Cursos - Unijuí

COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Engenharia Química (Bacharelado)

TCC avalia processos oxidativos avançados de medicamentos

O sistema de logística reversa de medicamentos é regulamentado pelo decreto Nº 10.388, de 5 de junho de 2020, que dispõe sobre o descarte correto dos fármacos. Mas, apesar de haver a preocupação com a destinação correta desses resíduos em seu formato inicial, pouco é falado quando esses rejeitos vão para o sistema de tratamento de esgoto, onde os métodos tradicionais de saneamento não são capazes de remover os químicos.

Com base neste problema, a recém-formada no curso de Engenharia Química da Unijuí, Júlia de Oliveira Martins Müller, elaborou seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) denominado “Processos oxidativos avançados: caracterização e produtos de degradação dos poluentes emergentes diclofenaco, paracetamol e 17α-etinilestradiol”.

Na monografia, Júlia buscou caracterizar alguns métodos de tratamento que são classificados como processos oxidativos avançados (POA). Além de demonstrar como cada processo é capaz de degradar o fármaco, ela mostrou os produtos obtidos através desse processo químico e se os resultados então obtidos são menos prejudiciais do que os compostos iniciais. 

Júlia conta que a ideia surgiu a partir da fala da professora Marcele Hocevar sobre os microplásticos presentes em sabonetes esfoliantes e quanto eles são prejudiciais aos animais aquáticos - em alguns casos, a saúde dos seres humanos. “Após essa aula, comecei a pensar sobre todos os medicamentos que consumimos diariamente e se eles também causam prejuízos ao meio ambiente e à nossa saúde”, explica.

O professor Alessandro Hermann se interessou pelo tema proposto e orientou a estudante a realizar a pesquisa com três processos oxidativos avançados: fenton, foto-peroxidação e fotocatálise heterogênea. Esses processos foram aplicados e analisados nos seguintes poluentes emergentes: Diclofenaco, Paracetamol e 17α-Etinilestradiol (EE2).

Além disso, a sua pesquisa pretendia estimar os produtos de degradação a serem pesquisados por espectrometria de massas. “Ao final do estudo, constatou-se que, para os três compostos analisados, o processo de foto-peroxidação promoveu a sua remoção completa”, afirma. “Os resultados demonstrados neste estudo corroboram que os processos oxidativos avançados sejam utilizados como forma de tratamento dos contaminantes emergentes. Todavia, ainda é necessário um estudo mais aprofundado sobre sua forma de aplicação, mecanismos e produtos de degradação”, salienta.

Júlia, que concluiu em dezembro a graduação, já deu sequência à sua vida acadêmica. Neste ano, ela inicia o Mestrado em Engenharia Química, e comenta que está preparada para novos desafios. “Após finalizar os cinco anos da graduação, sinto-me realizada e feliz, sabendo que pude aproveitar ao máximo as experiências que o curso tem a oferecer”, finaliza.

Gabriel R. Jaskulski, acadêmico de Jornalismo da Unijuí


Diversidade de temas é um dos diferenciais da Semana Acadêmica de Engenharia Química

A Semana Acadêmica de Engenharia Química envolveu os estudantes da Unijuí na última semana, em noites repletas de atividades e aprendizados, importantes para o desenvolvimento acadêmico, profissional e pessoal. O evento foi organizado Diretório Acadêmico, secretaria e coordenação do curso, entre os dias 16 e 20 de maio.

A conferência de abertura foi acompanhada pelos acadêmicos de todos os cursos de Engenharia, dos campi de Ijuí, Santa Rosa e Panambi. O palestrante, professor doutor Ricardo Mendes Junior, falou sobre Cidades Inteligentes. A semana contou com diversas atividades, online e presenciais, com mesa redonda, palestras e minicursos.

O coordenador do curso de Engenharia Química da Unijuí, professor Eliseu Kotlinski,  destaca que um dos diferenciais do evento foi a diversidade de temáticas. “Ao longo da semana, diversos temas foram abordados, como: seleção de motobombas e misturadores, digestão anaeróbica de resíduos da produção animal e despolimerização de bagaço de cana por pirólise com micro-ondas. Outro destaque foi uma mesa redonda, com troca de experiências e informações entre egressos do curso. Também foi realizado um minicurso sobre Arduino, ferramenta extremamente importante no processamento de informações para o controle de processos químicos”, destaca o docente.

Luís Gustavo Bohn, estudante do 7º semestre e integrante do Centro Acadêmico de Engenharia Química (CAEGQ), destaca que o evento também foi um desafio em relação à organização, depois de um período com poucas atividades presenciais. “Em suma, podemos afirmar que a Semana Acadêmica foi bem sucedida! Foi gratificante receber o reconhecimento, inclusive dos palestrantes. Trabalhamos com a ideia de buscar temáticas que fossem ao encontro dos interesses da maioria dos colegas e, fazendo assim, um evento agradável para todos”, afirma o acadêmico.


Inscrições abertas para a Semana Acadêmica de Engenharia Química

O curso de Engenharia Química da Unijuí promove na próxima semana, de 16 a 20 de maio, a sua Semana Acadêmica, com uma extensa programação. Interessados podem se inscrever em unijui.edu.br/eventos, sendo que o pagamento da taxa de inscrição deve ser feito diretamente no Centro Acadêmico.

