COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Institucional

Unijuí adere à Rede Eduroam

A Unijuí concluiu, no final de 2018, a adesão à Rede Eduroam, serviço internacional de roaming. Com ela, estudantes, professores e funcionários da Universidade que visitarem ou estiverem em intercâmbio em outras instituições, em qualquer local do mundo, podem conectar-se à Rede WI-FI, onde a Rede Eduroam estiver disponível. A conexão poderá ser feita pelo computador, pelo celular ou pelo tablet, utilizando o mesmo usuário e senha usados na rede WI-FI da Unijuí, sem necessidade de configuração adicional.

A Rede Eduroam é uma rede segura com mais de 2.300 Pontos de Acesso no Brasil, além de outros milhares distribuídos em cerca de 90 países. Com a adesão da Unijuí facilita as questões de mobilidade para a Internacionalização da Instituição, pois permite que estudantes e pesquisadores de outras instituições, que estiverem em nossa Universidade, também possam conectar-se sem necessidade de solicitar novas credenciais de acesso.

O acesso à Rede Eduroam na Unijuí pode ser feito da mesma foram que hoje são acessadas as redes UNIJUI2G e UNIJUI5G, basta escolher a rede EDUROAM na lista de redes disponíveis e efetuar a conexão.

Veja o Mapa de pontos de disponibilidade da Rede Eduroam no Mundo:  https://monitor.eduroam.org/map_service_loc.php

 


Últimos dias para a inscrição de empreendedores interessados em desenvolver atividades produtivas no Polo Oleoquímico de Três Passos

Até o dia 20 de fevereiro empreendedores interessados em firmar contrato de exploração industrial e comercial do Polo Oleoquímico da Unijuí, em Três Passos, deverão se inscrever de forma presencial na Agência de Inovação e Tecnologia da Unijuí – AGIT - em Ijuí.

O contrato visa a exploração de produtos derivados da cadeia produtiva de plantas aromáticas, condimentares e medicinais, envolvendo a Cessão de Uso Remunerado de Bens Móveis e de Bem Imóvel de parte da estrutura do POLO OLEOQUÍMICO, de propriedade da FIDENE e situada na cidade de Três Passos/RS.

O empreendedor deverá compartilhar a estrutura industrial para o desenvolvimento pesquisa científica de novos produtos e de transferência de tecnologia nesta área, bem como, para o desenvolvimento de atividades de estágios, de ensino e de extensão universitária da FIDENE/UNIJUÍ.

O selecionado deverá também participar de uma Incubação Externa de Empresas da Incubadora de Empresas de Inovação Tecnológica UNIJUÍ - CRIATEC – CAMPUS IJUÍ.

Os interessados podem acessar o Edital pelo link www.unijui.edu.br/extensao/editais ou obtê-lo, de forma impressa, na Agência de Inovação e Tecnologia – AGIT da UNIJUÍ, situada no Campus Ijuí da UNIJUÍ, com pagamento de R$ 10.

De acordo com o edital, não poderão participar desta licitação as empresas: a) em consórcio, qualquer que seja a sua forma de constituição; b) estrangeiras ou sociedades ou pessoas estrangeiras; c) em processo de recuperação judicial ou de falência, sob concurso de credores, em dissolução ou em liquidação; d) que tenham sido declaradas inidôneas para licitar, enquanto perdurarem os motivos determinantes e os efeitos da punição ou até que seja promovida a reabilitação; e) que estejam com o direito de licitar e contratar com a FIDENE/UNIJUÍ suspenso ou impedidas de licitar e contratar com a Fundação.

A participação neste processo licitatório dar-se-á exclusivamente presencial, com o encaminhamento da habilitação e das propostas que ocorrerá a partir do dia 11 de fevereiro, até o dia 20 de fevereiro de 2019. 

E a documentação de Habilitação (ENVELOPE 1) e da Proposta do empreendimento (ENVELOPE 2) deverá ser entregue conjuntamente, pelo Empreendedor interessado, na Agência de Inovação e Tecnologia - AGIT da UNIJUÍ, no Campus Ijuí da UNIJUÍ, podendo ser de segunda-feira à sexta-feira, no período da manhã, no horário das 8 horas às 11h30min, e no período da tarde, das 13h30min às 17 horas. 

