Institucional - Unijuí

COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Institucional

Unijuí oferece novo programa de formação continuada internacional para professores de Língua Inglesa

A Unijuí traz um novo programa de formação continuada para professores de inglês com certificação internacional. Trata-se do programa online Brite (Brazilians Innovating on the Teaching of English), que consiste em um curso de formação continuada de metodologias de ensino de língua inglesa com carga horária de pelo menos 100 horas a serem distribuídas durante o ano letivo. As atividades serão online síncronas com atividades assíncronas na plataforma Canvas. 

Esta é uma iniciativa do curso de Letras Português e Inglês da Unijuí, em parceria com a Embaixada Norte-Americana no Brasil - Escritório Regional de Língua Inglesa, que beneficiará diretamente professores e alunos da rede pública de ensino. Segundo o coordenador do programa Brite, professor Anderson Amaral de Oliveira, “esse curso é, sem dúvidas, uma oportunidade única na região, que impactará diretamente a formação em língua inglesa”. Além disso, o programa Brite dá continuidade ao programa Virtual English Language Fellow (VELF), que no ano de 2021 trouxe para a região cursos de formação em Metodologias de Ensino de Inglês (ETM) e Inglês como Meio de Instrução (EMI).

O curso oportunizará aos professores revisar e aprender mais sobre tópicos que consideram o novo cenário na área de Educação, tais como a BNCC (Base Nacional Comum Curricular), relacionando-a com a Abordagem Comunicativa para Ensino de Línguas, bem como as habilidades para aprendizagem no século XXI. Princípios metodológicos essenciais também são revistos, incluindo-se desenvolvimento de currículo, planejamento de aulas, como lidar com classes numerosas e heterogêneas, além de novas tecnologias educacionais e habilidades para o século 21. Vale ressaltar que os professores terão a oportunidade de aperfeiçoar seus conhecimentos sobre o ensino de inglês com foco nas habilidades linguísticas, a serem eventualmente compartilhados com colegas em suas instituições de ensino.

O curso não terá custos para os professores envolvidos e para as coordenadorias e secretarias de educação, sendo custeado pela parceria entre a Embaixada Norte-Americana no Brasil e a Unijuí. 

As aulas serão aos sábados pela manhã no formato online, com início previsto para 14 de maio. As inscrições podem ser realizadas até dia 8 de maio, neste link.

As vagas são limitadas e destinadas a professores da rede básica e pública de ensino, preferencialmente dos municípios da 36ª e 17ª Coordenadorias Regionais de Educação.


Cipa promove ações alusivas à segurança e saúde do trabalhador

Por meio da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), a Unijuí promoveu nesta quinta-feira, 28 de abril, ações que marcam a campanha Abril Verde, que visa conscientizar sobre a segurança e a saúde do trabalhador. O mês concentra três datas importantes e relacionadas ao tema: o Dia Mundial da Saúde, comemorado em 7 de abril, o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho  e o Dia Mundial de Segurança e Saúde no Trabalho, celebrados ontem.

Com auxílio do curso de Enfermagem, a Cipa realizou, no campus da Unijuí em Ijuí, a entrega de mimos aos seus colaboradores, aferição de sinais vitais e conversa sobre saúde física e mental. Além disso, até o final do mês, o chafariz do campus Ijuí, ao lado do prédio da biblioteca, ficará iluminado com a cor verde no período da noite.

No campus Panambi, também foram entregues lembranças aos colaboradores, realizada verificação de sinais vitais e testes para detecção de doenças sexualmente transmissíveis por profissionais da Sociedade Hospital Panambi. O campus Três Passos também celebrou o mês, entregando mimos aos colaboradores.

Debater a segurança no trabalho segue sendo essencial para evitar ocorrências nos ambientes de trabalho. Apesar de cada vez mais a temática ser debatida nas empresas, o Observatório de Segurança e Saúde no Trabalho aponta que entre 2012 e 2021 foram registrados 22.954 casos de óbitos no trabalho no Brasil.

