COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Institucional

Gestão em Educação Física Escolar em debate no I Seminário sobre o tema

A Unijuí recebeu nesta quarta-feira, 20, diretores, vice-diretores, coordenadores pedagógicos e professores de Educação Física que participaram do I Simpósio sobre Gestão em Educação Física escolar: analisando o cenário e pensando possibilidades. O evento aconteceu no Centro de Eventos da Unijuí.   

Trata-se de um encontro visando a participação dos profissionais responsáveis pela gestão das aulas de Educação Física na escola, com intuito de refletir conjuntamente sobre a situação atual desse componente curricular e as possibilidades de qualificar, ainda mais, as aulas visando atender o direito de aprendizagem dos alunos.

O Seminário contou com a palestra do professor Robson Machado Borges intitulada “O sentido da Educação Física escolar: um diálogo entre o cenário atual da área e as alternativas possíveis”.

Na oportunidade também foram apresentados cases de êxito na Educação Física escolar, experiências de professores e estudantes no Programa Residência Pedagógica da Unijuí. O Seminário foi organizado de forma coletiva e colaborativa, na tentativa de um diálogo comunitário envolvendo o curso de Educação Física da Unijuí, as escolas de abrangência da 36ª Coordenadoria Regional de Educação, as escolas municipais da região e escolas particulares da região e o Programa Residência Pedagógica na Unijuí.


Seminário vai discutir os programas de Residência Pedagógica e de Iniciação à Docência

A Unijuí promove, no dia 23 de novembro, o Seminário Institucional dos Programas de Residência Pedagógica e de Iniciação à Docência da Unijuí. O evento acontecerá no Centro de Eventos, das 8h às 12h.

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) e o Programa Residência Pedagógica, ambos financiados pela Capes, são ações da Política Nacional de Formação de Professores do Ministério da Educação (MEC), que visam proporcionar aos discentes de cursos de licenciaturas uma aproximação prática com o cotidiano das escolas públicas de educação básica e com o contexto em que elas estão inseridas.

Confira a programação

8h – Recepção aos bolsistas e demais estudantes, professores e dirigentes das escolas e da universidade.

8h20 – Abertura - Pronunciamento de autoridades locais: Coordenador Regional da 36ª CRE; Coordenador Regional da 17ª CRE; Secretário de Educação da SMED; Vice-Reitora de Graduação da Unijuí; Coordenadora Institucional do Pibid e Coordenadora Institucional da Residência Pedagógica.

8h40 – Início das apresentações: apresentação dos trabalhos realizados na escola, por meio dos Programas Pibid e Residência Pedagógica.

10h30 - Avaliação geral.

12h – Encerramento.

Saiba mais sobre o Pibid

O Pibid-Unijuí foi concebido a partir do entendimento de que a constituição do professor se dá em processos de interação e articulação, intencionalmente planejados e desenvolvidos de forma colaborativa e compartilhada, com o necessário reconhecimento e a compreensão do futuro campo profissional e da função social da escola e do professor(a), possibilitando assim mudanças significativas na formação e no exercício profissional. Este Programa objetiva contribuir no processo de constituição docente pela apropriação de conhecimentos de professores e pelo desenvolvimento da autonomia em relação à produção de currículo escolar, que tem como princípio a contextualização e a interdisciplinaridade.

O Programa de Residência Pedagógica objetiva a qualificação/aperfeiçoamento do processo da formação prática nos cursos de licenciatura, promovendo a imersão do licenciando na escola de educação básica, a partir da segunda metade de seu curso. Essa imersão deve contemplar, entre outras atividades, regência de sala de aula e intervenção pedagógica, acompanhadas por um professor da escola com experiência na área de ensino do licenciando e orientada por um docente da sua Instituição Formadora.

A articulação entre Pibid e Residência Pedagógica, aliada ao compromisso assumido pela Unijuí e pelas escolas de Educação Básica integrantes de um ou outro destes dois programas deve assegurar aos futuros professores, o desenvolvimento de habilidades e competências que lhes permitam realizar um ensino de qualidade nas escolas de educação básica. Na Unijuí, estes dois Programas objetivam qualificar o processo de desenvolvimento profissional dos professores que já se encontram em exercício, especialmente aqueles que atuam nas escolas parceiras.


Formação para gestores administrativos discute inovação e o programa Aprimora

                

Nesta quarta-feira estiveram reunidos, no Centro de Eventos do campus Ijuí, gerentes, chefes dos núcleos, secretários-executivos e os encarregados dos setores administrativos da Universidade, que participaram de processo formativo. Para os campi Três Passos, Santa Rosa e Panambi o processo ocorreu por meio de videoconferência.

