Institucional - Unijuí

COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Institucional

Vem aí a segunda edição do Dia das Línguas Estrangeiras na Unijuí

As línguas estrangeiras estão presentes no nosso dia a dia e, muitas vezes, as expressões passam despercebidas em nossos diálogos. Por exemplo, as palavras “cavalheiro”, “mosquito” e “abacate” são de origem espanhola; smartphone, outdoor e shampoo são termos em inglês; e “degradê”, “abajur” e “menu” são expressões originadas da língua francesa. 

Conhecer outro idioma já é, há um bom tempo, um diferencial para quem deseja se destacar na carreira profissional. E com o intuito de discutir a importância das línguas estrangeiras e como elas estão inseridas em nosso cotidiano, a Universidade prepara a segunda edição do Dia das Línguas Estrangeiras na Unijuí. As atividades acontecem no dia 11 de maio, nos quatro campi da Universidade. 

De acordo com a assessora da Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Claudia Didoné, na primeira edição, ocorrida em 2019, as atividades propostas cumpriram com seus objetivos. “A segunda edição vem para marcar essa representatividade e oportunizar aos estudantes e professores a possibilidade de experienciar atividades envolvendo uma nova língua”, salienta. 

Já a assessora da Vice-Reitoria de Graduação, Raquel Pinto, destaca que as ações que ocorrerão nessa data buscam incentivar também o intercâmbio entre estudantes. “A ideia é trazer a repercussão das línguas estrangeiras no ensino, especialmente preparando os estudantes para que eles comecem a pensar em um possível intercâmbio”, comenta.

A segunda edição do Dia das Línguas Estrangeiras na Unijuí contará com atividades online e presenciais, sendo muitas delas na própria sala de aula. Possibilitará também que os acadêmicos conheçam a plataforma de idiomas Altissia, a qual a Unijuí adquiriu os direitos e onde é possível aprender até 25 idiomas.

Cláudia acrescenta ainda que, ao longo do evento, os acadêmicos poderão conhecer muito mais do que apenas os idiomas. “Vai haver espaço para diversas vivências e surpresas que estamos preparando”, finaliza.

A programação completa será divulgada nas redes sociais da Instituição ao longo desta semana.

Gabriel R. Jaskulski, estagiário de Jornalismo da Unijuí


Unijuí oferta qualificação em Método Pilates aplicado à Reabilitação Neurofuncional

Pilates é um conjunto de exercícios realizados em equipamentos ou no próprio solo, que visam o controle dos músculos do corpo, fortalecendo a musculatura corporal e propiciando a flexibilidade. A atividade traz diversos benefícios ao indivíduo, como a melhora da postura, alívio de tensões e aumento do estado involuntário de contração natural dos músculos corporais, denominado tônus muscular.

A prática dessa atividade também é muito útil na reabilitação de um paciente, fazendo com que, aos poucos, ele recupere sua memória muscular ou até consiga realizar movimentos que antes não conseguia. Dessa forma, o método pilates aplicado a pessoas afetadas por doenças neurológicas ou lesões na medula espinhal também é muito benéfico.

Com o intuito de capacitar fisioterapeutas e acadêmicos de Fisioterapia para atuar nas diferentes patologias neurológicas, a Unijuí oferta a qualificação profissional em Método Pilates aplicado à Reabilitação Neurofuncional. As inscrições estão abertas, até dia 8 de maio, e podem ser realizadas em unijui.edu.br/educacaocontinuada. As aulas estão previstas para começar no dia 20 de maio. 

O curso possibilita que o fisioterapeuta esteja mais capacitado para o mercado de trabalho, que requer cada vez mais um profissional que desempenhe com competência diversas funções. Além disso, a qualificação tem o intuito de ampliar o conhecimento técnico e científico dos participantes, otimizando tanto a avaliação do problema quanto a própria reabilitação do paciente neurológico adulto.

Para mais informações sobre este e outros cursos ofertados pela Unijuí, entre em contato pelo telefone (55) 3332-0553 ou pelo e-mail educacaocontinuada@unijui.edu.br.