Gabriel R. Jaskulski, estagiário de Jornalismo da Unijuí


Rizoma debate a prevenção e conscientização contra acidentes de trabalho

O mês de abril concentra três importantes datas: no dia 7, celebra-se o Dia Mundial da Saúde; e nesta quinta-feira, 28, o Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho e o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho. Datas que são marcadas por meio da campanha Abril Verde, instituída para a conscientização sobre a segurança e saúde no trabalho.

E não poderia ser diferente: o Rizoma desta quinta-feira tratou sobre o tema "Abril Verde: conscientização e prevenção contra acidentes de trabalho", trazendo como convidados a enfermeira do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest Missões), Elizabete Maria Dall Molin Trevisan; o secretário municipal de Obras, Desenvolvimento Urbano e Trânsito, Fábio Franzen; a enfermeira e coordenadora do Samu, Carla Patrícia Mello; e a psicóloga e coordenadora do Cerest Missões, Patrícia Felden Torma.

Conforme destacou Patrícia, as datas são importantes para sensibilizar e para chamar a atenção da sociedade para as condições dos ambientes de trabalho. Para que os trabalhadores se questionem como estão se cuidando e quais condutas preventivas estão tomando. “Desde 2021, também estamos dando uma atenção especial ao grupo dos motociclistas, em razão do aumento no número de acidentes. Tanto que, entre os dias 27 e 29 de abril, estaremos com ações especiais, voltadas ao público”, explicou.

Outro problema, relacionado aos motociclistas, segundo Elizabete, é que os acidentes de trabalho estavam entrando para as estatísticas como acidentes de trânsito, apenas.

“É um público que nos preocupa, de fato. Temos uma média de cinco a seis atendimentos com motociclistas por dia, com destaque para os entregadores e para horários de entrada e saída das empresas, quando há um trânsito maior de veículos. Nós tentamos sensibilizar para o cuidado no trânsito, lembrando ao motorista que ele é o para-choque do seu veículo. Por mais que o acidente seja pequeno, sempre haverá uma lesão”, completou Carla Patrícia.

De acordo com o secretário Fábio, Ijuí precisa de atenção porque possui 87 mil habitantes e mais de 61 mil emplacamentos. Em meio a este universo, há um número maior de pessoas optando pela moto para trabalhar e um número maior de pessoas trabalhando como entregador ou mototaxista - estima-se que sejam cerca de 300 em Ijuí atualmente.

Para conferir o Rizoma na íntegra, acesse:


Últimos dias para se inscrever no curso que trabalha “Bases para formação de um embriologista”

Encerram-se no domingo, dia 1º de maio, as inscrições para a qualificação profissional em Bases para formação de um embriologista: Atuação em laboratório de reprodução assistida, na Unijuí. Interessados podem acessar a página unijui.edu.br/educacaocontinuada.

Com amplo desenvolvimento no mundo todo, as técnicas médicas que possibilitam a reprodução humana necessitam de um embriologista capacitado para atuar na execução de todos os procedimentos relacionados à manipulação de gametas e embriões. 

Por este motivo, o curso é fundamentado nos pilares da atuação em um laboratório de reprodução assistida, e tem o intuito de apresentar uma esfera promissora dentro do setor laboratorial.

Durante o curso, os participantes terão contato direto com os aspectos fisiológicos da reprodução humana, infertilidade, tratamentos de reprodução assistida e indicações. Além disso, vão entrar em contato com a prática a partir da demonstração de técnicas e procedimentos e o futuro da reprodução assistida.

O curso ocorrerá de forma online, via Google Meet, nos dias 14 e 21 de maio. Ele destina-se a estudantes dos cursos de Biomedicina, Ciências Biológicas, Enfermagem, Farmácia e Medicina; e profissionais biomédicos, biólogos, enfermeiros e farmacêuticos.

Para mais informações sobre esta e outras qualificações ofertadas pela Unijuí, basta entrar em contato pelo telefone (55) 3332-0553 ou pelo e-mail educacaocontinuada@unijui.edu.br.