O objetivo do encontro foi revisar o programa Aprimora, que gere o desenvolvimento profissional dos técnicos-administrativos e de apoio da Instituição. Além disso, o encontro pretendeu proporcionar uma palestra sobre “Inovação e Criatividade”. A programação da formação foi ministrada pelo gerente de Recursos Humanos, Jose Luis Bressam, que trabalhou sobre o Programa Aprimora. Logo após, o gerente de Agência de Inovação e Tecnologia da Unijuí (Agit), Maiquel Silva Kelm, falou sobre inovação.

Segundo Jose Luis Bressam, o momento foi de grande importância para a Instituição, destacando, principalmente, a necessidade de provocar reflexões sobre inovação. “Precisamos inovar e ter criatividade para fazermos mudanças nos processos de trabalho. Por isso, trabalhamos com os gestores, enquanto pessoas que vão ajudar a disseminar essas ideias e essa cultura para dentro dos setores e fazer com que, cada vez mais, a Universidade aperfeiçoe a sua própria gestão”, salientou.

O encontro contou com as contribuições dos participantes, que tiveram espaço para sugestões e opiniões, no intuito de aperfeiçoar os objetivos do processo de formação de gestores da Unijuí.


Atleta paralímpico realiza palestra nesta quarta-feira na Unijuí

A Unijuí estará sediando o evento que integra o Projeto “Conexão de ideias 2019” na próxima quarta-feira, dia 20, às 19h30, no auditório central do Campus Santa Rosa. O tetracampeão mundial de paracanoagem Fernando Fernandes, abordará o tema Motivação e Foco para Superar Limites, que tem como objetivo proporcionar o diálogo, a reflexão social e a troca de saberes com grandes personalidades brasileiras.

O medalhista é um desbravador dos esportes adaptados. No universo paralímpico, consagrou-se tetracampeão mundial, tricampeão pan-americano, tetracampeão Sul-americano e tetracampeão Brasileiro de Paracanoagem. Ex-participante do reality show Big Brother Brasil, atualmente apresenta o quadro “Sobre Rodas” no Esporte Espetacular (Rede Globo) e o “Além dos Limites” (Canal OFF). 

O encontro é promovido pelo Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac e Sindilojas Santa Rosa. Os ingressos estão disponíveis e podem ser obtidos no site www.sesc-rs.com.br/conexaodeideias, por valores entre R$ 30 e R$ 60. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (55) 3512-6044, no site https://www.sesc-rs.com.br/santa_rosa/.


CPA realiza Pesquisa de Imagem da Unijuí com a Comunidade Externa

Com o objetivo de buscar elementos e parâmetros para verificar em que dimensão a Unijuí é avaliada e reconhecida como uma Instituição que promove o desenvolvimento regional, a CPA está realizando a Pesquisa de Imagem da Unijuí até o dia 15/12/2019 com a comunidade externa, que engloba os campi de Ijuí, Panambi, Santa Rosa e Três Passos, por meio do link https://forms.gle/K1DCxuvQcA9DCV7o6. A pesquisa representa um meio de conhecer a percepção da comunidade externa sobre a imagem da Unijuí e sua contribuição para o desenvolvimento regional.

A pesquisa possibilitará elementos de análise do que a Unijuí representa em termos de instituição comunitária e regional que tem o compromisso de, conforme estabelece sua missão: “Formar profissionais com excelência técnica e consciência social crítica, produzindo e difundindo conhecimento para o desenvolvimento da região”.

A pesquisa contribuirá para a Instituição qualificar suas diretrizes de atuação, de acordo com as necessidades e demandas regionais. Os resultados serão publicados no próximo Relatório de Autoavaliação Institucional da Unijuí 2019 e socializados nos meios internos de comunicação, no Informativo da CPA e pela elaboração de artigos para apresentação em eventos científicos.

 


Mestrado e Doutorado: Unijuí oferta diversas possibilidades de intercâmbio

 




“Tudo aquilo que dizem sobre o intercâmbio ser uma experiência que modifica a vida de quem o faz é verdade. Eu não acreditava que fosse tanto assim, mas felizmente é”. A certeza da escolha é da doutoranda do Programa de Mestrado e Doutorado em Educação nas Ciências da Unijuí, Franciele Rocha, que atualmente está em Osnabrück, Baixa-saxônia, na Alemanha.

Estudante do Stricto Sensu da Unijuí, Franciele integra o Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior, da CAPES. Desde 2014, 20 doutorandos da Unijuí já realizaram um intercâmbio acadêmico no exterior.

