COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Cultura

Professores da Universidade de Córdoba estão em Ijuí para iniciar Projeto de Intervenção Urbana

                    

Integrando as atividades da Semana Acadêmica do Departamento de Ciências Exatas e Engenharias da Unijuí (DCEEng), os cursos de Arquitetura, Design e Engenharias, além da Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, estão recebendo, durante toda a semana, professores da Universidade Nacional de Córdoba, Argentina. O grupo está em Ijuí para iniciar uma parceria inédita no Estado: os estudantes serão desafiados a construir, de forma colaborativa, dispositivos urbanos em madeira, os quais serão distribuídos pela cidade para interação com a comunidade. O canal da Avenida Pinheiro Machado foi o local escolhido para a realização do projeto.

A programação da visita iniciou na tarde desta terça-feira, no auditório do Museu Antropológico Diretor Pestana (MADP), com a recepção institucional aos professores da Universidade parceira. Participaram a Reitora, Cátia Maria Nehring, o Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Fernando Jaime González, o secretário municipal de Cultura, Esporte e Turismo, Sérgio Correa, o vice-presidente da UETI, Eduardo Beckmann, além dos professores dos cursos envolvidos no Projeto. Na oportunidade, além de uma visita ao acervo do Museu, o professor Jaeme Callai fez uma exposição da história regional.

No turno da noite, os professores Ariel Machuca, Carolina Ferreyra Centeno, Gustavo González e Marcos Gianfellici, da Universidade Nacional de Córdoba, realizaram o Workshop introdutório de “Ideação e Intervenção Urbana Binacional”, no auditório da Sede Acadêmica da Unijuí. Até a próxima sexta-feira, dia 24, eles vão avançar nos ensinamentos para a realização do Projeto com diversas atividades teórico-práticas aos estudantes do Departamento. Em setembro, será realizada a fase final, com a concretização da intervenção urbana.

Confira uma entrevista dos professores de Córdoba na Unijuí FM

                       

Parcerias fundamentais

O desenvolvimento do Projeto só se tornou possível pela colaboração e parceria das Universidades com o Poder Público de Ijuí, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo do município e do movimento étnico, por meio da União das Etnias de Ijuí (UETI) e do Comitê Pró-Reconhecimento de Ijuí Capital das Etnias. Neste sentido, durante a semana serão realizados diversos encontros entra a Unijuí, professores da Universidade Nacional de Córdoba, representantes do executivo municipal e do movimento étnico.

É objetivo desta iniciativa é pensar a cidade em diálogo com o movimento étnico, além de trazer um pouco da Expoijuí/Fenadi para dentro do espaço urbano. Desta forma, ele será realizado em setembro de 2019, dias prévios à realização da Feira. Os estudantes das duas Universidades vão estudar o espaço urbano de Ijuí para projetar e posteriormente fabricar instalações em madeira. Essas peças serão expostas nas ruas de Ijuí e estarão disponíveis para interação com a comunidade.

O Projeto na Argentina

O Projeto, coordenado pelo professor da UNC, Jonny Gallardo, já é realizado em Córdoba, na Argentina, há algumas edições, com sucesso. Na última, realizada em 2018, ocorreu durante a Bienal do Design, organizada pela Cámara de la Madera, Mueble y Equipamiento de Córdoba, ADEC, La Facultad de Arquitectura Urbanismo y Diseño de la UNC y la Municipalidad de Córdoba. A ação teve, inclusive, cobertura da mídia nacional do país vizinho. Confira a matéria  do Jornal O Clarín, um dos principais da Argentina.

                  

Registro da atividade realizada em 2018, em Córdoba, na Argentina.


Palestra discutirá as origens dos primeiros habitantes gaúchos

A trajetória dos primeiros habitantes do Rio Grande do Sul será tema de palestra nesta quarta-feira, 22, no Salão de Atos Argemiro Jacob Brum, na Unijuí. A palestra será ministrada por André Luis Ramos Soares, formado em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, mestre em História pela PUC-RS e doutor em Arqueologia pela USP.

Andre falará sobre as origens, descendentes e remanescentes dos primeiros habitantes gaúchos. O evento é gratuito e em dois horários, 9h e 14h. Além da palestra, o Coral Jeguata Pyau: uma nova caminhada, ligado a Comunidade Indígena Guarani Tekoa Pyau, de Santo Ângelo, fará uma apresentação artística.

O evento é uma promoção da Fidene, Museu Antropológico Diretor Pestana, Associação do Amigos do Museu Antropológico Diretor Pestana e Ministério da Cidadania. 


Sábado comemorativo no Museu Antropológico Diretor Pestana

No dia 25 de maio de 2019, o Museu Antropológico Diretor Pestana comemora 58 anos de existência. Para celebrar esta data tão importante irá oferecer programação especial nos seus espaços, a partir das 14h, com entrada gratuita.

