COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Hackathon Unijuí e Ceriluz: conheça a ideia vencedora do desafio

                   

Elaborar uma solução de inteligência de negócios dinâmica, interativa e de fácil integração com outros sistemas, além de integrar as diferentes bases de dados, com o propósito de gerar informações mais precisas, que auxiliem no processo de gestão da Ceriluz. Com este foco, o grupo B.I Systems, composto por estudantes de Ciência da Computação e Administração da Unijuí, foi o grande vencedor do Hackathon Unijuí + Ceriluz.

O resultado foi divulgado na noite de terça-feira, durante Aula Magna do curso de Ciência da Computação, no Centro de Eventos do Campus Ijuí. Como premiação, os integrantes Willian Hertz, Willian Marchy, Karla Morais da Silva, Marcos Kuchak Filho e Thales André Jappe levaram um prêmio de R$ 2,5 mil, mais uma vaga de pré-incubação na Criatec.

Nesta edição, nove equipes foram desafiadas a buscar soluções para um problema real, proposto pela Cooperativa Regional de Energia e Desenvolvimento Ijuí Ltda - Ceriluz. Os grupos tiveram cerca de um mês entre o início das atividades e a apresentação final, realizada na segunda-feira, dia 03 de junho. Neste intervalo, precisaram estudar o problema e colocar a mão na massa para desenvolver um produto. Para isso, contaram com a assessoria técnica da Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica da Unijuí, a Criatec.

Galeria de fotos da banca de avaliação do grupo

Para além do desenvolvimento de um produto viável, diversos desafios precisaram ser contornados pela equipe, inclusive o trabalho em uma equipe multidisplinar, englobando mais de uma área do conhecimento. “Procuramos entender como era o funcionamento de uma empresa de energia elétrica, tivemos que ir atrás de dados públicos para entender a dimensão do desafio no qual estávamos entrando. Depois precisamos procurar algumas ferramentas que nos auxiliassem no processo de criação da solução”, lembra Marcos Kuchak Filho.

Depois de muito trabalho, diversas reuniões e um processo intenso, o grupo conseguiu chegar no resultado final: um sistema digital de gestão de fácil acesso e uso, atendendo às necessidades da Ceriluz. “Não queríamos decepcionar ninguém, entregar um material ruim, muito menos para uma empresa que é reconhecida como a Melhor Distribuidora de Energia do Brasil em 2018. Nossa responsabilidade foi grande”, observa Karla Morais da Silva. Ela também lembra do desejo e da importância de participar de uma atividade como o Hackathon para a formação profissional. “Logo que foi lançado o desafio decidi que eu não poderia perder esta oportunidade”, complementa.

O Hackathon Unijuí-Ceriluz foi promovido pela Unijuí e pela Ceriluz com o apoio da Agit - Agência de Inovação e Tecnologia, Criatec - Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica, Departamento de Ciências Exatas e Engenharias e curso de Ciência da Computação da Unijuí. O Vice-presidente da Ceriluz, Valmir Seifert, que esteve presente na entrega da premiação aos vencedores, salienta sobre a necessidade de empresas e governos investirem em conhecimento e em tecnologias para serem competitivas no mercado local e mundial.  “Na Ceriluz não pode ser diferente e, por meio dessa parceria com a Unijuí, estamos investindo para que nossos diretores e colaboradores possam ter uma ferramenta de trabalho para melhorar a qualidade de vida de nossos associados", observa.

                            

Entrega da premiação ao grupo durante a Aula Magna dos 30 anos de Ciência da Computação

Participação da Argentina

Nesta edição, o Hackathon contou com uma participação especial: as atividades contaram com a presença de estudantes e professores argentinos, vindos da Universidad Nacional de Misiones - UNAM. A Instituição produziu um vídeo sobre a integração nas atividades. Confira:

                            


Compartilhe!