A Unijuí possui convênio com diversas Universidades do exterior para a promoção de intercâmbios. Essa é apenas uma das vantagens que os estudantes do Stricto Sensu da Unijuí possuem.

O doutorando Tércio Inácio Jung, por exemplo, pode estudar a teoria do autor Jürgen Habermas em alemão e entender de perto como funciona a Universidade Osnabrück. Ambos fazem parte do seu tema de estudos.

Tércio deixa uma dica de ouro para os interessados na Pós-Graduação Stricto Sensu e no intercâmbio: aprenda inglês. “Até na Alemanha há muitos estudantes que só falam inglês. A maioria das aulas são em inglês e existem cursos de graduação e pós-graduação só em inglês. Além disso, inglês é mais simples do que o alemão e falando inglês pode-se viajar pelo mundo todo”, comenta.

 

Além dos estudantes beneficiados pelo programa da CAPES, um número significativo de estudantes de mestrado e doutorado já participaram de eventos e pesquisas no exterior. No mesmo período em que estudantes da Unijuí embarcaram para o exterior, a Universidade recebeu cerca de 11 estudantes estrangeiros para cursarem seus programas de mestrado e doutorado, além de diversos estudantes e pesquisadores para atividades de curta duração.

Para fazer parte deste universo de descobertas e experiências, a Unijuí está com o processo seletivo aberto para os cursos de mestrado e doutorado. Visite o Portal da Unijuí e conheça todas as ofertas da Universidade. Para saber mais sobre a oferta de intercâmbio visite o Escritório de Relações Internacionais, no Prédio da Biblioteca Mario Osorio Marques.


Cidades Inteligentes é tema do Desafio de Inovação do Campus Santa Rosa


Nos dias, 08 e 09 de novembro, na Unijuí Campus Santa Rosa, foi desenvolvido o Desafio de Inovação.
Neste ano a temática foi “Smart City” Cidades Inteligentes e desafiou as equipes participantes a proporem soluções e pensar ideias dentro do conceito proposto. Além disso, envolveu estudantes do Campus Santa Rosa e Campus Ijuí. 


O desafio tem o objetivo de estimular a criatividade e a inovação por meio de atividades que auxiliem no processo de inovação, possibilitar aos participantes o exercício de sua capacidade de criar, de resolver problemas e encontrar soluções, buscando agregar valor para a sociedade e para a Instituição, por meio das possíveis soluções identificadas e gerando novos negócios.


Foram mais de 20 horas de trabalho em que as cinco equipes participantes, entre eles, estudantes dos cursos de Engenharia Elétrica, Engenharia Civil, Ciência da Computação, Direito e Engenharia de Software desenvolveram soluções e propostas para serem implantadas na região.


Na abertura do desafio o Arquiteto João Gustavo Gambim abordou o tema “Cidades Inteligentes”, onde mostrou as diversas formas e possibilidades de criar soluções para os desafios existentes em nossas cidades e, ao mesmo tempo, fez uma análise e reflexão sobre alguns conceitos e ideias que na prática não funcionam corretamente.

Na etapa em que as equipes tinham a missão de construir uma apresentação para a banca avaliadora, o empresário Marlon Luís Saling trouxe a sua experiência de ter participado de uma rodada de Pitch (apresentação rápida de um produto ou um negócio) em um programa de aceleração de Startups em Porto Alegre e mostrou, ainda, aspectos e informações que são importantes na hora da apresentação para uma banca de avaliadores ou de investidores.


Ao final do Desafio a equipe Circular Mobilidade Urbana, formada por dois estudantes da Engenharia Civil e uma aluna do Direito, foi a vencedora do desafio. A equipe apresentou uma proposta de plataforma integrada de informações do transporte coletivo. Eles levaram como premiação uma vaga na pré-incubação da incubadora Criatec de Santa Rosa e mais um curso de qualificação profissional da Unijuí com 100% de bolsa.


A equipe Shopping Time! formada por estudantes do curso de Ciência da Computação do Campus de Ijuí ficou com o segundo lugar no desafio. A proposta da equipe foi um aplicativo de compras, focado no comércio local. A equipe levou como premiação uma vaga na pré-incubação da Criatec.


Unijuí participa do 1º Simpósio Internacional de Educação Comunitária

            

A Unijuí participou, na terça, dia 12 e quarta-feira, dia 13, do 1º Simpósio Internacional de Educação Comunitária, realizado em Brasília. A Reitora da Universidade, professora Cátia Nehring, esteve no evento, que foi promovido pela Associação Brasileira das Instituições Comunitárias de Educação Superior (ABRUC).

