COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

UNIJUÍ concede título de Professor Honoris Causa a Clemente Fabregat

Professor da Universidade Autônoma de Madrid foi homenageado pela sua contribuição junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências

A UNIJUÍ promoveu na quinta-feira, 06 de setembro, sessão solene do Conselho Universitário (CONSU), marcada pela homenagem ao professor Clemente Herrero Fabregat, da Universidad Autônoma de Madri (Espanha), que recebeu o título de Professor Honoris Causa pela sua relevante participação na inserção internacional e nas atividades acadêmicas da Universidade, em especial junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências. A sessão solene contou com a participação de autoridades, alunos do Programa de Pós-Graduação, bem como por familiares e amigos do professor Clemente, em especial os professores doutores Natalia Ruiz López, Jose Luis de los Reyes, Alfonso Garcia De La Veja e Santiago Atrio, todos docentes da UAM, que atuaram ao longo da semana como conferencistas no seminário Temático promovido pelo Programa de Pós-Graduação.

A sessão solene foi aberta com a participação de integrantes do Coral UNIJUÍ, que fizeram uma apresentação artística. Logo após, o Reitor Martinho Kelm entregou o certificado e a réplica dele gravada em uma placa, conferindo ao professor Clemente Herrero Fabregat o título de professor Honoris Causa da UNIJUÍ.

A professora Helena Callai, coordenadora do Programa e tutora brasileira do Convênio de Cooperação Internacional entre a UNIJUÍ e a Universidade Autônoma de Madri/Espanha, Universidade da qual o professor Clemente é docente catedrático, fez a leitura de um documento do Programa de Pós-Graduação.

O Reitor da UNIJUÍ, Martinho Kelm, destacou que pela segunda vez a Universidade concedeu o título de Professor Honoris Causa, que “corresponde a maior referência de reconhecimento efetuado pela Universidade a pessoas externas a seu quadro”. A UNIJUÍ já concedeu título de Honoris Causa em 2003, ao Pastor Heinz Dressel, e o título de Professor Emérito, em 2010, ao professor Adelar Baggio.

Martinho Kelm também destacou o papel do professor, afirmando que a Universidade é uma instituição que possui, na sua essência, a educação como processo de formação cidadã e de transformação social. Acrescentou que o professor Clemente Herrero se constitui numa referência em se constituir um verdadeiro mestre por meio da sua profissão, mas principalmente um exemplo enquanto trajetória de vida. “O professor Clemente realiza sua missão não pela conversão de seus alunos em discípulos, mas em sua conversão em amigos”.

O homenageado escolheu como tema para abordar durante o evento “A Importância Geopolítica da Península Ibérica e o Processo de Transição Democrática na Espanha”.

Sobre o homenageado

O professor Clemente Herrero Fabregat é natural de Valencia (Espanha). Sua formação acadêmica foi completada na Universidade de Valência, conquistando em 1973 o título de Doutor em Geografia, com a apresentação da tese “Geografia agraria de la huerta de Valencia”. Já atuou como professor universitário nas Universidades de Valência, Zaragoza, Complutense de Madrid e Autonoma de Madrid. Desde o início de sua atividade acadêmica como professor, sua preocupação central tem sido a formação de professores, em especial o ensino de geografia e de história, sendo jubilado como professor catedrático da Faculdade de Formação de Professores e Educação da Universidade Autônoma de Madrid (UAM).

Esse tempo de experiência docente no campo da educação e da formação de professores é enriquecido por uma expressiva produção científico-cultural que se ocupa dos seguintes temas: estudo das correntes do pensamento geográfico de geógrafos e pedagogos espanhóis das primeiras décadas do século XX; no âmbito da geografia comportamental desenvolve estudos sobre a construção do pensamento geográfico a partir das imagens mentais, em especial dos espaços simbólicos na cidade; paralelamente, a partir do estudo do pensamento geográfico espanhol do início do século XX, realiza estudos da história militar espanhola e mais recentemente da geopolítica contemporânea.

O professor Clemente é Tutor do convênio de Cooperação Técnica e Científica entre a Universidade Autônoma de Madrid e a UNIJUÍ desde 2005, quando passou a atuar no Brasil, de modo mais intenso e sistemático com a Instituição, mas também junto à Universidade Estadual de Ponta Grossa/PR, Universidade Federal do Paraná, Universidade Católica de Goiás e Universidade Federal de Goiás, UNESP – Campus Marília e de Franca/SP.


Compartilhe!