A conferência de abertura, com o tema “Cidades Inteligentes”, acontecerá no Centro de Eventos e também reunirá estudantes dos cursos de Engenharia Elétrica e Engenharia Civil.  À frente da discussão estará o professor doutor Ricardo Mendes Jr.

Na terça-feira, 17, será realizada a mesa redonda com Gabriela Vieira, Eduarda Duarte e Larissa Eichkoff, no Espaço + Inovação Unijuí, às 20h. E na quarta-feira, dia 18, às 19h, ocorrerá a palestra online sobre “Digestão anaeróbia de resíduos da produção animal”, com o doutor Airton Kunz.

Na quinta-feira, 19, será realizado o minicurso Arduíno, às 14h40, no Espaço + Inovação Unijuí, com Lorenzo Tatzlaff Hermann. E às 19h30, no mesmo prédio, a palestra “Técnico comercial de seleção de motobombas e misturadores submersíveis Xylem Flygt”, com o engenheiro  Ricardo Regus.

Para fechar, na sexta-feira, 20, será realizada no Espaço + Inovação Unijuí a palestra “Despolimerização de bagaço de cana por pirólise com microondas”, com João Segatto.

 


Curso de Engenharia Química promove palestra na próxima segunda-feira

O curso de Engenharia Química da Unijuí promove na próxima segunda-feira, 9 de maio, a partir das 19h20, a palestra “Conceitos e aplicações básicas do vapor na indústria”. A atividade acontece no auditório do Espaço + Inovação Unijuí.

À frente da palestra estará o engenheiro mecânico da Spirax Sarco Brasil, Clermon Rocha. Será mediadora a professora Joice Viviane de Oliveira.


Egressa de Engenharia Química apresenta resultados de TCC na Câmara Municipal

A egressa do curso de Engenharia Química da Unijuí, Gabriela Lacortt, foi convidada para apresentar os resultados do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) junto à Câmara de Vereadores de Ijuí, na reunião das Comissões, ocorrida no dia 1º de outubro. O trabalho desenvolvido no último semestre teve como objetivo realizar uma análise técnica e econômica sobre o uso da coleta mecanizada, com o uso de contêineres, na região central do Município. 

O estudo apontou a viabilidade da alternativa, tanto sob o ponto de vista técnico quanto econômico, assim como levantou a aceitabilidade positiva da população a respeito da implantação de contêineres para a coleta de resíduos. 

O trabalho foi orientado pela professora Joice Oliveira e atende uma importante meta do Plano Municipal de Saneamento Básico e Resíduos Sólidos. 

Segundo Gabriela Lacortt, o trabalho desenvolvido foi de extrema importância. “É muito satisfatório realizar um projeto utilizando os conhecimentos acadêmicos, que ajude a melhorar o município onde nasci, e ainda poder apresentá-lo na Câmara de Vereadores, com chances de ser implantado.” 


Engenharia Química Unijuí: união da teoria com a prática desde o início da formação

Com objetivo de preparar profissionais com capacidade crítica e analítica para percepção e resolução de problemas de engenharia, onde aspectos físicos, químicos e físico-químicos são relevantes, tanto em termos de processo quanto de produto, o curso de Engenharia Química da Unijuí se consolida como uma formação de excelência a partir de sua nova proposta curricular. Ofertado na modalidade presencial, no campus Ijuí, a graduação é prevista em 10 módulos distribuídos ao longo de cinco anos, no turno da noite.

Baseada no desenvolvimento de habilidades e competências, os estudantes são instigados, desde seu ingresso, a projetar soluções para problemas reais apresentados pela comunidade. “A nova estrutura curricular proposta prevê a formação do estudante a partir da aprendizagem dos conteúdos básicos e profissionalizantes, onde ele vai assimilando o conhecimento e aplicando de forma prática, por meio da disciplina de Projeto Integrador”, explica o coordenador do curso, professor Eliseu Kotlinski, ressaltando que essa proposta possibilita aos estudantes um contato próximo com acadêmicos de outros cursos como a Engenharia de Software, Ciência da Computação, Engenharia Civil, Engenharia Mecânica, Engenharia Elétrica e Engenharia da Produção.

Um dos grandes diferenciais do curso de Engenharia Química da Unijuí é a oportunidade de aulas práticas em laboratórios qualificados e preparados tecnologicamente para o desenvolvimento de pesquisas na área. Dentre eles destacam-se os laboratórios de: Química Geral; Química Analítica, Físico Química e Inorgânica; Laboratório de Química Orgânica e Bioquímica; Laboratório de Pesquisa em Química; Laboratório de Simulação Digital; Laboratório de Informática; Laboratório de Eletrotécnica e Laboratório de Engenharia Química.

O profissional graduado em Engenharia Química na Unijuí é preparado para atuar na indústria química e petroquímica em ramos de polímeros, metalmecânico, têxtil, cerâmico, defensivos agrícolas, tintas, óleos essenciais, ambiental, alimentos e farmacêutico. “Sua atuação envolve a concepção, investigação, desenvolvimento e construção de novos equipamentos e suas instalações, otimização e controle de qualidade dos equipamentos, fiscalização da produção e fabricação de produtos, tanto na área da produção como no desenvolvimento de processos químicos destinados à transformação de matérias-primas em produtos com maior valor agregado, quanto no desenvolvimento de processos biotecnológicos” finaliza o coordenador.

Para saber mais sobre o curso de Engenharia Química da Unijuí acesse o link