COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Institucional

EAD Unijuí: conheça o Curso de Ciências Contábeis

O Curso de Ciências Contábeis da Unijuí possui mais de 44 anos de tradição com a excelência do ensino ofertado também na modalidade EAD. As inscrições para o curso a distância estão abertas até o dia 22 de abril por meio do Portal da Unijuí. Com essa oferta, os interessados terão acesso à uma Universidade completa, do seu jeito, no seu tempo.

O curso tem duração de cinco anos e prepara o estudante para atuar com profundo conhecimento da ciência, das técnicas e das práticas contábeis, capacitado a prestar serviços de contabilidade e atuar com ética, responsabilidade técnica e social.

A graduação tem ênfase no gerenciamento e controle, e no processo de geração, análise e comunicação de informações contábeis gerenciais das organizações, em sintonia com as demandas da sociedade e com a missão e o propósito institucional.

A organização do curso se dará em módulos trimestrais, com no máximo 4 disciplinas por módulo e projetos integradores desde o início do curso. O laboratório de Gestão e Negócios apoiará o estudante no desenvolvimento de atividades práticas ao longo do curso, oportunizando o aprendizado a partir da execução de projetos e assessoria às empresas.

Também é possível, a partir do EAD, realizar intercâmbios internacionais, viagens de estudo, oficinas e estágio obrigatório e não obrigatório, e estímulo ao envolvimento de estudantes em projetos de pesquisa e extensão.

Além desses diferenciais, os cursos EAD da Unijuí possuem um valor diferenciado, sendo ofertados com mensalidades a partir de R$ 259,00.

Por que estudar EAD na Unijuí?

O ensino a distância da Unijuí permite que o estudante estude do seu jeito e no seu tempo, ou seja, o estudante pode ter aulas em casa e no horário que for mais conveniente. De acordo com a vice-reitora de Graduação, professora Cristina Pozzobon, apesar das aulas não serem presenciais, a formação possui a mesma qualidade do ensino presencial da Unijuí.

“O diploma Unijuí possui reconhecimento no mercado, é um diploma reconhecido e que traz a nossa qualidade formativa, porque o profissional graduado pela Unijuí ele de fato sai com competências, habilidades, atitudes e valores que fazem com que ele possa responder às demandas cobradas pelo mercado de trabalho”, destaca.

Além disso, a Unijuí possui 62 anos de atuação no ensino superior, conceito 04 no MEC, 95% dos professores mestres e doutores e já graduou mais de 40 mil profissionais.

Há três formas de ingressar, saiba quais são:

Prova Agendada

No vestibular agendado do EAD Unijuí o candidato escolhe o melhor dia e horário para realizar a sua prova.

Nota de Redação do ENEM (a partir de 2010)

É possível ingressar nos cursos EAD Unijuí utilizando a nota de Redação do ENEM (válido a partir de 2010), sem realizar vestibular.

Nota de Redação de outros Vestibulares realizados na Unijuí

Outra opção é o ingresso utilizando a nota de outros vestibulares realizados na Unijuí, a partir do ano/período fixado no Edital Específico (válido a partir de 2005), sem realizar novo vestibular.

Para fazer a inscrição, basta acessar https://www.unijui.edu.br/ead 


Medicina: Unijuí e HCI debatem proposta envolvendo os campos de prática

                 

Dando continuidade ao desenvolvimento da parceria entre a Universidade e o Hospital de Caridade de Ijuí, envolvendo o curso de Medicina, a semana iniciou com uma reunião entre as duas instituições, realizada no Gabinete da Reitora, professora Cátia Nehring. O tema debatido foi a continuidade das negociações entre as duas instituições, iniciadas em abril de 2018. A reunião envolveu o grupo financeiro do HCI, a Vice-Reitoria de Administração e os Coordenadores de Curso e Pedagógico da Medicina.

Na reunião, a equipe da Unijuí fez uma nova apresentação de proposta envolvendo as disciplinas práticas e os campos de estágio a serem realizadas no HCI, considerando o número de leitos SUS disponibilizados. Além disso, também foram discutidas as melhorias necessárias no Hospital, considerando o número de estudantes do curso anualmente.