Confira o edital completo em www.unijui.edu.br/extensao/editais.

Baixe o edital de forma direta em: http://bit.ly/EditalPoloOleoquimico


Juiz indefere pedido de liminar do CREMERS e Vestibular de Medicina segue com inscrições abertas

O Juiz da 4ª Vara Federal de Porto Alegre, Bruno Brum Ribas, indeferiu, nesta terça-feira, 29, o pedido de tutela provisória de urgência para a suspensão da criação do curso de Medicina, na Unijuí e em Ijuí, movido pelo Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul – CREMERS. A Ação Civil Pública proposta pelo Conselho, contra a União e a Unijuí, questionava a necessidade de novos médicos em Ijuí e na região alegando excesso de profissionais e grave risco à saúde da comunidade.

A decisão foi encaminhada logo após a Unijuí e a Advocacia Geral da União apresentarem suas defesas no processo, que argumentaram sobre a falta de elementos que sustentavam a solicitação de suspensão do curso. Unijuí e União acreditam que os questionamentos feitos pelo CREMERS deveriam ter ocorridos no processo do primeiro edital, de 2013, o qual habilitou o município de Ijuí e outros municípios brasileiros e não no processo do edital de 2017, o qual habilitou a Unijuí. Mas para além disso, a tese principal é a não competência do CREMERS, considerando que o mesmo é um órgão de classe e não tem competência para autorização de curso de graduação, competência do Ministério da Educação - MEC.

No despacho, o Juiz entendeu como lícitos e legais os procedimentos ligados a homologação e implantação do Curso de Medicina, processo feito pelo MEC, órgão competente que autoriza, avalia e zela pelo padrão de qualidade adequado da educação no país. Reforçou, ainda, trechos do parecer dos avaliadores do MEC sobre a insfraestrutura da Unijuí, de Ijuí e sua rede de Saúde Pública, e dos hospitais que farão parte da formação acadêmica dos estudantes.

Em entrevista à Rádio Unijuí FM, a reitora da Unijuí, Cátia Maria Nehring, comemorou a primeira decisão favorável. “Temos grande confiança que podemos continuar com todos os processos necessário ao Vestibular e a abertura do curso, que o edital foi legítimo, cumpriu todos os prazos e, principalmente, que cumprimos toda a ritualidade dos dois editais, tanto aquele que habilitou o município de Ijuí como aquele que autorizou a Fidene/Unijuí a ofertar o curso de Medicina”.

Confira um trecho da decisão do Juiz Bruno Brum Ribas:

“Desse modo, pode-se afirmar, ao menos em sede de cognição sumária, inexistir prova do alegado risco de dano à saúde pública, sendo a criação da faculdade de medicina na UNIJUÍ - hoje uma Instituição Comunitária de Educação Superior, sem fins lucrativos - resultado de política pública que visa à melhoria do serviço prestado no Sistema Único de Saúde, tendo o seu processo de criação observado o procedimento próprio estabelecido pelo Ministério da Educação e Cultura para todos os municípios participantes, com amparo em legislação específica, não se verificando nele atuação desconforme com os preceitos legais ou constitucionais nem com os princípios da proporcionalidade ou razoabilidade.”

A partir de agora, o Juiz deverá julgar o mérito do processo, ou seja, analisar os documentos processuais e só assim dar a decisão final com o arquivamento do processo. O edita do Vestibular de Medicina da Unijuí segue com as inscrições abertas até o dia 17 de fevereiro no Portal da Unijuí, unijui.edu.br/vestibularmedicina.

Confira a entrevista na íntegra da Reitora da Unijuí, professora Cátia Maria Nehring, na Rádio Unijuí FM:


Advocacia Geral da União se posiciona em relação a ação movida pelo CREMERS




Na manhã desta quarta-feira, 23, a Unijuí obteve acesso a posição oficial da Advocacia Geral da União em relação a Ação Civil Pública movida pelo Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul – CREMERS – com pedido de tutela provisória para a suspensão da autorização de criação do Curso de Medicina e do concurso Vestibular em Ijuí e na Unijuí. De acordo com o CREMERS, a implantação do curso é desnecessária, pois há excesso de profissionais da área no município e na região, desconsiderando completamente todo o Processo de Edital de 2013, que habilitou o Município de Ijuí e o de 2017 que autorizou a Unijuí a oferta do curso de Medicina. 