 Gabriel R. Jaskulski, acadêmico de Jornalismo da Unijuí


Dia Mundial da Educação: um pacto que busca desenvolvimento e mudanças para o futuro

O Dia Mundial da Educação simboliza um acordo entre 164 países, estabelecido há 21 anos, pelo desenvolvimento da educação até 2030. A Unijuí preza pelo acesso e a democratização dos ambientes dedicados ao ensino, para que cada vez mais pessoas tenham acesso à educação de qualidade, com mais igualdade e mudanças, utilizando o passado como referência e buscando mais desenvolvimento para o futuro. A educação, em todos os seus níveis, tem o poder de transformar vidas e lugares.

O professor do curso de Pedagogia da Unijuí, Sidinei Pithan da Silva, expõe que “a afirmação do Dia Mundial da Educação, não pode ser apenas comemorado, tendo em vista as conquistas políticas promovidas pelas sociedades democráticas, ou mesmo pelos pactos já consolidados. A data pode ser entendida como uma árdua tarefa, que nos exige compreender o que nos falta enquanto humanidade”.

A coordenadora dos cursos de Pedagogia e Letras: Português e Inglês da Unijuí, Taíse Possani, diz que ainda é necessário avançar em relação aos processos de reconhecimento dos direitos, em relação à educação. “Hoje ainda temos contextos em que os sujeitos são roubados, violentados em seus direitos mais básicos. Se não garantirmos a educação como um direito e também um dever dos que podem provê-la, corremos infelizmente o risco de que ela não ocorra, tamanho o embrutecimento que ainda nos encontramos”, afirma a professora.

Existem muitas mudanças necessárias para alcançar os objetivos almejados, um processo de evolução constante e desafiador, como o período vivenciado durante a pandemia do Covid-19, que exigiu o uso da tecnologia. Assim como os processos podem ser inovadores, também existe uma tradição que é necessária nas ações educativas. Sidinei destaca que é necessário analisar contextos, interrogar o períodos e épocas, entender o que rege o destino das pessoas e construir possibilidades de vivência.

“As mudanças na educação são necessárias, mas elas precisam enfrentar os problemas históricos, sociais e culturais que nos limitam ou dificultam os potenciais de liberdade, igualdade, e fraternidade das grandes maiorias. Nesse sentido, a humanidade, no trato com a Educação Básica e Ensino Superior, cumpre um importante papel, porque levanta as grandes questões de nosso tempo. Isso eleva nossa capacidade individual e coletiva de compreender nosso grau de responsabilidade com o devir humano e social, o que pode ampliar nossa politicidade e senso de cidadania”, afirma o professor Sidinei.

É a educação que trará como resultado o desenvolvimento da humanidade. Consequência dela será o desenvolvimento de novas tecnologias, avanços na pesquisa e na ciência. Tudo está relacionado à educação. “A educação lida com o devir humano. De uma parte se trata de garantir as conquistas, aos que estão chegando, e no Brasil, são mais de 50 milhões de crianças e jovens em processo formais de educação. De outra, se trata de enfrentar os dramas e dores do presente, ajudando a compreender nosso passado e a elaborar esperançosamente nosso futuro, reconstruindo este passado, e superando o presente”, comenta o professor do curso de Pedagogia da Unijuí. 

Sidinei também traz como destaque, a autora Hannah Arendt, ao se referir ao trecho de um dos livros da pensadora: "A educação é o ponto em que decidimos se amamos o mundo o bastante para assumirmos a responsabilidade por ele".

