COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Institucional

Atletas da Equipe SOGI-EFA de Judô conquistam campeonato estadual

                

A equipe SOGI-EFA Noroeste de Judô participou do Campeonato Estadual 2019. A competição, realizada no sábado, 09 de novembro, ocorreu no Colégio La Salle, em Porto Alegre, contando com a participação de mais de 450 atletas das grandes equipes do estado entre elas, SOGIPA, Grêmio Náutico União, Grêmio Náutico Gaúcho, Recreio da Juventude, Avenida Tênis Clube, entre outras.

A equipe participou da competição com dez atletas, conquistando bons resultados, tendo dois atletas se tornado campeões, três vice-campeões e dois terceiros lugares. No dia 07 de dezembro, no Salão nobre da Sociedade Ginástica Ijuí, a equipe realizará o encerramento do CIRCUITO ESTIMULO NOROESTE DE JUDÔ. Na oportunidade, será realizada a entrega das faixas dos alunos e premiação dos atletas destaques 2019. 

CLASSIFICAÇÃO DOS ATLETAS CAMPEONATO ESTADUAL

NAIPE

CLASSE

PESO

CLASSIFICAÇÃO

NOME

DIVISÃO

ACESSO

SUB 18

-60

JOÃO VITOR FIDÊNCIO PÓLIS

SENIOR

-81

RAFAEL DORNELES MARTINS

DIVISÃO

PRINCIPAL

 

SUB18

-55

JOÃO PEDRO BRASIL CAMPOS

-66

JOÃO GUILHERME RODRIGUES

SUB21

-55

JOÃO PEDRO BRASIL CAMPOS

-66

CAINAN RODRIGUES DA SILVA

VETERANOS 1

-81

ALVARO MONEGAT DE OLIVEIRA

VETERANOS 2

-73

JEAN VEIGA DE SOUZA

VETERANOS 3

-90

JEFERSON OLIVEIRA

 


Unijuí desenvolve aplicativo que auxilia alunos em sala de aula

Estudar matemática pode não ser uma tarefa fácil para alguns alunos, mas segundo dados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), alunos que estão no final do ensino médio, a maior parte deles, gostam de estudar matemática (57,8%). A motivação dos professores, dos pais e novas ferramentas que auxiliam o aprendizado contribuem para isso.

A Unijuí proporciona aos alunos, por meio do projeto Desenvolvimento e Implementação de Softwares Educacionais para o Ensino Fundamental e Médio (Disefem), o produto MathGo. Trata-se de um software/app que foi desenvolvido em projetos de extensão anteriores e testado em escolas de ensino médio e fundamental, da rede pública e privada, coordenado pelo professor Antonio Corrente.

A professora do curso de Design, Barbara Gündel Mendonça, e coordenadora do projeto AppGO Desenvolvimento e Implementação de Softwares Educacionais, destaca que primeiramente o aplicativo era em formato de jogo de perguntas e respostas, no qual o aluno puderia testar seus conhecimentos de matemática. Na atualização do projeto ele ganhou o módulo de estudo, que auxilia e complementa o estudo em sala de aula.

“O aplicativo pode ser acessado em qualquer smartphone ou computador, com acesso à internet, totalmente gratuito e auxilia tanto alunos quanto professores no estudo da matemática. Por exemplo, na sala de aula o professor pode acessar o app e no módulo estudo selecionar uma área do conhecimento como a álgebra. No app há a explicação sobre o assunto e questões relacionadas divididas por anos (6º ao 9º ano do ensino fundamental e 1º ao 3º ano do ensino médio), então o professor pode fazer a sua explicação sobre o assunto e acessar questões específicas, projetar no quadro e realizar uma discussão sobre as questões”, ressalta a coordenadora.

Uma equipe responsável pelo projeto MathGo reuniu, durante o mês de novembro, professores de ensino médio e fundamental da 17ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), de diferentes municípios da região de Santa Rosa, com o objetivo de apresentar o aplicativo, suas funcionalidades e simular uma competição. Bárbara afirma que estão desenvolvendo mais novidades para auxiliar os estudantes em sala de aula. “O novo projeto AppGO Desenvolvimento e Implementação de Softwares Educacionais utiliza a mesma lógica do projeto anterior, mas focando em outra área do conhecimento: Letras - Português. O objetivo é criar o PortGo com as mesmas funcionalidades do MathGo. A ideia do AppGo é levar a competição, tanto do MathGo quanto do PortGo, para Ijuí e Santa Rosa nos próximos anos do projeto”, afirma.