Na programação, foram realizadas discussões sobre “Educação disruptiva: como a transição de modelos nos afeta?”, “Educação e os parâmetros constitucionais da beneficência/filantropia”, “A reforma fiscal transformará o Brasil. O quê mudará na educação?” “Educação e alternativas concretas de financiamento”, “Barateamento do crédito e operações com recebíveis” e “Educação: Experiências e Iniciativas Inovadoras”, entre outras atividades. O evento também contou com a participação de representantes de instituições de diversos países, entre eles a Austrália e a Finlândia.

Segundo a Reitora, professora Cátia Nehring, o evento foi muito significativo. “Além de trazer temáticas relevantes as diferentes pautas de nossas instituições comunitárias, foi possível trazer novas questões em relação à empregabilidade de nossos egressos bem como experiências que envolvem ambientes emprendedores e inovadores. Entendo que este primeiro Simpósio, tende a se consolidar em função da qualidade das falas”, salienta.

Sobre a ABRUC

A Associação Brasileira das Instituições Comunitárias de Educação Superior – ABRUC, fundada em 26 de julho de 1995, com sede em Brasília, reúne atualmente 68 Instituições Comunitárias de Educação Superior – ICES. Tratam-se de instituições sem fins lucrativos, que desenvolvem ações essencialmente educacionais, como ensino, pesquisa e extensão, com notória excelência em suas atividades – elas encontram-se bem colocadas e avaliadas pelo Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior. No dia 12, ocorreu também a 39ª Assembleia Geral da ABRUC, na qual foi escolhida a nova diretoria, sendo eleito o professor Ney Lazzari, da Univates, como presidente.


Com apoio técnico da Unijuí, municípios dinamizam a economia local



Desenvolver ideias inovadoras e transformá-las em empreendimentos de sucesso. Gerar prosperidade, dinamizar as economias locais criando renda e emprego. Esses são alguns dos desafios dos gestores públicos municipais e, também, uma possibilidade de parceria e de apoio técnico da Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica da Unijuí (Criatec).

Dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) apontam que no Brasil existem 6,4 milhões de estabelecimentos. Desse total, 99% são micro e pequenas empresas (MPE). As MPEs respondem por 52% dos empregos com carteira assinada do setor privado (16,1 milhões). 

Um mecanismo efetivo que se tem conhecimento para alavancar o empreendedorismo nos municípios, diminuindo a taxa de mortalidade dos micro e pequenos empreendimentos, é a criação de uma incubadora de empresas, espaço que oferece infraestrutura e suporte gerencial, orientando os empreendedores quanto à gestão do negócio e sua competitividade. “É um meio de municípios promoverem o acesso ao mercado formal de trabalho, gerando riquezas, incluindo mais pessoas nos processos de produção de bens e serviços, reduzindo as desigualdades sociais, entre outros inúmeros desafios que os atuais prefeitos enfrentam no âmbito local”, considera o prefeito de Chiapetta - RS, Eder Both, que criou uma incubadora municipal de empresas com o apoio técnico da Criatec da Unijuí.

Atualmente há 369 incubadoras de empresas ativas no Brasil, e a Criatec faz parte do grupo de 27 incubadoras reconhecidas como centro de referência pela implementação das práticas - CERNE. Possui um espaço para instalação de 11 empresas; laboratório de prototipagem e testes; laboratório de coworking e soluções criativas; sala de assessoria e consultoria; etc.

Além disso, promove cafés tecnológicos, desafios empreendedores e desafios de inovação, disseminando a cultura empreendedora, conectando o conhecimento que é produzido no meio acadêmico com os anseios do setor produtivo. As incubadoras municipais de empresas podem ser alternativas para a inserção dos pequenos empreendedores em redes de relações mais amplas, permitindo-lhes participar de editais de fomento ao empreendedorismo e a exposição a oportunidades de articulação e visibilidade mais abrangentes e diversificadas.

 

Sobre a incubadora municipal de empresas de Chiapetta – RS

O município de Chiapetta – RS teve a iniciativa, no ano de 2019, de criar uma incubadora de empresas, e conta com a assessoria técnica da Criatec da Unijuí e com o apoio do Sebrae Noroeste. As assessorias prestadas pela Criatec da Unijuí são divididas em quatro etapas: a primeira é o desenvolvimento de um plano de negócios. Esta etapa inclui um treinamento para um gestor da incubadora municipal, a ser designado pela contratante. A segunda etapa consiste em normatizar o funcionamento da Incubadora de Empresas e desenvolver um manual técnico de processos e de gestão. “A normatização do funcionamento da incubadora é indispensável para garantir a continuidade do trabalho de gestão depois da conclusão das assessorias” destaca Maria Odete Palharini, coordenadora da Criatec da Unijuí.

