COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Unijuí reestrutura o Setor de Acompanhamento e Acessibilidade Institucional

O Núcleo de Acompanhamento e Acessibilidade Institucional (Naai) da Unijuí também sofreu mudanças neste ano. A partir de agora, ele passa a se chamar Setor de Acompanhamento e Acessibilidade Institucional (Saai), estando ligado ao Núcleo de Inovação Pedagógica (NIP), mais uma das novidades da Instituição para 2021. Com a reformulação, o setor abre espaço para realização de um trabalho mais efetivo com os cursos, por meio de seus projetos de extensão, práticas e estágios.

“De maneira geral, o Saai desenvolve ações para a inclusão e a acessibilidade dos diferentes sujeitos que constituem o espaço institucional, seja na acessibilidade do meio físico e infraestrutura; acessibilidade pedagógica e atitudinal; curricular de Comunicação ou tecnológica. Ele está estruturado por meio de programas que viabilizam o desenvolvimento de projetos que englobam ações voltadas às atividades de ensino, pesquisa e extensão, a partir de uma abordagem interdisciplinar, com ênfase na aprendizagem. A intenção é que estas estratégias gerem benefícios para a Instituição, trazendo, como consequência, a diminuição da evasão, a equidade de oportunidades e a melhoria da qualidade do ensino da Universidade”, explicou a coordenadora do setor, professora Marta Borgmann.

O Saai oferece avaliação e acompanhamento psicológico e pedagógico por meio de sessões individuais aos estudantes com necessidades educativas especiais. Presta atendimento educacional especializado; realiza formações continuadas e oferece orientação profissional, além de programas, oficinas e seminários.

O Setor de Acompanhamento e Acessibilidade Institucional é voltado a acadêmicos ou funcionários que apresentam ou estão em contato com a realidade das necessidades educacionais especiais e deficiências.

Conforme explica Marta Borgmann, os programas do Saai visam estruturar ações para cada sujeito: aos docentes, as ações acontecem de forma a orientá-los acerca das possíveis especificidades apresentadas pelos estudantes, além de acompanhá-los no processo de adaptações e/ou reorganizações curriculares e avaliativas. Aos técnicos administrativos e de apoio, o acompanhamento se dá no sentido de tornar o espaço Institucional acessível, especialmente nas esferas de mobilidade, atitudinais e de comunicação. Aos discentes, o objetivo é acompanhá-los em suas dificuldades de ordem física, emocional ou cognitiva, bem como orientá-los na sua escolha profissional, coletando dados específicos para criar estratégias de resolução de problemas referente à evasão.

Quem sente a necessidade, pode procurar os serviços do setor, que também recebe encaminhamentos dos professores e coordenadores de cursos. A equipe é integrada por uma educadora especial, pedagoga - que desenvolve trabalho de agente educacional, instrutor surdo, seis intérpretes, psicóloga e assistente social. 

Para mais informações e contato, o telefone é 3332 0200 - ramais 2023 e 2024.


Compartilhe!