Segundo a Reitora, o Hospital compreendeu a proposta e comprometeu-se a apresenta-la na próxima reunião de diretoria. “A partir desta aprovação, a Unijuí iniciará o processo com o Hospital Bom Pastor e o Hospital de Panambi, também envolvidos no processo de habilitação do município, e parceiros da Universidade”, observou.

A Reitora acrescenta que saiu muito confiante da reunião e com perspectiva de nas próximas semanas fechar as questões contratuais. “Assim poderemos iniciar a apresentação destes espaços de práticas e estágios aos estudantes. Esta parceria tende a se consolidar, mantendo a excelente relação entre Unijuí e HCI, ganhando toda a comunidade da região, considerando estas duas grandes instituições e suas atuações na saúde e na educação", complementou.

                     


Conferência Municipal de Saúde reúne grande público no Campus da Unijuí Santa Rosa

Um grande evento de saúde marcou o final de semana em Santa Rosa. Centenas de pessoas presenciaram um dos maiores eventos da cidade, na área da saúde. A Conferência Municipal em sua 13ª edição recebeu representações de todos os bairros e localidades do interior do município.

Na ocasião ocorreu debate e a construção de propostas de iniciativas consideradas mais relevantes para a comunidade local voltadas para a saúde pública. Também no encontro foram definidos os delegados locais que representarão a comunidade na Conferência Estadual e, posteriormente, na Conferência Nacional de Saúde, defendendo as propostas por aqui aprovadas.

O ponto alto do evento aconteceu no sábado à tarde com a presença do Ministro da Cidadania, Osmar Terra. O Ministro apresentou para mais de 400 pessoas as ações e programas do Ministério da Cidadania que trazem benefícios para a saúde e qualidade de vida das pessoas através da geração de renda via programas sociais, como o bolsa família e o benefício de prestação continuada, programas de esporte, lazer e cultura, que são atendidos através de seu ministério.

Depois da palestra o Ministro passou o restante da tarde cumprindo agenda na Unijuí Santa Rosa, em atendimento a comunidade regional, recebendo representantes de feiras, entidades, associações, hospitais, vereadores e prefeitos da região e demais lideranças locais, que trouxeram suas demandas para encaminhamento ao governo federal.

Para o Pró-Reitor da Unijuí Santa Rosa, “foi um momento importante para a região Noroeste, pois é a primeira vez na história brasileira que essa região tem uma representação política em tão alto escalão da República, com um Ministro no Governo Federal originado dessa região Noroeste do RS e ex-prefeito de Santa Rosa”, destaca Marcos Paulo Scherer.

 


Seminário debateu conjuntura econômica e cenários para a revisão do Plano de Desenvolvimento Institucional da Unijuí

                    

Para iniciar as discussões em torno da revisão do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI 2020-2024) da Unijuí, foi realizado, no Salão de Atos Argemiro Jacob Brum, na tarde desta sexta-feira, o “1º Seminário PDI Conjuntura Econômica e cenário para os próximos cinco anos”. Participaram do evento gestores, professores, estudantes e técnicos-administrativos das Instituição.

Para a exposição do tema, foram convidados o professor Argemiro Brum, que falou sobre o panorama global da economia e as perspectivas com o novo Governo e o professor Oto Roberto Moerschbaecher - Univates, que falou sobre o comportamento econômico das universidades comunitárias e fontes alternativas de receita. Ao final, o Vice-Reitor de Administração da Unijuí, professor Dieter Siedemberg, tratou sobre o cenário da Unijuí.

Cenário Econômico

Na primeira atividade do Seminário, o professor Argemiro Brum fez uma exposição sobre o cenário econômico mundial e também da economia brasileira. Segundo Argemiro, há um aumento na concentração de renda e consequentemente na desigualdade, tendência que vem progredindo há cerca de 30 anos. Além disso, para o professor reformas estruturais serão necessárias, porém, observou, que precisar ser a partir de uma lógica de diminuição das desigualdades.

Um dos pontos elencados na análise é a Revolução 4.0, em que os sistemas tecnológicos e de informação dominam o mundo e vão causar efeitos econômicos importantes, afetando os empregos. “O futuro do trabalho e as implicações para a estabilidade financeira e política fiscal estão ligados à necessidade de que os avanços tecnológicos sejam absorvidos pelos países de forma inclusiva”, avaliou.

