COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Institucional

Criatec promove o debate "Mães que empreendem"

                 

No Brasil, muitas mulheres empreendem a partir do momento em que se tornam mães. A partir disso, a Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica, a Criatec, e o grupo Mulheres em Ação promovem, na próxima quarta-feira, dia 13, às 19h, evento interativo para todas as mulheres, em especial as mães, intitulado "Mães que Empreendem", que trará exemplos de mães empreendedoras. O evento será realizado pelo Google Meet e as inscrições devem ser realizadas no site www.criatecunijui.com.br ou pelo WhatsApp (55) 992188148.

O evento tem como objetivo motivar e estimular as mulheres para que se encorajem a entrar no empreendedorismo. Para falar sobre este assunto, o evento contará com a participação de três empreendedoras, a sócia proprietária da escola de tecnologia Código Kid, Daniela Barbieri Schneider, a sócia proprietária da empresa Comoditá, Graciela Santos e a sócia proprietária da empresa B2mamy Sul, Ana Homem.

Segundo Daniela Schneider, a expectativa é de que a discussão possa reforçar temas como inovação, tecnologia e mulheres empreendedoras. "Acredito que as coisas se tornam possíveis quando unimos mais pessoas comprometidas no mesmo propósito. Vamos aproveitar a oportunidade para compartilhar um pouco da trajetória, sobre o trabalho como gestora em empresa privada e tomando a decisão de uma virada na carreira profissional, decidindo empreender para poder ser uma mãe mais presente. Espero agregar na vida de outras mães, no sentido do quanto podemos fazer acontecer em nossas vidas, superando os desafios como mulheres, mães e empreendedoras, que são muitos, mas todos bem possíveis”, destaca a empresária.

A convidada Ana Homem, que trabalha com o objetivo de capacitar e conectar mães no sistema de inovação e tecnologia para que sejam líderes e livres economicamente, para que estas empreendam e tenham seus próprios negócios. Ana comenta sobre a dificuldade de lidar com a exclusão: “muitas mulheres são cheias de capacidades, porém duvidam delas por conta de uma sociedade que pune a mulher por ela ter se tornado mãe. Somos metade da população mundial e mãe da outra metade, portanto, fica muito difícil ter de lidar com esse tipo de exclusão". Ela destaca: “espero que esse evento possa colaborar para trazer à tona a consciência do quão importante é a força de trabalho da mãe para a sociedade e para economia, pois fazemos parte de um mercado que movimenta 50 milhões de reais por ano e isso não deve ser ignorado, mas motivado e fomentado”, salientou.


Unijuí e empresa alemã desenvolveram Programa de Limpeza e Desinfecção para Suinocultura

           

A Unijuí e a Calvatis, empresa Alemã com representação em Santa Cruz do Sul (RS), estabeleceram, a partir de outubro de 2019, uma frutífera parceria. Por meio de edital, a empresa realizou uma colaboração com a Universidade em sistemas de criações de suínos, desenvolvendo um Programa de Limpeza e Desinfecção (PLD), no IRDeR, a Fazenda Escola da Instituição, ligada ao Departamento de Estudos Agrários (DEAg).

O objetivo da projeto, possibilitado também pela atuação do Núcleo de Assessoramento de Projetos (NUAP/AGIT), setor da Universidade ligado à Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão e que dá suporte a este tipo de iniciativa, teve o objetivo de promover o aumento efetivo da produtividade e da segurança do usuário e na conservação de recursos das unidades de produção agropecuárias, através da melhoria sustentável da qualidade da água potável, como resultado da introdução de uma gestão inovadora da higiene.

As doenças que atingem as granjas geralmente estão relacionadas com a contaminação ambiental. Dessa forma, a adoção de um Programa de Limpeza e Desinfecção (PLD) é indispensável dentro do conjunto de práticas de manejo presente nas granjas de suinocultura. Cada granja se adapta à um PLD distinto, sendo que mesmo diferentes requerem a atenção contínua de um Médico Veterinário, qualificado para dar assistência ao estabelecimento. Os manejos de higiene são muito exigentes, demandam biossegurança, ou seja, as granjas devem ser instaladas em locais isolados de outras criações, ter controle de visitantes e veículos, introduzir apenas animais de origem conhecida (submetidos a testes sorológicos e histórico de vacinação da propriedade de origem), ter armazenamento de alimentos com cuidado para evitar fungos e ter o controle de roedores.

