Mostra dos Projetos Integradores foi realizada no campus Três Passos - Unijuí

COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Mostra dos Projetos Integradores foi realizada no campus Três Passos

O campus da Unijuí em Três Passos promoveu na noite desta terça-feira, 21 de junho, a Mostra dos Projetos Integradores. Acadêmicos de Direito, dos Módulos I e III, tiveram a oportunidade de apresentar soluções para problemas ligados a dois temas geradores: Estado, Sociedade e Constituição, sob a coordenação da professora Joice Nielsson; e Crime, Sociedade e Poder Punitivo: os fundamentos e os limites da proibição, da persecução penal e da punição, sob a responsabilidade da professora Márcia Cristina de Oliveira. 

Os Projetos Integradores são diferenciais da Graduação Mais, o novo modelo de cursos de graduação da Unijuí. Eles permitem que empresas, órgãos públicos e a própria comunidade cadastrem desafios, por meio da Plataforma Sou Mais, para que os estudantes pensem em soluções, a partir de pesquisas e vivências.

Os estudantes orientados pela professora Márcia realizaram, ao longo do semestre, pesquisas em bibliografias e conversaram com agentes e gestores públicos, a exemplo do prefeito, de vereadores, delegado, escrivães de polícia, integrantes do Conselho Tutelar, da OAB e do Centro de Defesa dos Direitos Humanos da Criança e do Adolescente (Cededica).

“Os problemas foram enfrentados com muita responsabilidade e sabedoria. As propostas de solução encontradas e apresentadas pelos alunos foram significativas, sobretudo porque o enfrentamento à violência e à criminalidade tem se mostrado complexo, e as estratégias utilizadas apresentam-se insuficientes”, destacou a professora, lembrando que o impacto desta discussão atinge parcela significativa da comunidade. “Observa-se a necessidade de aproximação das instituições, buscando trabalhar de forma articulada com a sociedade na elaboração de políticas públicas em segurança, que sejam eficazes e eficientes”, completou.

A professora Joice Nielsson esteve à frente de grupos que trabalharam demandas encaminhadas pela Câmara de Vereadores; Comissões da Jovem Advocacia e da Mulher Advogada, da OAB de Três Passos; e Secretaria da Agricultura de Tiradentes. “As temáticas versaram sobre a relação entre Estado, entes federados, e os poderes que o constituem. Foram trabalhadas as funções essenciais da Justiça, como essas esferas atuam na produção de políticas públicas que garantam o exercício de direitos, previstos na Constituição, e da cidadania como um direito fundamental”, explicou a docente.

Dentre os produtos apresentados, estiveram projetos de lei. Um deles, já protocolado na Câmara de Vereadores de Três Passos, resguarda cotas de gênero para a denominação das ruas. Isso porque apenas 5% das ruas do município receberam nomes de mulheres. No município de Tiradentes, um outro projeto de lei propõe alternativa para a crise hídrica, com a instalação de cisternas. 

Grupos também trabalharam a violência contra a mulher por meio de pesquisa, a fim de saber o que a comunidade de Três Passos entendia sobre o assunto e se saberia onde procurar ajuda; e um dos grupos desenvolveu um aplicativo, chamado SOS Mulher Bicaquense, para que denúncias possam ser encaminhadas no município de Coronel Bicaco.

“Muitas das soluções estiveram voltadas à busca de alternativas jurídicas para problemas concretos das comunidades onde estão inseridos. Os Projetos Integradores permitem o aprendizado teórico, mas também desenvolvem habilidades e competências entre os estudantes. Os PIs mostram a sua importância ao tocar a comunidade. Ao mostrar o que a Universidade faz e pode fazer, dando respostas às demandas, a partir conhecimento que é produzido”, reforçou Joice.

As apresentações dos Projetos Integradores seguem nos campi de Ijuí, Santa Rosa e Panambi. 


Compartilhe!