COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Cursos de Exatas e Engenharias debatem Diretrizes Curriculares Nacionais com o presidente da Associação Brasileira de Educação em Engenharia

             

Na tarde desta quarta-feira, dia 07, a Reitoria e os professores que compõem os colegiados de cursos de Engenharias da Unijuí participaram de um encontro, realizado pelo Google Meet, com o professor Vanderli Fava de Oliveira, presidente da Associação Brasileira de Educação em Engenharia - ABENGE. Na oportunidade, o grupo discutiu as Diretrizes Curriculares Nacionais para cursos de engenharias.

A Reitora da Unijuí, professora Cátia Nehring, deu as boas-vindas ao convidado e ao grupo de professores que esteve reunido, salientando dos desafios de se discutir as matrizes curriculares dos cursos da área, o que está ocorrendo na Unijuí no movimento de Reinvenção Institucional e da Graduação Mais. Os trabalhos foram coordenados pela Vice-Reitora de Graduação, professora Fabiana Fachinetto. Após a fala do professor Vanderli os participantes tiveram um espaço de debate sobre o tema proposto no encontro.

Segundo o professor Vanderli, as associações e confederações de profissionais das áreas das engenharias tem acompanhado as mudanças curriculares nas instituições de ensino do país, em razão do interesse do mercado e da importância para a formação de novos profissionais Brasil afora. Ele também observou a importância do movimento que os estudantes da área têm feito nos últimos anos em busca de inovações e melhoria no ensino das instituições, reivindicação que cresceu principalmente por quem participou de intercâmbios ou programas como o Ciências sem Fronteiras e voltou de uma imersão em outra realidade pedindo mudanças. O palestrante também apresentou um panorama da oferta de ensino em engenharias no Brasil, trazendo dados de levantamentos da ABENGE.

De acordo com o Relatório Síntese das Diretrizes Curriculares Nacionais publicado pela ABENGE, espera-se que os cursos de Engenharia viabilizem:

● Formação por competência com o objetivo de atender as demandas por inovação de processos e de produtos e, consequentemente, a melhoria dos indicadores nacionais de desenvolvimento econômico e de inovação;

● Formação de engenheiros capacitados para a solução de problemas reais da sociedade, com rapidez e efetividade;

● Contribuição da Engenharia para a redução do desemprego e das desigualdades sociais, mediante a participação de engenheiros na solução de questões sociais concretas; e

● Participação ativa dos engenheiros também na política.

Como ações de curto e médio prazos, espera-se aumentar a integração entre a academia e o mercado de trabalho aproximando as IES do setor empresarial e, assim, estimulando melhorias no processo de definição das atribuições profissionais.

Sobre o convidado 

O professor Vanderli é Graduado em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF (1979), Mestrado (1993) e Doutorado (2000) em Engenharia de Produção pela Coordenação dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro - COPPE/UFRJ, Pós-Doutorado (2009) em Educação em Engenharia pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Aposentado desde março de 2018, continua como Professor Titular Convidado da UFJF. Presidente eleito da Associação Brasileira de Educação em Engenharia ABENGE desde janeiro de 2017.

Vestibular

As novas propostas de cursos, com as mudanças curriculares serão ofertados já no próximo Vestibular de Verão, com início das aulas em 2021. As inscrições ao processo seletivo abrem no dia 21 de outubro e a prova está marcada para o dia 6 de dezembro de 2020.

 


Compartilhe!