Gabriel R. Jaskulski, acadêmico de Jornalismo da Unijuí 


Assédio no ambiente virtual é tema do Rizoma Temático

Um estudo, chamado “Além do Cyberbullying”: A violência real do mundo virtual”, mostrou que a principal violência sofrida por mulheres em ambientes digitais é o assédio nas interações virtuais (38%) e, na sequência, ameaças de vazamento de imagens íntimas (24%). A pesquisa, desenvolvida entre julho de 2020 e fevereiro de 2021, foi realizada pelo Instituto Avon em conjunto com a Decode, empresa especializada em pesquisa digital. Ela reforça um cenário que é preocupante e que, embora ocorra no ambiente virtual, gera impactos reais a meninas e mulheres.

Para debater o tema “Casos de assédio no metaverso: quando a realidade virtual afeta a vida”, o Rizoma desta quinta-feira, 14 de abril, convidou a psicóloga, professora do curso de Psicologia da Unijuí, mestre em Educação e especialista em Psicanálise na Cultura, Íris Campos; a professora do curso de Direito e do Programa de Pós-Graduação em Direito da Unijuí e doutora em Direito Público, Joice Nielsson; e a jornalista, fundadora do projeto Escola de Comunicação, doutora em Comunicação e Informação e pesquisadora da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas, Luiza Santos. 

Quem acompanha as notícias já deve ter ouvido essa palavra: metaverso, um conceito que saiu das páginas dos livros de ficção científica e foi parar nas mesas dos investidores e das grandes empresas. O potencial que cerca essa ideia é tão grande que fez até o Facebook trocar seu nome para “Meta”. O metaverso é uma espécie de nova camada da realidade que integra os mundos real e virtual e que, na prática, trata de um ambiente virtual imersivo construído por meio de diversas tecnologias, como Realidade Virtual, Realidade Aumentada e hologramas - algo que vem sendo construído, mas que ainda não existe da forma que vem sendo explorado pela mídia, conforme destacou Luiza Santos.

“Apesar de ainda não termos esse metaverso, temos um contexto de uso da internet, de uso de tecnologias e de imersão em mundos. Mas, diferente da narrativa do metaverso, que coloca as coisas separadas do mundo real, há conexão. As comunidades jovens jogam multiplayers e essa experiência que eles têm, de sociabilidade, assim como os mecanismos de comunicação que acessam não estão restritos ao ambiente virtual. Eles entram em outros contextos da vida, o que também ocorre em outras situações, como o assédio”, destacou.

A professora Iris Campos afirma que o mundo virtual reproduz o mundo real porque foi criado por humanos. “E assediar é uma possibilidade humana ligada à libido presente em todos os humanos. A nossa questão é: por que os homens se dão ao direito de assediar? Falamos em homens porque, culturalmente, eles são os assediadores. Também precisamos pensar o que define o assédio, que é uma ação de violência psicológica a uma pessoa, a uma mulher. É assédio quando ela sente, quando diz que está sendo violentada”, explica.

Conforme comenta a professora Joice Nielsson, embora juridicamente ainda seja utilizado o conceito de assédio embasado na Lei do Assédio Sexual - que define assédio como constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual, a definição, hoje, deve ser pensada de forma mais ampla e a partir do somatório de legislações que versam sobre a temática. “Assédio trata de condutas que vão constranger, violentar, importunar outras pessoas para satisfação do prazer”, comenta a docente.

Para conferir o Rizoma Temático na íntegra, acesse:


Webinar vai trabalhar o tema “Criatividade e Inovação”

A Unijuí, por meio da Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica (Criatec) e da modalidade Ensino a Distância (EaD), promove no dia 25 de abril o webinar sobre "Criatividade e Inovação". O evento terá transmissão pelo canal da Unijuí no Youtube, a partir das 19h30.

Participam do evento Bruno Bazanella, mestrando em Indústria Criativa e especialista em Gestão de Pessoas; e a coordenadora da Criatec, Maria Odete Palharini. Será mediador o professor e coordenador dos cursos EaD, Luciano Zamberlan. 


Dia do Bem promove ação especial de Páscoa às famílias de catadores

Mais uma edição do Dia do Bem foi realizada nesta quarta-feira, 13 de abril, alusiva à Pascoa. A ação foi promovida pelo braço de Negócios de Impacto Socioambiental da Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica - Criatec da Unijuí, e beneficiou famílias de catadores da Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Ijuí (Acata) e Associação de Reciclagem da Linha 6 (ARL6).