A AGU, por meio da advogada da União, Cibele Maciel Ferreira, se posicionou em relação a duas principais questões. A ilegitimidade da proposta da Ação Civil Pública, levando em consideração a competência legal do CREMERS, e o mérito da solicitação do Conselho, pois Ijuí e a Unijuí foram habilitados em editais distintos a partir de avaliações e homologação feita pelo Ministério da Educação, processos que a União entende como lícitos e públicos seguindo todo os requisitos dos mesmos. 
 

Da mesma forma, no documento, a União acredita que os questionamentos feitos pelo CREMERS deveriam ter ocorridos no processo do primeiro edital, de 2013, o qual habilitou o município de Ijuí e outros municípios brasileiros, sendo que mesmo assim, foi ouvido o Conselho Nacional de Medicina.  

A partir disso, AGU reforçou que a competência legal para autorização, avaliação e zelar pelo padrão de qualidade adequado da educação no país é do Ministério da Educação. Reiterou, ainda, que no caso de novos cursos de Medicina o MEC trabalha junto ao Conselho Nacional de Medicina, o qual possui competência legal para se posicionar.  

Para a União não há elementos que sustentem a solicitação de suspensão da autorização do curso. Nesse sentido, após o acolhimento desse posicionamento, juntamente com o postado pela Unijuí, o Juiz federal irá se posicionar.   

A Reitora da Unijuí, Cátia Maria Nehring, avaliou esse posicionamento da AGU, como muito positivo. “Estamos confiantes no sentido de continuar com toda a processualidade e com todo o calendário programado do Vestibular com início das aulas previsto para março, pois a posição de Mérito da AGU é no sentido de cumprimento do Edital Público e todas as suas condições, pelo município de Ijuí e pela instituição Unijuí ”.  

Unijuí, após ação movida pelo CREMERS, recebeu de diferentes lideranças, instituições públicas e privadas moções de apoio que reforçam a importância e a necessidade do Curso de Medicina em Ijuí, o que beneficia toda a região Noroeste do Rio Grande do Sul. 


Projeto Rondon: extensionistas iniciam as atividades no Piauí

Por: Juliana Andretta

Os extensionistas da Unijuí, selecionados para o Projeto Rondon-Operação Parnaíba 2019, chegaram ao estado do Piauí na manhã de sexta-feira, 18 de janeiro. Após diferentes capacitações e reuniões de preparação para as oficinas, os rondonistas iniciaram a viagem no dia 17, com a ida ao Aeroporto Internacional Salgado Filho, de Porto Alegre. Os mesmos se deslocaram de avião até Brasília, onde realizaram uma conexão para Teresina. Na capital piauiense, os universitários e professores foram encaminhados ao 25° Batalhão de Caçadores, onde permaneceram até o domingo (20), quando foram deslocados aos municípios de destino para a execução das atividades de integração social, cidadania e educação.

Desde outubro de 2018, quando os acadêmicos de diversas universidades do país foram selecionados, iniciou-se a corrida contra o tempo pra a preparação dos mesmos. A orientação por parte dos coordenadores se deu a partir do conhecimento da realidade de cada município para onde seriam enviados os grupos, por meio da viagem precursora feita pelos mesmos. Deste modo, iniciou a definição dos temas a serem trabalhados nas oficinas ministradas em cada uma das comunidades visitadas. Os projetos pilotos, realizados nas comunidades de origem das instituições de ensino, buscaram identificar a viabilidade das ações planejadas, a fim de esclarecer dúvidas e organizar questões pendentes.

Após as capacitações, os extensionistas realizaram a viagem. Universidades de Piauí, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, entre outras, totalizando nove estados, se encontraram em Teresina. Mais de 300 acadêmicos e professores de 31 instituições de ensino se reuniram para socializar e participar de momentos de descontração. Na parte da noite, ocorreu a formatura dos militares do 25° Batalhão de Caçadores na capital Teresina, com a presença de representantes militares e dos rondonistas. Em seguida, foi servido o jantar com direito a comidas típicas e atrações culturais locais.

