COMUNICA

PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIJUÍ

Coronavirus

Sinergia: voluntários produzem máscaras para técnicos-administrativos e de apoio

 

A Unijuí, desde o início da disseminação da Covid-19 no Brasil, segue as recomendações da Organização Mundial da Saúde para fortalecer o enfrentamento à pandemia. Nas últimas semanas, a Universidade, por meio do Programa Sinergia e da Coordenação do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino Privado (Sinteep), desenvolveu uma ação de solidariedade para a produção voluntária de máscaras para proteção dos técnicos-administrativos e de apoio.

A produção acontecia, inicialmente, na casa dos voluntários com materiais organizados e fornecidos pela Instituição por meio do Núcleo de Desenvolvimento de Recursos Humanos. Posteriormente, o Sinteep realizou a contratação da mão de obra para a confecção de 200 máscaras que serão distribuídas aos colaboradores dos campi de Ijuí e Santa Rosa. No campus de Três Passos também foram entregues máscaras para os funcionários, no campus Panambi as máscaras permanecem sendo confeccionadas por colaboradores e seus familiares.

A expectativa é fornecer máscaras para atender todos os colaboradores da Instituição. A primeira produção está sendo entregue àqueles que estão exercendo suas atividades presenciais e que estão fazendo atendimento direto ao público. Gradativamente, os demais técnicos-administrativos serão contemplados. 

 


Segunda etapa do estudo que mapeia o avanço da Covid-19 no Estado será realizada neste fim de semana

Neste sábado e domingo, dias 25 e 26 de abril, uma equipe de pesquisa da Unijuí sairá a campo, em Ijuí, para dar continuidade ao estudo sobre o avanço do Coronavírus no Rio Grande do Sul. A equipe reforça o pedido para que a comunidade atenda os voluntários e participe do estudo, que será realizado com todos os cuidados sanitários necessários.

               

No final de semana, na segunda etapa do estudo, serão visitados 500 domicílios e realizado um teste por família, por meio de sorteio. Este teste é rápido e demora cerca de 15 minutos para apontar o resultado. Além disso, será aplicado um questionário para o levantamento de dados complementares ao trabalho de pesquisa. Todos os pesquisadores estarão devidamente identificados e utilizando todos os equipamentos de proteção individual necessários para se realizar a coleta com segurança e tranquilidade.

Nesta sexta-feira, dia 24 de abril, no campus da Unijuí, a equipe realizou uma capacitação, coordenada pelo Instituto de Pesquisa e Opinião de Pelotas. Composta por professores pesquisadores vinculados ao Departamento de Ciências da Vida (DCVida), o trabalho também contará com a participação de 25 estudantes dos cursos de Graduação da área da saúde da Universidade. Todos os participantes foram testados nesta sexta-feira antes da ida a campo do fim de semana. E, para reforçar a segurança, a equipe de pesquisa recebeu uma doação da Criatec e empresa incubada Doled, que produziu máscaras de acrílico, as face shields.

A pesquisa é uma iniciativa da Secretaria de Saúde do RS, da Vigilância Epidemiológica e do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, em parceria com universidades gaúchas. O estudo será realizado em Pelotas, Santa Maria, Uruguaiana, Ijuí, Passo Fundo, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul, Lajeado e Grande Porto Alegre simultaneamente, com a coordenação da UFPel. Trata-se de um estudo inédito, a partir de amostragens epidemiológicas sequenciais, e que permitirá identificar a prevalência da doença por regiões, o contingente de pessoas atingidas pelo novo coronavírus, mas que não apresentam sintomas e projetar a incidência de casos mais graves e até o grau de letalidade da doença.

Os professores envolvidos neste estudo pela Unijuí são: Evelise Berlezi, Matias Frizzo, Lígia Franz, Thiago Heck do Mestrado em Atenção Integral à Saúde e Carlos François, do curso de Medicina.

Confira como foi a primeira etapa do estudo neste link. 

O Rizoma podcast também detalhou a pesquisa, confira o programa na íntegra:

            

 

 


Aulas online da Unijuí foram adaptadas para garantir inclusão

Confira como foi a adaptação da Universidade neste momento de isolamento social.

