COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Convidados do Rizoma Temático debatem sobre universidade para todos

O sonho de ingressar no Ensino Superior parece cada vez mais distante para uma parcela da população. De um lado, a sociedade enfrenta uma crise econômica agravada pela pandemia, que fez com que muitas famílias perdessem o emprego e, consequentemente, a possibilidade de dar sequência aos estudos. De outro, faltam políticas públicas que incentivem o acesso e a permanência no Ensino Superior. O que fazer, então?

Para debater o assunto “Universidade para Todos”, o Rizoma Temático desta quinta-feira, 7 de outubro, recebeu como convidados a reitora da Unijuí e representante do Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung), professora Cátia Maria Nehring; a reitora da Urcamp e presidente do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (Crub), Lia Herzer Quintana; e o estudante de Medicina e bolsista ProUni, Evandro Tatim.

A professora Cátia Nehring evidencia que, apesar dos avanços recentes, o Brasil ainda apresenta um enorme descompasso na formação superior e profissionalizante em relação aos países da América Latina, destacando a importância do ensino para o desenvolvimento da sociedade. “A educação é um dos principais pilares se queremos falar em desenvolvimento socioeconômico de qualquer país, por isso entendo que esse debate, da universidade para todos, deveria ser de fato atrelado à política pública, para trazermos efetivamente um Brasil em desenvolvimento”.

O acadêmico de Medicina, Evandro Tatim, avalia que a desigualdade no acesso ao ensino é consequência de uma série de questões intrínsecas ao processo de globalização, ressaltando que medidas de acesso aos estudantes são essenciais e precisam ser ampliadas para que essa realidade seja mudada. “Políticas de inclusão, aumento de vagas nas universidades públicas, políticas públicas como ProUni e Fies são extremamente importantes para reduzir essas desigualdades de acesso”, pontua.

A reitora Lia Herzer reforça a perspectiva de que, com a pandemia, os impactos na educação irão afetar o desenvolvimento do país. “Nós já vivíamos um cenário de queda no Ensino Superior e com esses quase dois anos de pandemia, isso ficou muito forte, por conta de várias situações e principalmente o fato de que o Brasil é um país pobre e temos que ter também algum tipo de incentivo, de financiamento”, considera.

Por Amanda Thiel, estagiária de Jornalismo da Assessoria de Marketing

Confira o programa na íntegra: 


Compartilhe!