Na manhã do dia 19 ocorreu a abertura oficial da Operação Parnaíba 2019, em Teresina, no Piauí. Estiveram presentes os universitários extensionistas, os coordenadores das IES, militares, representantes municipais, incluindo prefeitos e secretários, além da governadora em exercício do estado piauiense, Regina Souza (PT). A abertura da operação contou com o discurso de boas-vindas aos rondonistas e mensagens positivas, que ressaltaram a importância do projeto Rondon para o país em prol do desenvolvimento social e bem-estar da comunidade. À tarde acadêmicos e professores tiveram a oportunidade de conhecer pontos turísticos de Teresina, como a famosa Ponte Estaiada, e fortalecer laços com os demais participantes.

Na manhã de domingo, os grupos foram deslocados para os municípios determinados nos quais colocarão em prática as ações comunitárias definidas para a execução, tendo por objetivos a promoção da cidadania, o fortalecimento do trabalho sustentável e a consolidação da responsabilidade social como forma de garantir a construção de um país mais justo e solidário.

A equipe da Unijuí e o grupo da Universidade de São Paulo foram deslocados para o município de Cabeceiras. Na segunda-feira, 21, os últimos ajustes de planejamento para o início das atividades na comunidade foram definidos. A reunião realizada possibilitou a integração e o debate entre o grupo de rondonistas e os representantes do município, como o secretário de desenvolvimento rural e meio ambiente, João de Deus de Oliveira Filho, o representante do secretário de educação, o secretário de esportes, José Evandro Alves de Araújo, a secretária de assistência social, Márcia de Oliveira Gomes, e a secretária da saúde, Ana dos Santos Mota.

Os mesmos se dividiram em equipes com temáticas afins, que discutiram sobre as necessidades de cada localidade e a viabilidade da realização das oficinas. As principais questões apontadas foram no setor da agricultura, o direcionamento do lixo orgânico e o descarte correto de embalagens de agrotóxicos, o manejo de animais, como caprinos, ovinos, suínos e bovinos, além da saúde pública.

Na área da nutrição, o foco do debate foi no atendimento de nutricionistas à comunidade, as ocorrências de doenças crônicas e a nutrição escolar. Já na área da educação, o debate centrou na importância da educação especial e na estruturação e organização do setor no município. No setor da saúde, foram debatidas questões sobre doenças crônicas, saúde mental e doenças transmissíveis. A manutenção dos benefícios previdenciários, bem como a prática de esportes, também foi trabalhada nas conversações.

A partir de terça-feira, as equipes serão deslocadas para as localidades do município, que totalizam 21 núcleos de ação.


Inscrições abertas para Extravestibular da Unijuí

A Unijuí está com inscrições abertas para o reingresso, para troca de curso ou de instituição até o dia 08 de março. O Extravestibular da Unijuí possibilita ainda o ingresso de diplomados em curso superior para segunda graduação.

Por meio do Extravestibular é possível também o Ingresso Especial, destinado aqueles que desejam fazer uma ou mais disciplinas para antecipar estudos a serem aproveitados logo após a realização do concurso vestibular, para estudantes que já concluíram o Ensino Médio. Ou, ainda, para fins culturais ou de atualização profissional.

O Edital do Extravestibular está disponível no Portal da Unijuí, unijui.edu.br/extravestibular. No endereço é possível também fazer a sua inscrição e consultar outros benefícios que a Universidade oferece.

 


Medicina na Unijuí: nota de esclarecimento

A Unijuí, após autorização do Ministério da Educação, no dia 26 de dezembro de 2018, para a oferta do curso de Medicina, com Edital do Concurso Vestibular aberto no dia 07 de janeiro de 2019, tendo mais de 150 inscritos no dia de hoje, recebeu notificação judicial movida pelo CREMERS.

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul, apresentou no dia 9 de janeiro deste ano, à Justiça Federal ação civil pública contra a União e a Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ, com pedido de tutela provisória para a suspensão da autorização de criação da Faculdade de Medicina e do concurso Vestibular.

Tal solicitação soa estranho, considerando que o município de Ijuí foi habilitado em processo de Edital em 2013 e a Unijuí em 2018. O Edital que habilitou o município de Ijuí envolveu três outras cidades do Rio Grande do Sul, as quais não foram questionadas pelo CREMERS e hoje oferecem o curso de Medicina.