Nesse sentido, o trabalho da empresa foi testar os produtos de limpeza e desinfecção para o setor de Suinocultura disponibilizados pela empresa Calvatis Indústria e Comércio Ltda. e Calvatis GmbH. Com isso, foi realizado o uso dos produtos e confeccionadas amostras do material biológico antes e após o uso dos mesmos com a finalidade de comparar os resultados obtidos. “Os resultados obtidos neste experimento comprovam que uma higiene e desinfecção, bem feitos, dão uma garantia de biossegurança tanto para o produtor quanto para a empresa integradora do sistema de produção de suínos”, observa Mário Coelho, diretor da Calvatis.

Ele também observa que, nos tempos de hoje, e o problema do Coronavírus, a biossegurança é um componente chave para garantir não só a produção, mas também a permanência no mercado internacional de proteína animal. “Quanto mais segura for a produção do ponto de vista sanitário, maior será o valor de mercado dos produtos e maior será a confiança do setor que promove tais programas de biosseguridade. O trabalho em parceria com a Unijuí é de extrema importância, por se tratar de uma Instituição extremamente identificada com o agronegócio. Para nós é gratificante poder testar nossos produtos em uma região que apresenta um potencial enorme de crescimento, quando o assunto é produção animal, e cujos profissionais, professores e pesquisadores, são extremamente comprometidos com o que fazem”, complementa. 

O trabalho também contou com atividades de um equipe da Unijuí, englobando professores, estudantes e técnicos-administrativos ligados ao DEAg. “O objetivo foi colaborar com a internacionalização da instituição e com os cursos de graduação, com possibilidade de intercâmbio e interação direta com os estudantes, bem como o financiamento de pesquisas envolvendo o Programa de Pós-Graduação em Sistemas Ambientais e Sustentabilidade do DEAg, interação e desenvolvimento do projeto no IRDeR e também em propriedades rurais da região noroeste do RS”, observa o professor Dagmar Camacho Garcia.  

 


Pesquisadores e extensionistas têm formação sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a Agenda 2030 (ONU)

               

Com o objetivo de proporcionar formação para o desempenho de atividades de Pesquisa e Extensão na Unijuí, foi realizado, no fim da tarde desta quarta-feira, o segundo ciclo de Formação neste primeiro semestre de 2020. O encontro, que foi realizado de forma online em razão da pandemia da covid-19, tratou dos temas “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS/ONU) e “Agenda 2030”, tendo como facilitadores os professores do Departamento de Ciências Jurídicas e Sociais (DCJS) da Universidade, Ana Paula Baggeti Zeifert e Daniel Cenci. A formação também contou com a participação do Vice-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Fernando Jaime González.

Participaram do encontro estudantes, professores e técnicos-administrativos envolvidos com projetos de Pesquisa e de Extensão, com ou sem bolsa de iniciação científica, tecnológica ou de extensão na Unijuí.

Os “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)” compreendem 17 propostas concretas da Organização das Nações Unidas (ONU) para o planeta, sendo elas:

Objetivo 1: Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares

Objetivo 2: Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável

Objetivo 3: Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades

Objetivo 4: Assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos

Objetivo 5: Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas

Objetivo 6: Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos.                

Objetivo 7: Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos

Objetivo 8: Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos                  

Objetivo 9: Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação

Objetivo 10: Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles

Objetivo 11. Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis

Objetivo 12. Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis

Objetivo 13. Tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos 

Objetivo 14. Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável

Objetivo 15. Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade

Objetivo 16. Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis

Objetivo 17. Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável

Confira os detalhes das propostas no site da ONU.

                 

A Agenda 2030 também engloba estes 17 Objetivos, sendo, de acordo com a ONU, um plano de ação para as pessoas, para o planeta e para a prosperidade. Ela também busca fortalecer a paz universal com mais liberdade. “Reconhecemos que a erradicação da pobreza em todas as suas formas e dimensões, incluindo a pobreza extrema, é o maior desafio global e um requisito indispensável para o desenvolvimento sustentável”, observa o comunicado da Organização. Saiba mais sobre a Agenda 2030 clicando aqui.