“Arendt nos chama a atenção para o fato de que precisamos cuidar das crianças, protegê-las do mundo, mas também, proteger o mundo das crianças. Para ela, educar é conservar as heranças, as riquezas simbólicas, da Filosofia, das Ciências e das Artes. Amar o mundo é estar disposto a se comprometer com ele, a participar dele, no âmbito da política. Valorizar o espaço público e entender que ele é marcado por uma pluralidade. Creio que uma educação democrática, por mais que se destine a modificar cenários sociais e culturais, também precisa cuidar para que se garanta que, em cada época, se forme um “corpo político”. Embora isso não dependa só da educação, passa por ela, a ideia e os aprendizados do que significa, ou significaram muitas conquistas em torno da luta pela liberdade”, finaliza o docente.


Unilab - Unijuí e Cisa ofertam teste molecular para detecção da Dengue, Zika e Chikungunya

Professor doutor Matias Nunes Frizzo

Em continuidade à parceria com o Consórcio Intermunicipal de Saúde (Cisa), o Laboratório de Análises Clínicas - Unilab da Unijuí irá realizar o teste molecular para detecção da Dengue, Zika e Chikungunya, através do método RTqPCR qualitativo, que possui 100% de especificidade para os patógenos causadores das doenças.

Conforme explica o coordenador técnico do Unilab, professor doutor Matias Nunes Frizzo, os ZDCs (Zika, Dengue e Chikungunya) são vírus de RNA do gênero Flavivírus, transmitido pelo mosquito da espécie Aedes aegypti, causadores das arboviroses que acometem a população brasileira em um nível preocupante, a exemplo da nossa região.

No caso da doença causada pelo vírus Zika, muitas vezes assintomática ou com sintomas parecidos com os da gripe, trata-se de um causador de síndromes neurológicas e de casos de microcefalias potencialmente relacionadas ao patógeno. A infecção pela Dengue pode ser assintomática, ou pode resultar em diversos sintomas clínicos após um período de incubação de 2 a 7 dias, que vai desde uma síndrome gripal leve até as formas mais graves da doença, conhecida como dengue hemorrágica. Já na infecção por Chikungunya, o período de incubação varia de 3 a 12 dias e sua principal manifestação clínica é uma forte dor nas articulações.

“Devido à dificuldade em diferenciar essas doenças por meio de avaliação clínica e métodos tradicionais de laboratório, o diagnóstico molecular se faz importante e decisivo no enfrentamento a estas doenças, tanto pela qualidade do teste molecular quanto pela agilidade na emissão do resultado, em até 24 horas”, explica o professor, lembrando que o exame ofertado avalia de forma qualitativa a presença dos três vírus em um único teste, contribuindo para a escolha de um tratamento adequado, além de ser importante nos estudos epidemiológicos para analisar a distribuição da infecção dentro das populações da região.

“Ainda dentro dos benefícios do teste molecular, ele é rápido, sensível, preciso e altamente específico. O teste pode ser realizado em pacientes assintomáticos ou a partir do primeiro dia de sintomas”, reforça Matias, lembrando que o teste é feito a partir da coleta de amostra de sangue.

Interessados podem entrar em contato com o Unilab, pelo telefone 3332-0554 ou pelo e-mail unilab@unijui.edu.br. O custo é de R$ 150.


Amigo da Unicasa: campanha busca doações para acadêmicos da Casa do Estudante

A Casa do Estudante da Unijuí - Unicasa recebe acadêmicos de diversos municípios, estados e até mesmo de países diferentes. Por virem de tão longe ou por incapacidade financeira, muitos destes estudantes se instalam com poucos itens, necessários para garantir o mínimo de conforto.

Buscando arrecadar roupas, móveis, eletrodomésticos e utensílios de cozinha é que está sendo promovida a campanha Amigo da Unicasa. Os objetos doados podem ser entregues no Setor de Acompanhamento e Acessibilidade da Unijuí. 

De acordo com a coordenadora da Unicasa, Aline Lütke, são comuns casos de acadêmicos que vêm de longe e, por diferentes razões, chegam despreparados para o clima local. “Como nosso inverno é rigoroso, os agasalhos são caros e os acadêmicos não possuem condições de pagar, solicitamos, principalmente, peças para essa estação”, afirma.

