COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Letras: Português e Inglês (Licenciatura)

Traças Digitais promove formação continuada a professores da Escola 25 de Julho

Na última segunda-feira, 4 de outubro, foi realizado um workshop ministrado pelo Projeto de Extensão Traças Digitais, com professores e direção da Escola Técnica Estadual 25 de Julho. As ações também fazem parte do projeto de pesquisa “Audiolivros digitais: podcasts e vídeos de conteúdo”, do qual a escola é parceira.

Tendo em vista o caráter difusor de conhecimentos do projeto, na oportunidade foi abordado o gênero podcast, sendo essa uma ferramenta em áudio possível de ser acessada em praticamente qualquer dispositivo eletrônico e em qualquer lugar. 

Os orientadores Anderson Amaral de Oliveira, professor do curso de Letras: Português e Inglês, e Josei Fernandes, professor do curso de História, bem como os demais bolsistas do projeto, compartilharam conhecimentos sobre o podcast, como que se produz, como editar, dando dicas de gravação e edição. Foi feito também um brainstorm de sugestões de práticas que poderiam ser trabalhadas em sala de aula, tendo em vista a área de conhecimento de cada participante.

No workshop foi debatido como o podcast pode ser uma importante ferramenta para o ensino em diversas disciplinas, podendo ser incorporado em diversos contextos. Ao final do evento, os participantes foram convidados a produzir os seus próprios podcasts, compartilhando conhecimentos sobre sua área de atuação no ensino.

Por William Ames, bolsista do projeto e aluno do curso de Letras: Português e Inglês

Conheça mais sobre o projeto Traças Digitais neste link.

Para playlists de tutoriais sobre formatos de áudio acesse este link.

Por William Ames, bolsista do projeto e aluno do curso de Letras: Português e Inglês


Curso de Letras da Unijuí promove webinar “Linguagem e Decolonialidade”

Nesta quinta-feira, 7 de outubro, acontece o webinar “Linguagem e Decolonialidade”, promovido pelo curso de Letras: Português e Inglês da Unijuí, com apoio dos cursos de História, Pedagogia, Matemática e Educação Física. O evento terá início às 19h30, com transmissão pelo canal da Unijuí no Youtube.

O debate contará com a presença do doutor em Letras e Linguística (UFG), professor de Linguística no Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagem na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Fernando Zolin Vesz. Também, do pós-doutor em Estudos Linguísticos  (UFMG), Didáticas das Línguas (UNIGE) e Educação Multilíngue e Letramento (Universidade de Witwatersrand), professor na Universidade de Brasília (UNB),  Kleber Aparecido da Silva.


Clube do Livro debaterá a obra “O lobo da estepe”

Imagem: divulgação/internet

O Clube do Livro “Literatura como luz à existência” terá no próximo sábado, dia 25 de setembro, seu quinto encontro, de forma virtual.  Na ocasião, será discutida a obra “O lobo da estepe”, do escritor alemão Hermann Hesse, prêmio Nobel de literatura em 1946. O encontro ocorrerá pelo Google Meet, a partir das 15h.

O clube do Livro é uma iniciativa do curso de Letras: Português e Inglês da Unijuí e do Centro de Educação Básica Francisco de Assis (EFA).


Quarto encontro do Clube do Livro debate “Os tambores silenciosos”

Marina Kinalski de Souza Garay

No sábado, dia 14 de agosto, o Clube do Livro "Literatura como luz à existência" promoveu o seu quarto encontro. Na reunião ocorrida de forma online, foi debatida a obra “Os tambores silenciosos”, escrita pelo gaúcho Josué Guimarães e publicada pela primeira vez em 1977. O grupo já debateu os livros “Fahrenheit 451”, de Ray Bradbury; “O senhor das moscas”, de William Golding, e “Noite”, de Érico Veríssimo.

O Clube do Livro é coordenado pelos professores Anderson Amaral de Oliveira, Taíse Neves Possani e Anamaria Pereira Moreira, além da acadêmica do curso de Letras – Português e Inglês, Marina Kinalski de Souza Garay. O grupo conta com o apoio do Centro de Educação Básica Francisco de Assis (EFA) e do Projeto de Extensão Traças Digitais, da Unijuí.

Segundo a estudante e uma das coordenadoras do Clube, Marina Kinalski de Souza Garay, a sátira política foi tema para a troca de ideias e a concepção de reflexões acerca de aspectos que se relacionam e associam-se à realidade em que vivemos. “A obra foi muito apreciada. Se trata de uma excelente leitura pelas suas características. É uma história cômica, visceral, real e, ao mesmo tempo, participa da esfera do fantástico no universo literário,” comenta.