Os temas estarão em evidência no Salão do Conhecimento deste ano, que será realizado no segundo semestre. Em breve serão divulgadas mais informações sobre o evento.

 


EaD Unijuí: a qualidade do ensino em números

                

O estudante do curso de Administração da Unijuí, modalidade EaD, Marcelo Thomas, acredita que o curso o mantém em constante aprendizado: “as aulas são bem didáticas, consigo extrair o conhecimento necessário e colocar ele em prática no dia a dia”. A qualidade do ensino a distância da Unijuí é comprovada pelo depoimento de estudantes.

Para além disso, alguns números são importantes também, pois a Unijuí possui mais de 60 anos de atuação no ensino superior na Região Noroeste do Estado. Ao longo dessa trajetória, foram mais de 40 mil profissionais formados com competência técnica para atuarem no mercado de trabalho. Esses números colaboram para o conceito 4 da Unijuí, de um total de 5, na avaliação do Ministério da Educação (MEC), que é considerado muito bom. 

A Universidade possui, ainda, 95% do corpo docente formado por professores mestres e doutores, que são responsáveis pelas aulas a distância e pelo acompanhamento dos estudantes ao longo dos módulos. Os estudantes também têm acesso aos mais de 490 ambientes de ensino nos quatro campi, Ijuí, Panambi, Santa Rosa e Três Passos. 

Nesta modalidade a Unijuí oferta 15 cursos de graduação nas áreas de gestão e educação, que estão com inscrições abertas até 29 de maio. Acesse www.unijui.edu.br/ead e confira datas, possibilidades e benefícios de estudar na Unijuí. 





EaD: excelência acadêmica com mensalidades acessíveis

Dividir o tempo entre o trabalho e os estudos é a realidade de muitos estudantes da modalidade a distância. Na Unijuí os cursos são 100% online em ambiente virtual com acesso a materiais dinâmicos e customizados, o que permite que os estudantes assistam as suas aulas quando, onde e como quiserem, organizando seus estudos de acordo com a sua rotina.

A Unijuí oferta 15 cursos nas áreas de gestão e educação com a excelência acadêmica de uma Universidade que formou mais de 40 mil profissionais para atuarem no mercado de trabalho do mundo todo. Além disso, possui mensalidades acessíveis. 

A estudante do curso de Pedagogia, Silvana Pedrozo Lautério, concilia os seus estudos com o trabalho em um supermercado de Santa Bárbara do Sul. Para ela, alguns fatores foram importantes para a escolha da Unijuí. 

"O valor do curso e a importância que tem um diploma da Unijuí foram determinantes para eu escolher cursar EaD na Universidade. Depois de formada eu quero estudar para um concurso público e trabalhar na minha área, a pedagogia.” comenta Silvana. 

O ingresso de novos estudantes na modalidade a distância da Unijuí pode ser feito até o dia 29 de maio, por meio do site www.unijui.edu.br/ead. Não há taxa de inscrição e o candidato pode agendar a data da prova. 

 


Unijuí integra Programa de formação internacional com instituições do Mercosul

Lançamento de curso para atualizar a experiência profissional de formuladores de políticas e tomadores de decisão das áreas estratégicas de fronteira será realizado na segunda-feira, dia 4 de maio, de forma online.

         

A Unijuí, por meio do Programa de Mestrado e Doutorado em Direito, integra o Programa Exclusivo de Formação Regional, englobando instituições de ensino do Brasil, da Argentina e do Paraguai, fazendo parte as seguintes IES: o Instituto Social do Mercosul (ISM), o Instituto Missioneiro de Estudos Superiores (IMES) e a Universidad Nacional de Itapúa (UNI). 

Com lançamento oficial programado para a segunda-feira, 04 de maio, o programa do Diplomado está estruturado sob uma proposta curricular inovadora de cinco eixos temáticos, com o objetivo de atualizar a experiência profissional de formuladores de políticas e tomadores de decisão das áreas estratégicas de fronteira do Mercosul. O programa é bilíngue, em espanhol e português, e é oferecido em uma modalidade mista, com uma fase virtual e quatro reuniões presenciais que acontecerão em Ijuí, Posadas, Encarnación e Assunção. 