Aline acredita que a campanha vai mobilizar muitas pessoas e, dessa forma, arrecadar e garantir bem-estar aos residentes da Unicasa. “A expectativa é que seja uma campanha positiva, com muitas doações, para que possamos beneficiar estes estudantes”, complementa.

Confira alguns itens que podem ser doados:

  • Casacos e jaquetas para adultos (feminino e masculino);
  • Calçados;
  • Toucas, mantas, luvas e meias;
  • Aquecedores;
  • Roupa de cama e banho (lençóis, cobertores, edredons, travesseiros, toalhas, etc);
  • Utensílios de cozinha (pratos, talheres, panelas, canecas, etc);
  • Móveis (sofás, escrivaninhas, mesa, cadeiras, etc.);
  • Itens para decoração (almofadas, etc).

Para aqueles que desejam doar móveis, basta entrar em contato pelo telefone (55) 9162-5102, para que seja combinada a busca da mobília. 

Gabriel R. Jaskulski, acadêmico de Jornalismo da Unijuí


Pós-graduação Unijuí: qualificando profissionais para as mudanças no cenário da saúde

A Unijuí sempre foi referência para Mariana Fröhlich. Graduada em Enfermagem, retornou à Universidade para a realização da Pós-Graduação Lato Sensu em Obstetrícia. “Nós, da área de Enfermagem, nos formamos muito generalistas. Para trabalhar numa área mais específica, é necessário se aprofundar no tema, estudar mais”, explicou a profissional.

Mariana conta que a pós-graduação lhe abriu muitas portas, em várias outras áreas e campos de atuação, lhe ajudando, ainda, a reestruturar seu local de trabalho, que é um hospital. Hoje, ela é enfermeira gestora da maternidade. 

“Eu acho muito importante continuar estudando porque o mercado de trabalho não para. O mundo não para e a gente precisa de pessoas qualificadas, em constante aprendizado, principalmente diante das mudanças que vêm ocorrendo no cenário da saúde”, completa Mariana, que seguiu seus estudos no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção Integral à Saúde, também na Unijuí.

A Universidade conta com cursos de pós-graduação lato sensu em diferentes áreas. Estão com inscrições abertas, no campus Ijuí, os cursos de Justiça Restaurativa e Mediação; Fitoterapia Clínica; Hematologia Laboratorial; Engenharia de Segurança do Trabalho; Estética Avançada e Minimamente Invasiva; Fisioterapia em Ortopedia e Traumatologia,;Coaching e Gestão de Pessoas; Direito do Trabalho, Processo do Trabalho e Previdenciário e Oncologia. Já na modalidade EaD, Folclore e Artes Populares: Cultura, Desenvolvimento e Gestão; Gestão, Inovação e Empreendedorismo nos Serviços de Saúde; e Segurança Pública e Direitos Humanos.

Para mais informações, acesse unijui.edu.br/pos ou entre em contato pelo telefone (55) 3332-0553 ou pelo e-mail educacaocontinuada@unijui.edu.br.

 


Webinar apresenta diferentes perspectivas da criatividade e inovação

Com o intuito de promover um espaço de debate e reflexão sobre modernização na área do empreendedorismo, a Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica - Criatec e a modalidade Ensino a Distância (EaD) da Unijuí realizaram nesta segunda-feira, 25 de abril, o webinar “Criatividade e Inovação”. 

O encontro foi mediado pelo professor e coordenador dos cursos EaD, Luciano Zamberlan. Participaram do evento Bruno Bazanella, mestrando em Indústria Criativa e especialista em Gestão de Pessoas; e a coordenadora da Criatec, Maria Odete Palharini.

Um dos tópicos abordados pelos palestrantes foi a diferença entre os dois principais temas do webinar. De acordo com Bruno, “são conceitos complementares, um servindo de combustível para o outro”. “Quando falamos de criatividade, mas conceitualmente estamos falando de uma competência que pode ser lapidada, temos o surgimento de inovações”, salientou.