Em 2018, em Ijuí, foi realizada a primeira competição MathGo, que envolveu 1.351 alunos e professores. 

 


O que está acontecendo na América Latina?

               

O Rizoma desta semana trouxe a América Latina para o centro do debate. Protestos, crises, ameaças e tentativa de derrubadas de governos fazem parte dos acontecimentos das últimas semanas. O que está acontecendo com a América Latina? Este foi o questionamento que norteou as discussões.

Para ajudar a entender esta questão, muito complexa, o programa contou a participação do professor e historiador da Unijuí, Jaeme Callai, de Juan Gabriel Perilla Jiménez, professor de Química da Universidade Pedagógica Nacional da Colômbia, que está fazendo Doutorado em Educação nas Ciências na Unijuí e do Chile, com um depoimento do professor Voltaire Alvarado Peterson, professor da Universidad Academia de Humanismo Cristiano.

Confira na íntegra

Juan comenta o cenário em que a Colômbia se encontra: “nós saímos de um conflito armado, que mostrou nossos outros problemas socais. Os silêncios das armas fazem escutar os barulhos da corrupção e os verdadeiros problemas do nosso país”, além disso, ele complementou: “Em outubro fomos às urnas para escolher os governadores e prefeitos em todo o país. Foi a primeira vez depois do silêncio das armas que a população escolheu prefeitos livremente”, disse.  

O professor historiador, Jaeme Callai, destacou a preocupação sobre o tema e sobre a violência dos países que compõem a América Latina. “Infelizmente o tema suscita um pouco de preocupação, pelas mortes no Chile, na Colômbia e no Brasil, por exemplo. Queremos viver, não se quer morrer, e um conflito político e social não se deve se resolver pela violência. A violência é a dificuldade e a impossibilidade de conversar, dialogar e buscar uma solução e uma alternativa. Quando os argumentos são fracos e insuficientes, os governos tendem a reagir com violência”, explicou o professor.


Unijuí participa da Assembleia da Rede Cidir no Paraguai

            

Nesta sexta-feira, dia 08, foi realizada a Assembleia da Rede de Cooperação Interuniversitaria para o Desenvolvimento e Integração Regional – REDCIDIR, em Encarnacion, no Paraguai, na sede da UNAE - Universidade Autónoma de Encarnacion. A Unijuí foi representada pelo Pró-Reitor do campus Santa Rosa, prof. Marcos Scherer, acompanhado do Prof. Pedro Buttenbender.

Na pauta foram discutidos vários assuntos de interesse da Rede, iniciando pela reforma do estatuto social, revisão e manutenção da página na web, criação de regulamento para intercâmbio de alunos, considerações sobre o Observatório Econômico Regional, além de fortalecimento de uma Rede Internacional de Incubadoras. A Unijuí, fundadora da Rede Cidir, reafirma com a participação seu efetivo papel na promoção da integração regional internacional tríplice fronteira a partir da região Noroeste do RS.


Unijuí e Demei desenvolvem Projeto de Educação em Eficiência Energética

              

Com o objetivo de apresentar conceitos e conhecimentos que possam facilmente ser convertidos em ações de eficiência energética, a Unijuí e o Departamento Municipal de Energia Elétrica de Ijuí (Demei) estão desenvolvendo, em conjunto, o projeto "Educação em Eficiência Energética: Construindo um Futuro Sustentável – Parte II". Diversas ações estão previstas, entre elas: palestras interativas, teatros, contações de histórias, jogos eletrônicos, maquetes e ações na internet, com escolas de ensino fundamental e médio do município, abrangendo mais de 16 mil alunos, além de 300 professores, em 49 escolas das redes pública e privada. O Projeto está sendo desenvolvido pelos estudantes dos cursos de Engenharia Elétrica e Ciência da Computação, bolsistas do Grupo de Automação Industrial e Controle (GAIC), ligado ao Departamento de Ciências Exatas e Engenharias (DCEEng) da Universidade.

