COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Ensino

Famílias da Educação Infantil recebem materiais da EFA em Drive Thru

          

Como parte das atividades online adotadas em razão da pandemia mundial do novo coronavírus a EFA  organizou,  durante a semana de 10  a 14 de agosto, um Drive Thru voltada para a Educação Infantil.  Na ocasião as famílias, conforme datas e horários estabelecidos, passaram no estacionamento da Escola com as crianças. No momento o grupo de professores entregou aos responsáveis uma caixa personalizada  com materiais pedagógicos pensados e organizados para o uso nas aulas online. Este material servirá como apoio para o desenvolvimento do projeto "SOU EFA, SOU CULTURA: o Folclore é a nossa história...". 

Segundo a coordenadora Sonia Kinalski, esse momento foi repleto de cuidado, emoção, e afeto. "Rostinhos cobertos pelas máscaras mas que não escondiam a troca de olhares carinhosos, a cumplicidade, a saudade. Fortaleceram-se os  vínculos entre escola e família, crianças e professoras. Buscamos amenizar os efeitos do isolamento social nos aproximando de maneira segura", relata.

A Escola continua com aulas online seguindo as orientações dos órgãos responsáveis.


No dia do estudante: EFA lança projeto Especial que envolve história e Games

          

Na última terça feira, 11 de agosto, a EFA reuniu os estudantes dos Anos Finais e Ensino Médio em um grande encontro virtual pelo Google Meet. Na ocasião a direção da Escola, por meio da vice-diretora Maristela Heck, saudou e parabenizou os estudantes, em seguida o presidente do Gecom, Pedro Santos, desejou muita sabedoria a todos colegas e comunicou que o Grêmio doará uma máscara para cada estudante quando as aulas voltarem de forma presencial. Na sequência, as alunas Mariana e Maria Eduarda abordaram questões históricas que referendam a data, enfatizando a importância do estudo, do direito à educação, sendo esta necessária para gerar cidadãos responsáveis e gerações capazes de mudar a sociedade. 

Em seguida começou a programação especial da manhã, momento em que o professor Gian Ruschel apresentou o projeto “História com games”, que tem o objetivo de estudar a história por meio do jogo "Age Of Empires". O professor mostrou para os mais de 150 estudantes participantes o jogo que explora a era dos impérios medievais e que possibilita ao jogador controlar uma civilização em uma guerra, havendo diversas possibilidades de vitória, como por hegemonia cultural, por religião (coletando e guardando por tempo suficiente relíquias religiosas), por domínio de recursos ou até mesmo pela guerra. Segundo o professor Gian, cada elemento do jogo é pensado de acordo com características históricas de cada civilização. 

Ao comentar sobre as peculiaridades do jogo, o professor explica que, se a civilização escolhida pelo jogador for a dos hunos, tribo tártaro-mongol das estepes que desafiou o grande Império Romano, não será necessário – nem possível – que o jogador construa casas. “Todas as outras civilizações do jogo requerem a construção de casas como o critério de limite populacional. Enquanto mais casas, maior a população. Nesse caso não há necessidade de casas já que os hunos historicamente eram nômades. Portanto, a característica do nomadismo é utilizada na própria dinâmica do jogo", explica o professor.

O jogo será jogado e estudado de forma coletiva e cooperativa, seguindo abordagens feitas pelo professor, passando pela teoria e conceitos históricos. As aulas do projeto acontecerão nas quintas feiras a tarde e serão abertas para a comunidade. Segundo a vice diretora, Maristela Heck, a EFA vem buscando se reinventar, proporcionando novas possibilidades para seus estudantes aprenderem e estudarem de forma atrativa e dinâmica mesmo em tempos de pandemia. 

                  


Estudantes da Modalidade EaD podem avaliar disciplinas

              

Atendendo o cronograma do Programa de Avaliação Docente, em consonância com o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES,  entre o período de 16 de julho a 14 de agosto, está disponível, no portal do aluno, a avaliação das disciplinas da modalidade EaD 100%.

