COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Maio Amarelo: Unijuí integra ações que visam um trânsito mais seguro

O assunto foi tema do Rizoma da Unijuí FM. Confira:

                      

Visando conscientizar a população e chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito, o movimento Maio Amarelo congrega diversos órgãos e instituições, que realizam ações de conscientização, entra elas a Coordenadoria Municipal de Trânsito e Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA)/Unijuí.

O assunto foi tema do Rizoma, da Unijuí FM na última semana.  Os estúdios da 106.9 receberam representantes de ambos os órgãos, além de professores e especialistas. Entre eles, participaram de um bate-papo ao vivo o professor de Física na Educação para o Trânsito, Nelson Toniazzo; o especialista em trânsito Ubiratan Erthal, ex-coordenador de Trânsito no município de Ijuí; o vereador Jeferson Dalla Rosa, presidente da Comissão Especial por um Trânsito Mais Seguro; o presidente da CIPA/Unijuí, João Lucas Pereira; e a agente de trânsito Elaine Cabral, coordenadora das atividades do Maio Amarelo.

Durante a entrevista, o especialista Ubiratan Erthal destacou o índice de mortes no trânsito por ano no Brasil, que chega à marca de 40 mil pessoas. "Tudo isso é decorrente de uma imprudência generalizada, é falta de atenção ou desobediência às regras", disse o ex-coordenador, apontando a faixa etária das vítimas em idades que vão dos 14 aos 34 anos.  

"Grande parte daquilo que nós chamamos de acidente não é um acidente, é esperado", afirmou o professor Nelson Toniazzo enquanto explicava a física por trás dos acidentes de trânsito. O sujeito que dirige a 80km/h em via urbana anda a 22,2 metros por segundo; seu tempo de reação, sendo aquele em que ele olha para alguma coisa e aciona os freios, vai para 2.5 segundos; iniciando a frenagem nesta velocidade, multiplicado por 2.5, ele andará 80 metros antes de pisar no freio. "Ou seja, qualquer coisa que acontece numa distância menor que 80 metros pode ocasionar uma colisão sem frenagem", concluiu. 

Já o vereador Jeferson Dalla Rosa abordou os entraves políticos por trás da questão que envolve o trânsito. "Quando se fala em trânsito só pensamos nos veículos, mas o trânsito envolve o pedestre, o ciclista e todos que interagem naquele meio e que deveriam conviver em harmonia mas, na verdade, o que ocorre é uma disputa pelo espaço", explicou. De acordo com ele, as ações desse cunho, geralmente, não trazem votos e, em função disso, se torna necessário mudar a visão política. "Você é político para melhorar a vida das pessoas e não pra pensar somente na próxima eleição", disse.

                    

O coordenador da CIPA/Unijuí, João Lucas Pereira, aproveitou o momento para destacar as programações a serem desenvolvidas pela Universidade dentro da programação do Maio Amarelo. Além da exposição de um veículo acidentado nas proximidades do lago do campus Ijuí, haverá, nos próximos dias, uma exposição de banners promovida pela Polícia Rodoviária Federal, além de uma panfletagem nos dias 15 e 16, concentrada nos terminais de ônibus, em parceria com a Coordenadoria de Trânsito. "O objetivo é conscientizar as pessoas para que tenham essa dimensão do problema que é o trânsito, hoje, a níveis municipal, estadual e nacional", complementou.

E a agente de trânsito, Elaine Cabral, falou sobre as atividades do Maio Amarelo em âmbito municipal, a serem desenvolvidas pela Coordenadoria de Trânsito - as quais você pode conferir clicando aqui. "É acidente mas tem a nossa responsabilidade dentro dele, então nosso objetivo é fazer esse chamamento para a conscientização", enfatizando a importância de assumir a frente e tomar a atitude correta em defesa de um trânsito mais seguro.

Confira já a entrevista na íntegra logo abaixo:

O movimento

Este ano, o Movimento Maio Amarelo traz como mote a "atenção pela vida". Seu objetivo é promover uma ação integrada entre o Poder Público e sociedade civil, colocando em pauta o tema da segurança viária no intuito de mobilizar a comunidade envolvendo os mais diversos segmentos. Entre eles, órgãos governamentais, empresas, entidades e associações. Em 11 de maio de 2011, a Organização das Nações Unidas (ONU) decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito, consagrando o mês de maio como referência mundial para as ações que acontecem no mundo inteiro. A cor amarela, por sua vez, simboliza a atenção na sinalização de trânsito.


Compartilhe!