De acordo com o engenheiro responsável pela iniciativa junto ao Demei, Sandro Bock, entre 2012 e 2014 um projeto semelhante já foi desenvolvido entre as duas Instituições, com muitos resultados positivos, o que agora será reeditado e atualizado com novas tecnologias e propostas didáticas. Uma das novidades, será o uso de jogo eletrônico, que está em desenvolvimento, sob a coordenação dos professores Maurício de Campos e Paulo Sausen. Segundo a estudante de Design da Unijuí, Cristina Trentini, uma das envolvidas na produção do jogo, a ideia é engajar o público do projeto. “Dentro de todo o planejamento, utilizamos conceitos de psicologia cognitiva, psicodinâmica das cores, para ser amigável para crianças daltônicas, por exemplo, para incluir elas no processo”, relata. Segundo ela, o jogo vai ter personagens, que podem ser personalizados pelo jogador, e um vilão, além de ser um jogo interativo, empático e inclusivo.

O uso racional de energia elétrica é a premissa principal de uma ação de eficientização energética, por isso, o projeto vai estimular a reflexão e fomentar ações de combate ao desperdício. O desenvolvimento de uma consciência ecologicamente responsável nos jovens, pode transformá-los em multiplicadores importantes nos seus lares e locais de trabalho. E, segundo o presidente do Demei, Ruben Härter, é muito importante realizar este tipo de iniciativa em parceria com a Unijuí. “Estes projetos são, essencialmente, para a melhoria da gestão do Demei. Nós priorizamos o trabalho em conjunto com a Unijuí, instituição da nossa comunidade, que forma nossos engenheiros. Por isso, queremos fortalecer e formar novos convênios com a Universidade, sempre com o intuito de dar o retorno final para a comunidade de Ijuí”, salienta.

               

Uma das ações do Projeto é um jogo interativo, que está sendo desenvolvido no GAIC/Unijuí

Iluminação da Praça da República

Outra parceria entre a Unijuí, por meio do Departamento de Ciências Exatas e Engenharias (DCEEng), e o DEMEI, diz respeito ao novo modelo de iluminação da Praça da República, que será modernizado e tem previsão de inauguração no mês de dezembro de 2019, indo ao encontro da proposta de eficiência energética. Segundo Sandro Bock, engenheiro do Demei, serão trocadas as lâmpadas do local para luzes LED, que são mais eficientes. Os equipamentos foram adquiridos pela Prefeitura de Ijuí. A Unijuí vai participar desta ação criando um formato de gestão automatizado desta iluminação. No sistema, observa, será possível, entre outras questões, a troca de cores, além de se poder fazer uma gestão mais inteligente da iluminação, por meio de software.               


EFA terá eleição para Direção neste mês

O mês de novembro será marcado pelo pleito eleitoral da EFA. No dia 20 deste mês acontecerá a votação, no formato online, via portal, para eleger a Direção que estará a frente da Escola nos próximos três anos. 

A chapa concorrente tem candidata à reeleição a atual diretora, professora Maria do Carmo Pilissão, e para o cargo de vice-diretora, professora Maristela Cristiane Heck. Com o slogan “Ressignificar a essência, ampliar conexões”, a equipe tem como base nas suas propostas dar ênfase à essência do projeto pedagógico da EFA, focado na formação humanista e científico-tecnológica, com vistas a promover uma educação comprometida com a democracia, que prioriza o diálogo, a reflexão e a participação com responsabilidade.

Propõe-se o uso dos espaços institucionais para promover a construção do conhecimento e fomentar o processo de pesquisa protagonizado pelos estudantes e docentes da Escola. A nova gestão também estará oferecendo novos projetos extracurriculares, os quais envolvem todos os segmentos da Escola. 

Com o intuito de manter e potencializar a parceria entre famílias e Escola aposta-se no projeto Diálogos, um espaço de debate, reflexão e escuta sobre a educação dos filhos, estudantes da EFA. O Projeto Afeto vem com o propósito de dar espaço de fala e escuta aos estudantes, a intenção é aproximar a Orientação Pedagógica dos alunos e suas demandas pessoais e de grupo. 

Pelo Projeto Conexões serão ofertados aos estudantes do Ensino Médio roteiros de estudos que contemplam diferentes áreas do conhecimento nos múltiplos espaços da Unijuí. E, por fim, com o Projeto Mosaico e Atelier de Artes resgata-se o espaço de estímulos pela dança, música, artes plásticas e expressão corporal, potencializando-se as diferentes linguagens artísticas. 