“A ação Dia do Bem de Páscoa é realizada dentro de um cronograma de atividades sociais. Contamos com o apoio da empresa 3 Tentos, que sensibilizou seus colaboradores para a doação de doces para as crianças, filhos dos associados da Acata e da Arl6, e também tivemos a participação da Casa da Amizade, que organizou a doação de alimentos às famílias e também presenteou as crianças com um mimo”, explicou a analista da Criatec, Elizandra Pinheiro da Silva.

De acordo com Elizandra, a ideia é proporcionar momentos especiais para as famílias envolvidas no segmento da reciclagem, nestas duas associações, legalmente constituídas e que contam, de forma pontual, com assessoria da Criatec. 

Segundo a integrante do Comitê Socioambiental da 3 Tentos, Inajara Costa Pereira Britz, foi realizada a arrecadação de caixas de bis entre os funcionários, sendo que cada unidade da empresa pôde escolher a entidade beneficiada. “Como somos parceiros das associações de catadores, destinando, inclusive, os materiais recicláveis que são arrecadados, optamos por fazer novamente a doação a estas famílias. É sempre muito gratificante poder ajudar e proporcionar um pouco mais de alegria às crianças”, disse.

As ações sociais são um dos principais focos da Casa da Amizade de Ijuí, segundo a presidente, Rosane Stucky. Ela destaca que o grupo se organiza para proporcionar momentos especiais para instituições ou entidades de nosso município. Nesta Páscoa, foi escolhida a Acata por realizar um trabalho que merece ser valorizado. “Entregamos um presente simples, mas que serve de incentivo para que mais pessoas possam ajudar este grupo que se organiza para obter renda através da coleta seletiva, sustentando muitas famílias”, destacou.


Unijuí lança Programa Personaliza

A Unijuí está com uma nova possibilidade para quem quer dar um UP na carreira ou vivenciar uma área de atuação, antes de se inscrever no vestibular. Com o Personaliza Unijuí é possível cursar uma disciplina de interesse, dentre as várias ofertadas, e receber um certificado de competência ao final do componente. 

“Nós vínhamos discutindo a possibilidade de ofertar novos cursos dentro da Universidade, permitindo que pessoas de fora pudessem adquirir conhecimento sobre determinada área, ou que estudantes pudessem aprofundar seus estudos em determinada matéria, mesmo que fosse de uma área diferente da sua. Foi então que formatamos o Personaliza”, explicou a vice-reitora de Graduação, professora Fabiana Fachinetto.

O programa permite, por exemplo, que uma pessoa que queira fazer uma disciplina de Fotografia, com o intuito de conhecer ou com a intenção de trabalhar na área, se inscreva e pague somente pelo componente, sem ter que cursar toda a graduação em Publicidade e Propaganda.

“Selecionamos várias disciplinas, que passam a ser ofertadas a partir de maio, com a duração de dois meses. Há ofertas presenciais e também a distância”, explicou a vice-reitora, lembrando que a realização das disciplinas amplia conhecimentos, reforça o currículo de profissionais e ainda atualiza sobre temas importantes. “Sem falar que, em alguns casos, é possível aproveitar a disciplina posteriormente, se houver ingresso do estudante no curso de graduação onde o componente é ofertado”, completa.

São ofertadas neste semestre as disciplinas de Sociologia Jurídica; Fundamentos de Química; Direitos Humanos e Diversidade; Tecnologia e Trabalho; Liderança e Coaching; A arte de cuidar; Pessoas e Bens Jurídicos no Direito Civil; Modelagem Digital 3D; Projeto de Máquinas; Ética em Psicologia; Zoologia; Anatomia e Histologia; Bases Farmacológicas de Reumatologia; Química Tecnológica e Ambiental; Gerenciamento de Tempo e Produtividade; Empreendedorismo e Imunologia Animal. 

Podem se inscrever estudantes de graduação presencial e EaD, de pós-graduação lato e stricto sensu, além de pessoas da comunidade externa. Não há exigência de conclusão do Ensino Médio. Mais informações em https://unijui.apprbs.com.br/personaliza.


Unijuí recebe inscrições de professores para projeto Escolas Inteligentes

No dia 30 de abril, a Unijuí dará início ao projeto “Escolas Inteligentes: explorando possibilidades de inovação no processo pedagógico em contexto híbrido”. A iniciativa foi selecionada no edital da Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul (Fapergs), em parceria com o Sebrae/RS, dentro do Programa de apoio a projetos de pesquisa e de inovação na área de Educação Básica – PROEdu.