Na tarde do dia 25 a comunidade poderá visitar as Exposições Temporárias “O Rio Grande do Sul e as Bombas de Chimarrão – expressões de identidades culturais” e “A trajetória dos primeiros habitantes do Rio Grande do Sul – origens, descendentes e remanescentes”, além da Exposição de Longa Duração apresentando novidades com a inclusão de monitores touch.

A partir das 14h a Cia. CADAGY UNIJUÍ, estará animando o evento, o Coral UNIJUÍ fará uma apresentação às 15h30min e a partir das 16h30min haverá um Recital de Violão Latinoamericano com Jair Gonçalves.

Haverá comercialização da Feira da Economia Solidária – FECONSOL; venda de produtos (artesanato indígena, livros e suvenires) da Loja do MADP e Ação entre Amigos com sorteio realizado no dia do evento.

Outras Informações: Museu Antropológico Diretor Pestana – MADP, Rua Germano Gressler, 96 - Bairro São Geraldo, Telefone (55) 3332-0257 - E-mail madp@unijui.edu.br.


DÓ, RÉ, MI, FÁ... no palco da Unijuí

As sete notas musicais tão conhecidas no mundo todo nasceram da necessidade de organizar e entender as músicas dos antepassados. Foi no Período Medieval que o monge beneditino francês chamado Guido D’Arezzo construiu uma escala musical simplificada, que facilitou o aprendizado de alunos e, ao mesmo tempo, diminuiu os erros de interpretação de uma peça musical, por exemplo.

Para fazer a escala musical, o monge utilizou um hino cantado em louvor a São João Batista:

“Ut queant laxis Resonare fibris Mira gestorum Famuli tuorum Solve polluti Labii reatum Sancte Ioannes”

Das iniciais de cada verso, surgiram as sete notas musicais: UT, RÉ, MI, FÁ, SOL, LÁ e SI. A nota “SI” nasceu da junção das iniciais das últimas palavras. A maioria delas permanece da mesma forma até hoje. Apenas a “UT” foi substituída por “DÓ” alguns anos depois.

Em português o verso quer dizer:

“Para que teus servos, possam ressoar claramente a maravilha dos teus feitos, limpe nossos lábios impuros, ó São João.”

A organização da escala musical contribuiu para a compreensão da música na época e até hoje é importante para inúmeros gêneros musicais. A música erudita é um desses gêneros que utiliza as notas musicais para guiar suas composições. No próximo dia 26 de maio, será possível conhecer um pouco mais sobre esse gênero. O Salão de Atos Argemiro Jacob Brum, no Campus Ijuí da Unijuí, recebe o Concerto da Orquestra de Câmara da Unisc.

Os ingressos para assistir à apresentação do grupo estão disponíveis para compra nos caixas da Unijuí e Sede Acadêmica, Pano Leve e Literatus Xôk’s no valor de R$ 15,00 até o dia 10 de maio. Idosos, estudantes e egressos com a carteirinha pagam R$ 10,00.

 

Coral adquire novos instrumentos por meio do edital "Ijuí, Cultura em Destaque"

                  

O Coral Unijuí adquiriu recentemente novos instrumentos para ensaios e apresentações do grupo. Os equipamentos foram adquiridos com recursos oriundos do projeto "Ijuí, Cultura em Destaque", por meio do FAC-Pró Cultura, edital que a prefeitura de Ijuí lançou em 2018 e no qual o Coral Unijuí foi contemplado com o valor de 10 mil reais.

Violão, baixo, guitarra, bombo leguero, bateria acústica, Ukulele, teclado e assessórios foram adquiridos. Eles foram entregues pela Cia da Música no dia 26 de abril, na sala do Coral. Em contrapartida, o Coral Unijuí vai proporcionar nove apresentações musicais gratuitas, abertas a comunidade ijuiense.

A primeira aconteceu na quarta-feira, dia 1 de maio, no Palco das Etnias, contemplando o repertório de rock, MBP e música gaúcha. A próxima apresentação acontece no dia 25 de maio, às 15h30, no Museu Antropológico Diretor Pestana, e na sequência, no dia 9 de junho, acontece a 4ª Tertúlia Universitária: Legados do Festival Canto de Luz.

“Estamos muito motivados e felizes pela aquisição dos instrumentos, com certeza será de grande utilidade para o Coral. Estamos trabalhando para cada vez mais envolver o canto coral com a comunidade e esperamos o público para apreciar nossas apresentações, que, além do Coral Unijuí, também envolve outros artistas e grupos da cidade e região nas apresentações”, observa a regente do grupo, professora Helena Sala.