Evento proporciona conexões, oportunidades e networking entre empresas e profissionais

Feira de Carreiras reuniu mais de 900 pessoas nas cidades de Ijuí e Santa Rosa.

             

A segunda edição da Feira de Carreiras da Unijuí possibilitou aos participantes, durante quatro dias, um espaço de oportunidades, networking, palestras e geração negócios. As atividades iniciaram no Campus Ijuí, entre os dias 04 e 06 de novembro.  O encerramento da Feira ocorreu no Campus Santa Rosa, na noite desta quinta-feira (07), possibilitando a interação com 11 empresas expositoras, trocas de experiências, oportunidades de empregos e palestra sobre carreira profissional. Foi a primeira edição do evento neste Campus.

Para o coordenador da Feira de Carreiras da Unijuí, Rogério Hansen, o evento superou as expectativas. “Atendemos ao propósito que havíamos planejado: oportunizar a troca de informações, networking também proporcionar oportunidades profissionais. Foram disponibilizadas mais de 200 vagas em diversas empresas da região. Outro fator relevante é que os participantes poderão conferir parte do conteúdo gerado nas palestras e entrevistas nas redes sociais por tempo indeterminado”, destaca.

Palestra com Alexandre Acosta no Campus Santa Rosa

A programação da Feira de Carreiras contemplou, no Campus Santa Rosa, dentre outras atividades, a palestra do egresso da Unijuí, Alexandre Acosta, que abordou a temática “Construção da carreira profissional em um ambiente mutante”, no auditório central do Campus.

Durante sua fala, Alexandre destacou as mudanças que estão ocorrendo no mercado de trabalho, os desafios que as pessoas estão enfrentando na busca de novas oportunidades e o perfil desse novo profissional que as empresas estão buscando. “Eu não tenho a solução para vocês que estão aqui buscando, no que diz respeito sobre qual a melhor carreira a seguir, acredito que ninguém tem. Precisamos estar atualizados e ir ao encontro do que o mercado está solicitando. Não temos uma resposta pronta. Mas o que eu posso dizer é que devemos valorizar a Universidade, valorizar o local de onde viemos e as experiências que vivenciamos para chegar onde estamos”, frisou o palestrante.

Alexandre tem graduação em Jornalismo, Marketing e Administração, Pós-Graduação em Gestão Educacional, Marketing e Vendas, Gestão de EPT. Mestre em Desenvolvimento e Sociedade e Doutor em Epistemologia e História da Ciência. Ministra cursos e palestras sobre Comunicação e Expressão, Liderança, Vendas e Empreendedorismo. É escritor dos livros "Empreendedorismo: Teoria e Prática", "Gestor, o novo perfil do profissional de comunicação", "Gestão do conhecimento" e "Educação e Método de Ensino".

Durante o evento também ocorreu o lançamento de cursos de Pós-Graduação Lato Sensu (Especialização, MBA’s, residências, entre outros) pela Unijuí. A gerente da Unidade de Educação Continuada, Graciele Wadas Zardin, destacou a oferta de mais de 30 opções para profissionais de diversas áreas.

Empresas expositoras da Feira de Carreiras 2019

Um dos destaques da Feira de Carreiras de 2019 foi a possibilidade de as empresas da região e até de outros estados conversarem diretamente com profissionais e estudantes em busca de oportunidades. Mais de 20 empresas disponibilizaram um número superior a 200 oportunidades profissionais, que abrangeram, desde estágios remunerados e programas de trainee, até cargos estratégicos. 

No campus Santa Rosa participaram as seguintes empresas: a AGCO América do Sul (Santa Rosa/RS); Alibem (Santa Rosa/RS); Coopermil (Santa Rosa/RS); Cotrirosa (Santa Rosa/RS); C.Vale (Palotina/PR); Hospital Vida & Saúde (Santa Rosa/RS); John Deere (Horizontina/RS); Sicredi União (Santa Rosa/RS); Sygo Telecom (Santo Cristo/RS); Tecnika Engenharia Especializada (Santa Rosa/RS) e VIACERTA Financiadora (Santo Cristo/RS), também proporcionaram oportunidades.