Ele elencou, ainda, alguns desafios para as organizações. “Será preciso uma definição de foco de atuação, investimento em pesquisa e inovação, fomento a adoção de novos padrões de consumo, além de melhoria na governança. Será imperativo produzir com qualidade, reduzindo custos e minimizar riscos, além de conservar os recursos naturais”, complementou.

Cenário para as Instituições Comunitárias

Na sequência Oto Roberto Moerschbaecher, Pró-Reitor Administrativo da Univates de Lajeado, instituição que, assim como a Unijuí pertence ao Comung, falou sobre as Instituições de Ensino Comunitárias neste cenário econômico e como elas podem buscar fontes alternativas de renda. Segundo o palestrante, há mudanças significativas no perfil dos estudantes no século XXI e em como as novas gerações buscam o conhecimento. “Perdemos alunos para o cenário econômico e as dificuldades financeiras, mas uma parcela está buscando outras formas de se educar, nem sempre em instituições tradicionais e de forma presencial. O Ensino a Distância veio para ficar, porém, o que será feito com as estruturas se não temos alunos ocupando elas?”, questionou.

De acordo com Oto, um dos grandes desafios é uma mudança de cultura institucional e também encontrar atividades geradoras de receita para além do ensino. Neste sentido, ele mostrou algumas das iniciativas que a Univates tem realizado para buscar fontes alternativas de receita, aliando ensino e serviços para a comunidade em que está inserida.

Sobre o PDI

Segundo o Vice-Reitor de Administração da Unijuí, que fez a mediação das discussões no evento, desenvolver o Plano de Desenvolvimento Institucional é “uma oportunidade única, pois é o futuro da Instituição, dos estudantes e de toda a comunidade em que ela está inserida. O que será da Instituição daqui há cinco anos?”, questionou.

Em entrevista para a Unijuí FM, a Reitora da Unijuí, professora Cátia Maria Nehring, observou que o plano desencadeia um processo de planejamento e revisão dos processos institucionais. “Precisamos dizer publicamente o entendimento que temos de nossa instituição e projeta-la para os próximos cinco anos. Este PDI, precisa ser discutido com todos os sujeitos que constituem a Universidade”, disse. E complementou: “por isso entender a conjuntura econômica e os cenários da educação superior nos próximos anos é importante, pois eles têm impactos e reflexos nos movimentos necessários do fazer da nossa Instituição”, analisou. 

As discussões sobre o Plano avançarão ao longo do ano, em uma série de atividades. No dia 17 de abril, será realizado um novo evento, com a discussão da conjuntura da educação superior comunitária no Sul do país. Neste segundo evento, os convidados para debater o tema serão o professor Evaldo Kuiava, Reitor da UCS, de Caxias do Sul e o professor Walter Frantz, da Unijuí, com a mediação da Reitora, Cátia Maria Nehring.


Encontro com cooperativas oportuniza nova oferta do MBA em Gestão de Cooperativas

O MBA em Gestão de Cooperativas da Unijuí já está consolidado na Instituição. As inscrições estão abertas para a 10ª edição da especialização no Campus Santa Rosa, até o dia 28 de abril.  A especialização conta com a parceria e cooperação do Sescoop/RS e Cooperativas da região.

Na manhã de hoje (04), na Unijuí Campus Santa Rosa, foi realizada uma reunião com membros de cooperativas da região. Na oportunidade foram partilhados os procedimentos de divulgação e de inscrições, e também definidas as diretrizes prévias para a destinação de vagas e bolsas.

Para o professor Pedro Luís Büttenbender, coordenador do Curso, a " oferta do MBA em colaboração com as cooperativas e o Sescoop/RS visa desenvolver competências inovadoras e diferenciadas no tema da gestão de cooperativas, com ênfase na governança, na inovação, empreendedorismo, novas tecnologias. As metodologias ativas a serem utilizadas no programa, aproveitando o ambiente do Conecta Unijuí, irão acelerar e ampliar os processos de aprendizagem e farão a integração da prática com os fundamentos teórico-conceituais", destaca Pedro.

O MBA visa a formação gerencial, técnica e doutrinária em cooperativismo e é destinado a dirigentes, conselheiros, gerentes, associados e funcionários de cooperativas. O início do Curso está previsto para o dia 10 de maio e tem duração de 18 meses, com aulas nas sextas-feiras no período da noite e sábados pela manhã. Como resultado da cooperação entre o Sescoop/RS e a Unijuí, os membros indicados por cooperativas poderão receber bolsa de 70% das mensalidades.