Maria Odete acrescenta que, para a Criatec, “a inovação é a criatividade que vira nota fiscal”. “Para nós, é algo que traz resultado. Dessa forma, nem tudo que eu crio eu coloco em prática, mas aquilo que eu colocar em prática e trouxer frutos é um tipo de inovação”, complementou. 

O professor Luciano também acredita que o foco dos empreendedores deve estar na solução de problemas das pessoas, empresas e sociedades. “Ao mesmo tempo, devemos ter o compromisso de fazer com que esses elementos tomem forma e ajudem a mover, seja uma sociedade, uma economia ou um negócio”, finalizou. 

Confira na íntegra o webinar “Criatividade e Inovação” neste link

Gabriel R. Jaskulski, estagiário de Jornalismo da Unijuí




Unijuí terá programação intensa na Fenasoja 2022

A Unijuí é uma das patrocinadoras da Fenasoja 2022, em Santa Rosa. A Universidade está envolvida em atividades oficiais da Feira, mas também conta com uma programação especial no estande, localizado no pavilhão 12. No espaço, além de ações dos cursos de Graduação, os visitantes também poderão conhecer algumas incubadas da Criatec - Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica da Unijuí e participar de ações da Rádio Universitária - Unijuí FM.

Nos dias 29 de abril e 3 de maio, o curso de Ciências Contábeis irá realizar o preenchimento da Declaração Anual de Faturamento do MEI; o curso de Direito apresentará duas iniciativas que oferecem serviços gratuitos à comunidade de Santa Rosa e região, o Escritório Modelo e Balcão do Consumidor. Nestes dias, o curso de Administração também desenvolve atividades. No dia 3 de maio, ainda serão realizadas atividades da área da Saúde e Educação Física, com aferição da pressão arterial, sessões de alongamento nos estandes e simulação realística de atendimento infantil. Ainda no dia 03 de maio, haverá a presença do curso de Medicina da Unijuí com o boneco de simulação realística SINBABY. 

Para o dia 30 de abril e 7 de maio, os cursos das áreas de Tecnologia e Engenharias apresentam o Projeto IoT, robôs, além de atividades de impressão 3D e a oficina Balançando as Estruturas com o curso de Engenharia Civil.

No domingo, dia 1º de maio, o curso de Psicologia promove uma roda de conversa sobre carreiras. Já os cursos da área da Saúde irão apresentar atividades ligadas aos Projetos de Extensão, aferição da pressão arterial, verificação da glicemia, avaliação de pele e orientações gerais de saúde.

No dia 4, quarta-feira, os cursos da área da Comunicação e Educação Física desenvolverão atividades integrativas com os visitantes da Feira.

As atividades do dia 5 de maio envolvem o curso de Medicina Veterinária, com análise de qualidade de leite em tempo real; o Laboratório de Atividade Física e Promoção da Saúde irá realizar aferição da pressão arterial e sessões de alongamento. O curso de Agronomia também estará presente neste dia com a demonstração das atividades realizadas durante o processo formativo de seus estudantes.

No dia 6, haverá apresentação do Projeto Energia Amiga. Já o curso de Engenharia Civil promove a oficina Balançando as Estruturas e os cursos de Engenharia da Produção e Engenharia Mecânica estarão presentes para tirar dúvidas e demonstrar as ações realizadas durante a graduação. 

A Unijuí também faz parte da programação oficial da Fenasoja, como patrocinadora do hackathon Desafio Campo Inteligente, que será realizado nos dias 29 e 30 de abril e 1º de maio.

A Rádio Unijuí FM estará presente na cobertura da Feira, com gravação especial do programa Rizoma Podcast, no dia 3 de maio, com o prefeito Santa Rosa, Anderson Mantei; coordenador do campus Santa Rosa, professor Marcos Scherer; o presidente da Fenasoja, Elias Dallalba; e a presidente da ACISAP, Lídia Linck Logemann. 

A Criatec terá presença de empresas incubadas dos campi Santa Rosa e Ijuí, durante todos os dias da Feira.