No Campus Ijuí participaram: Bruning Tecnometal (Panambi/RS); C.Vale (Palotina/PR); Grupo Fricke/Balmer (Ijuí/RS); Kepler Weber (Panambi/RS); Fockink (Panambi/RS); Hospital de Caridade de Ijuí (Ijuí/RS); SAUR (Panambi/RS); Sicredi (Ijuí/RS); Três Tentos Agroindustrial (Santa Bárbara do Sul/RS); Tríade Recursos Humanos (Ijuí/RS); TS Consultoria Empresarial (Panambi/RS) e Unimed Noroeste RS (Ijuí/RS).

Rizoma Especial

Outro diferencial foi a produção do Rizoma Especial, pela Unijuí e Unijuí FM. O programa Rizoma conversou com os convidados Taís Targa, especialista em Recolocação e Carreira, reconhecida como uma das 15 brasileiras que mais influenciaram o LinkedIn em 2016; Viviana Vieira que tem experiência com Seleção e Desenvolvimento de líderes com atuação de sete anos no agronegócio da C.Vale Cooperativa Agroindustrial; e Gustavo Pimmel Dürks que trabalha com Relações Institucionais & Educação Corporativa da Bruning Tecno Metal de Panambi.

Confira na íntegra o bate papo especial que rolou no Programa Rizoma:

 


Unijuí participa de Plenária sobre Justiça Restaurativa

               

A coordenadora do curso de Pedagogia, História e Letras da Unijuí, professora Fabiana Diniz Kurtz, juntamente com as docentes de Pedagogia e Psicologia, professoras Marta Borgmann e Sônia Fengler, atendendo ao convite da Presidência da Câmara de Vereadores de Ijuí, participaram da Audiência Pública de discussão do projeto de Lei, de autoria do vereador Júnior Carlos Piaia, que busca instituir, no âmbito do município de Ijuí, a política pública de justiça restaurativa.

O evento ocorreu na manhã do dia 7 de novembro, na Câmara de Vereadores de Ijuí, e contou com a participação de representantes dos poderes judiciário (Ministério Público), legislativo e executivo e membros de diversos órgãos representativos no âmbito social e da Educação, para apreciar e discutir o teor da proposta e suas consequências junto à comunidade.

A proposta é louvável, segundo a professora Fabiana, pois transcende a questão técnica prevista em lei para os casos de violência escolar, por exemplo. “Debater e ouvir pessoas engajadas no processo de implementação de justiça restaurativa – em alguns casos já sendo realizados em escolas municipais e estaduais de Ijuí, e na própria Unijuí, com a participação do Curso de Direito, por exemplo, é mesmo fantástico, dado seu caráter alicerçado em valores humanos, a partir das relações sociais em que sujeitos de diferentes grupos (não apenas na área educacional) participam”, observa.

O foco no diálogo, na tomada de consciência por parte dos sujeitos quanto aos atos realizados e, por consequência, na responsabilização por estes atos, é algo profundo e que precisa cada vez mais ser trabalhado na educação básica e em todos os setores da vida. O respeito à dignidade do outro é, sem dúvida, um dos principais valores e princípios que a proposta de justiça restaurativa prevê, contando, por isso, com agentes facilitadores/mediadores não apenas em escolas de educação básica, mas em tantos outros setores e órgãos com atuação junto à comunidade, pois previne, em última instância, a ocorrência de situações/ações violentas, desencadeadas nos próprios lares, nas escolas, e em todos os contextos com os quais interagimos em nosso dia a dia.

A partir de uma perspectiva de “democracia radical”, como foi salientado nas falas dos membros que conduziram a audiência, incluindo a professora Ester Hauser, do Curso de Direito da Unijuí, a implementação de justiça restaurativa oportuniza às pessoas se colocarem como sujeitos éticos, refletindo e responsabilizando-se sobre seus atos, em um processo emancipatório e de empoderamento do sujeito como cidadão em essência, considerando que temos, sim, um contexto social que naturaliza determinadas situações violentas.

Cabe a nós, formadores de professores de diferentes áreas, pensarmos em como podemos, efetivamente, desenvolver esse processo dialógico e formativo junto aos cursos de licenciatura, em integração com os órgãos envolvidos diretamente nesse cenário de justiça restaurativa. Está aí, sem dúvida, uma questão a ser potencializada nos cursos de licenciatura ao redor do país.