Os interessados poderão realizar a inscrição no Portal da Unijuí. Mais informações pelo email educacaocontinuada@unijui.edu.br ou pelo contato (55) 3332-0553.


Unijuí Santa Rosa participa do 22º Baile do Baltazar

O Baile do Baltazar é tradicional em Santa Rosa, promovido pelo Rotary Santa Rosa Cultural. O evento ocorreu na noite de sábado (30), no Salão da Oktoberfest, no Bairro Central e contou com a animação da Carol Banda Show.

O objetivo do baile é distribuir lucros para entidades locais. A festa foi criada no ano de 1996, e desde lá empresas e comunidade local participam. A Unijuí também esteve participando do evento com um grupo de técnicos administrativos e professores.

De acordo com o Pró-Reitor do Campus Santa Rosa, professor Marcos Paulo Scherer, a Unijuí é uma instituição comunitária e como tal não tinha como não estar presente nesta festa em prol das entidades que tanto necessitam de recurso, apoio e carinho da sua comunidade. “Fizemos bonito na primeira participação institucional da Unijuí Santa Rosa com um grupo expressivo de colaboradores unidos em prol da causa comum. Ainda mais em um novo momento institucional, em que a nossa Universidade, a Universidade Regional do Noroeste, se reposiciona com força total nesta região e quer estar mais próxima das pessoas que aqui vivem e empreendem a sua vida para o desenvolvimento e para a melhoria da qualidade de vida destas pessoas", destaca Marcos.

As entidades beneficiadas com o lucro da festa são: Associação de Familiares e Amigos de Pessoas com Necessidades Especiais (AFAPENE), Associação de Pais e Amigos de Deficiente Visuais (APADEV), Associação dos Deficientes Físicos de Santa Rosa (ADEFISA), Associação das Damas de Caridade (Lar do Idoso) e Centro Assistencial Sagrada Família (CASF).

 


Infinitum é selecionada para StartupRS Scale



Por Giuli Ana Izolan, acadêmica de Jornalismo

A empresa Infinitum: soluções em tecnologia inovação, uma das incubadas da Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica da Unijuí (Criatec), foi selecionada para participar do programa StartupRS Scale. O evento promovido pelo Sebrae, tem como objetivo preparar startups gaúchas de alto potencial de crescimento para o desenvolvimento comercial e escala em vendas.

O programa começou em março e as empresas tem até o final de julho para realizar os workshops, conversas entre as Startups e mentorias. Ao final do programa, 10 empresas são selecionadas para a realização de Pitch para investidores e aceleradoras no Demoday (apresentações rápidas de um problema relacionado ao mercado, a solução e o modelo de negócio) realizadas no início de julho.

Segundo a sócia da Infinitum Ana Carolina Prante, o StartupRS ajuda a validar a startup, sua solução, seu modelo de negócio, entre outros quesitos, preparando a empresa para o mercado e a aperfeiçoando. “A partir dos workshops e mentorias realizados, recebemos orientações do que pode ser aplicado, melhorando o nosso negócio. Outros pontos a serem destacados, são a visibilidade da empresa pela participação de um programa do Sebrae, o network com outras startups, e incentivos na participação de eventos”, conclui.

 


Reitora participou de encontro com o Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

                

A Reitora da Unijuí, professora Cátia Maria Nehring, participou, na noite desta sexta-feira, de encontro com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, realizado na Universidade do Extremo-Sul Catarinense, em Criciúma. Ela integrou comitiva de reitores do Consórcio das Universidades Comunitária Gaúchas (Comung) e da Associação Catarinense das Fundações Educacionais (ACAFE).

Segundo a Reitora da Unijuí, foi apresentado o trabalho que as instituições comunitárias já fazem em termos de formação tecnologia e inovação, observando o impacto para região e o país. “Os presidentes, tanto do Comung quanto da ACAFE, trataram sobre a regulamentação da Lei das Comunitárias. Foi realizada, também, uma discussão do papel da Capes e as diferentes possibilidades de novos mestrandos e doutorados em rede, e também profissionalizantes.