O CREMERS justifica o pedido alegando excesso de profissionais no município de Ijuí, sendo, portanto, desnecessária a implantação da faculdade de Medicina na Unijuí. Tal argumento não procede, pois desconhece todo o processo do Edital e da região de abrangência do curso, que mostra com clareza a necessidade de abertura do curso nessa região.

A Unijuí, cientificada pela justiça, trabalha por meio da sua Assessoria Jurídica para tomar as providências jurídicas cabíveis ao caso. Informa que acredita na transparência e lisura dos processos que envolveram a homologação e implantação do curso de Medicina no município de Ijuí e na Unijuí.

Da mesma forma, ratifica a importância e o impacto que o Curso de Medicina terá no desenvolvimento da qualidade da saúde e da formação médica na região Noroeste do Estado, considerando que a instituição possui uma trajetória de mais de 35 anos de formação na área da saúde, bem como possui cursos de residência e o mestrado em Atenção Integral à Saúde. O Edital condiciona a Universidade a estabelecer parceria com o município, bem como ofertar cursos de residência médica com número de vagas proporcionais àquelas oferecidas pelo curso de Medicina.

Desta forma, enquanto não houver novidade ou decisão judicial que altere o direito legitimamente conquistado pelo Município de Ijuí e pela Universidade de ofertar o curso e realizar o Vestibular, a instituição continua com toda organização e encaminhamentos necessários ao início do curso programado para o mês de março.

Por fim, informa que todas as informações para o processo seletivo do Vestibular de Medicina estão no site da instituição.


Inscrições abertas para o Vestibular de Medicina da Unijuí

Estão abertas as inscrições para o Vestibular de Medicina da Unijuí até o dia 17 de fevereiro. Nesta segunda-feira, 07, o edital do primeiro processo seletivo foi publicado no Portal da Universidade. Serão ofertadas 30 vagas.

Para validar a inscrição, os candidatos deverão ter prestado o Enem a partir do ano de 2015, obtendo no mínimo 450 pontos. Além disso, terão que realizar uma prova com 40 questões objetivas e elaborar uma redação, no dia 24 de fevereiro, em Ijuí, de forma presencial exclusivamente.

As inscrições deverão ser feitas no Portal da Unijuí. No endereço também é possível conhecer os diferenciais do curso e informações sobre bolsas e financiamentos.

 


Medicina: entenda como vai funcionar o primeiro vestibular do curso na Unijuí

                

Na próxima segunda-feira, dia 07 de janeiro, a Unijuí vai publicar o edital para o primeiro vestibular do curso de Medicina. As inscrições poderão ser feitas no Portal da Universidade do dia 07 de janeiro ao dia 17 de fevereiro. Para validar a inscrição, que terá um valor de R$ 180, os candidatos obrigatoriamente deverão ter prestado o Enem a partir do ano de 2015, obtendo no mínimo 450 pontos. Além disso, os candidatos terão que realizar uma prova com 40 questões objetivas e elaborar uma redação, em no máximo 4 horas, no dia 24 de fevereiro, em Ijuí, de forma presencial exclusivamente.

Outro detalhe deste edital diz respeito à aprovação dos futuros estudantes do curso: para garantir uma das 30 vagas na primeira turma, os candidatos serão avaliados pela nota obtida na prova do concurso Vestibular, aplicado pela Universidade, e pela nota global do Enem, ou seja, será realizada uma média dessas duas notas para determinar a classificação final. Além disso, candidatos que cursaram todo o ensino médio e o concluíram em escolas – públicas ou particulares – de cinco Coredes da região Noroeste (Noroeste Colonial, Fronteira Noroeste, Missões, Celeiro e Alto Jacuí) terão cinco pontos somados à média final do processo seletivo.

Nesta primeira edição não haverá oferta de Bolsas pelo ProUni, o que deverá ocorrer a partir do segundo semestre de 2019. Porém, a Universidade vai disponibilizar linha de crédito própria, assim como faz para os cursos já ofertados pela Instituição. O valor da mensalidade vai girar em torno de R$ 7 mil inicialmente e o estudante que aderir ao Plano de Flexibilização de Pagamento – PFP Medicina terá mensalidade em torno de R$ 4,9 mil.

