COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Institucional

Unijuí terá a oferta de 65 bolsas integrais pelo ProUni

Período de inscrições será de 12 a 15 de janeiro, diretamente no site do programa.

A Unijuí contará com a oferta de 65 bolsas integrais, de 100%, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni). Os benefícios estão distribuídos entre diferentes cursos - incluindo o de Medicina, que contará com seis bolsas de estudo - e campi: Ijuí, Santa Rosa, Três Passos e Panambi. A listagem completa pode ser visualizada no site da Universidade, neste link.

Por meio do edital nº 66, de 8 de dezembro de 2020, o Ministério da Educação (MEC) tornou público o cronograma e demais procedimentos relativos ao ProUni, primeiro semestre de 2021. O período de inscrições será de 12 a 15 de janeiro, diretamente no site do programa. O processo seletivo terá uma única etapa de inscrição, com duas chamadas dos candidatos pré-selecionados. Ao se inscrever, o candidato deve optar por duas opções de curso e instituição, em ordem de preferência.

Para se inscrever, o candidato deve ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019 e obtido no mínimo 450 pontos na média das notas, além de não ter zerado a redação. No momento da inscrição, o estudante deve efetuar o seu cadastro no “Login Único” do governo federal e criar uma conta gov.brcaso seja o primeiro acesso nessa plataforma; ou inserir o CPF e senha, caso já possua uma conta. É preciso informar o número de inscrição e a senha do Enem de 2019, número do CPF e endereço de e-mail válido.

A primeira chamada será divulgada no dia 19 de janeiro. A comprovação da documentação ocorrerá de 19 a 27 de janeiro. A segunda chamada será no dia 1º de fevereiro, com comprovação da documentação de 1º a 9 de fevereiro.

Importante lembrar que, para concorrer às bolsas de estudo integrais, a renda per capita não poderá exceder a 1,5 salário mínimo, ou seja, o valor de R$ 1.567,50.

Seleção

O sistema do ProUni classifica os estudantes de acordo com as suas opções e notas obtidas no Enem. A pré-seleção em qualquer das chamadas assegura ao candidato apenas a expectativa de direito à bolsa de estudos, condicionando-se a comprovação das informações prestadas junto à instituição de ensino a qual foi pré-selecionado.

O candidato deverá comparecer à instituição de Ensino Superior para avaliação das informações prestadas em sua ficha de inscrição. Os documentos necessários podem ser acessados na página da Unijuí. Entre eles, estão o comprovante de conclusão do Ensino Médio em escola pública, ou escola particular na condição de bolsista integral, comprovantes de renda e documentos de identificação.

Espera

Ao final das duas chamadas, os candidatos não pré-selecionados ou aqueles que foram pré-selecionados em cursos sem formação de turma podem manifestar interesse em fazer parte da lista de espera, que será usada pelas instituições participantes do programa para a ocupação das bolsas eventualmente ainda não utilizadas.

Entre os dias 18 e 19 de fevereiro de 2021, é possível manifestar interesse nesta lista. A entrega da documentação deverá ocorrer de 22 a 25 de fevereiro de 2021.

Informações complementares podem ser obtidas junto à Central de Atendimento ao Aluno da Unijuí, pelo telefone 3332-0444 ou ainda no site do Prouni, siteprouni.mec.gov.br.


Unijuí promove Talk Show ao público interno

Para integrar professores, técnicos administrativos e de apoio, a Unijuí promoveu nesta terça-feira, 15 de dezembro, o Talk Show Mais Unijuí – um evento online, que reuniu profissionais dos quatro campi da Instituição: Ijuí, Santa Rosa, Três Passos e Panambi.

Com transmissão ao vivo do Salão de Atos Argemiro Jacob Brum, o evento compartilhou histórias de colaboradores que, além de se dedicarem diariamente à Unijuí, também desenvolvem atividades paralelas, seja como forma de gerar renda extra ou manter um hobbie.

Com apresentação da chefe da Assessoria de Marketing, Talita Mazzola, e do jornalista da Rádio Unijuí FM Douglas Dornelles, o Talk Show foi acompanhado pelos funcionários que, paralelamente, participaram de um sorteio de prêmios: foram entregues, ao todo, 10 pulseiras MiBand, 10 fones de ouvido sem fio, 10 mouses sem fio, 10 cestas de Natal e uma TV Smart 32” da Samsung. 

Ao final do evento, o vice-reitor de Administração, Dieter Siedenberg falou sobre as dificuldades do ano, em razão da pandemia de covid-19, e destacou que, apesar de tudo, a Instituição teve um 2020 fantástico. “Conseguimos honrar todos os compromissos que assumimos. Lembro que a construção deste ano fantástico não teria sido possível com pessoas comuns. Mas contamos com pessoas especiais, e também fantásticas, que nos auxiliaram”, disse.