O Diploma em Integração Cidadã, Fronteiras e Mercosul busca: 

● Formar profissionais inovadores, com perspectiva multicultural da realidade fronteiriça do MERCOSUL, capazes de promover instâncias de cooperação entre os mecanismos de proteção social e liderar a articulação entre os atores do território. 

● Oferecer conhecimentos e ferramentas atualizados para ativar processos de cooperação no MERCOSUL alinhados com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

● Promover espaços de reflexão sobre o fortalecimento da integração cidadã para uma maior promoção e proteção dos Direitos Sociais no Mercosul. 

Na programação de lançamento, que terá início às 10h30, e será realizada de forma virtual em razão da pandemia de Coronavírus, será debatido o tema principal: “Diploma em Integração cidadã, fronteiras e Mercosul”. Para participar do evento faça a inscrição neste link.

           

Mais informações com o Instituto Social do Mercosul pelo e-mail ism@ismercosur.org.

 


Decola: Unijuí apoia Programa que busca despertar uma cultura empreendedora nos jovens em Santa Rosa

                  

Acisap e Unijuí (campus Santa Rosa) assinaram convênio de parceria para a realização da terceira edição do Programa Decola. O início será planejado na retomada das aulas das escolas inscritas no Programa, em razão da pandemia de Coronavírus. Na oportunidade da assinatura do contrato, a Unijuí também entregou para a entidade livros e crachás que serão distribuídos aos alunos participantes.

O objetivo do Programa é despertar nos jovens a curiosidade, o interesse e o envolvimento com a cultura empreendedora. A utilização da criatividade na solução de problemas também permitirá que os jovens consigam exercitar o pensamento criativo, utilizando problemas reais e do cotidiano. Segundo Patrícia Schorr, uma das diretoras do Programa, o Decola também desenvolve habilidades que podem ser aplicadas no cotidiano, não necessariamente para quem deseja empreender. "A parceria com a Unijuí é de extrema importância, com a disponibilidade da estrutura física, proporcionando que os participantes do Programa, futuros estudantes, possam conhecer os potenciais que a Universidade pode oferecer", complementa.

Segundo o Pró-Reitor do campus Santa Rosa, professor Marcos Paulo Scherer, a Unijuí apoia o Programa porque entende que está alinhado com os objetivos institucionais da Universidade. “Leva aos estudantes de ensino médio conceitos importantes e atuais sobre a gestão das suas vidas, para que possam fazer um planejamento do seu futuro, utilizando ferramentas tecnológicas e conceituais muito modernas, estimulando nos estudantes o pensamento criativo, o empreendedorismo pessoal e a visão de mundo a partir das atividades desenvolvidas com orientação de instrutores voluntários da nossa comunidade. E neste ano ainda terá uma novidade maior, pois em função da pandemia da Covid-19 novas metodologias de interação e de passar o conteúdo poderão ser incrementadas no Programa Decola, que já está em seu terceiro ano, se consolidando em um importante programa de desenvolvimento para jovens em idade escolar da nossa cidade”, salienta.

                

Assinatura aconteceu na Acisap, na terça-feira.


EaD: diploma Unijuí como diferencial no mercado de trabalho

O ensino a distância da Unijuí oferece aos estudantes o diploma da melhor Universidade da região com excelência acadêmica comprovada pelas avaliações do Ministério da Educação. A Universidade possui conceito 4, o que é considerado muito bom. 

Apesar dos cursos serem ofertados 100% de forma online, os estudantes têm acesso a mesma infraestrutura que os estudantes da modalidade presencial. Ambientes de ensino e pesquisa, laboratórios, possibilidades de intercâmbio, participação em eventos, incubação na Criatec, entre outras possibilidades. 

São experiências como essas que qualificam o estudantes para o mercado de trabalho e para o mundo. De acordo com o Coordenador da modalidade de ensino a distância, professor Luciano Zamberlan, uma universidade constrói a sua marca a partir de um intenso trabalho de planejamento, oferta e desenvolvimento de cursos diferenciados. 