A terceira etapa é a formação dos empreendedores. A Unijuí tem tradição no ensino da Administração, com 40 anos de história de formação superior na região. Conta com professores, mestres e doutores, nas diferentes áreas que compõe um conjunto de capacitações a serem executadas ao longo da assessoria. Essas capacitações visam preparar o empreendedor para ter uma visão estratégica e para atuar no gerenciamento do seu próprio negócio, de modo a ter uma identidade visual; aprender sobre finanças, formação de preço e modelagem de negócios.

Por fim, a quarta etapa diz respeito ao monitoramento dos empreendimentos incubados. São visitas realizadas pela coordenação da Criatec, visando acompanhar o crescimento e desenvolvimento dessas empresas, apontando possibilidades e desafios mediante o estabelecimento de indicadores de desempenho.

Além de Chiapetta – RS, outros municípios e empresas têm buscado o apoio técnico da Criatec para a promoção do empreendedorismo, seja por meio da criação de uma nova incubadora de empresas, ou por meio de capacitações, realização de desafios de inovação, e outros tipos de assessoramento.

Na última segunda-feira, 11, a equipe técnica da Criatec fez o fechamento do plano de negócios da nova incubadora, e foram definidas novas ações a serem executadas no ano de 2020. Para Maria Odete Palharini, coordenadora da Criatec e mentora do projeto de assessoria à prefeitura de Chiapetta – RS, “no próximo ano precisamos dar continuidade à parceria, definindo indicadores para evidenciar os resultados”, conclui.


#OEsporteTransforma: projeto ensina basquete e promove cidadania



Quem passa próximo ao Ginásio da Fidene, nas terças-feiras e sextas-feiras à tarde, consegue ouvir o som do deslize do tênis no piso e o quicar da bola na quadra. Ali dentro cerca de 24 jovens, entre 07 e 16 anos, de escolas públicas e privadas, aprendem a jogar basquete e a serem cidadãos.

O projeto "Escolinha de Basquete Colmeia", desenvolvido pelo estudante do curso de Educação Física da Unijuí Brahian Reis, tem o objetivo de ensinar os fundamentos básicos do basquete: regras, posicionamento em quadra, como conduzir a bola e, principalmente, jogar em grupo e entender o propósito do esporte. Tudo começou com o gosto de Brahian pelo esporte. O estudante, que também é jogador de basquete, conta que aprendeu a jogar sozinho, principalmente por não ter tido oportunidades como essa. Ele viu que existia muito interesse dos jovens da cidade pelo esporte. Observou que muitos jogam pelas ruas e praças da cidade com pouco conhecimento técnico e infraestrutura. Foi nesse momento que a Unijuí e o curso de Educação Física foram fundamentais para colocar em prática o seu projeto.

A Unijuí disponibilizou o Ginásio da Fidene para os treinos e, assim como o curso de Educação Física, os materiais para a prática do esporte. Hoje, o projeto conta com três categorias: sub-13, sub-15 e sub-19. Brahian explica que um dos objetivos do projeto é promover a renovação do time de basquete da cidade que disputa a Liga Noroeste de Basquete.

O Gerente Adjunto da Coordenadoria de Marketing da Unijuí, Rogério Hansen, fez a entrega dos materiais ao estudante e coordenador do projeto

Para promover isso, a meta para o próximo ano é inscrever, no mínimo, duas categorias em campeonatos de nível regional ou estadual. Atualmente, o projeto conta com uma mensalidade que ajuda Brahian a administrar a compra de materiais complementares. Entretanto, o estudante espera, já no início de 2020, dispensar a mensalidade e tornar a "Escolinha de Basquete Colmeia" um projeto social.

“A minha maior expectativa é, claro, ensinar o esporte. É fazer com que os alunos tenham capacidade de entender o jogo. Não me preocupa a necessidade de ganhar campeonatos. Outra expectativa que eu tenho é ajudar a formar cidadãos. A cultura do basquete é muito boa e quero passar isso para eles”, comenta.

Para fazer parte do projeto basta se inscrever com Brahian pelo telefone 55 9 9687 6987. Não é necessário passar por um processo seletivo. O projeto conta ainda com o apoio de patrocinadores e da Coordenadoria de Esporte e Lazer de Ijuí (CMDL). Para apoiar o projeto basta entrar em contato pelo 55 9 9687 6987.