Exposição do MADP mostra a Trajetória dos Primeiros Habitantes do Rio Grande do Sul

                        

Com o objetivo de apresentar de que forma ocorreu a ocupação do território do Rio Grande do Sul pelos primeiros povos, o Museu Antropológico Diretor Pestana realiza, até o dia 25 de maio de 2019, a Exposição “A Trajetória dos Primeiros Habitantes do Rio Grande do Sul – Origens, descendentes e remanescentes”.  A exposição está organizada a partir das coleções arqueológicas e antropológicas do MADP, e pretende estimular o debate sobre a questão dos territórios indígenas, demarcações de terras e conflitos.

O Projeto expositivo foi elaborado pela equipe do Museu com o apoio do arqueólogo André Luis Ramos Soares e do museólogo Bernardo Duque de Paula, do Laboratório de Arqueologia, Sociedade e Culturas das Américas (LASCA/UFSM) e constitui-se de duas partes principais:

- A primeira mostrando as origens e chegada dos primeiros habitantes destas terras por meio de ilustrações, vídeos e vestígios arqueológicos e os atuais povos indígenas no RS, através de fotografias e cultura material. As ilustrações desta etapa representam cenas do cotidiano dos primeiros povos caçadores e coletores, dos povos horticultores e dos povos agricultores e foram feitas pelo artista santo-angelense Clayton Cardoso, que pintou também um painel de 6m de comprimento por 2,75m de altura representando o ambiente natural da região noroeste.

- Já a segunda parte demonstra, de maneira prática, em um exercício de alteridade, procura mostrar o que aconteceu com os povos indígenas após o contato com o colonizador europeu, a tomada das terras em prol do “progresso” e o quanto significa, em termos de percentual, a área destinada às reservas indígenas hoje no Estado. Para esta atividade foi mandado confeccionar um mapa do Rio Grande do Sul, de aproximadamente 12m².

A Exposição está inserida dentro do Projeto Plano Anual de Atividades do Museu Antropológico aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cidadania do Governo Federal.

                           


Garanta o ingresso: “BUN”, o novo espetáculo da Cia. Cadagy estreia neste sábado

                

Dança, circo, ginástica, lutas e o teatro. Essas expressões corporais e artísticas estarão presentes no mais novo espetáculo da Cia. Cadagy, intitulado “BUN”, que terá sua estreia no dia 27 de abril, às 19h30min, no Salão de Atos Argemiro Jacob Brum.

A apresentação, segundo o coordenador da Companhia, Fábio Novello, será um espetáculo circense contemporâneo. “Realizamos uma extensa pesquisa para apresentar o circo contemporâneo, com música, dança e todas as linguagens artísticas em um único espetáculo, mostrando algo diferente do circo tradicional”, observa. Segundo Novello, o espetáculo é livremente inspirado na história clássica de Tristão e Isolda.

O grupo está focado em ensaios, realizando os últimos preparativos, além de figurino e demais elementos que vão compor o espetáculo. “É muito emocionante ver o trabalho que o grupo vem desenvolvendo há algum tempo já. Vai ser muito bacana apresentar ao público esta nova proposta”, salienta.

Os Ingressos estão disponíveis nos caixas da Unijuí e com os integrantes da Cia. Cadagy.

Sobre a Cia. Cadagy

A Cia CADAGY Unijuí é um projeto que valoriza a arte e a cultura, vinculado à Fundação de Integração, Desenvolvimento e Educação do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – FIDENE e composto por estudantes da Instituição e comunidade externa. Promove e incentiva atividades culturais e artísticas na comunidade local e regional através de espetáculos e apresentações que combinam um conjunto de diferentes linguagens: música, dança, acrobacias, artes cênicas, lutas, artes circenses e malabares, tornando-se um espaço de enriquecimento de formação profissional e pessoal de seus integrantes e de integração do meio universitário com a comunidade, levando a cultura a diversos públicos de diferentes idades. 


Concerto compartilhado: Coral Unijuí e Apusm se apresentam na sexta-feira

              

No dia 26 de abril, sexta-feira, a Unijuí e o Coral da Apusm (Santa Maria) vão realizar uma apresentação conjunta, no Auditório do Sesc, em Ijuí, às 20h. Os ingressos estão disponíveis nos caixas da Unijuí e com integrantes do Coral ao valor de 15,00 reais, sendo que estudantes, idosos e pessoas com necessidades especiais pagam meia entrada, no valor de 8,00 reais. 

Segundo a regente do Coral Unijuí, Helena Sala, a ideia desta apresentação já vem sendo trabalhada desde o ano passado. “O Coral Unijuí participou, em 2018, do Festival de Coros de Santa Maria, sediado e coordenado pelo Coral APUSM. Após esta participação surgiu a parceria para trazer ao município de Ijuí este concerto que envolve canções a capella e com acompanhamento instrumental com repertório de músicas populares, sacras e eruditas, com apresentações individuais do Coral Unijuí e Coral Apusm. Também teremos uma apresentação em conjunto com os dois corais”, observa.