         

A Unijuí possui um Núcleo de Acompanhamento e Acessibilidade Institucional (Naai), que tem como objetivo atender estudantes com diversas necessidades educacionais especiais, como transtorno do espectro do autismo, distúrbios de aprendizagem, deficiências, altas habilidades e alunos que necessitam de escuta psicológica sobre problemas acadêmicos. Com a necessidade de isolamento social e a migração das aulas para o ambiente digital, o Naai precisou também encontrar alternativas para auxiliar os estudantes a acompanhar as aulas de forma online.

A intérprete de Libras da Unijuí, Vivian Claudy Pires, explica como atualmente são atendidos cinco estudantes surdos, dos cursos de Educação Física, Design e Arquitetura e Urbanismo: “as aulas pelo Google Meet estão sendo gravadas pelos professores e enviadas para os intérpretes, fazemos a tradução, inserimos a janela de Libras no vídeo e encaminhamos para os alunos”. Segundo ela, quando há atividades de orientação ou assessoramento é utilizada uma sala "paralela" à aula, ou seja, os estudantes acessam as duas salas, e numa delas é feita a interpretação e a mediação entre professor e aluno. 

“No início tentamos fazer isso diretamente, na mesma sala de aula com todos os alunos, mas com a alteração das janelas e por vezes a instabilidade na rede, vimos que ocorria a perda de conteúdos e a dificuldade em comunicarmos entre todos. Cada caso é um caso, cada aula ou atividade é única, por isso estamos sempre avaliando o andamento das aulas e adaptando a forma de proceder, dependendo da dinâmica adotada pelo professor e das atividades que serão desenvolvidas no dia”, destaca. Como os demais colegas, eles também tiram dúvidas com os professores usando whatsapp e e-mail, às vezes nesses momentos também recebem auxílio com a interpretação de vídeos e de questionamentos e respostas entre um e outro.

A intérprete relata que no início foi um pouco complicado para todos, mas os desafios foram sendo superados. “Buscamos por programas que tivessem essa ferramenta de edição (sobreposição da janela de Libras) e aprendemos como utilizá-los. Nas aulas com atividades mais práticas fazemos a interpretação simultaneamente em outra sala do Google Meet, já que nesses momentos geralmente as explicações são mais sucintas e assim podemos interpretar mais devagar, para os alunos poderem ter uma melhor visualização. Além disso, foram realizadas reuniões online também com os professores desses estudantes e a coordenação do Naai para fazer os ajustes necessários e alinhar as ações”, relata.

O período tem sido de experiências e aprendizados. “Foi preciso adaptação para trabalhar em outra modalidade, para aprendermos a utilizar ferramentas novas e, como todos que estão em home office, empregar um pouco mais de tempo para conseguir atender toda a demanda. Estamos nos dedicando para que esse momento seja de aprendizado para todos e para que a acessibilidade linguística seja garantida nos espaços da Universidade (também no online). Estamos contando com a colaboração e a consciência coletiva de que a acessibilidade não é uma opção, mas uma necessidade e um dever, cremos que aos poucos vamos construindo esse ambiente nas diversas áreas da Unijuí. Ainda temos muitos aspectos que precisam ser trabalhados, mas esse é nosso objetivo enquanto Naai, de que os espaços, tanto físicos quanto online, sejam acessíveis a todas as pessoas, para que com autonomia elas possam também viver, aprender e transformar, tendo suas especificidades respeitadas e atendidas”, defende.

                


Rizoma podcast acompanha a evolução da pandemia da Covid-19

            

Descortinando o universo do cotidiano. Este é o lema do podcast da Unijuí e Unijuí FM, o Rizoma, que traz convidados para debater temas importantes da atualidade. E como não poderia deixar de ser, desde o início da pandemia da Covid-19 no Brasil, o programa tem acompanhando as principais questões do tema, trazendo informações relevantes e debates sobre a temática e temáticas tangentes. 

Nesta quinta-feira, o mais recente debate foi ao ar, ao vivo na Unijuí FM e já disponível nas plataformas de streaming, tratando sobre a situação da Pandemia na América Latina: 

Resumo deste episódio: o Coronavírus se espalha pelo mundo em uma velocidade assustadora. Na América Latina não é diferente e todos os países da região já possuem casos, alguns já se encontram em situação grave. Para além dos efeitos nefastos em termos sanitários, o Coronavírus provoca também um estrago econômico e social, acentuado em razão da profunda desigualdade na maioria dos países do continente. Segundo a Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal), a pandemia impacta as economias por meio de fatores externos e internos, cujo efeito conjunto levará a pior contração que a região sofreu desde 1914 e 1930. Segundo as últimas estimativas, está prevista uma contração regional média de -5,3% para 2020.