“Um diploma da marca Unijuí representa a excelência na educação superior a partir de uma trajetória de mais de 60 anos de compromisso com a formação de profissionais com competência técnica e consciência social crítica. A presença da marca Unijuí no diploma faz uma grande diferença no mercado de trabalho, pois atesta que os profissionais que o possuem estão aptos a colocarem os seus talentos e competências a serviço das organizações e da sociedade”, comenta o professor.




Ciclo de Formação para a Pesquisa e a Extensão aborda captação de recursos via editais

              

A Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão realizou na quarta-feira, dia 22 de abril, um novo Ciclo de Formação para a Pesquisa e a Extensão. O evento foi direcionado a estudantes envolvidos com projetos de pesquisa e de extensão, com ou sem bolsa de iniciação científica, tecnológica ou de extensão, abordando temáticas gerais de formação necessárias para o desenvolvimento de suas atividades. Nesta edição, em razão da pandemia, o ciclo foi realizado de forma online, pelo plataforma Google Meet, reunindo mais de 160 pessoas simultaneamente.

Foram trabalhadas as seguintes temáticas: “Introdução a captação de recursos através de editais”, ministrada pelo Núcleo de Assessoramento a Projetos da Unijuí e também “Elaboração de Projetos para a Captação de Recursos”, pela Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica da Universidade - Criatec. Na formação, os bolsistas conheceram melhor o trabalho do Núcleo de Assessoramento de Projetos, bem como da Incubadora, no trabalho de captar recursos para o desenvolvimento de projetos de pesquisa e inovação na região Noroeste.

Sobre pesquisa e inovação

A Unijuí assume como uma de suas responsabilidades primeiras, enquanto instituição universitária, contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico do País através da pesquisa. A Unijuí investe no fortalecimento dos Grupos de Pesquisa incentivando a interação regional, a formação de redes de pesquisadores, a interação com empresas e a cooperação científica nacional e internacional.

Sobre extensão

A Unijuí busca, com projetos de extensão, estabelecer uma relação com a comunidade para que o conhecimento e a pesquisa promovam o desenvolvimento e a qualidade de vida local. A atividade de extensão universitária aponta potencialidades e problemas que poderão ser aprofundados na pesquisa e trabalhados por quadros profissionais preparados pelo ensino. Essas atividades incluem ações de cunho educacional, sociocultural, artístico e tecnológico, realizadas de forma sistemática e continuada. Além disso, a Universidade incentiva os projetos de extensão pela concessão de bolsas para estudantes, realização de convênios com instituições e entidades comunitárias e produção de materiais de divulgação do conhecimento, dentre outros.


Criatec desenvolve o Programa Viver Empreendedor

               

Assumindo um papel ativo como agente de inovação, a Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica da Unijuí (Criatec), buscando alavancar o empreendedorismo e a inovação nas regiões onde atua, disponibiliza à comunidade acadêmica e demais pessoas interessadas em empreender o Programa “Viver Empreendedor”. O programa teve início no dia 09 de abril, quando a coordenadora da Incubadora, Maria Odete Santos Garcia Palharini, apresentou os objetivos do Programa, bem como passou orientações gerais sobre o funcionamento da Criatec. Nesse momento, salientou-se que o programa tem como foco negócios nas áreas de tecnologia, informação e comunicação, energias renováveis, automação residencial e industrial, eficiência e qualidade de energia, tecnologia de alimentos, saúde, economia criativa e agronegócio.

A partir desses objetivos serão realizados seis encontros de qualificação, com duração de duas horas cada, ministrados pela Dra. Gloria Charão Ferreira, pós-doutoranda em Desenvolvimento Regional da Unijuí. Em decorrência da situação de pandemia, os encontros estão sendo realizados via Plataforma Google Hangouts Meet, com término previsto para o mês de junho, quando os participantes inscritos já estarão aptos para o processo de incubação ou de criação do próprio negócio fora da Incubadora. Sua metodologia está assentada em encontros quinzenais, com exposição oral de conteúdos sobre o universo das startups, apresentação de cases e atividades práticas. “Ao cumprir seus objetivos, espera-se como resultado que ideias de negócio possam ser identificadas e, posteriormente, transformadas em novas empresas, cujo impacto contribua de forma ativa para a valorização do conhecimento gerado na Universidade e para o desenvolvimento socioeconômico da região Noroeste do Brasil”, observa Maria Odete.