Segundo a professora Fabiana Fachinetto, Vice-Reitora de Graduação, “o desafio é chegar em um alto índice de   participação neste processo avaliativo. O estudante precisa compreender que os resultados da avaliação contribuem para a constante qualificação do planejamento das disciplinas, do curso e da instituição. Para isso, contamos com o apoio do professor, dos gestores e do Núcleo em Educação a Distância, para que demonstrem aos estudantes a importância de participarem deste processo”. 

Os resultados desta avaliação serão disponibilizados ao professor no momento em que ele encerra 85% das notas da disciplina e, simultaneamente, aos gestores pelo portal/SIE.

Segundo a Coordenadora da Comissão Própria de Avaliação, Magna Dalla Rosa, uma vez concluída a avaliação cabe a CPA compartilhar os  resultados avaliativos aos  gestores e professores e instigá-los a qualificar o  planejamento da disciplina e do curso, bem como da própria Universidade, alinhado às políticas de avaliação internas e externas. 

                  

Comunicação

Neste semestre ocorreu uma inovação nas peças publicitárias de divulgação da avaliação, buscando evidenciar o que foi melhorado a partir da participação do estudante e de todos os atores que integram os processos avaliativos. Dentre as peças publicitárias, destacam-se e-flyers, VT CPA e vídeo do coordenador de cada curso, demonstrando a importância da avaliação para que a Universidade qualifique suas atividades em prol dos estudantes. 

Confira o VT da CPA e participe avaliando suas disciplinas!

                  


Inglês nos quatro Campi: curso de Qualificação será realizado de forma online

           

A Unijuí confirmou mais uma oferta em Qualificação Profissional para este segundo semestre de 2020. Trata-se do curso de Inglês no Campus, que será realizado de forma online, para estudantes, egressos, funcionários e professores dos quatro Campi da Unijuí. O objetivo é desenvolver habilidades básicas em língua inglesa em situações cotidianas da vida, como: saudações, apresentações pessoais, interações próprias de situações de trabalho, discussões sobre assuntos atuais e sobre questões que fazem parte do contexto social dos aprendizes.

Pretende-se construir um ensino a partir de uma abordagem comunicativa, em que o foco seja o uso da linguagem para uma determinada ação comunicativa, materializada em diferentes gêneros textuais, isto é, sempre em situações reais de uso da língua. O estudante que tiver dúvidas quanto ao nível do curso, poderá realizar o teste de nivelamento clicando aqui. O curso inicia no mês de agosto. Faça a sua inscrição por nível neste link.

Para conferir todos os cursos de Especialização ou de Qualificação, acesse a página da Educação Continuada.

 


Escola Young agora é polo EaD Unijuí em Tenente Portela

Referência em ensino superior na região, a Unijuí retorna a Tenente Portela com a oferta de 15 cursos na modalidade EaD e bônus especiais de ingresso no segundo semestre.

A Unijuí, com o objetivo de se aproximar ainda mais dos estudantes da região, está de volta a Tenente Portela, com um Polo para a oferta de Ensino a Distância. Já neste início de atuação na cidade, a Universidade está com uma oferta especial: 30% de bônus nas três primeiras mensalidades. O ingresso aberto para novas turmas acontece até o dia 11 de setembro de 2020. São 15 cursos nas áreas de Gestão e Educação, os quais você pode conhecer acessando www.unijui.edu.br/ead

O Polo da Unijuí em Tenente Portela está vinculado com a Escola de Inglês Young, situada na Avenida Itapiranga, 117, Centro. A Escola oferece ensino de inglês desde o ano 2000, sendo a primeira escola deste tipo na cidade. Segundo Nadir Fleck Grassioli, proprietária, “com o intuito de ampliar o acesso a outras opções de estudo, e, com a certeza de que a educação exerce um papel fundamental na sociedade, a Escola de Inglês Young e a Unijuí consolidam uma parceria para implementação do Polo EaD da Unijuí em Tenente Portela”, destaca.