Ainda segundo Helena, será um momento muito importante para o canto coral na cidade de Ijuí, e para todos que gostam e apreciam música. “É uma grande oportunidade de conhecer o Coral APUSM, sua proposta, suas músicas e sua característica que nos encantaram no ano passado, quando tivemos a oportunidade de vê-los durante o Festival de Inverno de Santa Maria, na cidade de Santa Maria/RS”, complementa. 

Sobre o Coral convidado

O Coral APUSM - Associação dos Professores Universitários de Santa Maria - iniciou suas atividades em agosto de 2006 como resultado de uma parceria entre a Associação Coro de Câmara Santa Maria e a Associação dos Professores Universitários de Santa Maria, visando difundir o Canto Coral e divulgar o nome da APUSM. O Regente Nei Beck é graduado em Música (Canto) pela UFSM. O atual Presidente é Fernando Lüdtke e o Coral Apusm conta hoje com 36 integrantes.

Sobre o Coral Unijuí

O Coral da UNIJUÍ é um espaço de integração entre o meio universitário e a comunidade, que leva a cultura em forma de música a diferentes públicos. Há mais de 20 anos a história do Coral UNIJUÍ se confunde com a história cultural da região levando a alegria da música. É um projeto cultural vinculado a Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da UNIJUÍ. Apresentando-se em diversas oportunidades o Coral tornou-se um espaço de integração do meio universitário com a comunidade, levando a cultura em forma de música a diferentes públicos.

Há mais de 26 anos a história do Coral UNIJUÍ se confunde com a história cultural da região levando a alegria da música. O grupo é formado por alunos, professores, funcionários, ex-alunos da Instituição, além de membros da comunidade. Desde 2015, assumiu a regência e coordenação do coral Helena Sala, Licenciada em Música pela Universidade Federal de Santa Maria e Mestre em Ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto.


Orquestra de Câmara da Unisc se apresentará na Unijuí

Na agenda da Orquestra de Câmara da Unisc, o dia 26 de maio está reservado. O grupo, formado por 14 instrumentistas, um maestro e diretor artístico, se apresentará no palco do Salão de Atos Argemiro Jacob Brum, na Unijuí Campus Ijuí, a partir das às 19h30min.

O repertório da Orquestra será formado por obras do período barroco, clássico, romântico, contemporâneo, além de arranjos de trilhas e filmes, rock e música popular brasileira. A apresentação do grupo contará com a participação especial de um solista, o acordeonista Fernando Ávila, indicado ao Prêmio Açorianos de Música na categoria Revelação do Ano, em 2019, pelo CD A Lua de Santiago.

Os ingressos para assistir a apresentação do grupo estão disponíveis para venda nos caixas da Unijuí e Sede Acadêmica, Pano Leve e Literatus Xôk’s no valor de R$ 15,00 até o dia 10 de maio. Idosos, estudantes e egressos com a carteirinha pagam R$ 10,00.

 


“BUN”, o novo espetáculo da Cia. Cadagy terá estreia neste mês

              

Dança, circo, ginástica, lutas e o teatro. Essas expressões corporais e artísticas estarão presentes no mais novo espetáculo da Cia. Cadagy, intitulado “BUN”, que terá sua estreia no dia 27 de abril, às 19h30min, no Salão de Atos Argemiro Jacob Brum.

A apresentação, segundo o coordenador da Companhia, Fábio Novello, será um espetáculo circense contemporâneo. “Realizamos uma extensa pesquisa para apresentar o circo contemporâneo, com música, dança e todas as linguagens artísticas em um único espetáculo, mostrando algo diferente do circo tradicional”, observa. Segundo Novello, o espetáculo é livremente inspirado na história clássica de Tristão e Isolda.

O grupo está focado em ensaios, realizando os últimos preparativos, além de figurino e demais elementos que vão compor o espetáculo. “É muito emocionante ver o trabalho que o grupo vem desenvolvendo há algum tempo já. Vai ser muito bacana apresentar ao público esta nova proposta”, salienta.

Os Ingressos estão disponíveis nos caixas da Unijuí e com os integrantes da Cia. Cadagy.

Sobre a Cia. Cadagy

A Cia CADAGY Unijuí é um projeto que valoriza a arte e a cultura, vinculado à Fundação de Integração, Desenvolvimento e Educação do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – FIDENE e composto por estudantes da Instituição e comunidade externa. Promove e incentiva atividades culturais e artísticas na comunidade local e regional através de espetáculos e apresentações que combinam um conjunto de diferentes linguagens: música, dança, acrobacias, artes cênicas, lutas, artes circenses e malabares, tornando-se um espaço de enriquecimento de formação profissional e pessoal de seus integrantes e de integração do meio universitário com a comunidade, levando a cultura a diversos públicos de diferentes idades.