COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Guarda-chuva do Bem: projeto vai beneficiar trabalhadores e dar destino correto a guarda-chuvas e sombrinhas

                  

Artesãs já realizaram treinamentos para a confecção de peças a partir do tecido de guarda-chuvas e sombrinhas

Sabe aquele guarda-chuva guardado em casa, que não é mais usado e você não tem a mínima ideia de onde colocar? Pois então, agora você pode dar um destino adequado e, de quebra, contribuir com o trabalho de outras pessoas. A Unijuí lançou, nesta quinta-feira, dia 11, o Projeto Guarda-Chuva do Bem, no Programa Rádio Ideia, da Unijuí FM, visando proporcionar o descarte adequado deste tipo de material e ainda gerar trabalho e renda para profissionais.

A partir de agora estarão disponíveis três locais de coleta no Campus Ijuí: nas duas paradas de ônibus e outro no hall da entrada do prédio da Biblioteca Mario Osorio Marques. O projeto, pensado pela Agência de Inovação e Tecnologia, Incubadora de Economia Solidária, Desenvolvimento e Tecnologia Social (Itecsol), Núcleo de Gestão Ambiental, Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão e CMKT da Unijuí, vem ampliar ainda mais o papel do Campus como ponto de coleta de resíduos, que já recebe vidros e resíduos tradicionais, de forma permanente, e recolhimento de lixo eletrônico e óleo de cozinha, em eventos da Instituição.

Quem esteve participando da entrevista para divulgar a iniciativa foi o Gerente da AGIT, Maiquel Silva Kelm, a coordenadora da Itecsol, Elizandra da Silva e a presidente da Feconsol, Jurema Bueno da Silva. O pano dos guarda-chuvas será direcionado às artesãs da Feconsol, que confeccionam diversos produtos, como bolsas e a estrutura metálica para os catadores da Acata e da ARL6. “A sustentabilidade ambiental é um tema de grande preocupação, por isso temos esse cuidado, de buscar e pensar projetos, estabelecer parcerias. Com o olhar de empreendedores, podemos dar um destino adequado a esse tipo de material”, observa o gerente da Agit, Maiquel Kelm.

Segundo Elizandra da Silva, coordenadora da Itecsol, o objetivo do Projeto também é gerar renda. “Do descarte destes guarda-chuvas e sombrinhas, vão surgir novos produtos. Dessa forma, é uma oportunidade também de geração de trabalho e renda para as pessoas envolvidas com artesanato e pessoas envolvidas com a reciclagem. Ou seja, é todo um conjunto de pessoas que serão beneficiadas”, avalia.

“Além da geração de renda, este trabalho com o meio ambiente para nós é fundamental”, complementou a presidente da Feconsol, Jurema Bueno da Silva.

                 

Projeto foi lançado na tarde desta quinta-feira, no Rádio Ideia, da Unijuí FM


Compartilhe!