólogo em Comunicação e Produção Digital está dividido em cinco módulos e possibilitará que o profissional complete sua formação em até dois anos e meio. Os conteúdos e o desenvolvimento de competências no decorrer dos módulos compreendem aspectos de comunicação e inovação, comunicação digital e suas tecnologias, produção de conteúdo e narrativas, inteligência artificial aplicada, marketing e estratégias digitais e assessoria para comunicação digital. 

A coordenadora, professora Rúbia Schwanke, pensando na nova proposta institucional que visa a aproximação e transdisciplinaridade de áreas afins a partir das competências formativas de cada curso, a Comunicação uniu-se a Ciência da Computação, Engenharia de Software, Design e Administração, áreas estratégicas para a atuação do profissional na compreensão, na inserção e na inovação da comunicação no ambiente digital. “Essa integração promove um grande diferencial do curso dentro da instituição, garantindo que o aluno troque experiências com colegas de áreas distintas, além de adquirir conhecimentos que perpassam todas essas formações”, explica. 

De acordo com ela, a principal motivação da instituição para ofertar um curso de tecnologia com essas características foi aumentar as possibilidades de atuação de  profissionais capacitados que, em um curto período de tempo, adquirem um diploma de curso superior, em uma proposta mais prática e aplicada. A novidade garante ainda, conforme explica a professora de Publicidade e Propaganda, Nilse Maldaner, que a Comunicação Social seja entendida como uma plataforma. “Somos profissionais estratégicos para pensar o mundo contemporâneo, rodeado por tecnologias e pessoas. Nós não fazemos apenas o uso desses aparatos tecnológicos, nós somos estrategistas de uma área que domina qualquer relação humana, seja ela com outros humanos ou com máquinas”, afirma. 

Assim que finalizar o tecnólogo o estudante estará apto a atuar como estrategista e gestor de mídias digitais, assessor de comunicação digital, produtor de sites, vídeos, fotos e mídias sonoras. Para contribuir com a formação dos acadêmicos, o curso possibilita a vivência prática em seus laboratórios de áudio, vídeo, fotografia e edição digital, além de espaços de formação profissional como a Usina de Ideias e com professores experientes em aliar conhecimento teórico ao prático, ampliando as experiências formativas de seus alunos a partir de dinâmicas interativas em sala de aula e da resolução de problemas reais de comunicação.

Sobre o curso

Duração: 2,5 anos
Período: Noturno
Modalidade: Presencial
Campus: Ijuí

O curso já está disponível a partir do Vestibular de Verão 2021. Confira todos os detalhes em www.unijui.edu.br/vestibular

Cursos Presenciais

Inscrições: até 30 de novembro

Prova: 06 de dezembro, somente online, em razão da pandemia.


Chef da Unijuí conhece gastronomia do Norte em viagem de estudos

Chef do curso de Gastronomia da Unijuí, Tiana Maxine Kronbauer Hintz conheceu de perto a culinária da região Norte do País, em uma viagem que durou aproximadamente 20 dias, para Manaus e Autazes no Amazonas; Ilha de Marajó, Belém, Santarém e Alter do Chão (distrito de Santarém) no Pará.

“O que mais me surpreendeu, quanto à gastronomia, foi a criatividade das pessoas para utilização dos ingredientes disponíveis. Há muitos produtos diferentes dos nossos e eles exploram bem o que têm. Exemplo: cupuaçu é uma fruta típica, que eles fazem suco, mousse, sorvete, caipirinha, geleia, bombom, brownie e tiramissu”, explicou a chef.

Em Alter do Chão/Santarém, Tiana conheceu o chef Saulo, do restaurante Casa do Saulo. Ele é um dos destaques da gastronomia tapajônica e seu restaurante é referência em todo Pará. Nesse dia, foram servidas 2 mil refeições. Ele a levou para conhecer a cozinha e explicou o processo de pré-preparo dos peixes utilizados. Já na lha de Marajó, a professora acompanhou 90% do processo de produção do queijo marajoara, patrimônio cultural da Ilha, que é produzido há 200 anos. “Acompanhei desde a ordenha das búfalas, que inicia diariamente às 6h30, até o envase do queijo”, contou.

A chef participou, na Ilha de Combu, de visitação e explicação do processo de produção de chocolate orgânico da Dona Nena. Ela é agricultora familiar e começou a empreender por necessidade. Hoje, possui equipe e recebe turismo rural na sua propriedade em Belém. “Gente como a gente, super simpática, compartilhou comigo muitos desafios que ela teve inicialmente e quais está tendo agora, já que passou de MEI para Simples Nacional. Nesse momento, identifiquei semelhança com os empreendedores daqui.”

Tiana foi para a cozinha em uma pousada, no meio da floresta, e ajudou a preparar a ceia de Natal para os hóspedes. ”Tive que insistir muito para participar desta tarefa, pois a dona justificava que eu era turista e tinha que aproveitar o passeio, não ‘trabalhar’. No final das contas, foi uma troca linda. Ela ia utilizar maionese comprada, pois não sabia fazer maionese caseira, então ensinei-a e ela me ensinou a fazer o backes, um pão frito tradicional da antiga Guiana Inglesa (hoje somente Guiana)”, relatou.