Ela observa que a presença de uma Universidade como a Unijuí leva ao comprometimento em coordenar de forma coerente e responsável um Polo dessa dimensão, pois este trará benefícios para sociedade local e ajudará na integração e no desenvolvimento da região. “Durante as reuniões com os coordenadores, técnicos-administrativos e professores da Unijuí, tivemos a oportunidade de conhecer melhor o funcionamento, a qualidade dos cursos EaD e o engajamento dos profissionais envolvidos, o que consolida o grande benefício da Universidade para todos, pois o investimento em educação de qualidade gera retornos sociais, econômicos e culturais, ampliando a troca de experiências e conhecimentos, melhorando assim a qualidade de vida da população”, complementa.

Expansão

Segundo a Reitora da Unijuí, professora Cátia Nehring, a implantação dos polos é uma condição da expansão da modalidade EaD e a materialização do acesso aos estudos, em diferentes cidades, e de pessoas à educação superior. O projeto da Unijuí inclui, para os próximos cinco anos, a abertura de até 150 polos nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. “Este processo está definido como política e estratégia a partir do Plano de Desenvolvimento Institucional”, salienta.

De acordo com o coordenador de Ensino a Distância da Unijuí, professor Luciano Zamberlan, a Unijuí possui uma trajetória com mais de 60 anos de atuação e sempre vem renovando o ensino na região. “Temos um grande cuidado na criação dos nossos conteúdos, procurando fazer isso de forma diferente e atrativa, sobretudo estimulando a autonomia dos estudantes”, complementa.

Mais sobre o EaD Unijuí

A organização do estudo ocorre em módulos. Cada módulo é composto por três disciplinas, duas de 80 horas e uma de 40 horas, no entanto, alguns módulos podem possuir quatro disciplinas, sendo três de 40 horas e uma de 80 horas, totalizando 200 horas a cada módulo concluído. Uma das disciplinas terá o objetivo de integrar todos os conhecimentos trabalhados a cada módulo. Esses Projetos Integradores trabalharão a pesquisa por meio da interdisciplinaridade, proporcionando ao estudante um perfil profissional conectado com a realidade.

As avaliações são parte do processo de aprendizagem e acontecem ao final de cada módulo. A cada disciplina você irá construindo seu aprendizado por meio de materiais, fóruns e trabalhos até culminar na avaliação final. Suas provas são agendadas com antecedência e você precisará comparecer à sede ou a um polo da Universidade três vezes ao ano para realizá-las. Mas não se preocupe! É você quem escolhe a data e horário mais adequados, de acordo com a sua organização pessoal.


Curso da Unijuí qualifica profissionais para utilizar Tecnologias Educacionais Colaborativas - EaD

            

Com 20 horas/aula, o curso qualifica profissionais de diversas áreas do conhecimento em tecnologias digitais de informação e comunicação colaborativas. Capacita para o trabalho colaborativo a distância (online) por meio de celulares, computadores e, em especial, ferramentas Google.  Além disso, o curso habilita para o uso de ferramentas de elaboração e compartilhamento de conteúdos como texto, imagem, áudio, vídeo, planilhas, formulários, bem como armazenamento e compartilhamento de dados em nuvens digitais.

O curso é destinado a profissionais de todas as áreas do conhecimento que tenham interesse em desenvolver habilidades em tecnologias educacionais colaborativas, isto é, aprender a utilizar e também aprofundar conhecimentos sobre o papel das tecnologias na educação, seja básica, seja superior. As aulas serão realizadas a distância, na modalidade assíncrona, contemplando atividades realizadas e submetidas pelo ambiente Google Classroom.

Conteúdo

- Google Agenda e Google Classroom;

- Google Drive;

- Ferramentas de Imagens e Vídeos;

- Google Drive;

- Google Meet;

- Google Forms.  