O Vice-reitor de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão, Fernando Jaime González afirmou que, mais uma vez, a Unijuí mostrou que pode muito mais do que imagina. “Graças à confiança da sua gente, à sua história, ao seu espírito empreendedor, foi possível fazer o melhor. Foi possível nos reinventarmos. Este foi um ano duro, mas, a partir de tudo que demonstramos ser possível fazer, podemos olhar 2021 com esperança”, completou.

Fabiana Fachinetto, vice-reitora de Graduação, lembrou que 2020 foi um ano de reinvenção completo – já que 29 projetos pedagógicos foram alterados. “Teremos, em 2021, 29 cursos de graduação, nos nossos quatro campi, totalmente remodelados. Esse processo foi feito em pouco tempo e só se tornou possível em razão da dedicação da nossa equipe”, disse.

Para fechar, a reitora da Unijuí, professora Cátia Maria Nehring, fez uma retrospectiva do ano – lembrando que, no início de 2020, ninguém imaginava que tantas mudanças ocorreriam e que forçariam a reinvenção de processos e de hábitos. “Não imaginávamos que teríamos um vestibular, formaturas e eventos online. Nos reinventamos a partir do aprendizado de todos: técnicos, alunos e professores. E percebemos, ainda mais forte, a necessidade de nos mantermos conectados com o mundo – e isso foi possível por meio dos diversos eventos que realizamos e que contaram com a presença de grandes profissionais do exterior. Ainda não sabemos com exatidão o que irá acontecer no próximo semestre, mas estamos confiantes”, afirmou.

Durante o Talk Show também foi lançado o projeto Ideia Premiada Unijuí. A proposta consiste no envio de ideias para qualificação da instituição. As três mais factíveis de aplicação serão premiadas com um curso de qualificação profissional da escolha do ganhador, desde que vinculados na grade de oferta da Unijuí. O cadastro das ideias poderá ser feito pelo Portal do Funcionário.

Confira o evento completo neste link.


Abertas as inscrições para o Doutorado em Direitos Humanos da Unijuí

Processo é exclusivo para projetos de pesquisa empírica

O Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Direitos Humanos da Unijuí abriu as inscrições para seleção ao curso de Doutorado em Direitos Humanos – turma de 2021. O processo seletivo é exclusivo a projetos de pesquisa empírica nas áreas de Segurança Pública e Desafios Culturais e Tecnológicos da Democracia e do Desenvolvimento.

Autorizado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e avaliado com conceito 4, o curso de Doutorado em Direitos Humanos ofertará duas vagas e dois benefícios aos alunos. O processo seletivo compreende a realização de uma prova escrita, análise do currículo Lattes e do projeto preliminar de tese, além de entrevista.

As inscrições permanecem abertas até o dia 26 de janeiro, por meio do endereço www.unijui.edu.br/estude/mestrado-e-doutorado/direitos-humanos. Para confirmar a inscrição, o candidato deve entregar a documentação impressa, conforme consta no edital, juntamente com o comprovante de pagamento da taxa de inscrição na Secretaria do Programa, até o último dia para inscrição.

Mais informações podem ser obtidas na Secretaria do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Direito, pelos telefones 3332-0545 ou 3332-0200 - ramal 3510, ou pelo e-mail ppgd@unijui.edu.br.

Requisitos:

Candidatos à Linha de Pesquisa 1 - Segurança Pública:

Devem possuir vínculo com instituição voltada à segurança pública em âmbito local, estadual ou nacional; apresentar projeto de tese que apresente proposta de pesquisa empírica na área da segurança pública, com ênfase na proteção/efetivação dos Direitos Humanos e com potencial para impulsionar políticas públicas na área; não possuir qualquer outra espécie de bolsa de estudo ou pesquisa e apresentar declaração assinada de disponibilidade mínima de 16h semanais para a realização da pesquisa.

Candidatos à Linha de Pesquisa 2 - Desafios Culturais e Tecnológicos da Democracia e do Desenvolvimento:

Devem possuir vínculos com algum nível de gestão pública ou com alguma ONG com atuação em âmbito local, estadual ou nacional; apresentar projeto de tese que apresente proposta de pesquisa empírica na área dos novos desafios culturais e tecnológicos da democracia e do desenvolvimento; não possuir qualquer outra espécie de bolsa de estudo ou pesquisa; apresentar declaração assinada de disponibilidade mínima de 16h semanais para a realização da pesquisa.