Para debater a situação da América Latina foram convidados os professores da Unijuí, Enio Waldir da Silva, doutor em sociologia, com atuação no Mestrado e Doutorado em Direitos Humanos e Jaeme Callai, docente no curso de História. Este episódio também conta com depoimentos vindos da Argentina, Uruguai, Colômbia, Peru e Paraguai.

Confira todas as edições sobre Coronavírus:

A pesquisa que mapeia o avanço do Coronavírus

A pandemia de Coronavírus tem mudado radicalmente nossas vidas. Para evitar novas infecções, medidas sanitárias mais rígidas e isolamento social ditam o cotidiano em grande parte do planeta, enquanto cientistas e governos ganham tempo para ampliar estruturas de saúde e buscar um tratamento aos doentes. E, para guiar as decisões neste cenário perigoso e nebuloso, uma pesquisa com a população está em desenvolvimento no Rio Grande do Sul por diversas universidades, públicas e privadas. O objetivo é mapear o avanço da doença.

Evolução do cenário da pandemia, aulas online e regras que alteram questões trabalhistas

Neste episódio mostramos a situação da pandemia de Coronavírus na região noroeste do Rio Grande do Sul, que tem os primeiros casos já confirmados. Que cenário se projeta a partir disto? Nesta edição, mostramos um pouco como estão as aulas na Unijuí, que seguem de forma online. Além disso, discutimos pontos sobre as Medidas Provisórias 927 e 936, que alteram emergencialmente uma série de questões na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). 

Como a ciência e a sociedade encontram-se em tempos de pandemia

Seguindo a programação especial em função da pandemia do Coronavírus, o Rizoma traz a participação do professor do Departamento de Ciências da Vida da Unijuí, Thiago Heck, que também é um dos coordenadores do Programa de Mestrado em Atenção Integral em Saúde. Ele faz um apanhado das pesquisas que estão sendo realizadas sobre pandemias, inclusive do Coronavírus. Participa do programa também o prefeito de Ijuí Valdir Heck que fala do decreto de flexibilização das restrições do comércio, e do posicionamento do presidente Jair Bolsonaro frente à pandemia. Além disso, o Rizoma da quarta-feira, 1º de abril, traz relatos de estudantes da Unijuí de outros países, que enfrentam aqui, em Ijuí, longe de sua terra natal e famílias, as angústias e restrições impostas pelo Covid19.

Coronavírus: relatos da vida em tempos de pandemia mundo afora

Estudantes e egressos da Unijuí que estão realizando atividades acadêmicas e profissionais em diversos países relatam a situação do Coronavírus mundo afora. Relatos da quarentena, como os governos estão agindo diante da pandemia. Confira!

Coronavírus: dúvidas e orientações!

Há 15 dias, o Rizoma colocou no ar uma edição sobre o Coronavírus. De lá para cá já temos um cenário completamente diferente, com um grande aumento no número de casos, medidas graves e urgentes para conter a contaminação em todo o país, e até mortes confirmadas. O momento exige cuidado, responsabilidade e senso de coletividade. É hora de todos, juntos, enfrentarmos este grave problema de saúde pública. A Unijuí e a Unijuí FM abrem novamente espaço para a divulgação de informações sobre este novo Coronavírus. O que devemos fazer? E principalmente o que não fazer?

Coronavírus: a situação no Brasil

O Coronavírus chegou ao Brasil. Com diversos casos já confirmados no país, existe apreensão sobre a possibilidade do novo vírus se espalhar pelo resto do país, afinal, as distâncias entre diferentes lugares se encurtaram muito nas últimas décadas. E, para além das questões que preocupam na área da saúde, inclusive com óbitos, o Coronavírus também já afeta economicamente o mundo, causando perdas enormes, principalmente no setor industrial, que é muito dependente da China.

Encontre o programa nestas e outras plataformas:

Anchor: https://anchor.fm/unijui

Spotify: https://open.spotify.com/show/1IRioL1Czuj4EAaiagf2En

Deezer: https://www.deezer.com/br/show/516072

ITunes: https://podcasts.apple.com/br/podcast/rizoma/id1479888719?l=en

TuneIn: https://tunein.com/podcasts/Arts--Culture-Podcasts/Rizoma-p1250524/

 

 


Unijuí e DCEs encaminham pedido de apoio às autoridades locais e regionais

                   

A Unijuí, em conjunto com o Diretório Central dos Estudantes dos campi Ijuí, Panambi e Três Passos, dirigidos pela gestão “Podemos”, e pelo Diretório Central dos Estudantes Paulo Freire, do campus Santa Rosa, encaminharam um ofício às prefeituras, coredes e outros órgãos públicos da região solicitando apoio para a formalização de novas políticas públicas para o ensino superior. 