A Vice-Reitora de Graduação, professora Cristina Pozzobon, pontua que "há uma grande expectativa, por parte de toda a comunidade interna e externa, a respeito deste primeiro processo seletivo para o curso de Medicina, que vem para reforçar a oferta de cursos de graduação na área da saúde. A Universidade está preparada para dar início ao curso e realizar o Vestibular é o próximo passo". Ainda, segundo a Vice-Reitora de Graduação, "a Unijuí apresenta, historicamente, importante atuação na formação superior no campo da saúde e na relação com a comunidade e com as instituições e serviços de atenção à saúde. Pela Medicina, a Unijuí busca, assim, potencializar o desenvolvimento e a melhoria da saúde dos indivíduos e das populações na região, estado e país, em sintonia com seu propósito que é participar do processo de desenvolvimento da região pela educação superior."

Sobre o curso

O Curso de Medicina da Unijuí, que terá uma duração de seis anos, vai preparar os profissionais para atuar nas áreas de atenção à saúde, de gestão e educação em saúde, nos sistemas público e privado, atendendo às necessidades individuais e coletivas em diferentes cenários de trabalho: unidades básicas de saúde, unidades sanitárias especializadas, ambulatórios, serviços de vigilância sanitária, assistência domiciliar, na comunidade (escolas e creches), unidades especializadas em reabilitação física, serviços de atendimento móvel de urgência, hospitais-dia, hospitais secundários e terciários, com todos os seus serviços (inclusive pronto-atendimento e emergência), consultório/clínicas, instituições de ensino e/ou pesquisa.

Conta com metodologia de ensino e aprendizagem diferenciada, baseada em metodologias ativas e com uma rede integrada de laboratórios de ensino, os quais permitem que o estudante vivencie as atividades profissionais desde o início do curso. Propõe formação interdisciplinar, evidenciando a importância de cada área da saúde no desenvolvimento de competências, habilidades, valores e atitudes que constituem o Médico enquanto agente de transformação na área de sua atuação profissional e cidadã. O curso terá a sustentação dos 60 anos de atuação qualificada no ensino superior, tendo sido sistematizado por comissão composta por docentes e médicos com formação em diferentes áreas. As discussões e os estudos realizados fundamentam um projeto formativo diferenciado, na perspectiva de uma educação integral, visando à superação da fragmentação do conhecimento. A proposta pedagógica objetiva a formação teórica sólida e o desenvolvimento de competências, habilidades, valores e atitudes operativas necessárias à prática profissional competente, ética, humanizada, socialmente comprometida com a comunidade e com os princípios do SUS, responsável e promotora da saúde integral do ser humano.

“O curso de Medicina apresenta-se como projeto institucional que visa contribuir na construção de um sistema de saúde que atenda às necessidades da população brasileira e que avance na qualidade e resolutividade dos problemas de saúde, a partir de uma formação médica comprometida com os aspectos sociais, econômicos, culturais e epidemiológicos”, complementa a Vice-Reitora de Graduação, professora Cristina Pozzobon.


Cia Cadagy seleciona novos integrantes

A Vice-Reitoria de Pós-Graduação Pesquisa e Extensão da Unijuí divulgou edital para seleção de integrantes para compor a Cia Cadagy Unijuí, grupo que valoriza a arte e a cultura.

O edital, disponível no Portal da Unijuí, dispõe de vagas para bolsistas e voluntários para Ijuí e para Santa Rosa. As inscrições deverão ser feitas até o dia 8 de fevereiro para Santa Rosa e até o dia 22 de fevereiro para Ijuí.   

A inscrição se dará a partir do envio de um e-mail para cultura@unijui.edu.br com a ficha de inscrição preenchida e confirmação de recebimento.

Os candidatos deverão ter, no mínimo, 17 anos de idade, disponibilidade de tempo para participar dos ensaios, os quais são realizados aos sábados, das 8h às 12h e das 13h30 min às 17h30 min, bem como das demais atividades do grupo, ser integrante da comunidade externa ou da comunidade interna da FIDENE/UNIJUÍ (estudante, docente ou técnico).

A Cia Cadagy da Unijuí tem o objetivo de promover e incentivar atividades culturais e artísticas na comunidade por meio de espetáculos e apresentações que combinam um conjunto de diferentes linguagens: música, dança, acrobacias, artes cênicas, lutas, artes circenses e malabares.