Unijuí integra nova gestão do Comung

Reitora Cátia Maria Nehring seguirá exercendo a função de tesoureira

A reitora da Unijuí, professora Cátia Maria Nehring, seguirá compondo a presidência do Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung). Em uma assembleia extraordinária, realizada de forma virtual, na última sexta-feira, dia 11 de dezembro, foi eleita a única chapa concorrente para gestão 2021-2022. Cátia Nehring já integra a atual gestão e ocupa a função de tesoureira.

Também fazem parte da chapa eleita o reitor da Universidade de Caxias do Sul (UCS), Evaldo Antonio Kuiava, que assumirá o cargo de presidente; a reitora da Universidade da Região da Campanha (Urcamp), Lia Maria Herzer Quintana, que ocupará o cargo de 1ª vice-presidente; o reitor da Feevale, Cleber Cristiano Prodanov, 2º vice-presidente; e a reitora da Universidade de Passo Fundo (UPF), Bernadete Maria Dalmolin, eleita secretária. O Conselho Fiscal conta com o Irmão Paulo Fossatti, reitor da Unilasalle, eleito presidente; e o reitor da Universidade Regional Integrada (URI), Arnaldo Nogaro, vice-presidente.

Formado por 14 Instituições de Ensino Superior Gaúchas, o Comung é o maior sistema de Educação Superior em atuação no Estado, abrangendo todas as regiões. Hoje, o Consórcio volta-se a três principais linhas estratégicas de atuação: inovação, empreendedorismo e transferência de tecnologia; sustentabilidade e qualificação de pessoas.




Gestoras do Inova RS integram equipe vencedora do Hackatagro

O Hackathon do Agro aconteceu entre os dias 4 e 6 de dezembro, e foi promovido pelo Senar RS

Integrantes do Programa Inova RS, coordenado pela Unijuí nas regiões Noroeste e Missões, por meio da Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, tiveram destaque no 2º Hackatagro, o Hackathon do Agro, promovido pelo Senar do Rio Grande do Sul, entre os dias 4 e 6 de dezembro. As gestoras Patrícia Lazzarotti Garcia e Bárbara Righi Cenci integraram a equipe que conquistou o primeiro lugar na categoria de Gestão, ao lado de Thiago Druciaki Casagrande e Jorge Ivan dos Santos Cifuentes Herrera. A premiação foi de R$ 15 mil.

A competição foi transmitida pelo canal do Youtube do projeto e reuniu startups e estudantes universitários, que foram desafiados a desenvolver tecnologias que solucionassem problemas comuns de produtores rurais.

Sou responsável pela área do Agronegócio no programa Inova RS, das regiões Noroeste e Missões, e é muito diferente você saber de forma teórica e conversar com alguém que, de fato, é deste setor. Você consegue se aprofundar nas dores do agricultor, do profissional que trabalha com o setor do agronegócio, e entender quais são os reais desafios. Essa experiência inclusive nos aproxima dos projetos que estamos desenvolvendo na região”, explica Patrícia, reforçando que o projeto foi desafiador, especialmente para elas, que realizam a gestão do programa e conciliam a função a outras atividades.

Um total de 22 equipes fizeram propostas a desafios sobre temas como gestão (manutenção de maquinário agrícola, gerenciamento de custos e troca de maquinário agrícola) e segurança (assaltos e abigeato). A equipe das jovens, chamada de Código Terra, teve o desafio de trabalhar a gestão da manutenção de máquinas. Como solução, foi proposta uma plataforma para gestão da manutenção e monitoramento de maquinários agrícolas.

Nosso projeto contava com a integração das máquinas, flexibilidade, baixo custo em relação à concorrência, design amigável pensado no funcionário e no pequeno agricultor, e o armazenamento de dados offline, para posterior sincronização”, explicou Patrícia.

Num primeiro momento, a equipe Código Terra havia ficado na segunda posição. Mas, nesta sexta-feira, dia 11, o Senar-RS anunciou mudanças na classificação. Isso porque a GetBee (AgroBree), primeira colocada após o julgamento realizado no domingo, foi desclassificada por infringir um dos artigos do regulamento da competição. Conforme o regulamento, era proibida a participação de funcionários do Senar-RS e do Instituto de Pesquisas Eldorado. Como a equipe GetBee tinha entre seus componentes um colaborador do Eldorado, o entendimento da organização do Hackathon foi de que houve descumprimento das regras previamente estabelecidas.


Unijuí conta com diferentes formas de ingresso

O Vestibular Contínuo, que oferta vagas remanescentes do Vestibular de Verão, não é a única forma de ingresso à graduação, com inscrições abertas. A Unijuí lançou editais para quem deseja retornar à Universidade, trocar de curso ou de instituição.