No documento, a Universidade e os DCEs reiteram a necessidade de políticas públicas voltadas à educação, para a manutenção das atividades acadêmicas nas universidades durante e após a pandemia do novo coronavírus. O documento é assinado pela Reitora, Cátia Maria Nehring, Bruna Gubiani, DCE Podemos, e        Gediel da Silva, DCE Paulo Freire. Confira na íntegra:

Documento enviado para autoridades locais e regionais com pedido de Apoio À Formalização de Novas Políticas Públicas para o Ensino Superior

Ao cumprimentá-lo, e como é do vosso conhecimento, a Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ, desde o início da situação de calamidade ocasionada por conta da pandemia da COVID-19, está dentro de todos os protocolos e medidas de segurança e com base nos Decretos relacionados ao tema, dando continuidade às atividades, muito especialmente no que diz respeito à manutenção do seu maior fazer que é o ensino, com a manutenção das aulas na forma online, que vale registrar, não segue as mesmas diretrizes da Educação a Distância (EaD), isto é, as aulas online acontecem de forma síncrona, realizadas no mesmo dia, turno e horário previsto na matrícula do estudante, sendo ministradas pelos professores alocados em cada disciplina.

As aulas online foram autorizadas pelo Ministério da Educação por meio das Portarias nº 343/2020 e 345/2020, sem prejuízo do cumprimento das diretrizes curriculares expressas nos projetos pedagógicos de cada curso de graduação. Nas aulas online a interação dos professores com a turma de estudantes pode ocorrer por diferentes plataformas, CONECTA UNIJUÍ  ou GOOGLE EDUCATION (Classroom) e por diferentes recursos de comunicação, como vídeo-aulas ou esclarecimentos de dúvidas pelo meeting, Youtube, chat ou outro meio de comunicação online.  

No entanto, ao tempo em que mantemos o compromisso institucional na oferta das aulas, com qualidade e inovação, esta Reitoria, juntamente com os DCE’s da instituição, sendo o Diretório Central dos Estudantes da Unijuí - envolvendo os campi Ijuí, Panambi e Três Passos, dirigido pela Gestão PODEMOS, de Ijuí, e o Diretório Central dos Estudantes de Santa Rosa - Paulo Freire, estamos preocupados com os impactos econômicos advindos desta situação de pandemia, e que de fato trarão sérias e graves dificuldades financeiras a boa parte dos estudantes e, por conseguinte, para a Universidade. 

Salientamos que, dentro das condições institucionais, a Universidade está criando alternativas de negociações individualizadas, para atender os estudantes de acordo com suas reais necessidades ou dificuldades de forma a garantir o estudo e a permanência destes na Universidade, pois descontos lineares ou redução de mensalidades não se sustentam, uma vez que as IES Comunitárias, como é o caso da UNIJUÍ, precisam honrar com seus compromissos econômicos e qualquer ação neste sentido, acarretará desequilíbrio econômico-financeiro, com risco de inviabilização de seu funcionamento.

Assim, julgamos que neste momento a hora é de unirmos força entre os diferentes segmentos para juntos buscarmos construir alternativas sustentáveis e que tenham efetivo impacto na vida dos estudantes e das instituições de ensino superior a partir de implementação de políticas públicas de qualidade e com efetividade. 

Neste sentido, vimos pedir seu apoio  que, a partir dessa presidência, busque junto às bases políticas, auxiliar na formalização de novas políticas educacionais seja por meio da liberação de novos contratos de Financiamento Estudantil (FIES) com juros menores, isso não significa a criação de algo novo e sim uma adequação de política já existente; também algo que neste momento faz muito sentido em termos de políticas públicas é a simplificação dos aditamentos de renovação, integralização dos repasses e agilidade na autorização de novos contratos; também, a diminuição de burocracias advindas do próprio Ministério da Educação e que geram custos às Universidades seria outro fator de relevância. 

Assim, na expectativa de podermos contar com seu apoio no encaminhamento das ações junto a bases políticas seja em nível estadual ou federal, permanecemos à disposição para informações adicionais.