Instrutores: professores Anderson Amaral de Oliveira; Fabiana Diniz Kurtz e Josei Fernandes Pereira.

Mais informações neste link.


Programas CAPES: Pibid e Residência Pedagógica recebem inscrições

             

Estão abertas as inscrições para a oferta de bolsas ao Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) e também para a Residência Pedagógica, ambas vinculadas à Capes, para os campi Ijuí e Santa Rosa, até o dia 11 de julho. Os dois programas são desenvolvidos em parcerias com as redes públicas de ensino, municipais e estaduais. A Unijuí já possui uma trajetória consolidada na oferta destes dois Programas de Aperfeiçoamento junto à Capes, promovendo a imersão dos estudantes de Graduação nas escolas da região Noroeste.

O Pibid é um programa da Política Nacional de Formação de Professores do Ministério da Educação (MEC) que visa proporcionar aos discentes dos cursos de licenciatura sua inserção no cotidiano das escolas públicas de educação básica. Para o desenvolvimento dos projetos institucionais de iniciação à docência, o programa concede bolsas aos licenciandos, aos professores das escolas da rede pública de educação básica e aos professores das IES. Segundo o edital aprovado pela Capes, a Unijuí poderá ofertar 48 bolsas para estudantes da Licenciatura e seis bolsas para professores que atuam nas escolas básicas. A seleção ocorrerá por meio de edital, que será divulgado em breve. Neste programa poderá ingressar aquele aluno que tenha concluído menos de 60% da carga horária regimental de curso de Licenciatura que integra o projeto institucional de iniciação à docência.

Já o Programa Residência Pedagógica tem como objetivo desenvolver projetos inovadores, que estimulem a articulação entre teoria e prática nos cursos de Licenciatura, conduzidos em parceria com as redes públicas de educação básica. Neste Programa também serão ofertadas 48 bolsas para estudantes e seis para professores que atuam nas escolas. A seleção também será efetivada por edital. No Programa Residência Pedagógica poderá ingressar aquele estudante que tenha concluído mais de 50% da carga horária regimental de curso.

Para efetuar a inscrição

PIBID: 

I. Estar matriculado/a no curso de Licenciatura em Matemática ou Letras Português/Inglês ou História (Campus Ijuí) ou Pedagogia ou Educação Física (campus Ijuí ou Santa Rosa) que estejam com menos de 60% da carga horária regimental do curso de licenciatura que frequenta. 

II. Possuir pelo menos 8 (oito) horas semanais para dedicação às atividades do programa; 

III. Possuir currículo atualizado na Plataforma Capes de Educação Básica, disponível no endereço: http://eb.capes.gov.br

Documentos: 

a) Ficha de inscrição, devidamente preenchida, disponível na página da UNIJUÍ http://www.unijui.edu.br/pibid em Editais e Informes; 

b) Documento escrito, discorrendo sobre as motivações para ingressar no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – Pibid UNIJUÍ. (Anexo 1 deste Edital). 

c) Cópia do histórico acadêmico. 

Os documentos exigidos para a inscrição, referidos no item 1.3.2, devem ser encaminhados até o dia 11 de julho de 2020, pelo endereço eletrônico pibid@unijui.edu.br indicando a qual subprojeto e campus concorre. 

Residência Pedagógica:

I. Estar matriculado/a no curso de Licenciatura em Educação Física (campus Ijuí ou Santa Rosa), Matemá ca ou Letras Português/Inglês ou Pedagogia (Campus Ijuí) e ter cursado o mínimo de 50% do curso ou estar cursando a par r do 5o semestre; 

II. Possuir pelo menos 8 (oito) horas semanais para dedicação e desenvolvimento das a vidades do Programa de Residência Pedagógica; 

III. Firmar termo de compromisso com a Capes, cujo formulário será gerado no Sistema de controle de bolsas e auxílios (Scba); 

IV. Possuir currículo atualizado na Plataforma Capes de Educação Básica, disponível no endereço: https://eb.capes.gov.br  

Documentos:

a) Ficha de inscrição, devidamente preenchida, disponível na página da UNIJUÍ https://www.unijui.edu.br/pibid em Editais e Informes; 

b) Documento escrito apresentando as mo vações pelas quais entende que pode ser selecionado(a) para par cipar do Programa Residência Pedagógica UNIJUÍ. (Anexo 1 deste Edital). 

c) Cópia do histórico acadêmico. 