Em outro momento, Tiana conheceu e conviveu alguns momentos com Fátima, conhecida como Fatinha, chef e proprietária Do Italiano, restaurante de comida italiana em Alter do Chão. “A Fatinha preza pela qualidade e frescor dos ingredientes que utiliza, como uma boa cozinheira italiana. O molho de tomate, base de muitos pratos, é produzido com os tomates da horta dela. Quando há mais demanda, aí, sim, são comprados do mercado. O contato com ela foi tão próximo que ela me levou para conhecer o futuro novo empreendimento e já trocamos ideias sobre mão de obra qualificada e tudo mais. Ela estudou gastronomia na Itália e neste ano estudará em todas as Le Cordon Bleu do mundo, dois meses em cada, a convite da instituição.”

Agora, Tiana irá levar o Norte para dentro do laboratório da Universidade. De acordo com ela, não há muita pesquisa sobre a gastronomia da região e os livros disponíveis são basicamente de receitas. “Sabendo que em qualquer lugar do mundo os pratos são os reflexos da cultura, eu quis conhecer melhor os hábitos de lá para entender os pratos e poder ensinar aos alunos o contexto todo”, disse, destacando que pretende trabalhar com os estudantes a melhor utilização e exploração de cada ingrediente. “Sobre os contatos e oportunidades criadas, podemos estreitar a relação dos estudantes com os profissionais e empreendimentos da área que eles se identificam e almejam oportunidades”, reforçou.


Estudantes realizam aula prática de Gastronomia Molecular

          

Estudantes do segundo semestre do curso de Gastronomia realizam aula prática de Gastronomia Molecular. As aulas práticas e teóricas incluem estudo e empenho por parte dos estudantes na compreensão das alterações que ocorrem nos alimentos, a partir do uso de substâncias que mudam a consistência e a textura, como ágar ágar, alginato, goma xantana, lecitina, nitrogênio líquido, entre outros, juntamente com a origem de cada substância. As aulas práticas ocorrem em laboratório equipado e com todas as medidas de segurança tanto para a utilização das substâncias, quanto de acordo com o plano de contingência do COVID19.

O curso também está recebendo inscrições para o Vestibular. Acesse o site, confira mais informações e faça a inscrição: www.unijui.edu.br/vestibular.

Inscrições: até o dia 30 de novembro

Prova: 06 de dezembro, somente online, em razão da pandemia.


Estudantes de Gastronomia têm aula sobre apresentação visual e criatividade com chef convidado

         

Com o objetivo de ampliar o conhecimento e o desenvolvimento de habilidades, o curso de Gastronomia realizou, nesta quinta-feira, 24, a aula diferenciada na disciplina de Gastronomia Contemporânea com o chef e professor convidado Israel Bertamoni. Nesta atividade, os estudantes assistiram a uma aula de empratamento e no refinamento do aspecto visual, focando bastante na criatividade. O professor convidado preparou as seguintes receitas:

Entrada: a nova caprese com queijo colonial e pesto de manjericão com pinhão

Prato principal: frango defumado com chutney de butiá, vinagrete de trigo e farofa de butiá

Sobremesa: pavlova de erva mate com curd de limão siciliano, ganache de chocolate branco e frutas verdes

Para isso, foram utilizados ingredientes regionais gaúchos, sendo eles: queijo colonial, pinhão, butiá, trigo e erva mate. A defumação do frango foi realizada pelos próprios estudantes do curso.

Esta atividade foi organizada pela chef contratada do curso, Tiana Maxine Kronbauer Hintz, e também pela coordenadora, Adriane Huth. Tiana observa que a troca de experiências é algo com bastante significado em atividades como esta. “Gera um efeito inovador na forma de pensar e agir de todos. Com essa intenção, trazendo uma forma mais contemporânea de apresentar os pratos juntamente com toda bagagem do professor Israel, disponibilizamos aos alunos ferramentas além das tradicionais. Ensinamos a eles que não há uma única forma de executar as técnicas dentro da cozinha e a apresentação do prato segue o mesmo princípio”. 

A aula aconteceu no Laboratório de Gastronomia e Nutrição da Unijuí e, tendo os cuidados e mantendo os protocolos em razão da pandemia da covid-19, a aula ocorreu em dois momentos, dividindo os estudantes em duas turmas, uma pela tarde e outra no turno da noite.

 

Sobre o chef convidado

Natural de Caxias do Sul, Israel Bertamoni possui formação no curso de tecnologia em Gastronomia pela Unisinos, atualmente é pós-graduando em Gestão estratégica de restaurantes e similares e mestrando em Turismo e Hospitalidade pela UCS. Sua linha de pesquisa está na Gastronomia como Patrimônio. Israel atua como docente nos cursos de Gastronomia da Unisinos (São Leopoldo e Porto Alegre), UNICNEC (Bento Gonçalves) e FSG (Caxias do Sul), além de trabalhar como consultor, chef de cozinha e pesquisador da gastronomia regional. 

 


Sub-categorias