Ela ainda acrescenta que “percebendo a literatura e a narrativa realista fantástica em simbologias e construções alegóricas feitas pelo autor de forma genial, a estrutura foi muito apreciada pelos leitores e membros do Clube, sendo essencial ao cotidiano e às nossas vidas.”

Como de costume, o grupo já decidiu a próxima peça literária a ser debatida: “O lobo da estepe”, escrito por Hermann Hesse e publicado em 1927. O próximo encontro está marcado para o dia 11 de setembro, às 15h.

A ideia principal do Clube do livro é ser um espaço de livre adesão, no qual qualquer interessado em ler e discutir as obras está convidado a participar. O projeto Traças Digitais também coloca os encontros no seu canal do YouTube, podendo ser acessados e analisados pelos interessados.

Link da playlist no YouTube: https://www.youtube.com/playlist?list=PLJVBIrOp5yGbPr00vJ3edOAjSkEBd8YLW

Gabriel R. Jaskulski, estagiário de Jornalismo da Unijuí


Clube do Livro debate Tambores Silenciosos, de Josué Guimarães

A obra do gaúcho Josué Guimarães será tema da próxima análise do Clube do Livro “Literatura como luz à existência”, iniciativa do curso de Letras: Português e Inglês da Unijuí, que visa a promoção da leitura e da literatura junto à comunidade. O quarto encontro virtual, que acontece no dia 14 de agosto, às 15h, irá debater “Os tambores silenciosos”, sátira política publicada pela primeira vez em 1977.

Os encontros vêm sendo realizados desde maio deste ano, através do Google Meet, reunindo integrantes das comunidades acadêmica e externa que se interessam por discussões literárias. Nos momentos anteriores, estiveram em pauta os livros “Fahrenheit 451”, de Ray Bradbury; “O senhor das moscas”, de William Golding; e “Noite”, de Érico Veríssimo. 

O Clube do Livro está sob a coordenação dos professores Anderson Amaral de Oliveira, Taíse Neves Possani e Anamaria Pereira Moreira e da estudante de Letras – Português e Inglês Marina de Souza Garay, e conta com o apoio do Centro de Educação Básica Francisco de Assis (EFA) e do projeto de extensão Traças Digitais. Para participar, acesse este link. 

Por Daiana Dal Ros, bolsista do projeto Traças Digitais e acadêmica de Letras


Curso de Letras: Português e Inglês integra teoria e prática

Com duração de cinco anos e ofertado no campus da Unijuí em Ijuí, o curso de licenciatura em Letras: Português e Inglês prepara o estudante para atuação na Educação Básica, nos Ensinos Fundamental e Médio; em cursos de idiomas, traduções, na preparação de textos para edição, crítica literária, revisão editorial e consultoria.

Com a Graduação Mais, novo modelo de cursos de graduação ofertado pela Unijuí, o curso de Letras inova: língua e literatura são aprendidas de forma simultânea pelo estudante. “Além disso, com os Projetos Integradores, os acadêmicos podem sempre praticar e estar ligados diretamente ao trabalho com a língua e a literatura”, destacou a coordenadora do curso, professora Taíse Neves Possani.

O curso conta com o Núcleo de Formação de Professores, cujas disciplinas que o estruturam são distribuídas entre os diferentes âmbitos de formação, propostos nas respectivas Diretrizes Curriculares, incluindo disciplinas de Formação Geral e Humanista, Formação Geral do Professor, Formação nas Áreas de Conhecimento e aquelas da Formação Específica. O curso conta com projetos de pesquisa e extensão, que possibilitam a continuidade na vida acadêmica, através dos programas de especialização e de mestrado.

Outro diferencial é o Laboratório de Ensino de Línguas (Lelu), um núcleo de auxílio e preparo qualificado de estudantes para atuação em questões ligadas diretamente à profissão, ao longo do curso. No laboratório, tanto a comunidade interna como externa é atendida em questões ligadas aos diferentes usos das línguas portuguesa e inglesa. Trata-se de um espaço para prática de ensino e também prestação de serviços.

“O curso de Letras: Português e Inglês é bastante versátil e, por meio da Graduação Mais, a comunidade pode ter ainda mais acesso ao que é produzido e desenvolvido pela graduação”, conclui a coordenadora.

Para mais informações, acesse este link.