Para ingresso no primeiro semestre de 2021, as inscrições se encerram no dia 5 de março, para os cursos presenciais, e no dia 26 de fevereiro, para os cursos na modalidade Ensino a Distância (EaD). 

As datas são válidas para diplomados em curso de nível superior, que desejam retornar à vida acadêmica. Também, para alunos que interromperam seus estudos na Unijuí e pretendem retornar para o mesmo curso, campus e modalidade, por meio do reingresso. Aqueles que trancaram seus estudos na Universidade e que querem voltar para outro curso, campus ou modalidade podem optar pelo chamado reingresso com transferência de curso.

O período para transferências também está aberto, com os mesmos prazos para as modalidades presencial e a distância. A transferência externa destina-se aos estudantes de outras instituições que desejam transferir para a Unijuí. Já a transferência interna é válida para alunos regularmente matriculados na Universidade, que desejam trocar de curso, modalidade ou de campus.

A matrícula do candidato poderá ser realizada a partir da verificação da informação ‘Classificado’, no acesso à inscrição individual, até o dia 10 de março. A Unijuí entrará em contato, por meio de telefone ou e-mail informados, para organizar a efetivação da matrícula.

Confira as regras e documentação no edital.

Mais informações pelo telefone 3332-0655 ou pelo WhatsApp 9 9108-9726.


Campus Três Passos recebe a visita dos novos gestores do Município

Projetos da Unijuí foram debatidos no encontro com a nova gestão

Responsáveis pelo Campus da Unijuí de Três Passos, Emerson da Cruz e Sandra Ottonelli receberam, na última semana, a visita dos novos prefeito e vice do Município: Arlei Tomazoni e Pastor Ipê. Eles estiveram acompanhados dos seus secretários de Educação, Luiz Gustavo Graffitti, e de Indústria e Comércio, Carton Cardoso. Também participou do encontro o presidente da Câmara do Comércio, Indústria e Serviços de Três Passos (Cacis), Aldir Mauro Huber.

Durante a reunião, foi debatida a atuação da Universidade junto ao município, além de projetos que a Unijuí possui e que podem vir a colaborar no processo de desenvolvimento local proposto pela nova gestão - tanto no eixo de educação e cultura como de empreendedorismo, marcas que qualificam o trabalho da Instituição na comunidade.

Foram pautadas algumas ações e definidas outras oportunidades de ampliação da parceria entre Universidade, poder público municipal e entidade.

“O primeiro passo foi dado. É extremamente importante este diálogo entre ambas as partes. Agora, é trabalhar conjuntamente em prol do desenvolvimento local, e a Unijuí sempre será uma das protagonistas neste processo”, destacou o analista de Relacionamento com a Comunidade, Emerson da Cruz.


Unijuí avalia infraestrutura no período de pandemia

Pesquisa de opinião é realizada junto a alunos e professores

A pandemia do novo coronavírus tem impactado diretamente áreas como educação, saúde e economia, gerando grandes mudanças sociais. O momento atual está sendo um grande catalisador do futuro e a tecnologia se encontra na linha de frente para esse novo cenário.

Assim, atendendo ao cronograma de avaliação institucional, a Unijuí desenvolve, no período de 1º a 20 de dezembro, uma pesquisa de opinião junto aos professores, estudantes e técnico-administrativos e de apoio, dos campi de Ijuí, Santa Rosa, Panambi e Três Passos, para avaliar a sua infraestrutura no contexto da pandemia de covid-19.

O objetivo da pesquisa é avaliar a satisfação da comunidade acadêmica sobre a infraestrutura tecnológica da Unijuí, disponibilizada durante este período, visando coletar indicativos para a tomada de decisão institucional.

Estudantes e professores podem acessar este link, enquanto que técnicos administrativos e de apoio têm acesso à pesquisa aqui.

Os dados serão sistematizados e analisados pela Comissão Própria de Avaliação (CPA) e encaminhados aos gestores da Unijuí para auxiliar no planejamento do curso e da Instituição, visando a busca da excelência acadêmica (PDI 2020-2024). Posteriormente, serão divulgados os resultados à comunidade acadêmica e externa.


Encontro online marca o encerramento do Diplomado em Integração Cidadã, Fronteiras e Mercosul

Programa exclusivo de formação foi realizado pela Unijuí em parceria com instituições do exterior

Por meio da Vice-reitoria de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão, a Unijuí encerrou, na última semana, o Diplomado em Integração Cidadã, Fronteiras e Mercosul – um programa exclusivo de formação, realizado em associação com o Instituto Missioneiro de Estudos Superiores (IMES), da Argentina, e a Universidad Nacional de Itapúa (UNI), do Paraguai, juntamente com o Instituto Social do Mercosul (ISM), órgão técnico de pesquisa no campo de políticas sociais da organização de integração econômica e aduaneira dos países da região.