Além das instituições, estiveram presentes deputados e senadores da bancada de Santa Catarina, além de prefeitos e lideranças. Após o encontro, o ministro realizou a palestra “Perspectivas da ciência e da tecnologia no Brasil atual”.

A diretoria do Comung está em tratativas com o Ministro para trazê-lo ao Estado e apresentar o trabalho das 16 instituições do Consórcio.

              

             


Vem aí uma nova edição do Desafio “10 Horas de Natação”

                

A Unijuí, juntamente com o curso de Educação Física, promove mais uma edição do desafio “10 Horas de Natação”. O evento acontece dia 13 de abril, na Sociedade Recreativa Ijuí. 

A programação será desenvolvida das 8h às 18h, e consiste na realização de atividades aquáticas durante 10 horas ininterruptas. O objetivo principal do evento é estimular a prática saudável de atividades físicas, além de proporcionar a vivência da natação para crianças, jovens, adultos e idosos. Todos estão convidados a participar do evento, que também se constitui como um espaço de lazer para a comunidade acadêmica e para o público em geral, mesmo para aqueles que não têm experiência com natação. 

A edição de 2019 tem confirmada a participação do 27º GAC (Grupo de Artilharia de Campanha), que tradicionalmente organiza uma equipe de nadadores para manter a atividade durante as 10 horas, em uma das raias da piscina térmica da Recreativa. A AABB Comunidade e o Programa Integrado para a Terceira Idade – PITI da Unijuí também já confirmaram participação. 

As inscrições para participar são gratuitas e podem ser realizadas na data e local do evento. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 33320200 Ramal 2356.


Egresso da Unijuí lança livro sobre Advocacia Criminal

“A Advocacia Criminal é para poucos!”

A afirmação é de Guilherme Kuhn, egresso do curso de Direito, estudante de Psicologia na Unijuí e mestrando do Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos, também na Universidade. O jovem, de 26 anos, publicou no mês de março o livro “A Advocacia Criminal é para poucos”, em parceria com o Canal Ciências Criminais.

Ainda durante a graduação, o advogado foi convidado a escrever como colunista no Canal Ciências Criminais, de acordo com ele, um dos maiores canais do país sobre Advocacia Criminal, Direito Penal, Processo Penal, Execução Penal, Criminologia, entre outros. O convite para escrever o livro veio depois de um ano escrevendo para o Canal.

Para Guilherme, a profissão do criminalista sempre foi polêmica: "amada por poucos, mal compreendida por muitos e odiada por tantos outros".

“O advogado deve saber trabalhar com o destempero do acusado, que, não raras vezes, está com a sua liberdade cerceada. Igualmente, labora com o desespero dos familiares do réu, com o choro de uma mãe e de um pai, com o sofrimento da companheira ou do companheiro, bem como dos filhos”, comenta.

De outro lado, deve saber fazer isso sem desrespeitar: "nos crimes de sangue (como homicídio), do outro lado, também tem uma família que sofre, que perdeu alguém, um ente querido, um filho, que é a família da vítima”.

O livro, dividido em cinco seções, aborda as dificuldades enfrentadas para o exercício da Advocacia Criminal. Em resumo, a obra analisa os desafios, escrevendo sobre temas como “a guerra de todos contra um”, como é ser o “advogado do diabo”, a fragilidade da investigação preliminar brasileira, a atuação prática junto ao Tribunal do Júri, o amor ao júri pátrio e os obstáculos da execução penal.

A paixão de Guilherme pela advocacia criminal surgiu durante a graduação. A partir do 4º semestre voltou seus estudos para a área e explorou as possibilidades na Universidade. Foi bolsista de pesquisa de iniciação científica, monitor da Turma de Direito Penal II, apresentou trabalhos em seminários científicos, participou de diversos congressos jurídicos e desenvolveu estágio no Ministério Público, na Defensoria Pública e em Escritório de Advocacia, todos voltados às ciências criminais.

Guilherme Kuhn durante a graduação 

Segundo Guilherme, os estudantes precisam aproveitar as oportunidades, especializar-se, conhecer as leis, saber compreender o mundo e o ser humano, os dramas e as tragédias alheias. “O mundo da prática não é o mesmo da teoria. Porém, para uma boa prática precisa-se de um bom domínio da teoria”, avalia.

O livro “Advocacia Criminal é para poucos” pode ser adquirido pelo Canal Ciências Criminais.