Conforme explica a coordenadora, professora Fabiana Diniz Kurtz da Silva, o projeto consiste em uma pesquisa-ação participativa junto a professores e gestores da Educação Básica da região Noroeste do Estado, com o objetivo duplo de contribuir na busca de aprofundamento teórico e metodológico em torno da relação entre Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) em processos educacionais; e de auxiliar na construção coletiva e colaborativa de parâmetros metodológicos inovadores que orientem o ensino em um contexto híbrido, ou seja, com e sem a presença efetiva e presencial do professor.

“A ideia é dar mais sentido ao processo pedagógico de modo integrado às TICs. Dessa forma, o projeto ocorre na forma de um curso de formação continuada junto aos participantes, de forma remota, com encontros síncronos mensais - sempre no último sábado de cada mês, de abril a dezembro deste ano; e com atividades assíncronas - tarefas a serem realizadas pelos participantes de modo flexível, em seu tempo e no local que desejarem”, explica a coordenadora, lembrando que os participantes poderão assistir a vídeos tutoriais elaborados pelos pesquisadores e equipe do projeto, que irão auxiliá-los em seus esforços de uso efetivo de determinados recursos tecnológicos. 

“Os vídeos compõem a dimensão instrumental/tecnológica do projeto, e as interações síncronas ou encontros mensais de formação continuada compõem a dimensão conceitual e teórica sobre o processo pedagógico em contexto híbrido, envolvendo conceitos e teorias mundialmente discutidos, como multimodalidade, TPACK, pensamento computacional, gamificação, Inteligência Artificial na educação, dentre outros propostos pelos participantes e que poderão ser integrados ao longo do ano”, completou.

De acordo com a professora Fabiana, as Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) de Ijuí, Santa Rosa e Santo Ângelo já foram contatadas e estão auxiliando na divulgação junto às escolas. Além dos encontros, os participantes serão convidados a produzir objetos de aprendizagem - materiais didáticos que envolvam, de alguma forma, os elementos e tecnologias discutidos ao longo dos meses,  para no final socializarem no encontro de encerramento. Também serão realizadas entrevistas com docentes e gestores para mapear o olhar sobre o processo. Ao término do projeto, em 2023, será criado um canal no Youtube em que todos os vídeos serão disponibilizados.

O projeto envolverá uma equipe multidisciplinar e interinstitucional composta pelos professores da Unijuí Bárbara Mendonça, de Design; Edson Luiz Padoin, de Ciência da Computação; e Taíse Possani, do curso de Letras; além do professor Denilson Rodrigues da Silva, do curso de Ciência da Computação da URI-Santo Ângelo.

Inscrições e abertura

O primeiro encontro está previsto para dia 30 de abril, das 9h às 11h30, pelo Google Meet. As inscrições estão abertas até a primeira semana de maio, no link https://forms.gle/e9CRYqjt5uWhN8SJ6. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail escolasinteligentes@unijui.edu.br.

“Na manhã do dia 30, faremos a tão esperada e planejada abertura do projeto junto à comunidade escolar. Ações já vêm sendo realizadas desde novembro de 2021. Entre os meses de abril e dezembro de 2022, os participantes serão parceiros da caminhada de formação continuada, materializando um processo de pesquisa-ação em que faremos um movimento muito rico de escuta e troca de experiências, especialmente em um contexto pandêmico que interferiu - e segue interferindo - nos processos de ensino e aprendizagem ao redor do mundo”, explicou a professora Fabiana.

No curso, a ideia é explorar os cenários de limitações e de potencialidades, para que sejam verificadas diferentes e inovadoras perspectivas que auxiliem os estudantes a serem protagonistas em sua formação e atuação no contexto com o qual interagem. Podem se inscrever professores e gestores de escolas públicas e privadas que desejam participar, independentemente de sua área de atuação ou localização geográfica, já que o curso é totalmente a distância.


Curso de Gestão de Inovação Empresarial em Panambi está com inscrições abertas

Até o dia 17 de abril, estão abertas as inscrições para a qualificação profissional em Gestão de Inovação Empresarial na Unijuí. Interessados podem acessar a página unijui.edu.br/educacaocontinuada. A capacitação tem o intuito de contextualizar aos participantes as estratégias de inovação tecnológica e os mais diversos aspectos de sua administração.

