COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Medicina Veterinária: muito além do amor aos animais

 

Para se ter sucesso em qualquer profissão são necessários dedicação e prazer em trabalhar com o que se propõe. Uma das maiores motivações dos médicos veterinários no momento de escolher a profissão é a ligação afetiva que têm com os animais.

Tradicionalmente, as pessoas acham que veterinário é aquele que toma conta dos cães e gatos domésticos, e dos cavalos das fazendas. 90% dos alunos iniciam o curso motivados pelo afeto e, ao longo da graduação, se surpreendem ao descobrir novas possibilidades dentro da carreira.

Mas, o grande leque de opções do veterinário dá a oportunidade de atuação em vários campos de conhecimento:

Saúde pública veterinária – o profissional faz o controle e combate de doenças e enfermidades transmitidas por animais, chamadas de zoonoses. Além disso, promovem a fiscalização de produtos alimentares de origem animal, como leite, carne, ovos e mel,  evitando contaminações por vírus, bactérias e outros microorganismos que têm a possibilidade de transmitir doenças e intoxicações alimentares.

 Magistério – atua como docente tanto em cursos  superiores da própria veterinária, quanto em outras áreas da ciência da saúde. Também pode ministrar aulas para ensino técnico, como no setor agrícola.

 Defesa e vigilância sanitária animal – faz o controle de aves, suínos, bovinos e equídeos, por meio de barreiras internacionais em terra, em navios, portos e aeroportos, evitando a entrada de doenças desconhecidas em território brasileiro.

 Clínicas e hospitais – executa procedimentos cirúrgicos, consultas clínicas e se dedica ao bem-estar animal. Dedica-se também a instruir proprietários a como tratar, transportar, alojar e criar seus animais, sendo importante, inclusive, para animais de grande porte.

 Laboratórios – trabalham no diagnóstico de doenças por meio de exames de sangue, fezes, urina, soro e por diagnóstico por imagem (raio-x, ultrassom, endoscopias, videocirurgia).

 Veterinária esportiva – se dedica ao acompanhamento de equinos de esporte, utilizados para o hipismo, corridas e provas de funcionalidade, garantindo a saúde e o bom desempenho dos animais atletas.

Assistência técnica rural – auxilia no manejo e na identificação de fragilidades das diversas criações animais, seja do pequeno, médio ou grande produtor. Sua ação visa melhorar a produção e incrementar o sistema produtivo rumo ao nível profissional.

Indústria – responsável técnico em estabelecimentos agropecuários onde ocorra a venda de medicamentos e produtos para a alimentação animal.

 Comercialização – atua como representante técnico de empresas, realizando a venda, a orientação e a indicação de produtos médico-veterinários e agentes que atuem na melhoria da produção animal.

 O Curso

O curso de Medicina Veterinária tem duração de cinco anos em período integral, aborda disciplinas como anatomia, histologia e embriologia dos animais, fisiologia, biofísica, parasitologia, imunologia, zootecnia, genética, farmacologia, clínicas médica e cirúrgica. Durante o curso, são desenvolvidas atividades em laboratórios, fazendas e hospitais veterinários, além de estágios.

Infraestrutura do curso – Hospital Veterinário

O Hospital Veterinário é composto por três blocos utilizados para o atendimento a pequenos animais. Para além de ser utilizado nas aulas e em pesquisas vinculadas ao Curso de Medicina Veterinária, presta serviços à comunidade, como Consultas, Cirurgias em Geral, Cirurgias Especializadas (ortopédicas, oncológicas e torácicas), remoção de tártaro e outras intervenções odontológicas, imobilizações temporárias ou definitivas de fraturas, uso da quimioterapia e transfusões sanguíneas, Exames de Raio-X, Ultrassom, Exames de sangue, urina, fezes e histopatológicos, incluindo necropsias.

IRDER

O Instituto Regional de Desenvolvimento Rural, mais conhecido como IRDeR, é um espaço para realização de pesquisas, trabalhos, dissertações e teses de doutorado. Estudantes de Agronomia, Medicina Veterinária, Biologia, Química e Geografia, utilizam da área para ações de extensão, como reposição e recuperação florestal, avaliação e redução de impactos ambientais, desenvolvimento sustentável, educação e formação de agricultores e produção de mudas de espécies nativas e exóticas. Mantém um qualificado plantel de gado e tambo leiteiro para a realização de estudos e produção de leite, realiza produção de grãos e sementes, suínos, erva mate, entre outros produtos da agropecuária.

As pesquisas são realizadas em parceria com a FEPAGRO, Centros de Pesquisa da EMBRAPA, EMATER, Universidades e Departamentos da UNIJUÍ.

 

 


Compartilhe!