O encerramento aconteceu na última terça-feira, em um evento online, que contou com a presença dos reitores das instituições parceiras. Pela Unijuí, participou o vice-reitor de Administração, professor Dieter Siedenberg, representando a reitora, professora Cátia Maria Nehring.

Em seu pronunciamento, Dieter destacou que a Instituição se sente honrada em ter participado do programa e transmitiu a fala da reitora, sobre a necessidade de aprofundar e acelerar os processos de integração com os países vizinhos. “Temos muitas coisas boas dos quatro países de origem dos alunos: Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Por isso a importância desta troca de experiências. Estamos abertos e dispostos a continuar com esta iniciativa”, reforçou o vice-reitor de Administração.

O Diplomado está estruturado sob uma proposta curricular inovadora de cinco eixos temáticos, que busca atualizar a experiência profissional de formuladores de políticas e tomadores de decisão das áreas estratégicas de fronteira do Mercosul.

Aluna e tutora no Diplomado, atualmente atuando em estágio pós-doutoral no Programa de Pós-graduação em Educação nas Ciências (PPGEC) da Unijuí, Fabiane Prestes destacou que a experiência proporcionada foi enriquecedora e contribuiu tanto para a sua vida pessoal quanto profissional. “Por ser um programa bilíngue, o contato com colegas foi desafiador, principalmente por eu ser uma tutora brasileira em uma turma de alunos onde predominavam outras nacionalidades. As temáticas desenvolvidas no curso promoveram o diálogo sobre a realidade transfronteiriça, onde pude aprofundar a temática da Educação, a partir de outras perspectivas, analisando escolas bilíngues, tema que se encaixa com as propostas do PPGEC”, reforçou, destacando que o curso foi inovador e permitiu que conhecesse a realidade fronteiriça do Mercosul, fortalecesse sua perspectiva multicultural e a integração cidadã.

Mestre em Direito pela Unijuí, o técnico em Informações Geográficas e Estatísticas da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Willian Matheus Heineck afirmou que o Diplomado foi diferente de qualquer experiência que passou em sua vida acadêmica. “Mesmo com o distanciamento que a pandemia impôs, impossibilitando os encontros presenciais, foi possível manter contato com os colegas por meio de aulas transmitidas e trabalhos em grupos, realizados em quase todos os módulos do curso. No meu caso, trabalhei com colegas do Uruguai e do Paraguai, que me ajudaram muito na construção de conhecimento”, disse, destacando que o curso contribuiu para que tivesse uma visão mais clara sobre a construção do Mercosul até aqui, e sobre o quanto ainda é necessário avançar. “Política, economia, cultura, sustentabilidade ambiental, bem-estar social, turismo e infraestrutura. Foi possível debater sobre todos estes temas, havendo um foco maior para as questões das regiões de fronteira, geralmente periféricas nos países e com necessidades maiores de investimento e desenvolvimento”, concluiu.


Projeto de Extensão Energia Amiga é parceiro na instalação de ponto de coleta de pilhas

Instituto Reversa e Secretaria Municipal de Meio Ambiente são aliadas da iniciativa que permitiu, no sábado, o lançamento do ponto de coleta de pilhas Green Eletron

O Projeto de Extensão Energia Amiga da Unijuí, juntamente com o Instituto Reversa e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, firmaram uma parceria para a instalação do primeiro ponto de coleta de pilhas da Green Eletron – uma gestora que tem o objetivo de operacionalizar a logística reversa de pilhas, baterias e eletrônicos. O lançamento aconteceu no último sábado, junto ao Instituto Reversa, localizado na Rua Crisanto Leite, nº 203, próximo ao Sesc de Ijuí.

“Das 8h30 às 11h30, estivemos recebendo pilhas e baterias, que serão destinadas a um local correto. Também ocorreu a coleta de equipamentos eletrônicos, por meio de drive-thru. Essa é uma ação bem importante para o Município porque, até então, não tínhamos consolidado um ponto de coleta de pilhas com destino, conforme recomenda a legislação brasileira”, destacou a coordenadora do projeto Energia Amiga, professora Caroline Raduns.

A comunidade pode seguir, a partir de agora, descartando os materiais neste ponto de coleta, em horário comercial. Como se trata de um ponto doméstico, cada pessoa pode descartar até 25 pilhas e baterias por vez. Lembrando que baterias de celular não podem ser descartadas neste local.