Os documentos exigidos para a inscrição, referidos no item 2.2.2, devem ser encaminhados até o dia 11 de julho de 2020, pelo endereço eletrônico prp@unijui.edu.br indicando a qual subprojeto e campus concorre.

Mais detalhes na página de Editais da Unijuí, neste link


Estudantes de Ensino Médio da EFA produzem HQs digitais

              

Com o surgimento das novas mídias digitais e a criação de ferramentas de produção de HQs (Histórias em Quadrinhos) nasceram as chamadas webcomics, cuja publicação é veiculada exclusivamente pela Internet, modificando as formas de produção, as possibilidades de operação das linguagens verbal e não verbal, bem como as relações entre o autor e o leitor. Essa facilidade fez com que os alunos da turma 211 da EFA, na disciplina de Português, produzissem seus quadrinhos, ainda que alguns deles não possuíssem habilidades ou experiência com esse gênero de texto. Segundo o professor Leandro Renner de Moura, ao produzir suas HQs em aplicativos, como o “Comic Strip It”, eles tiveram a oportunidade de mobilizar as suas capacidades linguísticas, pensar contextos, criar personagens e falas, com fotografias, imagens e efeitos, alcançando o objetivo estético e discursivo dessa modalidade textual.

O professor explica, ainda, que a técnica artística empregada nas HQs não é algo recente. Os homens primitivos já utilizavam a arte sequencial nas relações sociais arquitetadas pela linguagem. Pesquisadores descobriram que o ato de rabiscar as paredes das cavernas não era uma brincadeira, mas uma necessidade vital de relevância educativa e histórica: os mais experientes precisavam ensinar aos mais novos sobre a caça e sobre os perigos que a selva oferecia, por exemplo. Ainda que tenha sido realizada com o uso de instrumentos rústicos, esse tipo de arte cumpria seu propósito comunicativo, revelando-nos que o letramento visual é tão antigo quanto às necessidades enunciativas do homem. Com a popularização da internet e de outras tecnologias, essas histórias em blocos receberam novos recursos e muito mais espaço para serem publicadas. O conteúdo, agora digital, ganhou interação com o usuário, movimento, cores, contextos, e até sons – algo impossível nos modelos tradicionais, estes, ainda, preferidos de alguns alunos da turma, os quais optaram em construir os seus próprios desenhos.

Como usar os apps

Você pode fazer suas próprias histórias em quadrinhos usando apenas seu celular ou tablet. Conheça os aplicativos Comic Strip it! e Strip Designer, que permitem que você exercite sua criatividade e produza HQs (mesmo que nunca tenha feito uma na vida).

O tablet é ótimo para brincar com esses apps, já que a tela maior dá mais liberdade de criação, mas nada impede que você os use no celular.

Se o seu aparelho é um Android, a melhor opção é o Comic Strip It!, que tem uma versão gratuita e uma paga, que é mais profissional. A diferença é o maior número de efeitos que podem ser aplicados nas imagens na versão paga. Mesmo na versão gratuita, dá para se divertir bastante criando tirinhas ou storyboards com imagens do banco do app ou com fotos que você tira diretamente com o dispositivo móvel. É bem simples incluir os balõezinhos de diálogo, e tudo é facilmente compartilhado nas redes sociais.