Além de esclarecer de forma prática os conceitos, métodos e ferramentas para gerenciar o processo de inovação nas organizações, o curso busca auxiliar a mapear o estágio atual de um plano para implementação de uma cultura de inovação madura em uma organização.

A qualificação possui 30 horas/aula, que serão ministradas no campus de Panambi, a partir do dia 3 de maio. O participante vai compreender as etapas do processo para aplicar conceitos inovadores em seu ambiente de trabalho, desde o direcionamento estratégico nas organizações até a dinâmica de networking.

Mais informações sobre esta e outras qualificações pelo telefone (55) 3332-0553 ou pelo e-mail educacaocontinuada@unijui.edu.br.

Gabriel R. Jaskulski, acadêmico de Jornalismo da Unijuí 


Professor da Unijuí apresenta resultados da Comissão Brasileira de Pesquisa de Aveia

Ivan Ricardo Carvalho é o representante da Unijuí na Comissão e participou da reunião anual em Londrina, no Paraná

Entre os dias 29 e 31 de março, o professor doutor Ivan Ricardo Carvalho, do curso de Agronomia e do Mestrado em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade da Unijuí, participou da 41ª reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Aveia. O evento aconteceu em Londrina e foi acompanhado por mais de 30 estudantes e professores da Universidade.

Realizada desde 1980, a reunião tem o objetivo de avaliar os resultados de pesquisas conduzidas por todo o País. É o mais importante fórum de debates da comunidade científica brasileira dedicada ao cereal. Ivan é analista de dados e representante da Unijuí perante a Comissão Brasileira. 

“Tive a incumbência de apresentar os resultados da Comissão do último ano, ou seja, de 2021. Em cerca de 30 minutos, apresentei os resultados de 14 cultivares, cultivados em 14 locais do Brasil, nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os resultados são destinados ao posicionamento de novas cultivares e de cultivares no Brasil, nas mais variadas regiões do País. Toda a cultivar que é selecionada para ser lançada passa por nós”, explicou o professor.

O evento contou com os principais pesquisadores em aveia, a exemplo da Unijuí. De acordo com o professor, no próximo ano o evento acontecerá em Pelotas, e também contará com a presença de representantes da Universidade. Ele agradece ao Centro Acadêmico de Agronomia, que viabilizou recursos para a viagem, ao Programa de Melhoramento Genético - Linha Grãos e aos mais de 40 bolsistas que atuam na pesquisa, desde a graduação até o doutorado. 


EaD da Unijuí oferece possibilidade de intercâmbio para mais de 30 instituições do exterior

Os estudantes que optam pelos cursos de Graduação e Pós-Graduação, na modalidade de Educação a Distância (EaD) da Unijuí, podem vivenciar experiências únicas durante a trajetória acadêmica, como realizar um intercâmbio. Participar deste tipo de atividade internacional gera novas vivências acadêmicas, profissionais e culturais, aprimora idiomas, amplia o conhecimento em determinada área, entre outros benefícios.

Para auxiliar os estudantes neste processo, que costuma ter pontos importantes e detalhados a serem cumpridos e uma série de documentos necessários, a Unijuí conta com o Escritório de Relações Internacionais (ERI). Atualmente,  a Universidade possui convênio com mais de 30 instituições do exterior, em mais de 10 países diferentes.

Os acadêmicos de Graduação, modalidade EaD ou presencial, podem cursar um ou dois semestres de intercâmbio com mobilidade, em qualquer instituição parceira no exterior, que oferte seu curso. Além disso, também podem cursar intercâmbios virtuais, sempre que a modalidade estiver disponível. Já os estudantes de Pós-Graduação da Unijuí, modalidade EaD ou presencial, que tiverem interesse em realizar intercâmbio, devem procurar o ERI para análise dos objetivos e possibilidades.

O ERI indica que os estudantes procurem informações com antecedência, para não perder prazos de envio de documentos e matrícula, bem como a análise dos pré-requisitos e benefícios acadêmicos ou de estágios. O fluxo de candidatura é contínuo, ou seja, aceita inscrições durante todo o ano, e as vagas são preenchidas de acordo com a ordem de inscrição.

Independente do curso ou modalidade, para garantir que a organização do intercâmbio seja tranquila, o ERI indica que os estudantes procurem orientação com antecedência. Entre em contato e saiba mais sobre os intercâmbios oferecidos pela Unijuí: pelo WhatsApp (55) 9 8146-1888 ou pelo e-mail eri@unijui.edu.br.