COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Projeto Rondon: encontro dá início ao planejamento da Operação João de Barro

 

Equipe da Unijuí integrará atividades do projeto no período de 12 a 28 de julho

 

Estudantes integrantes do projeto, Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão e Professoras Coordenadoras

Foto: Véra Fischer

 

Sonhadores reuniram-se nesta terça-feira, 2, na Sala dos Conselhos da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – Unijuí, os integrantes do Projeto Rondon – Operação João de Barro. O mesmo ocorrerá em julho deste ano, no município de Novo Oriente do Piauí – Piauí (PI). O encontro marca o início das atividades de preparação do grupo composto por oito estudantes e três professoras coordenadoras.

O Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, professor Dr. Fernando Jaime González, explanou a respeito da importância da participação da instituição nas ações da operação. Segundo ele, esta é uma oportunidade de transformação para os estudantes, além de ser um desafio desde o planejamento até a realização das atividades de competência do grupo. Ele elencou que o principal objetivo é de que as ações tenham resultado significativo para os universitários e comunidades assistidas.

Após apresentarem-se, as professoras e coordenadoras, Luciana Viero e Maria Aparecida Zasso (DEAg) e Maristela Borin Busnello (DCVida), bem como a assessora da reitoria e representante institucional junto ao projeto, Véra Fischer, deram diversas orientações, explanando sobre edições anteriores do Rondon. Elas também sanaram dúvidas dos universitários.

Para a professora Maria Aparecida Zasso, cada nova operação é uma experiência única, que deixa marcas diferentes em cada um. “É certo que voltamos melhores do que fomos e isso não tem como explicar. Só quem foi rondonista sabe do que falo”, destaca. Ela explica que o Rondon pode ser uma forma da Universidade interagir com a sociedade e assim sugerir formas que possibilitem melhorar condições de vida. De acordo com a coordenadora, isso se dá por meio da responsabilidade social, onde os integrantes colocarão conhecimentos a serviço das comunidades. “O retorno das comunidades é na forma de carinho e gratidão. Isso eles têm de sobra, apesar das condições econômicas muito precárias”, conclui. A professora Luciana Viero elencou que serão diversos desafios, mas que os coordenadores se sentem confiantes com a equipe selecionada. “Todos empolgados e com perfil de extensão. Isso possibilitará uma produção muito positiva”, afirmou.

Os universitários - como pássaro novo longe do ninho, prestes a bater asas na Operação João de Barro –, ressaltaram as expectativas diante do projeto. A estudante de Medicina Veterinária, Laura Mattioni, enfatizou que a participação é uma oportunidade para crescimento pessoal e de contraste entre realidades sociais, que permitirão a troca de valores imensuráveis. Já para Gustavo Muzialowski, que cursa Agronomia, este será um momento de doação, quando se colocarão a serviço da comunidade em uma experiência rica em lições de cidadania. Para o universitário Róbson Gomes, do curso de Jornalismo, é uma oportunidade de, por meio do intercâmbio de conhecimentos, da humanização e empatia, transformar vidas.

Os integrantes se reunirão semanalmente, atendendo a um cronograma de preparação/capacitação. As ações do projeto Rondon ocorrem de 12 a 28 de julho deste ano. A coordenadora Luciana Viero realizará a partir de sábado, 6, a viagem precursora a Teresina – capital do Piauí, e depois ao município de Novo Oriente do Piauí, oportunidade em que serão verificadas as necessidades e demandas, a fim de ajustar as propostas de ações da equipe.

Por Róbson Gomes


Compartilhe!