Confira todas as produções no Facebook da EFA:

            


Horizontes da Educação: instituições de ensino debatem mudanças e caminhos em razão da pandemia

                 

A pandemia da covid-19 provocou grandes e profundas mudanças na sociedade, e a educação foi um dos setores profundamente afetados. Para que ela não interrompesse suas atividades pedagógicas e administrativas devidamente planejadas, universidades, centros universitários, faculdades e escolas se desdobraram e se adaptaram, migrando para uma rotina pedagógica de emergência, determinada pelo MEC, e para a segurança da saúde de todos: estudantes, professores, técnicos-administrativos, e suas famílias. O ensino e a aprendizagem mudaram, mas como será o “novo futuro” da educação pós-pandemia? esta foi a provocação e norte do Webinar Internacional “Enfrentamento à Covid-19: Horizontes da Educação”, realizado nesta semana.

Com a participação de conferencistas do Brasil e de outros países, o evento, realizado de forma totalmente online e gratuita, ocorreu de segunda (22) até esta quarta-feira (24), promovido por diversas entidades do setor educacional: Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (Crub), Associação Brasileira de Instituições Educacionais Evangélicas (Abiee), Associação Brasileira das Universidades Comunitárias (Abruc), Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe), Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (Anec), Associação Nacional das Universidades Particulares (Anup), Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung) e o Fórum Nacional de Rádios Comunitárias (Forcom).

Na programação, foram debatidas importantes temáticas, compreendendo novas perspectivas, práticas e estudos mundiais mais recentes para que reitores, dirigentes de instituições de ensino, diretores de escola, coordenadores, professores e corpo jurídico possam fazer o possível para voltar à presencialidade com o menor nível de risco possível. A proposta de um Protocolo Educacional de retorno às Atividades Escolares e Acadêmicas, considerando que algumas instituições já começaram a implantar em suas unidades, antevendo possível retorno, também será compartilhado em nosso hotsite para inspirar quem ainda não as produziu. Foram abordados três dimensões que impactam diretamente na dinâmica da presencialidade – epidemiológica, pedagógica e jurídica. Ouviremos conferencistas nacionais e internacionais que atuam diretamente em cada uma dessas dimensões e que estão dedicados em trabalhos estratégicos e de pesquisa sobre a covid-19.

Confira os debates da íntegra:

           

           

            

 

 

           

Confira todos os detalhes no site oficial do evento, acessando este link. 


Meteorologia, Tecnologia e a Sociedade em estudo na EFA

               

A turma C61, recebeu na manhã do dia, 24 de junho, um convidado especial para a aula de Ciências: o meteorologista Dr. Daniel Caetano dos Santos, que atua como servidor da meteorologia da UFSM.

A convite da professora Mariana Trevisan, ele conversou com os estudantes sobre a importância do profissional da área, o que ele faz, os equipamentos que usa e como as informações obtidas por eles são importantes para o nosso dia a dia, bem como a previsão do tempo, alertas de tempestades, mudanças climáticas e desenvolvimento tecnológico.

Segundo a professora Mariana, esta fala vem ao encontro do estudo que a turma está realizando sobre o ar e a atmosfera, como ela influencia e permite a vida dos seres no nosso planeta. "Dentro desse assunto fazemos várias abordagens sobre o nosso dia a dia e como os fenômenos naturais podem facilitar ou dificultar alguns processos como: de que forma a altitude influencia em jogos de futebol? e como os pneus do carro sem a devida calibração podem gastar mais combustível?... Dessa maneira o aluno compreende que faz parte do ambiente e é de sua responsabilidade entender e cuidar para preservar", observa.

Segundo a orientadora pedagógica, Eduarda Burckardt, que acompanhou a atividade, a possibilidade de receber profissionais de outras instituições nas nossas aulas é  magnífico. É importante nesse nosso formato de aulas online potencializar a aprendizagem dos alunos de diferentes maneiras. A aula foi dinâmica e os alunos fizeram muitas relações com os conceitos já estudados!