Unijuí e Prefeitura de Ijuí assinam contrato de integração entre ensino e serviços

                  

A Unijuí e a Prefeitura de Ijuí assinaram, na manhã desta quinta-feira, 07, o Contrato Organizativo de Ação Pública Ensino-Saúde (COAPES). O Contrato é uma demanda da Portaria Interministerial (nº 1.127, de 04 de agosto de 2015), que tem o objetivo de fortalecer a integração entre ensino, serviços e comunidade no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), e diz respeito ao Edital de Implantação do Curso de Medicina em Ijuí e na Unijuí.

De acordo com a professora Cátia Maria Nehring, Reitora da Unijuí, a assinatura do COAPES materializa a necessidade de trabalho conjunto entre instituições de ensino formadoras e a rede pública de saúde, com foco na qualificação e melhoria no atendimento da população. “O contrato traz grandes desafios para o Poder Público e para a instituição formadora, no sentido de tentar estabelecer a parceria para a qualificação do atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS), a partir de uma formação qualificada para os profissionais em formação e também formações continuadas para os profissionais que já estão atuando na rede", comenta.

O contrato prevê a garantia das estruturas do município como campo de prática dos estudantes em formação. Práticas como essas, que estão previstas no contrato, são desenvolvidas já há mais de 30 anos pelos cursos da área da saúde da Unijuí, por meio de uma parceria firmada entre a Universidade e o Poder Público. A partir desse contrato, os estudantes de Medicina também passam a integrar estas ações.

Participaram do ato, realizado na Prefeitura de Ijuí, o Prefeito Valdir Heck, a Reitora da Unijuí, professora Cátia Maria Nehring, o Secretário Municipal de Saúde, Josias de Abreu Pinheiro, o Secretário Municipal de Governo, Telmo Elemar Ramos Alves, o Vice-Reitor de Administração da Unijuí, professor Dieter Rugard Siedenberg, a Vice-Reitora de Graduação, professora Cristina Eliza Pozzobon, o Coordenador do Curso de Medicina, professor Jorge Brust, a Coordenadora do Curso de Farmácia, professora Christiane de Fatima Colet, a Coordenadora do Curso de Enfermagem, professora Marinez Koller Pettenon, a Coordenadora do Curso de Estética e Cosmética, professora Edina Matilde Linassi Coelho e o Assessor Jurídico, Jonatan Lopes Amarante.

 


Unijuí participa do lançamento do Programa INOVA RS para as regiões Noroeste e Missões

              

O Programa INOVA RS foi lançado para as regiões Noroeste e Missões na tarde de quarta-feira (06), na Acisap, em Santa Rosa, pelo Secretário de Estado da Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb. A Unijuí participou do evento, denominado Marco Zero INOVA RS Região Noroeste e Missões, representada pelo Vice-Reitor de Pós-Graduação Pesquisa e Extensão, Fernando Jaime González, Pró-Reitor do Campus Santa Rosa, Marcos Paulo Scherer, Pró-Reitor do Campus Panambi, Nelson José Thesing e integrantes da Agência de Inovação e Tecnologia (Agit).

O INOVA RS é um programa que visa incluir o Rio Grande do Sul no mapa global da inovação a partir da construção de parcerias estratégicas entre a sociedade civil organizada, setores empresarial, acadêmico e governamental, em oito regiões representativas do Estado. Tem sua metodologia inspirada em projetos de sucesso no Brasil e no mundo, como o Pacto Alegre (Porto Alegre), a Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), coordenada pela Confederação Nacional da Indústria), 22@barcelona (Espanha) e Ruta N (Colômbia). O programa estimulará o investimento em inovação tecnológica para potencializar o crescimento do Estado e para torná-lo um lugar capaz de gerar, reter e atrair empreendedores, negócios e investimentos intensivos em conhecimento.

Na ocasião, o Vice-Reitor de Pós-Graduação Pesquisa e Extensão da Unijuí, professor Fernando Jaime González, destacou as iniciativas e as atividades que estão sendo desenvolvidas pela Universidade envolvendo a inovação e a tecnologia. Durante o encontro, representantes da sociedade, empresas, universidades e governos realizaram a formação de comitês estratégico e técnico do INOVA RS nas regiões. Os membros dos comitês serão responsáveis pelo mapeamento do ecossistema de inovação da região. A Unijuí indicou seus representantes, sendo eles:

Comitê Estratégico: 

Nelson Thesing, Edson Padoin, Pedro Büttenbender, Marcos Paulo e Maiquel Silva Kelm

Comite Técnico: Maria Odete Palharini e Lucas Escher.